Posts

Lançamento do livro “A Viagem de Anna Rech” ocorre no dia 22

O livro “A Viagem de Anna Rech” da autoria do pnoticiaFoto_5889_18123rofessor Salvatore Liotta será lançado no próxima quarta-feira, 22 de março, a partir das 19h30min na Fundação Casa das Artes. Na ocasião, junto ao autor estará presente também a comitiva de Padavena, da Itália, para Sessão de Autógrafos.

O livro conta a história da chegada dos imigrantes italianos, há 140 anos, focando a mulher Anna Rech, que se estabeleceu em Caxias do Sul. A obra, que foi escrita em Italiano num primeiro momento, foi traduzida para o Português.

A produção conta com apoio da Prefeitura de Bento Gonçalves, por meio da Secretaria Municipal do Turismo, da Associação Amigos de Ana Rech (SAMAR), do Comitato Veneto do Estado do Rio Grande do Sul (COMVERS) e da Associazione Bellunesi nel Mondo (ABM) – Belluno.

Histórico de Anna Rech

Anna Maria Pauletti Rech partiu do município de Pedavena, ao norte da Itália, para o Brasil no dia 12 de outubro de 1876, em uma viagem que durou quatro meses. Na época, aos 48 anos de idade, já viúva e mãe de oito filhos, não lhe restava outra opção, devido à mísera realidade em que se encontrava sua pátria de origem. Foi em abril de 1877 que Anna Rech fixou moradia no lote 104 do Travessão Leopoldina, na Colônia de Caxias. Anna Rech faleceu em 16 de maio de 1916.

A cidade de Pedavena, cidade natal de Anna Rech, tornou-se cidade co-irmã de Caxias do Sul através de um gemelaggio (acordo). Este prevê ações de cooperação econômica e cultural entre as duas cidades.

Fundada em 26 de setembro de 1927, Ana Rech é hoje uma das quatro regiões administrativas de Caxias do Sul. Encontra-se a 12 km da sede administrativa municipal e destaca-se por ser uma localidade que ainda mantém os hábitos coloniais.

Redes sociais são tema de XVI Clube de Excelência

“Um tour pelo ambiente digital” é aberto à comunidade garibaldense

unnamed (2)Com foco em gestão de conteúdo digital, o Clube de Excelência em Turismo traz para Garibaldi o jornalista Maurício Roloff no dia 6 de abril. A palestra “Um tour pelo ambiente digital” contece às 7h30min, na Pousada dos Frades, antiga Pousada dos Capuchinhos. O objetivo do encontro é explorar as ferramentas digitais mais usadas pelo setor do turismo na divulgação de atrações, marcas e negócios.

Entre os conteúdos, serão abordados: modelos de trânsito de conteúdo; perfil de público das redes sociais;  regras do ambiente digital; principais sites e aplicativos, vantagens orgânicas e publicitárias; planejamento de disseminação de conteúdo; o que fazer e o que não fazer nas redes sociais; influenciadores digitais locais e parâmetros de uma publicação de qualidade nos principais canais.

 Na ocasião, haverá café da manhã por adesão, ao valor de R$ 18. Os interessados devem confirmar presença até o dia 4 de abril, terça-feira, pelo e-mail turismo@garibaldi.rs.gov.br e pelo fone (54) 3462 8235,  na Secretaria de Turismo e Cultura.

 O palestrante

Maurício Roloff é jornalista, com experiência de 11 anos em mídia tradicional (jornais Zero Hora, Pioneiro, Diário de Santa Maria) e oito com conteúdo digital. Nos últimos, se especializou em projetos de comunicação voltados ao mundo do vinho, principalmente na promoção e divulgação dos rótulos brasileiros, trabalhando juntamente com o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e atuando em ações pontuais, como o Dia do Vinho. É formado pela PUCRS com especialização na Universitat Autònoma de Barcelona.

Crédito das fotos: Divulgação

Garibaldi Vintage ocorre na próxima sexta-feira, dia 17.

unnamed (4)A 4ª edição do Garibaldi Vintage, evento que celebra os costumes e modas das décadas de 20 a 60, ocorre no próximo dia 17 de março, a partir das 19 horas, no charmoso centro da cidade, caracterizado por um conjunto de 35 casarões construídos no início do século passado, preservados como patrimônio histórico do município. O evento remete ao século passado, enfatizando o glamour, os costumes e moda das décadas de 20 a 60.

O entretenimento é por conta de atrações musicais, de artistas que circulam pela rua Buarque de Macedo interagindo com o público e da exposição de carros da época. O público é convidado a participar com roupas características do período.

unnamed (3)Gastronomia, vinícolas e cervejarias artesanais, num total de 24 estabelecimentos comerciais, disponibilizarão seus produtos em pontos estratégicos da área central. A última edição do Garibaldi Vintage ocorreu em outubro de 2016, reuniu cerca de 15 mil pessoas.

Os veículos da época ficam estacionados ao longo da avenida Rio Branco, numa exposição organizada pela AntiGar – Carros Antigos de Garibaldi e do Veteran Car Club dos Vinhedos. Criado no início de 2014, o Garibaldi Vintage se consagrou como um dos eventos que reflete a identidade do município. Participam desta edição os estabelecimentos Dolce Mattina, Famiglia Giovanaz, Gerson Ben, Novalle, Retrô 81, Trattoria Primo Camilo, Rer Divino, Sushiame, Valle Rustico, Estrada Do Sabor, Hostaria Casacurta, Caça e Pesca, Le Pankê e Devorata Trufas Artesanais. Entre os pratos, variedades de massas, carnes, frutos do mar, hamburgeres e doces diversos.

unnamed (5)Integram o evento, por meio da Rota dos Espumantes, a Cooperativa Vinícola Garibaldi e as vinícolas Courmayeur, Casa Pedrucci, Domno, Don Laurindo, Vaccaro e La Cantina, além da presença da Cooperativa de Produtores Ecologistas de Garibaldi (Coopeg). Também participam as cervejarias artesanais Leopoldina, Guarnieri, Trinker e Ricompensa.

Nesta edição, também acontecerá a apresentação dos trajes oficiais das soberanas da Fenachamp 2017, rainha Valéria Carniel e princesas Mônia Meneghetti e Gabriela Mattei.

O Garibaldi Vintage é uma realização da Prefeitura de Garibaldi, por meio da Secretaria de Turismo e Cultura. O evento conta com o apoio das secretarias de Obras, de Segurança e Mobilidade Urbana, de Agricultura e Pecuária, de Meio Ambiente, do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (SHRBS) de Garibaldi e da Brigada Militar.

unnamed (1)Atrações musicais

Além das canções de época nos postes que perpassam os prédios do centro histórico, o Quarteto de Jazz da Orquestra Municipal de Garibaldi e o Coro Canarinhos de Garibaldi circularão entre o público dando um toque ainda mais clássico à noite.

O Quarteto de Jazz da Orquestra Municipal de Garibaldi é um grupo que se apresenta de forma itinerante e busca a interação com o público. Formado por saxofones, tuba e percussão, no repertório estão standards de jazz como In The Mood e When The Saint’s Go Marching In, além de temas de filme como Pink Panther, de Henry Mancini, e outros grandes clássicos do blues e jazz.

unnamed (2)Já o Coro Canarinhos de Garibaldi, que desde 2015 passou a se apresentar em formato musical, irá circular pelo Garibaldi Vintage apresentando uma seleção musical do seu último espetáculo “Nos Tempos da Brilhantina”. Ao retratar a alegria dos jovens com suas jaquetas de couro, vestidos de bolinhas, em um clima de romance e descontração, o grupo convida o público a dançar e se divertir numa grande festa a céu aberto.

Alterações no trânsito para o Garibaldi Vintage

A Rua Buarque de Macedo será fechada a partir das 7h no trecho entre o Banco Bradesco e a loja Bellini (Av. Independência e Júlio de Castilhos) em todos os seus acessos: Rua Arduíno D’Arrigo (após a Escola Carlos Gomes), Rua Borges de Medeiros (a partir da padaria Ponvalli) e Avenida Presidente Vargas (em frente à Praça Loureiro da Silva). A organização pede atenção especial aos moradores e a quem circula pelo local, visto que nesta edição o horário foi antecipado.

Cardápios Garibaldi Vintage 

CAÇA E PESCA

Massa pene ao molho de tomate seco;

Espetinho de carne.

DOLCE MATTINA

Ravióli ao molho de tomate seco ou pesto;

Bolinho de bacalhau;

Brigadeiro de colher.

DEVORATA TRUFAS ARTESANAIS

Torta de profiteróles trufados;

Trufa Devorata com sorvete;

Trufas.

ESTRADA DO SABOR

Nhoque a três queijos com salaminho defumado.

FAMIGLIA GIOVANAZ

Camarão a milanesa;

Espetinho de camarão.

GERSON BEN

Asinha de frango envolta em massa folhada;

Espetinhos de carne ou frango ou suíno.

HOSTARIA CASACURTA

Le Burguer Casacurta (pão de brioche, hambúrguer, cebola caramelada, molho de Roquefort, mostarda Dijon).

LE PANKÊ

Batatas rústicas com orégano;

Burrito de carne de panela com fritas e queijo e salsa mexicana (massa de crepe).

NOVALLE

Risoto de cordeiro assado com lascas de amêndoas.

RETRÔ 81

Hambúrguer de pão de brioche, com carne bovina, cebola caramelada, rúcula, gorgonzola e maionese;

Hambúrguer vegetariano de feijão branco com pão de brioche e couve-flor, cebola caramelada, rúcula, gorgonzola e maionese;

Brownies de nozes.

RER DIVINO

Capeletti ao molho de carne ao vinho e molho branco.

SUSHIAME

Temakis e yakitoris.

TRATTORIA PRIMO CAMILO

Risoto de bacalhau;

Nhoque recheado de mussarela de búfala à caçadora;

Docinhos sortidos.

VALLE RUSTICO

Choripan Valle Rustico (pão artesanal de cebolinha, linguiça de pernil suíno, chimi-churri de ervas frescas, creme de queijo provolone) com chips;

Sonho rústico com doce de leite da artesanal.

 

Turismo abre inscrições para apoiar eventos até 9 de março

Os projetos de eventos geradores de fluxo turístico poderão ser inscritos na página no Sistema de Convênio do Governo Federal (Siconv) até 9 de março


Por Geraldo Gurgel

Os órgãos ou entidades da Administração Pública Federal, Estadual, Municipal ou Distrital que pleiteiam apoio financeiro do Ministério do Turismo para a realização de eventos já podem inscrever os projetos no Sistema de Convênios do Governo Federal para a análise técnica das propostas cadastradas. A página do Siconv ficará aberta até o dia 9 de março. Os recursos serão provenientes da programação financeira do Ministério do Turismo. Projetos com o mesmo objetivo apoiados por meio de emendas parlamentares, de caráter impositivo, não estão incluídos nessa etapa de inscrições. Os detalhes para obtenção do apoio do MTur estão disponíveis na portaria nº 16, de 25 de janeiro de 2017.

“Os eventos são excelentes oportunidades de atração de turistas e geração de empregos e renda nos municípios brasileiros. Por isso, o Ministério do Turismo direciona, anualmente, parte de seus recursos para produção e divulgação de festivais gastronômicos e musicais, aniversários de cidades, e feiras em todo o país”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão. Em 2016, a Pasta destinou R$ 14,3 milhões para 50 eventos realizados em vários municípios brasileiros.

Para inscrever o projeto, os órgãos públicos devem comprovar o caráter tradicional e de notório conhecimento popular e gratuito do evento. O evento deve contribuir para a promoção, o posicionamento do destino turístico no mercado e fomentar a atividade turística. Serão considerados eventos de abrangência municipal, estadual ou regional, formalmente reconhecidos pelo órgão oficial de turismo do estado e que sejam realizados exclusivamente por órgão públicos há pelo menos três edições. O MTur apoia cachês de artistas e bandas musicais previamente cadastrados no ministério; a divulgação do evento em rádio, televisão, jornal e revista; e a locação de gerador, banheiro químico, tenda e palco. A análise de custos dos itens de apoio ocorrerá durante a avaliação de cada proposta encaminhada.

LIMITE POR CATEGORIA – Em caso de aprovação da proposta, os valores variam de acordo com a categorização dos municípios no Mapa do Turismo Brasileiro (www.mapa.turismo.gov.br). As cidades da categoria “A” poderão inscrever propostas de até 800 mil reais por ano, não podendo exceder R$ 400 mil por convênio. Os municípios da categoria “B” podem receber até R$ 500 mil por ano. O valor máximo por convênio é de R$ 250 mil e os que se enquadram na categoria “C” podem conveniar até R$ 400 mil reais por ano, sendo que cada convênio pode custar no máximo R$ 200 mil. Municípios da categoria “D”, que realizam eventos menores, podem receber até R$ 150 mil por ano em um único convênio.

Convênios para festas de aniversário das cidades poderão ser elegíveis, desde que as cidades estejam inseridas nas categorias “A” e “B” do Mapa do Turismo Brasileiro.

ABRAÇAÍ promove passeio solidário de Maria Fumaça

A Associação Bento-gonçalvense de Convivência e Apoio a Infância e Juventude (ABRAÇAÍ) promove, no dia 14 de março, uma viagem de Maria Fumaça de caráter solidário com o objetivo de angariar fundos para a manutenção da associação. O passeio sai de Bento Gonçalves com destino a Garibaldi, com percurso de 20 quilômetros movidos por atrações exclusivas. Além de apresentações artísticas ítalo-gauchescas, haverá refeições, filó e apresentação da Orquestra de Violões e coro ABRAÇAÍ na estação de Garibaldi, e degustação de espumantes no trem. O “ABRAÇAÍ nos Trilhos” terá duração aproximada de duas horas e os ingressos individuais custam R$ 195.  

16830834_1938022946428897_3875306006713876732_nO patrocínio é da Giordani Turismo e apoiam também o projeto “ABRAÇAÍ Nos Trilhos” as empresas Alvo Global, Andreia Pilão Eventos, Boch Som e Luz, Buffet Dalla Costa, Dolce Gusto, Dolcetto do Vale, Embanor Embalagens, Gráfica Bento, Prato Mil e o 6º Batalhão de Comunicações, Le Petit Macarons, Dall Mass Consultoria Jurídica, Vinícola Aurora, Sicred, Vinícola Salton e outras empresas.

O ABRAÇAÍ atende 250 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social com atividades lúdicas, culturais e esportivas que oportunizam novas experiências no contraturno escolar.  A presidente da ABRAÇAÍ, Eliana Casagrande Lorenzini, destaca a importância do engajamento de empresas e comunidade para a continuidade das ações da Entidade. “Quem abraça uma criança e um adolescente, saberá que colaborou com a construção de um sonho e uma história de vida diferente”, reforça.

Cinema e espumante no Carnaval da Peterlongo

A Vinícola Peterlongo lança uma edição especial do Wine Movie Peterlongo, cinema ao céu aberto realizado entre os vinhedos que cercam a vinícola. O evento é uma opção alternativa para quem deseja evitar a folia do Carnaval. A sessão será dia 24 de fevereiro, às 19h, com a exibição do filme ‘Curtindo a vida adoidado’.  Será a última sessão do Wine Movie Peterlongo no primeiro semestre do ano, retornando somente em setembro para a chegada da primavera. Ingressos custam R$ 30 antecipado e R$ 40 na hora. Eles estão à venda no varejo da vinícola, em Garibaldi (RS), e pelo site www.sympla.com.br.

unnamed (3)Realizado entre vinhedos, à sombra de uma nogueira centenária e ao lado do Castelo Peterlongo, o Wine Movie Peterlongo proporciona a um público limitado de 120 pessoas, assistir a um filme enquanto degusta espumantes, vinho e suco de uva. Trufas, pipoca, algodão doce e balas também são distribuídos. Para acomodar os visitantes, haverá bancos de paletes e almofadas.  A projeção do filme é feita em HD em uma tela de 8×5 metros.

O ingresso dá direito a uma taça personalizada com uma dose de espumante, vinho ou suco de uva. Em caso de chuva ou mau tempo o evento será cancelado.

O filme

Curtindo a vida adoidado é um clássico da década de 1980. A comédia conta a história de Ferris Bueller (Broderick), um garoto esperto e cheio de truques, que decidiu tirar um dia de folga. Ele, a namorada (Mia Sara) e um amigo (Alan Ruck), inventam muitas mentiras para não irem à escola e saem pelas ruas de Chicago com a Ferrari do pai de Cameron (Alan Ruck). Juntos, aproveitam ao máximo o dia livre, enquanto o diretor da escola (Jeffrey Jones)e a irmã (Jennifer Grey) invejosa de Ferris estão atrás deles.

A cada nova vindima, Bento e região recebem mais turistas

Por: Kátia Bortolini e Natália Zucchi

img_0923É na estação mais quente do ano que a uva fica pronta para ser colhida e apreciada em diferentes formas. A cada ano, a época da colheita da uva na Serra Gaúcha, de janeiro a março, tem atraído crescente número de turistas em busca de experiências sensoriais. Os visitantes, de vários estados do Brasil, com destaque para São Paulo, pagam por pacotes de dois a quatro dias em pousadas e hotéis para vivenciar uma programação que inclui desde café da manhã e colheita de uvas nos parreirais e a pisa (amassar uvas com os pés), até o processo de vinificação. A maioria dos pacotes é de pensão completa. As refeições são à base de comidas típicas da imigração italiana no sul do Brasil, regadas a suco de uva, vinhos e espumantes. É o chamado Turismo de Experiência, em alta na região.

img_9289A rotina da vitivinicultura na região passou a ser utilizada como atrativo turístico há mais de 20 anos pela família de Luiz Valduga (in memoriam), no Vale dos Vinhedos. A experiência da colheita da uva na Casa Valduga reúne grupos de até 60 pessoas por final de semana. As reservas para a próxima safra já estão esgotadas. São pessoas de classe média alta, a maioria na meia idade, apreciadores de vinho, entre outras bebidas derivadas da uva. “Aqui, o turista conhece o árduo trabalho no campo e o prazer de amassar as uvas com os pés, depois de um longo dia de trabalho. É um momento de relaxamento, de satisfação. A alegria deles é contagiante. Meu pai Luiz, dono de uma pequena vinícola, oferecia pão, copa e salame aos visitantes”, ressalta o enólogo e diretor João Valduga.

img_8433Ele atribui o crescimento do turismo de experiência registrado nos últimos anos no município e região a vários fatores, entre eles a Indicação de Procedência (IP), em 2002, na época para seis vinícolas do Vale dos Vinhedos. “Foi a primeira IP concedida pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) a território vitícola brasileiro. O processo, que culminou em 2012 com a obtenção do selo de Denominação de Origem (DO) para os vinhos elaborados no Vale dos Vinhedos, chamou a atenção de turistas e de apreciadores da bebida, fortalecendo o então incipiente enoturismo da região”, explica o empresário.

“Mãos calejadas, com sotaque carregado”

img_8082

João Valduga

Valduga relata que a experiência dos grupos inicia com café da manhã embaixo dos parreirais, continua com tour pela estrutura da vinícola, seguido pela colheita da uva. Acrescenta que à tarde, os grupos visitam a Capela das Neves, da Linha Seis da Leopoldina, interior de Bento Gonçalves, construída em 1910 com argamassa à base de vinho, devido a uma seca ocorrida na época. “Na capela, são recebidos pelo escritor Remy Valduga com relatos de histórias que os impressionam. Através delas visualizam o agricultor, de mãos calejadas, com sotaque carregado, passando a compreender parte do trabalho de um ano inteiro, que resulta numa taça de vinho”, destaca. Os turistas se encantam com a história, costumes e alegria do povo italiano, além da farta gastronomia oferecida. Atualmente, a Casa Valduga emprega 352 pessoas. Tem 252 hectares de vinhedos próprios e exporta para cerca de 20 países. “Somos inovadores. Observamos o que movimenta produtos similares aos nossos em outros pa- íses e o que os turistas indicam”, acenJoão Valduga tua Valduga.

La Bella Vendemmia

O Hotel Villa Michelon, além da tradicional festa da Abertura da Vindima do Vale dos Vinhedos, que ocorre no próximo dia 28 de janeiro, está ampliando sua oferta de atrativos turísticos com a promoção da ‘La Bella Vendemmia’. São dez finais de semana, de 13 de janeiro a 24 de março, para celebrar a cultura da uva e do vinho através dos cinco sentidos. A programação inclui desde a visita guiada ao Memorial do Vinho e à Casa do Filó, atrativos do complexo turístico que preservam a história da vitivinicultura regional, até a tradicional pisa das uvas no Parreiral Modelo. “Estamos chamando nossa grande festa de ‘La Bella Vendemmia’, que significa a bela vindima, em italiano. A cada safra temos uma surpresa. A safra é o resultado das condições climáticas do ano. Nossa certeza é a bela festa que o povo do Vale dos Vinhedos sabe fazer, e isso torna o período da vindima ainda mais exuberante”, acentua o diretor do Villa Michelon, Moysés Luiz Michelon.


img_8088Mais de um milhão de visitantes

A 8ª edição do Bento em Vindima, promovido pela prefeitura, através da Secretaria Municipal de Turismo, inclui programações voltadas ao turismo de experiência e ao enoturismo, de 19 de janeiro a 19 de março de 2017. São onze finais de semana para quem quer vivenciar parte da história construída pela imigração italiana nas zonas rurais de Bento Gonçalves. De acordo com o secretário de Turismo, Gilberto Durante, Bento Gonçalves recebeu, na última vindima, do início de janeiro ao final de março de 2016, cerca 283 mil visitantes. Para os doze meses deste ano, a estimativa do Secretário é de que Bento Gonçalves encerre contabilizando mais de um milhão de visitantes. “Neste ano, o brasileiro, por conta da alta do dólar, viajou menos para o exterior, optando por roteiros nacionais“, ressalta Durante.