Posts

Estação Férrea de Garibaldi completa 100 anos de inauguração

Um dos ícones locais, a Estação Férrea de Garibaldi foi inaugurada em 7 de setembro de 1918, completando 100 anos na última sexta-feira. O trecho ligou a cidade a Carlos Barbosa e, no ano seguinte, a malha ferroviária chegou a Bento Gonçalves.

O conjunto arquitetônico da Estação funcionou com o transporte de passageiros até meados de 1970. Desde 1992, integra o roteiro da Maria Fumaça – Trem do Vinho, com apresentações artísticas de música italiana e gaúcha, além de degustações de vinho, espumantes e suco de uva. O passeio, operado pela Giordani Turismo, é dos destaques turísticos da Serra Gaúcha, transportando cerca de 300 mil pessoas por ano durante os 23 quilômetros do percurso, além de manter viva e preservada a cultura ferroviária. Para a comunidade garibaldense, a Estação é um atrativo muito visitado e apreciado para a prática de esportes, como caminhadas e corridas.

Hortênsias 27 11 17 Créditos Alexandra Ungaratto (2)

Cenário de diversas produções audiovisuais, a Estação Férrea também integra a Rota Cinematográfica “Garibaldi: uma cidade de cinema”, lançada recentemente. Um dos grandes destaques foi o recente “O Filme da Minha Vida”, dirigido e estrelado por Selton Mello. No longa, o local e a Maria Fumaça aparecem em diversos momentos conduzindo os personagens em suas viagens entre os municípios fictícios de Remanso e Frontera.

Para o secretário Paulo Salvi, o centenário da Estação demonstra a importância de preservar a história. “O local foi extremamente importante no desenvolvimento da nossa região e hoje, com a Maria Fumaça, continua a encantar moradores e visitantes contando nossas origens e enaltecendo nossos costumes”, enfatiza.

Foto: Alexandra Ungaratto

Feira do Livro 2018 de Garibaldi divulga slogan vencedor

A Feira do Livro de Garibaldi já possui seu slogan. Expressando a importância da leitura e o tema do evento “Quadrinhos e a Leitura”, a edição de 2018 elegeu a frase “Leitura em Quadrinhos é a semente para novos caminhos”, de autoria de Fernanda M. Lazzarotto, para divulgar e integrar o material gráfico do evento. A feira ocorrerá de 2 a 6 de outubro, na Praça Loureiro da Silva.

Fernanda é aluna da Escola Municipal de Ensino Fundamental Pedro Cattani. Critérios como originalidade, criatividade, coerência e coesão de ideias, além de refletir o tema do evento, foram levados em consideração na análise. O slogan também contempla a ideia de que o gênero é, muitas vezes, o início da descoberta no mundo dos livros. Durante o evento, haverá a entrega do prêmio, um passeio de Maria Fumaça com acompanhante e um vale-livro, ao vencedor.

Slogan vencedor_

O slogan também reforça a ligação com o patrono da Feira do Livro 2018, o agrônomo, publicitário e cartunista Alexandre Beck. Com quase um milhão de seguidores no Facebook, o personagem Armandinho, criado por Alexandre, é um menino inteligente, bem-humorado e que, por meio de uma linguagem simples, provoca diversas reflexões. O garoto de cabelo azul e língua afiada foi arrecadando fãs, e, depois de ganhar a internet, tem suas tiradas irônicas e sagazes estampadas em nove livros.

De acordo com o secretário de Turismo e Cultura, Paulo Salvi, o envolvimento das escolas e da comunidade na formatação da Feira do Livro é essencial. “Queremos que todos os garibaldenses se sintam convidados a integrar a Feira e aproveitar a programação, que será divulgada em breve”, reforça.

A Feira do Livro é uma promoção da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura e Biblioteca Pública Municipal Frei Miguel. A Secretaria Municipal de Educação e o Conselho Municipal de Políticas Culturais (Concult) apoiam o evento. Mais informações no telefone (54) 3462 8235.

Cartaz Feira do Livro 18_slogan vencedor

Produção de orgânicos cresce em Garibaldi

A garantia da qualidade da alimentação e a manutenção do meio ambiente são as principais filosofias da agricultura orgânica, onde não é permitido o uso de produtos químicos ou hormônios sintéticos. Para a produção vegetal, não são utilizados agrotóxicos, pesticidas, adubos químicos ou sementes transgênicas. Já para a criação de animais, não se pode utilizar hormônios de crescimento ou anabolizantes.

De acordo com dados da Emater Ascar/RS, Centro Ecológico e os grupos de produtores orgânicos, há cerca de 30 estabelecimentos agropecuários que praticam este tipo de agricultura em Garibaldi. Uma delas é a propriedade de Lucia e Tranquilo Debiasi, que produzem frutas e legumes há 22 anos na comunidade de São Luiz do Araripe e comercializam seus produtos na Feira do Produtor Rural.

Lucia e Tranquilo Debiasi - Priscila Pilletti (1)

O casal conta que passou a cultivar orgânicos ao perceber o mal-estar causado pelo uso de agrotóxicos à saúde. “Temos que ter um cuidado muito maior que a produção convencional também com o meio ambiente”, explica Lucia.

LEIA TAMBÉM: Colonos da nova era: pequenos produtores da região aderem ao cultivo orgânico

A procura cada vez maior pelos produtos ecológicos e a confiança dos clientes são muito gratificantes para o casal Debiasi, que ainda recebe pessoas em busca de itens diretamente em sua propriedade. Eles contam com as certificações Ecovida e Ecocert, que garantem a produção de acordo com as diretrizes do cultivo orgânico. Eles plantam batata, cebola, tomate, milho crioulo, batata-doce, feijão, laranja, figo, uva, bergamota, abóbora e fazem doces e molhos, entre outros itens.

Via Org+ónica - Slovinscki Fotografia

Para destacar o espaço dos produtores orgânicos na Feira do Produtor, a ideia é que eles contem com um espaço e caracterização diferenciada em breve, de acordo com o secretário municipal da Agricultura e Pecuária, André Busa. “É muito importante que Garibaldi conte com este tipo de produção, queremos que isso se desenvolva cada vez mais”, reforça.

Turismo

Empreendimentos ligados à produção agroecológica e artesanal de Garibaldi viraram uma das primeiras rotas turísticas em propriedades orgânicas certificadas do Brasil. Há quase dois anos, a Via Orgânica oferece turismo rural, restaurante, vinhos e espumantes alternativos, cooperativa, comércio, hospedagem e indústria, todos dentro da temática do alimento aliado à saúde, à sustentabilidade ambiental, social e cultural.

mapa_via organica

PRODUTORES ORGÂNICOS DE GARIBALDI

Produtor                                Grupo                           Localidade

Acir Boroto                             COOPEG                       Linha Presidente Soares

Adriano Martins Justo            Encosta da Serra          Linha Presidente Soares

Airton Antônio Filippi             APEB                             Garibaldina

Carlos Alberto da Silva          APEB                              Linha São Gabriel

César Nicolini                                                                Hotel Casacurta

Damian Paulo Chiesa             COOPEG                       Borghetto

Danielle Camaratta                 Encosta da Serra           Linha Garibaldina

Dênis Debiasi                         COOPEG                        Marcorama

Élio Duarte                              COOPEG                         Linha Araújo e Souza

Guilherme Pedrucci                Encosta da Serra             Linha São Jorge

João Carlos Dal Puppo                                                   Marcorama

João Massolla                          COOPEG                         Linha Marcílio Dias

Joel Nespolo                             Encosta da Serra              Linha São Luiz do Araripe

Jorge Mariani                           COOPEG                       Linha Marcílio Dias

Lourdes M. Mariani                  COOPEG                        Linha Marcílio Dias

Luiz Carlos Romio                   Encosta da Serra           São Miguel

Maicon Sandrin                       APEB                              Linha Tamandaré

Marcio Bortolini                       Encosta da Serra            Sabor Ecológico

Oscar Rezemini                       COOPEG                       Linha Presidente Soares

Rodrigo Magalhães Bellora      APEB                           Linha Marcílio Dias

Roger Fachinelli                                                            Marcorama

Ronaldo Fardo                         COOPEG                     São Miguel

Rosângela Bettu Lazzari          Encosta da Serra         São Jorge

Salete Arruda da Silva             COOPEG                      Marcílio Dias

Tranquilo Debiasi                     COOPEG                      Linha São Luiz do Araripe

Zaime Ferranti                         COOPEG                      Marcorama

Crédito das fotos produtores orgânicos: Priscila Pilletti
Crédito das fotos roteiro Via Orgânica: Slovinscki Fotografia

Censo Agro 2017 contabiliza 823 propriedades rurais em Garibaldi

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou neste mês os resultados preliminares do Censo Agropecuário, Florestal e Aquícola 2017, cuja coleta de dados foi realizada entre outubro de 2017 e fevereiro de 2018, em todos os estabelecimentos agropecuários do território brasileiro.

De acordo com a pesquisa, Garibaldi conta com 823 propriedades rurais, sua maioria (276) de área entre 10 e 20 hectares. Do total, 655 conta com lavouras permanentes (como uva), 517 com lavouras temporárias e 424 com pastagens naturais.

Animais interior - Priscila Pilletti (1)

Entre os trabalhadores rurais, 745 são homens e 63 mulheres. 417 têm idade entre 30 e 60 anos, 378 são maiores de 60 anos e apenas 13 trabalhadores têm menos de 30 anos de idade.

Para o secretário municipal de Agricultura e Pecuária, André Busa, é natural que ocorra reduções no trabalho no setor primário ao longo dos anos, especialmente entre os mais jovens. “Ao mesmo tempo em que há cada vez mais facilidades para o trabalhador rural, os jovens buscam essas facilidades na área urbana”, avalia. “Hoje podemos considerar os trabalhadores verdadeiros empreendedores rurais, com uma grande importância econômica e cultural para o município, por isso mantemos nossas ações de incentivo para o desenvolvimento do setor”, acrescenta.

Suinocultura - Priscila Pilletti

Entre os itens produzidos, os mais presentes no município são:

Produtos da lavoura permanente

Uva para vinho ou suco – produzida em 590 estabelecimentos agropecuários

Laranja – produzida em 156 estabelecimentos agropecuários

Bergamota – produzida em 95 estabelecimentos agropecuários

Caqui – produzido em 87 estabelecimentos agropecuários

Figo – produzido em 87 estabelecimentos agropecuários

Pêssego – produzido em 81 estabelecimentos agropecuários

Limão – produzida em 70 estabelecimentos agropecuários

Uva de mesa – produzida em 57 estabelecimentos agropecuários

Produtos de lavouras temporárias

Milho em grão – produzido em 369 estabelecimentos agropecuários

Feijão preto em grão – produzido em 69 estabelecimentos agropecuários

Milho forrageiro – produzido em 67 estabelecimentos agropecuários

Cebola – produzida em 64 estabelecimentos agropecuários

Horticultura

Alface – produzida em 54 estabelecimentos agropecuários

Tomate – produzido em 34 estabelecimentos agropecuários

Rúcula – produzida em 30 estabelecimentos agropecuários

Salsa – produzida em 30 estabelecimentos agropecuários

Crédito das fotos: Priscila Pilletti

Agroindústria de vinho colonial é inaugurada em Garibaldi

Aldo Lazzari e família, moradores de Marcorama, estão entre os primeiros do Estado a se certificar para comercializar vinho colonial, de acordo com a Lei 12.959/2014. A inauguração da La Nostra Cantina, registrada no Programa Estadual de Agroindústria Familiar (PEAF/SDR), ocorreu na última quarta-feira, 8 de agosto, oportunidade em que também foi comemorado o aniversário de 55 anos da Emater em Garibaldi.

Inauguração La Nostra Cantina e 55 anos da Emater - Priscila Pilletti (1)

Para a adequação da agroindústria à Lei do Vinho Colonial, um dos critérios é o registro no PEAF, em que o papel da Emater é fundamental para a orientação ao produtor. Além desta, há mais quatro agroindústrias de vinho colonial sendo legalizadas no município.

“Esta nova lei traz muito alento e vai transformar o negócio de muitos produtores”, avalia o chefe do escritório da Emater de Garibaldi, Vanderlei Cercatto. “Mais indústrias como esta podem melhorar muito o setor e estimular o cultivo de uvas de qualidade”, acrescenta.

La Nostra Cantina - Priscila Pilletti (1)

A importância da legalização para a permanência da família no campo foi lembrada pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Garibaldi, Luciano Rebelatto, que reafirmou o desejo de contar com mais vinícolas deste porte no município.

A gerente regional da Emater da região Caxias do Sul, Sandra Dalmina, destacou a parceria e envolvimento entre entidades para viabilizar a adequação do empreendimento, bem como a criação de políticas públicas nesse sentido.

O vice-prefeito Antonio Fachinelli e o secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Tarcisio Minetto, parabenizaram o aperfeiçoamento da família para ser uma das primeiras a ser certificada no Estado.

Emocionado, o produtor anfitrião Aldo Lazzari agradeceu a presença dos convidados e revelou o desejo de aumentar a produção de 14 mil para 20 mil litros na próxima safra, com a ajuda do trabalho da esposa Adriana e do filho Guilherme.

A chamada Lei do Vinho Colonial tem o objetivo de tirar os produtores da informalidade. Para obter o registro, eles devem produzir menos de 20 mil litros ao ano, as uvas devem ser de cultivo próprio, o vinho pode ser vendido na propriedade e em feiras municipais e as notas podem ser emitidas pelo talão do produtor, além de se cadastrar no PEAF.

55 anos da Emater em Garibaldi

Entidade responsável por orientar os produtores rurais em todo o Brasil, inclusive para a formalização das agroindústrias familiares, a Emater/Ascar aproveitou o encontro para celebrar os 55 anos de seu escritório no município.

Ao lembrar o histórico da entidade, Vanderlei Cercatto avaliou a transformação na agricultura no período. “Vimos a mudança do machado para a motosserra, da mangueira para o trator de pulverização. E a Emater esteve sempre presente”, destacou.

La Nostra Cantina - Priscila Pilletti (2)

Como Cercatto, Sandra Dalmina também lembrou a função da Emater de facilitar e atender às demandas dos agricultores.

“Propriedades rurais que sonhavam em ter energia elétrica, há algumas décadas, hoje têm internet e acessos asfaltados”, avalia o vice-prefeito Fachinelli. “O aumento da produtividade dos empresários do campo e o desenvolvimento de Garibaldi tem muito a ver com o trabalho da Emater”, completou.

O secretário Minetto lembrou que a entidade está presente em quase 100% dos municípios gaúchos, com o papel de transmitir o desenvolvimento e promover a transformação. “O melhoramento da cadeia da uva e vinho gera oportunidades de permanência no campo”, lembrou.

Comemoração aos 55 anos da Emater - Priscila Pilletti (2)

Pelos seus 55 anos em Garibaldi em 2018, a Emater/Ascar será homenageada nas comemorações da Semana da Pátria, no próximo mês, junto ao Rotary Club Garibaldi, que completa 60 anos.

Crédito das fotos: Priscila Pilletti

Os melhores vinhos, espumantes e sucos de Garibaldi serão premiados no dia 24 de agosto

Encerrou na sexta-feira, 27 de julho, a 16ª Avaliação de Vinhos, Espumantes e Sucos de Garibaldi. Durante uma semana, 28 enólogos gabaritados em concursos nacionais e internacionais, julgaram 126 amostras inscritas por 15 vinícolas. O evento realizado nas dependências da Câmara de Indústria e Comércio de Garibaldi (CIC) iniciou no dia 17 e seguiu durante todas as manhãs, em silêncio, explorando as diversas sensações causadas pelas bebidas que são o cartão postal da cidade e da região.

O coroamento será no dia 24 de agosto, na Associação dos Motoristas de Garibaldi (AMG), durante o tradicional jantar harmonizado, em que os participantes poderão degustar à vontade as bebidas vencedoras de cada categoria.

Organizadas por grupos definidos por letras e números, as amostras começaram a ser estudadas a partir da variedade branco, passando pelo tipo de mesa, tinto e engarrafado. Os vinhos eram trazidos à sala envoltos em uma roupagem escura e servidos a cada enólogo, sem que a identidade da bebida fosse revelada. “Tivemos uma semana de muito trabalho, mas também muito gratificante. Desde já agradeço a diretoria, que se dedicou para que tudo desse certo, aos coordenadores e enólogos, sempre muito profissionais. Posso garantir que os produtos avaliados apresentaram excelente qualidade, portanto teremos um grande número de amostras premiadas”, salienta o presidente da Associação dos Vinicultores de Garibaldi (Aviga), Elenir Cesca.

Para o presidente, o evento contribui para a imagem das bebidas de Garibaldi, bem como de toda cadeia produtiva. “Agradeço os apoiadores, aos órgãos de imprensa e à CIC pelo espaço. Aproveito a oportunidade para convidar a comunidade em geral para participar do 16º jantar de premiação dos melhores vinhos espumante e sucos de Garibaldi”, observa.

A promoção é da Aviga, com apoio do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RS), Prefeitura de Garibaldi e Associação de Pequenas e Médias Empresas (Apeme). Os ingressos para o jantar de premiação podem ser adquiridos diretamente com a diretoria da Aviga e na Apeme. Mais informações pelo fone (54) 3462-7228 ou e-mail [email protected].

Fotos: Gabriela Aimi

Cadastro presencial contou com mais de 900 universitários

Na manhã do último sábado, dia 4, mais de 900 estudantes técnicos e universitários beneficiados pelo subsídio do transporte da Prefeitura Municipal de Garibaldi estiveram na Fisul para a entrega dos documentos para o cadastro.

Antes da entrega presencial, foi solicitada a digitalização dos documentos e seu envio on-line, agilizando o processo e reduzindo as filas de espera.

Cadastro dos Universitários 2018-2 - Jean Teixeira (3)

Estudantes que não conseguiram realizar seu cadastramento devem entrar em contato com sua respectiva associação estudantil, que encaminhará o procedimento para a atualização. Os contatos das associações podem ser encontrados em: http://www.garibaldi.rs.gov.br/secretarias-e-orgaos/educacao/transporte-tecnico-e-universitario-2018/.

Mais informações podem ser obtidas no setor de Transporte Escolar da Secretaria Municipal de Educação, pelo telefone (54) 3462-8278.

Doação de sangue

A entrega dos cadastros foi oportunidade para o LEO Clube de Garibaldi arrecadar contatos para suas ações de doação de sangue. Mais de 100 jovens passaram a integrar o cadastro para participar das próximas campanhas de doação organizadas pela entidade.

LEO Clube arrecando nomes de Doadores de Sangue - Jean Teixeira (2)

Crédito das fotos: Jean Teixeira

Osteria Della Colombina de Garibaldi é destaque no programa Mais Você

Os atrativos que podem ser encontrados na Osteria Della Colombina, no interior de Garibaldi, ganharam destaque na manhã da última terça-feira, 31 de julho, em rede nacional. A propriedade integrou o programa Mais Você, comandado por Ana Maria Braga, no quadro que destaca opções de turismo de experiência pelo Brasil.

Osteria no Mais Você (1)

Odete Bettú Lazzari e as filhas contaram sobre a aposta no turismo rural e a importância em despertar nos visitantes sensações que façam a experiência no local ser diferenciada. A repórter Marisol Santos e a equipe de gravação da RBS/Caxias -que realiza reportagens especiais para a Globo – estiveram em Garibaldi no dia 13 de julho.

A Osteria Della Colombina é reconhecida nacionalmente e internacionalmente pela qualidade e afetuosidade no atendimento e no preparo das comidas de origem italiana e pela famosa colombina – pombinha feita de massa de pão. A propriedade também integra a Estrada do Sabor, rota turística criada em 2001. No local, o turista também pode realizar passeios em meio ao jardim, hortas, pomares e parreirais, além de conferir a exposição de objetos antigos, como utensílios domésticos e agrícolas, peças religiosas e fotografias em uma réplica de casa de madeira da colonização italiana.

Osteria no Mais Você (2)

Fotos: Reprodução/Rede Globo

“Garibaldi: município leitor” combate o analfabetismo funcional

Com o objetivo de fomentar o hábito da leitura e formar uma nova geração de leitores proficientes, a Secretaria Municipal de Educação de Garibaldi (SMEd) realiza ações por meio do projeto “Garibaldi: município leitor”.

 As ações ainda têm a função de minimizar o analfabetismo funcional, principalmente no público adulto, conforme lembra a secretária municipal de Educação, Simone Rosanelli Chies. “No Brasil há cerca de 60% de analfabetos funcionais, pessoas que, independentemente da escolarização, apenas decodificam os escritos, não conseguem compreender e interpretar”, explica.

 Todas as escolas municipais têm seus projetos específicos de leitura, assim como a maioria das estaduais e as privadas, inclusive com atividades significativas de leitura desde os berçários, nas Escolas Municipais de Educação Infantil.

Alunos do 2º ano acompanharam o lançamento - Priscila Pilletti (3)

 Além disso, as ações do projeto incluem a instalação de espaços de leitura em empresas e na Câmara de Vereadores, entrega de vale-livro aos professores em seu dia, “Leve e leia” entre servidores municipais e nas escolas no Dia do Livro, e a participação do Dia da Leitura do SESI. 

Anualmente, a SMEd adquire livros às escolas, para os alunos lerem no período da Feira do Livro. Por meio do projeto Escritor na Escola, os autores das respectivas obras visitam as escolas para bate-papos, encenações e dramatização das histórias. 

Praça esquina Independência e Buarque (4)

As casinhas literárias localizadas junto à rua Buarque de Macedo, no centro histórico, bem como o Varal Literário próximo à EEEM Dante Grossi e os poemas dispostos nas mesas do Koskark Lanches também integram as ações de estímulo à leitura.

 Em 2014, o Plano Nacional de Educação – PNE e o Plano Municipal de Educação – PME tinha como meta elevar a taxa de alfabetização da população com 15 anos ou mais para 93,5% até 2015, meta atingida por Garibaldi, com 97,35%. Até o final da vigência deste PNE, outra meta é erradicar o analfabetismo absoluto e reduzir em 50% a taxa de analfabetismo funcional. “Antes mesmo de vigorar em forma de lei, o município já se atentou a esse fato e iniciou o projeto ‘Garibaldi: município leitor’, em 2013”, destaca Simone.

 Um ano após sua criação, o projeto já recebeu premiações, incluindo o Prêmio Gestor Público Sindifisco-RS.

Praça Irmão Pacômio (2)

16ª Avaliação de Vinhos, Espumantes e Sucos de Garibaldi inicia na segunda-feira, 23

Entre os dias 23 a 27 de julho, visão, olfato e o paladar de 27 enólogos experientes estarão completamente direcionados para eleger as melhores bebidas do município. A 16ª Avaliação de Vinhos, Espumantes e Sucos de Garibaldi consolida-se como um evento confiável, em que serão avaliadas 126 amostras inscritas por 14 vinícolas. O evento será realizado na Câmara de Indústria e Comércio de Garibaldi (CIC). O resultado da apuração será conhecido no dia 24 de agosto, no já tradicional jantar de premiação, na Associação dos Motoristas de Garibaldi (AMG). “Os enólogos e mesários avaliadores são altamente técnicos. Todo o processo tem muita transparência e credibilidade, o que nos dá a certeza de mais um grandioso evento”, avalia o presidente da Aviga, Elenir Antonio Cesca.

????????????????????????????????????

Revelação

 O resultado da análise será conhecido na sexta-feira, 24 de agosto, no já tradicional evento realizado na sede social da Associação dos Motoristas de Garibaldi (AMG). Em um jantar harmonizado, serão conhecidas as empresas e seus produtos premiados de cada categoria.

 A promoção é da Associação dos Vinicultores de Garibaldi (Aviga), com apoio do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RS), Associação de Pequenas e Médias Empresas (Apeme) e da Prefeitura Municipal de Garibaldi. Mais informações pelo fone (54) 3462-7228 ou e-mail [email protected].

Fotos: Alexandra Ungaratto