Bento In Concert promete emocionar público no Natal Bento

O Natal Bento traz em sua programação para este sábado, 16, o Bento In Concert. Sob a regência do maestro Gilberto Salvagni, os 15 músicos da Orquestra de Câmara de Bento Gonçalves sobem ao palco para executar um repertório de compositores clássicos e modernos.

A Orquestra é composta Alisson Seben, percussão, Carlos Henrique Gheno Zanella, violão, Fábio Ricardo Campos Chagas, violoncelo, Felipe Foresti, violino, Julio Cesar Maccali, violino, Leandro Cousseau, flauta transversa, Leandro Perin, violoncelo, Luiz Carlos Zeni Junior, flauta transversa, Mateus Frigheto, violino, Rodrigo Duarte Maciel, violino, Shayanne Zorzin Franceschini, violoncelo, Stela Scarmin, viola, Auxiliadora Suéllen Dias da Fonseca, clarinete, Tiago Fernando Andreola, contrabaixo, e Vinícius Rodrigues, violino.

O projeto Bento in Concert é uma realização da Fundação Casa das Artes, por meio do Ministério da Cidadania, Secretaria Especial de Cultura e da Lei de Incentivo a Cultura, com o patrocínio do Banco Sicoob Meridional e Ceran – Companhia Energética Rio das Antas.

O Natal Bento, promovido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Turismo, segue até o dia 12 de janeiro de 2020.

SERVIÇO

Bento In Concert

Dia: 16 de novembro, 20h

Local: Via Del Vino

Entrada: Gratuita

Foto: José Martim Estefanon 

bento in concert

Magia do Natal toma conta da Via del Vino

Com uma Via del Vino rodeada por duendes, árvore de natal gigante, carrossel, Casa do Papai Noel e soldadinhos de chumbo foi realizada nesta sexta-feira,15, a abertura do Natal Bento 2019. O cenário atraiu o público que chegou cedo para conferir as atrações e foi convidado para deixar a mente bem aberta para viver o momento.  Cerca de 10 mil pessoas acompanharam o evento, que contou com show Orquestra do Projeto Coração Cidadão e banda Trebbiano.
Durante este período, vários eventos estão programados para serem realizados na cidade. Serão 31 noites de apresentações e 60 dias de decoração no Município. Nos últimos sete anos, Bento teve um acréscimo de 125% no número de visitantes. E a programação do Natal Bento tem por objetivo promover a atividade turística e envolver a comunidade no espírito natalino.

Emocionado o secretário de Turismo, Rodrigo Parisotto agradeceu todos que se envolveram com a realizadação do evento. “O turismo bom, é bom para quem esta aqui e excelente para quem vem de fora da cidade, o turismo cuida, valoriza as pessoas dessa cidade. Eu tenho que falar para vocês, mas vou falar representando todos secretários da Prefeitura que se juntaram a nós para trabalhar noite e dia, para que o Natal fosse realidade. Todos são fundamentais para conseguirmos fazer isso. Teremos uma programação intensa, mais de 4 mil pessoas envolvidas, patrocinadores e apoiadores, e todos vocês que estão aqui. Que este Natal seja o maior Natal de Bento Gonçalves. Gratidão, é o que sentimos quando vocês abraçam e prestigiam o Natal Bento”, disse.

O grande momento da noite ficou por conta da chegada do Papai Noel que do hall de entrada do Palácio Municipal iniciou a contagem regressiva para o acendimento das luzes, que tomaram conta da Via Del Vino. O parreiral gigante foi tomando forma na Rua Marechal Deodoro.

Logo após, o público pode conferir os shows musicais da Orquestra do Projeto Coração Cidadão e Banda Trebbiano.

Foto: José Martim Estefanon

natal bento

Assembleia Legislativa recebe abaixo-assinado pedindo rapidez na tramitação de projeto sobre o uso excessivo de telas na infância

A presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS), Cristina Helena Targa Ferreira, entregou na última quarta-feira (13), ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luís Augusto Lara (PTB), um abaixo-assinado que reforça a importância do Projeto de Lei (440/2019), de autoria do deputado Pedro Pereira (PSDB). A proposta estabelece a obrigatoriedade de colocação de uma etiqueta de advertência para o uso moderado de telas eletrônicas por crianças de até 10 anos de idade.

O documento foi assinado por aproximadamente 1.300 médicos, que pedem que a tramitação da matéria seja rápida no Parlamento Gaúcho e que, em plenário, a proposta seja aprovada. O ato contou com a participação do deputado Pedro Pereira (PSDB), da deputada Fran Somensi (Republicanos) que é a relatora da proposição na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e da 1ª vice-presidente da SPRS, Helena Müller.

Pedro Pereira, que é médico, explicou que o objetivo é alertar aos pais e à sociedade para os perigos do uso excessivo de aparelhos eletrônicos por crianças. “A aprovação deste projeto, é uma questão de saúde pública. Uma advertência de que o celular, o tablet e a televisão provocam danos irreparáveis no desenvolvimento das crianças, caso elas usem excessivamente os aparelhos eletrônicos”, afirmou o parlamentar. 

A presidente da SPRS, Cristina Targa Ferreira, considera que o uso excessivo de telas por crianças é um problema sério, levando a obesidade, alterações de humor (ansiedade e depressão), déficit de atenção e diminuição do rendimento escolar. “A medida, se aprovada, permitirá orientar a sociedade e indicar qual é o tempo máximo ideal que as crianças podem ficar expostas a essas tecnologias. A etiqueta traz este alerta: de 0 a 2 anos de idade: não recomendado; de 2 a 10 anos de idade: máximo de 2 horas por dia com supervisão”, explicou.

assembleia

Vieni Vivere la Vita Festival é programa para curtir o feriado em Monte Belo do Sul

Nos dias 15 e 16 de novembro, cidade oferece atrações gastronômicas, vinícolas e artísticas

Quem está à procura de um programa diferente para aproveitar o feriado prolongado deste fim de semana deve ficar de olho nessa dica: visitar a cidade de Monte Belo do Sul e curtir as atrações do ‘Vieni Vivere la Vita Festival’. O município sedia um evento de rua cheio de opções para quem deseja experimentar bons momentos com a família e os amigos. Na praça da cidade será possível encontrar tendas exibindo o trabalho de mais de 20 expositores locais – com a oferta de produtos coloniais, entre eles pães, queijos, cucas, biscoitos, salames, geleias, vinhos, e itens de artesanato (peças em madeira, palha de trigo, crochês e bordados).

Para matar a fome dos visitantes, seis estabelecimentos especializados em gastronomia trazem as delícias da culinária típica da região, que podem ser degustados em grandes espaços de convívio coletivo, a céu aberto, permitindo ao visitante apreciar a arquitetura colonial do local e as belas paisagens naturais que emolduram a cidade, localizada às margens do Vale dos Vinhedos. Será possível brindar com vinhos, espumantes e sucos produzidos pelas vinícolas de lá e, ainda, assistir a diferentes apresentações artísticas que sobem ao palco do festival durante os dois dias de programação.

O Vieni Vivere la Vita Festival ocorre nos dias 15 e 16 de novembro, das 10h às 22h, na Praça Padre José Ferlin, em Monte Belo do Sul – RS. O acesso ao festival é gratuito (alimentação e bebida por conta do visitante).

Programação cultural do ‘Vieni Vivere la Vita Festival’:

Dia 15 (sexta-feira)

11h30 – Show com Joce Sampaio

13h30 – Apresentação do Coral Municipal Musicando Melodias, Coral Infanto Juvenil Alegria de Cantar e Grupo Acordes

15h30 – Espetáculo Cênico-Musical Terra Nostra

17h30 – Show com Beto Valduga Quinteto

19h30 – Show com Jonny Grace, cover de Elvis Presley

21h30 – Show com Acústicos Band

Dia 16 (sábado)

11h30 – Apresentação do Grupo Vicentino

12h30 – Show com a banda JESSE47

14h30 – Show com Acustic Rock Maicon & Pontel

16h30 – Apresentação com o Grupo de Danças Ballo D’Italia e Dança Infantil Picolli Balerini

17h30 – Show com Ragazzi Dei Monti

19h30 – Show com Tenor Dirceu Pastori

21h30 – Show com Credenciados – Creedence Cover

SERVIÇO

O quê: ‘Vieni Vivere la Vita Festival’

Quando: 15 e 16 de novembro, das 10h às 22h

Onde: Praça Padre José Ferlin, em Monte Belo do Sul – RS

Mais informações: fanpage ou perfil de Instragram do ‘Visite Monte Belo’

vieni vivere 2

Vieni Vivere la Vita Festival (foto)

ExpoBento e Fenavinho investem em relacionamento com turistas

Parceria do CIC-BG com o SEGH distribuirá 18 mil ingressos dos eventos para turistas que visitam a região 

O crescente número de turistas em visita a Bento Gonçalves – mais de 700 mil apenas nos primeiros seis meses deste ano, um acréscimo de 11% em relação à igual período de 2018 – desperta a atenção para uma valiosa oportunidade: potencializar a circulação desse relevante fluxo de pessoas, levando-as a conhecer a rica agenda de eventos da região.

Uma iniciativa que evidencia essa premissa foi reeditada durante o 10º Encontro da Gastronomia e Hotelaria e 4ª Feira de Negócios, que ocorreu no dia 11 de novembro, em Caxias do Sul. O Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG) firmou um convênio com o Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (SEGH – Região Uva e Vinho) por meio do qual disponibilizará gratuitamente 18 mil ingressos de acesso a 30ª ExpoBento e 17ª Fenavinho a turista que estiverem em visita pela cidade e região.

A proposta é lotear os bilhetes em bares, hotéis e restaurantes dos municípios de abrangência do SEGH para que sejam concedidos aos visitantes. A distribuição ocorrerá nos meses que antecedem feira e festa, programadas para serem realizadas de maneira simultânea entre os dias 5 e 14 de junho de 2020, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. “Estamos oportunizando ao turista que estiver pela região no período a chance de aproveitar ExpoBento e Fenavinho, conhecendo os atrativos da maior feira multissetorial de compras e entretenimento do país e, também, da Festa Nacional do Vinho. A ação de relacionamento também funciona como um motivo extra para que, caso não esteja aqui na época, o visitante sinta-se convidado a retornar para conhecer nossos eventos”, comenta o diretor-geral da 30ª ExpoBento, Gilberto Durante.

Além de ser uma forma de divulgação para ExpoBento e Fenavinho, a distribuição de ingressos traz outros benefícios aos eventos promovidos pelo CIC-BG, pontua o presidente da entidade, Elton Paulo Gialdi. “Entendemos que é uma forma de diversificar e renovar o público visitante da ExpoBento e da Fenavinho, permitindo que um universo cada vez mais amplo de pessoas possa aproveitar os atrativos da feira e da festa. Para o município, isso significa ainda mais movimentação econômica, com turistas circulando, consumindo, gerando demanda e renda para as empresas da cidade”, avalia Gialdi.

Essa é a segunda vez que CIC-BG e SEGH estabelecem a parceria: a primeira delas ocorreu no início de 2019, captando visitantes para a 29ª ExpoBento e 16ª Fenavinho – e surpreendeu pelo retorno positivo.

Crédito: Divulgação CIC/BG 

ExpoBento e Fenavinho

Vinícola Aurora é TOP de Marketing 2019 da ADVB-RS, em duas categorias

Campanha “Keep no Verão”, que resgata o universo nostálgico dos anos 90 com Felipe Dylon em paródia de seu hit da década, é premiada nas categorias “Marketing Digital” e “Mercado – Bebidas”

Uma campanha criada para impulsionar o crescimento do icônico Keep Cooler no ambiente digital, bebida inovadora que chegou ao mercado brasileiro em 1987 e embalou gerações pelos anos 90 adiante, resgata o cantor Felipe Dylon em paródia ao seu grande hit entre 90 e 2000 “Musa do Verão”. Esse clima pop-retrô é a tônica do videoclipe criado pela Vinícola Aurora com a agência Batuta, “Keep no Verão”, uma campanha que acaba de receber dois prêmios TOP de Marketing da Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil/ADVB-RS: categorias “Marketing Digital ” e “Setores de Mercado-Bebidas”. A premiação aconteceu nesta terça, 12 de novembro, em Porto Alegre.

O objetivo da campanha era agitar a comunicação da marca no ambiente digital e promover uma maior interação do produto nas redes sociais, conseguindo mais fãs e seguidores.

Símbolo da galera pop e nascido no mesmo ano do icônico Keep Cooler (1987), o cantor Felipe Dylon embalou a década com seu hit Musa do Verão, de 2003, do álbum homônimo que vendeu 120 mil cópias na época. A sinergia entre essa nostalgia pop e a linguagem que se queria para abrir mais caminhos para a marca no ambiente digital estava feita. A paródia criada nesse clipe, com elementos divertidos e linguagem visual retrô, foi a forma encontrada para gerar conversa e engajamento no ambiente digital, atingindo os diversos targets da marca, através do compartilhamento desse videoclipe. A presença marcante do Keep Cooler nos veículos de massa na época foi transformada, com esse vídeo premiado, em presença digital com esse novo hit do Verão. Nesse lastro a empresa resgatou o karaokê com a implementação do Karaokeep no litoral gaúcho.

Vinícola Aurora

Diretoria do SEC-BG é eleita com 97% de aprovação

Os comerciários de Bento Gonçalves e região escolheram no último dia 12 a sua nova diretoria. Com mandato até 2023, a nova gestão terá como presidente a comerciária Orildes Maria Lottici, reeleita para o cargo com uma votação expressiva (97,29%) 

Em sua manifestação ao final da apuração, a presidente agradeceu a confiança e renovou seu compromisso com a categoria comerciária. “Continuamos nossa proposta de defender a categoria em todos os sentidos, não somente nas convenções coletivas, mas também nos seus direitos sociais. Convoco aos colegas a se associarem ao Sindicato para que possamos continuar como uma entidade forte que busca sempre o melhor para a categoria”, agradeceu Orildes.

A nova diretoria do Sindicato dos Empregados no Comércio de Bento Gonçalves ficou assim constituída:

Presidente: Orildes Maria Lottici

Secretário Geral: Mauri Chaves de Escobar

Tesoureiro: Sérgio Marino Ribeiro Neves

Diretor de Assuntos Sindicais: Jamir de Farias Borges

Diretor de Relações Institucionais: Emanuele Damaceno

Diretor de Patrimônio: Gissele Lopes Balbinot

Suplentes: Adriana Araújo Munõz, Juleide Maria Zanotelli e Teresinha Mikolaiczyka

Conselho Fiscal: Nelson Trevisan, Justino Natal Conte e Janete Maria Geremia Beluzzo

Suplentes: Neiva de Lima Masiero

Delegados Representativos: Sérgio Marino Ribeiro Neves e Orildes Maria Lottici

Suplentes: Jamir de Farias Borges e Gissele Lopes Balbinot

SEC

 

Projeto Contantes lança o livro “Nem tudo foi dito”

No próximo dia 20, às 19h, na Dom Quixote Livraria & Cafeteria, acontece o lançamento do livro “Nem tudo foi dito”. A obra, fruto da Oficina Literária Contantes que integra o projeto de mesmo nome, é uma coletânea de trinta contos produzidos por quinze escritores durante a oficina, ministrada pelo Prof. Dr. Douglas Ceccagno. “Nem tudo foi dito” conta, ainda, com o projeto gráfico do designer premiado Humberto Nunes.

O Projeto, do produtor cultural Rogério Rodrigues, é financiado pelo Fundo Municipal de Cultura e tem por objetivo qualificar e lançar novos escritores na cidade de Bento Gonçalves. Entre os inscritos, foram selecionados quinze autores. A sistemática de seleção foi muito simples: os interessados (residentes em Bento Gonçalves e maiores de quinze anos de idade) enviaram um conto inédito de até três páginas avaliados, pelo Prof. Douglas, através da análise do potencial evidenciado nas narrativas.

Os selecionados frequentaram uma oficina literária de quarenta horas, em vinte encontros, onde aprenderam procedimentos de escrita criativa, com ênfase em contos, leram e discutiram contos e textos de referência, e também produziram, compartilharam e debateram os contos presentes no livro.

Serviço

O que: lançamento do livro “Nem tudo foi dito”, do projeto Contantes

Quando: 20 de novembro

Horário: 19h

Onde: Dom Quixote Livraria & Cafeteria (R. Treze de Maio, 581 – sala 103 – esquina com R. General Osório, Comercial Treze de Maio – Centro, Bento Gonçalves – RS)

Fotos/Arte: Divulgação/Rogério Rodrigues

IMG_1193

IMG_1167

O novo som do Rio Grande do Sul: ouça a coletânea Sons que vêm da Serra

Reunindo dez singles de dez diferentes projetos, iniciativa em parceria com a Natura Musical fortalece a posição da Serra Gaúcha no mapa musical

A música gaúcha já revelou importantes nomes no país e, impulsionado pela curiosidade de descobrir novos sons, o selo Honey Bomb Records, em parceria com a Natura Musical, idealizou e produziu a coletânea Sons que vêm da Serra, que reúne músicas autorais e inéditas de artistas de cidades como Caxias do Sul, Gramado, Bento Gonçalves, São Marcos e outras. Além do lançamento nesta quinta-feira, dia 14, em todas as plataformas de streaming, as faixas ganharam vídeos, dirigidos por Breno Dallas, que podem ser conferidos no canal da Honey Bomb.

O responsável pela curadoria e direção criativa do projeto, Jonas Bender Bustince, também músico e produtor, selecionou os sons que foram captados no estúdio Noise Produtora, em Caxias do Sul, entre junho e agosto deste ano. A produção musical ficou por conta de Francisco Maffei e a engenharia de Som de Carlos Balbinot e Fabrício Zanco. “O objetivo maior do projeto como coletânea musical foi buscar artistas e composições que de alguma forma representassem em essência viver nessa região específica do país, neste ano de 2019. Por trás de cada som tem uma história envolvida, vidas entrelaçadas, parcerias, resgates, desabafos. Quis mostrar a pluralidade criativa e humana dessa região através das 10 faixas. Foi um processo difícil, mas também prazeroso, ouvir as quase 70 demos inscritas no edital. Fui surpreendido com a diversidade musical autoral que os artistas da serra vêm produzindo”, comenta o curador Jonas Bustince.

Com projetos solos ou grupos, nomes como Slam das Manas, Gabrre, Maria Rita Stumpf e João Gôsto, Jagunço, Araucana, OLO, Bloco da Ovelha, TeTo, Bardos da Pangeia, e também uma parceria entre a banda local Não Alimente os Animais e o senegalês Mohamed Aw compõem uma lista musicalmente diversa com produções de Caxias do Sul, Bento Gonçalves, São Marcos e Gramado, além de músicos nascidos em outras cidades da região, como São Francisco de Paula, Farroupilha, Antônio Prado e Serafina Corrêa. “É uma região inevitavelmente inspiradora para a música e para as artes, seja pelas suas características naturais, climáticas, culturais ou econômicas. A natureza pulsante convive com a frieza das indústrias e o perímetro urbano se encontra rapidamente com as colônias, nome que ainda damos para as áreas rurais daqui. Acho que dá pra sentir isso em cada uma das músicas, gente que sabe como é viver aqui, mas que se conecta com o restante do mundo e das suas infinitas linguagens. Levar essa bagagem poética e musical de cada projeto pra dentro do estúdio e registrar isso, convivendo de perto com toda essa gente sensível foi um aprendizado pra vida toda”, completa Jonas.

Sons que vêm da Serra foi selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2018 com financiamento da Lei de Incentivo à Cultura Pró-Cultura RS por meio da Secretaria de Estado da Cultura e do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. “O Natura Musical foi criado para valorizar a diversidade e identidade da música brasileira”, diz Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “Desde 2014, o edital já ofereceu recursos para 23 projetos no Rio Grande do Sul, como Dingo Bells, CCOMA, Yangos, Musa Híbrida e, agora, com o projeto Sons que Vêm da Serra”, completa.

Cada faixa da coletânea é acompanhada por um vídeo que alterna entre momentos de gravações em estúdio e imagens dos artistas em diferentes locações. O lançamento é digital e em CD acompanhado de uma revista com conteúdos sobre os artistas, as músicas e o processo de produção. Para ouvir nas plataformas de streaming, clique aqui.

Faixa a Faixa

Sais, do Jagunço, é a primeira faixa das dez músicas que compõe o projeto. Diretamente de São Marcos, Rafael Grison é percussionista da Salve Jurema e possui seu projeto solo, Jagunço. Melancolia, suavidade e mistério é como o próprio artista resume sua música.

A faixa seguinte, Sois Cool, é uma parceria do cantor senegalês Mohamed Aw & Não Alimente os Animais, banda formada por cinco músicos que colaboram e acompanham trabalhos de diversos grupos, intérpretes e vocalistas da região, além disso, possuem um álbum e dois singles gravados como banda. Essa vivência cultural distinta colabora para que o projeto fique mais diverso.

Seguindo, Palavra é Visão do Slam das Manas, é uma fusão das poesias e dos textos somados à música que rompe as fronteiras entre as artes. O Slam criado em 2018, é um espaço de compartilhamento de ideias e experiências. A regra no Slam das Manas é sempre somar e nunca diminuir alguém.

Vamo que Vamo Cumpadi do TeTo, mistura diversos elementos. Na cena desde 2016, combina rap com elementos do rock, do hip hop, funk, soul e jazz. Além disso, possuem letras lúcidas e diretas. Já Cântico Brasileiro nº4, é uma parceria entre de Maria Rita Stumpf & João Gôsto. Maria Rita é uma cantora e produtora cultural que ajudou a criar o festival Balada da Canção, nos anos 70 e João Gôsto é o tecladista e um dos compositores da Catavento.

Em seguida, é apresentada a música Flúor do projeto de música instrumental OLO, formado por Jéssica Melinda, Breno Dallas e Robinson Cabral, que além de músicos também são produtores audiovisuais. O nome da música, não por acaso, leva o nome do elemento químico presente em toda água encanada das cidades. Para alguns especialistas, o flúor pode causar uma calcificação na glândula pineal, impedindo o uso da mente com maior produtividade.

Já Deus Sol foi composta pelo supergrupo Araucana, formado por músicos do cenário local, e conta com a participação especial do violeiro Valdir Verona, importante pesquisador sobre a viola caipira, que, com a banda Violas ao Sul, procura fortalecer a presença do instrumento na região. Em Deus Sol, os compositores resgatam raízes da música do sul da América do Sul, misturando ritmos do folclore e elementos mais contemporâneos. Para Carlos Balbinot, texturas, profundidade, liberdade são as palavras que definem essa música.

Depois vem Torre de Babel do grupo Bardos da Pangeia. A banda formada por músicos de Bento Gonçalves e Farroupilha, desenvolvem sons com bases de rock progressivo e samba jazz e as letras misturam poesias urbanas com humor e política. A música composta para a coletânea foi baseada em um poema do romancista e poeta gaúcho Francisco Pereira Rodrigues.

Me deixa, do Bloco da Ovelha, conta sobre a ressignificação sobre a percepção do carnaval na cidade. O Bloco levanta a bandeira da diversidade e mistura diversos ritmos desde 2015. E, para fechar a coletânea, ... e parabéns, foi produzida pelo Gabrre, projeto solo do jovem Gabriel Fetzner, que também foi baterista da banda Urso Polar. O artista autodenomina seu som como “Pop Fofo” e sua música é cheia de samples e camadas.

Lançamento

O evento de lançamento será no teatro do Sesc Caxias do Sul, às 19h, e contará com exibição de todos os vídeos, um bate-papo aberto ao público sobre o processo e também duas pequenas apresentações de Slam das Manas e da dupla Maria Rita Stumpf & João Gôsto. A entrada é gratuita.

Programação:

19h – Exibição inédita dos 10 vídeos
20h – Bate-papo com a produção
21h – Slam das Manas
21h30 – Maria Rita Stumpf & João Gôsto

FICHA TÉCNICA:

Capa
Direção de arte: Leo Lucena @odra_estudio

Vídeos
Direção e edição: Produtora 8c5a, por Breno Dallas
Captação de imagens: Robinson Cabral e Saimon Fortuna.

Disco
Produção musical de Francisco Maffei e engenharia de som de Carlos Balbinot e Fabrício Zanco.

Sobre Natura Musical
Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu R$ 132 milhões no patrocínio de 418 projetos – entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais e filmes. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do país e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. Em 2018, o edital do programa selecionou 50 projetos em todo o Brasil, entre artistas, bandas e coletivos, e estabeleceu parcerias com 10 festivais independentes de Norte a Sul do país. A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, com cerca de 100 shows para adultos e crianças ao longo de 2018.

unnamed

Paróquia Cristo Rei 70 anos: uma história construída pela comunidade

Em 9 de janeiro de 1949, o bispo Dom José Barea (1893-1951) criou a Paróquia Cristo Rei, em Bento Gonçalves. Barea, filho de imigrantes italianos, foi o primeiro bispo da Diocese de Caxias do Sul. Com sete décadas de história, a paróquia é um dos maiores motivos de alegria e orgulho da comunidade religiosa bento-gonçalvense.

O pároco e coordenador da paróquia, padre Gilmar Paulo Marchesini, não esconde o orgulho em se recordar da história de um dos espaços religiosos mais importantes da cidade.

“A Paróquia Cristo Rei começou de um jeito em termos geopolíticos e hoje está totalmente diferente, com enormes bairros, com muitas pessoas que vieram de cidades do norte do Rio Grande do Sul, e que construíram nossas igrejas e comunidades num aspecto bem participativo, envolvente e trazendo as diferentes experiências que vieram com nossos imigrantes. Para celebrar os 70 anos escolhemos o tema das etnias, de uma forma para celebrar os alemães, poloneses, afrodescendentes, os que vieram das fronteiras ou de outros Estados. Por isso, em termos geopolíticos, a nossa paróquia acolheu muita gente que veio de fora”, diz.

Cristo Rei - Padre Gilmar

O padre Gilmar, munido de extrema sensibilidade em suas palavras e que tem enorme prestígio por parte da comunidade, afirma que a paróquia está num momento positivo de sua história.

“No aspecto pastoral eu quero dizer que a nossa paróquia está num momento muito bom de organização, de articulação dos conselhos paroquiais, comunitários, das diferentes equipes e das pessoas que estão envolvidas nas diversas atividades. Nestes 70 anos, a paróquia fez um bem enorme às famílias carentes e as que vieram de fora. A paróquia procurou construir verdadeiros laços, dando espaços para leigos, leigas e lideranças.

Nesses 70 anos, a paróquia sempre contou e ainda conta com muitos leigos que trabalham, animam e são, de fato, verdadeiras inspirações de fé”, afirma.

Ainda, segundo o pároco, tem sido realizado um trabalho abrangente junto à comunidade.

“Nós sentimos, nos últimos anos, o desafio missionário de chegarmos nas famílias, nas pessoas, nas crianças, nos jovens, de mobilizarmos um grande número de pessoas para não centralizarmos no padre, mas que para os leigos pudessem assumir a sua vocação missionária. É uma alegria imensa estar trabalhando na Paróquia de Cristo Rei, com tantas lideranças, amigas e amigos. Procuramos juntos fazer uma bela caminhada de comunhão”, se emociona.

O que diz o historiador Itacyr Luiz Giacomello

O historiador Itacyr Luiz Giacomello, 80 anos, é o autor do livro “Cidade Alta, Raízes de um Povo”, e pelo período de 12 anos atuou como secretário da Paróquia Cristo Rei, tendo grande prestígio junto à comunidade.

“Por volta de 1945 teve um movimento popular pró-construção da Paróquia Cristo Rei, e que finalmente em 1949, com a chegada do vigário Rui Lorenzi foi possível realizar. A Comissão foi liderada pelos senhores Luiz Todeschini e Orestes Tregnago. Ele foi o grande construtor da igreja matriz e ficou por quase 19 anos como vigário da paroquia. É preciso dizer que o objetivo maior dele era a construção da nova Igreja Matriz Cristo Rei, o que foi feito através dos ano e inaugurada em 1954. Outro ponto importante para ser lembrado é que o padre Arnaldo Gasparoto realizou a primeira exposição de uvas e produtos coloniais no salão paroquial, tendo, de certo modo, sendo visto como uma motivação para a primeira Fenavinho em 1967”, conta.

Giacomello se emociona ao recordar os 12 anos que atuou como secretário da paróquia. “Os 12 anos como secretário da Paróquia Cristo Rei foram de muito aprendizado e só tenho a agradecer a todo o apoio da comunidade e dos padres que por lá passaram. Foi muito gratificante como morador da Cidade Alta e também por ter participado como secretário do Conselho de Administração. Hoje, o padre Gilmar Marchesini também está desenvolvendo um belo trabalho, juntamente com os demais sacerdotes”, afirma.

Cristo Rei - Itacyr 

PROGRAMAÇÃO 73ª FESTA DE CRISTO REI

24 DE NOVEMBRO – DOMINGO

9h30 Missa Solene dos 70 anos da criação da Paróquia Cristo Rei e louvor

pelas Santas Missões do Jubileu. A missa será animada pelo Coral

Cristo Rei

11h Procissão motorizada até o Salão da Associação 8 da Graciema

12h Almoço festivo no salão da Associação 8 da Graciema (comunidade

Nossa Senhora das Graças)

18h Missa de Ação de Graças pelos festeiros e todos os colaboradores

Apresentação da equipe de festeiros para a 74ª Festa e louvor

pelos 70 anos da criação da Paróquia de Cristo Rei. A missa será

animada pelo Coral Cristo Rei

19h Apresentação musical “Gaitaço de Cristo Rei”, em frente à Igreja de Cristo Rei (Praça Pe. Rui Lorenzi)

Cristo Rei - Festeiros