Vinícola Aurora lança Casa de Bento Orgânico

Vinícola leva ao mercado o seu suco de uva natural e integral Casa de Bento na versão orgânica

O suco de uva Casa de Bento é pura uva, sem qualquer adição de água, açúcares, corantes ou conservantes. Sua nova versão orgânica, disponível nas garrafas de 1 litro, de vidro verde, chega como uma opção para atender à demanda crescente de consumidores preocupados com a sustentabilidade e o meio ambiente, que entendem a saúde de uma forma mais completa, afirma Hermínio Ficagna, diretor executivo geral da Vinícola Aurora.

 A produção orgânica permite que os alimentos cresçam de maneira equilibrada, seguindo o ritmo da natureza. Desta forma, os frutos acumulam mais energia vital e tornam-se uma excelente fonte de nutrientes. Muito mais que um alimento sem agrotóxicos, o suco orgânico é o resultado de um sistema de produção agrícola que busca manejar de forma equilibrada o solo e os demais recursos naturais: água potável, ar puro, radiações dos astros do sistema solar, solo, topografia, clima, biodiversidade mineral, vegetal, animal, insetos e de microvida, conservando-os no longo prazo e mantendo a harmonia desses elementos entre si e com os seres humanos.

Suco de Uva Casa de Bento Orgânico 1L

 A Vinícola Aurora é líder no mercado brasileiro em sucos de uva integrais, com suas marcas Casa de Bento e Aurora. O suco Casa de Bento Orgânico começa a chegar ao mercado e será um dos grandes destaques da vinícola em seu estande na Apas Show, a maior feira do varejo brasileiro, que será realizada em São Paulo, de 7 a 10 de maio, no Expo Center Norte

Estudante, de 10 anos, assina livro infanto-juvenil do gênero conto de fadas

Perfume de Rainha

Por Natália Zucchi

A estudante Manuela Baú Ribeiro, de 10 anos, em março deste ano publicou seu primeiro livro infanto- -juvenil “Perfume de Rainha”, dentro do gênero literário conto de fadas. O imaginário da menina leva o leitor à história de duas garotas muito espertinhas escolhidas para desvendar um grande mistério envolvendo perfume, rainha, princesa, bruxa e duendes, em um reino paralelo ao que vivem. É uma aventura cercada de emoções e diversão, destinada principalmente a crianças e pré-adolescentes, relatada em 52 páginas e dez capítulos.

Primeiro livro publicado por Manuela é um conto de fadas de aventura e diversão

A jovem escritora é aluna do quinto ano do ensino fundamental do Colégio Sagrado Coração de Jesus, de Bento Gonçalves. Com o apoio e incentivo financeiro dos pais, Jaqueline Baú Ribeiro, 44 anos, e Luis Manoel Ribeiro, 48 anos, serão impressos 500 exemplares do livro, com lançamento previsto para este mês de abril, no Colégio Sagrado, em data a ser definida. Após o lançamento, poderá ser adquirido porR$ 20 em livrarias do município.

Manuela começou a escrever o conto de fadas no primeiro semestre do ano passado, intercalando a atividade com os estudos e provas escolares, finalizando o conteúdo em janeiro deste ano. Mas a vontade e a criatividade de Manuela é tanta que a garota já iniciou a escrita dos capítulos do próximo livro, intitulado “Efeito Cintilante”.

Experiência literária

A mãe conta que, desde muito pequena, Manuela gostou de ouvir historinhas contadas por ela ou pelas professoras na escola. “Ela passou a recontá-las, de sua maneira, sempre com muita criatividade”, orgulha-se Jaqueline. Ela salienta que toda a criança deve ser estimulada à leitura e atividades culturais durante os primeiros anos da infância para, no futuro, ter habilidade na escrita. ”Alguns estímulos como ouvir música, atividades de colorir, jogos educativos, quebra-cabeça, além de muita contação de histórias, despertam a curiosidade e a imaginação”, observa.

Manuela2

Mesmo muito jovem, Manuela possui uma vasta experiência literária, passeando por vários gêneros narrativos e formatos, lendo revistas, gibis e livros. ”Curto demais a coleção Kylie Jean, de Marci Peschke”,afirma a estudante. Sua lista de autores preferidos é extensa, entre eles nomes como os brasileiros Ruth Rocha, Jonas Ribeiro, Clarice Lispector, Monteiro Lobato e Ana Maria Machado. Na literatura infantil internacional, Rosie Banks, Cindy Jefferies e Rachel Renée Russell. Além de escritora, a Manuela é artesã, escoteira, jogadora de vôlei e estuda teatro e inglês.

“Ajudar as pessoas”

Com tantos sonhos, Manuela pretende continuar escrevendo, espalhando suas histórias e ideias através de futuros livros. “Se por algum motivo isso não acontecer e eu não seguir carreira de escritora, gostaria muito de ser médica e, com o meu aprendizado, ajudar as pessoas que precisam e não dispõem de recursos financeiros. Mas a escrita sempre fará parte de minha vida, mesmo que em pequenos bilhetes”, declara a jovem escritora. “Esperamos que ela seja muito feliz, que construa seu futuro e realize seus sonhos com base em nossos ensinamentos. Que seja sempre humilde, ética, gentil e,principalmente, muito corajosa para assumir todas as suas decisões e desafios na vida”, destaca o pai Luis Manoel.

Potencial crítico e criativo

Manuela estará presente no projeto Oficina Literária com sessões de Contação de Histórias promovido pela Biblioteca Pública Castro Alves. O evento ocorre durante o mês de abril, com encontros na segunda ou sexta-feira, com turmas do ensino fundamental de escolas públicas de Bento Gonçalves. O projeto proporciona à criança despertar e explorar sua imaginação, desenvolver seu potencial criativo e crítico. Manuela também participou do 1º Sarau Literário da Biblioteca Pública Castro Alves, ocorrido no último dia 23 de março. O evento reuniu músicos e escritores locais para celebrar a troca da estação.

IMG-20180409-WA0022

Agenda de maio tem qualificações em gestão e oratória no CIC-BG

Cursos de ‘Dicção e Oratória’ e ‘Programa 8S’ estão na agenda de ofertas da entidade

 Ainda há vagas disponíveis para quem quiser aproveitar os temas em pauta na agenda de qualificações oferecidas pelo Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves no mês de maio. Uma das capacitações é o curso ‘Dicção e Oratória’. As aulas ocorrem entre os dias 08 e 10 de maio, das 18h30min às 22h30min, na sede do CIC-BG, com duração total de 12 horas.

Durante os encontros, os participantes conhecerão técnicas que favorecem a desinibição, especialmente frente ao público. “O mercado exige profissionais capacitados para se comunicarem de maneira clara com clientes, fornecedores e até mesmo colegas de empresa. Trabalhar a voz e a expressão corporal, além de aprender a lidar com medos e deslizes, estão dentro do que o curso abordará”, conta a ministrante do curso, Endinara Siqueira, que é graduada em Relações Públicas e possui ampla formação na área de comunicação. O investimento para associados é de R$300,00 e para a comunidade em geral é R$600,00.

Também no mês de maio o CIC-BG promove um curso direcionado ao aperfeiçoamento na área de gestão: Programa 8S – A Base da Filosofia Seis Sigmas, entre os dias 14 e 16 de maio. A formação abordará o programa que envolve diferentes sensos que contribuem e são essenciais para a motivação do ser humano, liderança efetiva e comunicação eficiente. O ministrante é João Antônio Pires Rodrigues, graduado em Engenharia Mecânica e Administração de Empresas e mestrado em Engenharia de Produção, além de possuir outras especializações na área. A duração será de 12 horas e, nos três dias, o horário de aula se estende das 18h30min às 22h30min.

Para mais informações e inscrições nos cursos, o interessado pode entrar em contato com o CIC pelos e-mails pgqpbento@cicbg.com.br, com Angélica, ouqualificacao@cicbg.com.br, com Denise, e pelo fone 54 2105-1999.

Bento Gonçalves recebe a Feira do Livro Infantil Sesc

Entre os dias 23 e 27 de maio, cidade receberá diversas atrações voltadas ao público infanto-juvenil

O apreço pela leitura é algo que deve ser incentivado desde a infância. Consciente disso, o Sesc Bento Gonçalves, em parceria com a Prefeitura Municipal, realiza aFeira do Livro Infantil Sesc. Entre os dias 23 e 27 de maio, a Praça Via Del Vino se transformará para receber as atrações e exposições a partir do tema “Cantos e Contos de Brincar”. O patrono do evento, o escritor Alexandre Brito, também prepara atividades para o período. O evento é gratuito e tem apoio da Fundação Casa das ArtesBiblioteca Pública Castro Alves16ª Coordenadoria Regional de Educação Hotel Vinocap. Mais informações podem ser adquiridas através do telefone (54) 3452-6103 e do sitehttps://www.sesc-rs.com.br/bento_goncalves/.

Além do lançamento de sua nova obra, “Muito Esquisito”, Brito realizará várias atividades com “Historias, Poesias e Músicas” e conduzirá o Programa Brinkaredo Kombina. Brito é poeta e, segundo suas palavras, “escreve para gente pequena, média e grande”. Também atua como músico, compõe as suas próprias canções e integra a Banda Os poETs. Nascido em Porto Alegre, cursou a Faculdade de Filosofia na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis; estudou música em Belo Horizonte e viveu três anos em São Paulo, quando atuou nas Edições Nômades, com o poeta Fred Maia.

CRM_SES-1914-17_FeiraDoLivro_12446

Entre os destaques também estão o projeto Kombina da Chris, que apresenta o universo da música e das histórias na intenção de inspirar novas brincadeiras, e o espetáculo Tóin, dança para Bebês, no Auditório da Escola Bento Gonçalves da Silva, que acontecerá no sábado dia 26, às 15h. A grande novidade é a Kombi Koringa e a radio Brinkaredo. Muitos livreiros já confirmaram presença, como a Livraria APP e a Dom Quixote Livraria e Cafeteria, de Bento Gonçalves; Editora e Livraria Corrêa e a Paulus Livraria, de Caxias do Sul; e a MagnoCiro, de Porto Alegre. A vantagem é que todos os livros estão com desconto de 15% sobre o preço de capa.

Sobre o Arte Sesc – Cultura por toda parte – Criado pelo Sistema Fecomércio-RS em 2007, o programa reúne todas as atividades culturais desenvolvidas pelo Sesc no Rio Grande do Sul, entre teatro, música, artes plásticas, literatura e cinema. Além de promover uma intensa troca de experiências e ampliar o acesso à produção artística, o Arte Sesc busca ser reconhecido como promotor de ações culturais no Estado, sendo elas não só apresentações artísticas, mas também de caráter formativo e educacional, orientadas por três eixos: transversalidade, diversidade e acessibilidade.

 

Feira do Livro Infantil Sesc – Bento Gonçalves

Data: de 23 a 27 de maio

Entrada gratuita

 

PROGRAMAÇÃO

23 de maio de 2018 (quarta-feira)

9h – Abertura da Feira do Livro Infantil Sesc;

10h, 14h 15h – Histórias, Poesias e Músicas, com o escritor e patrono Alexandre Brito;

14h – Lançamento do Livro Muito Esquisito, do escritor e patrono Alexandre Brito;

10h13h45, 14h45 e 15h45 – Brincadeiras, Músicas e Histórias na Kombina da Chris;

17h– Apresentação Artística.

24 de maio de 2018 (quinta-feira)

9h, 10h, 14h e 15h – Histórias, Poesias e Músicas com o escritor e patrono Alexandre Brito (Teatro do Sesc);

9h, 10h, 14h e 15h – Histórias, Poesias e Músicas com o escritor Silvio Costta;

9h, 10h, 13h4514h45 e 15h45 – Brincadeiras, Músicas e Histórias na Kombina da Chris;

17h – Apresentação Artística – Studio de Dança Fabrício Lisbôa.

25 de maio de 2018 (sexta-feira)

9h, 10h, 14h e 15h – Histórias, Poesias e Músicas com o escritor e patrono Alexandre Brito (Teatro do Sesc);

9h, 10h, 14h e 15h – Histórias, Poesias e Músicas com o escritor Mário Pirata;

9h, 10h, 13h4514h45 e 15h45 – Brincadeiras, Músicas e Histórias na Kombina da Chris;

17h – Apresentação Artística – Studio Aline Kirinus.

26 de maio de 2018 (sábado)

9h, 10h, 13h4514h4515h45 – Brincadeiras, Músicas e Histórias na Kombina da Chris;

9h15 – Apresentação do Instituto Musical Canarinhos de Bento Gonçalves;

10h – Programa Brinkaredo Kombina – AO VIVO – Programa desmiolado para a gurizada medonha da Rádio Pirada, conduzido por Zizi Paz e pelo escritor e patrono Alexandre Brito;

14h – Histórias, Poesias e Músicas com o escritor e patrono Alexandre Brito;

15h – Tóin, dança para Bebês (Auditório da Escola Bento Gonçalves da Silva);

15h15 16h15 – Contação de Histórias com Bárbara Catarina;

17h– Apresentação Artística.

 

 

27 de maio de 2018 (domingo)

13h – Início das atividades de Brincadeiras, Músicas e Histórias na Kombina da Chris

13h30 – Apresentações Artísticas com alunos das escolas do município

14h30 – Contação de Histórias com Bárbara Catarina

15h30 – Apresentações Artísticas com alunos das escolas do município

16h30 – Histórias, Poesias e Músicas com o escritor e patrono Alexandre Brito e Encerramento da Feira do Livro Infantil Sesc.

 

ATIVIDADES PARALELAS

 

Exposição Esquisita, do escritor e patrono Alexandre Brito

Exposição Esquisita, do escritor e patrono Alexandre Brito, na qual foram selecionados 10 poemas esquisitos e 10 artes esquisitas. Desta forma, 20 “bichos verbais e visuais esquisitíssimos poderão ser vistos, lidos e apreciados.

Local: Espaço de Exposições na Feira do Livro Infantil Sesc

 

Uma Exposição Muito Esquisita

Mostra de trabalhos criados por alunos, baseados no livro Muito Esquisito, do escritor e patrono Alexandre Brito.

Local: Espaço de Exposição do Sesc Bento Gonçalves

Exposição Brinquedos Musicais

Mostra de brinquedos musicais confeccionados por alunos, baseados no livro Uakti, do escritor e patrono Alexandre Brito.

Local: Sesc Bento Gonçalves

Exposição Cantos e Contos de Brincar

Mostra de trabalhos realizados pelos alunos, baseados nos livros dos escritores presentes na Feira do Livro Infantil Sesc.

Local: Espaço de Exposições na Feira do Livro Infantil Sesc

Biblioteca Pública Castro Alves

Espaço interativo com a temática dos livros do escritor e patrono Alexandre Brito.

– Contação de histórias

– Espaço de leitura

– Exposição de livros do escritor Alexandre Brito, Patrono da Feira do Livro Infantil Sesc 2018

– Troca-troca de livros infantis

Kombina da Chris: o projeto Kombina apresenta o universo da música e das histórias inspirando novas brincadeiras. A grande novidade é a Kombi Koringa e a radio Brinkaredo. Construa o museu de arte, faça a sua música a partir dos jogos cantantes propostos e crie o personagem, tudo isso documentado na rádio web que será transmitida ao vivo durante a feira. E como tudo o que o que se propõe é interativo, convida a participação e só está completo quando a galerinha chega para brincar, cantar e contar.

Rádio Brinkaredo Kombina: programa desmiolado para a gurizada medonha da Rádio Pirada, conduzido por Zizi Paz e pelo escritor e patrono Alexandre Brito

Uniasselvi Colorindo a Feira do Livro Infantil Sesc: Espaço Uniasselvi com pintura de rosto temática, com letras e notas musicais.

Desconto de 15% sobre o preço de capa dos livros comercializados.

Livreiros:

– Livraria APP, de Bento Gonçalves;

– Dom Quixote Livraria e Cafeteria, de Bento Gonçalves;

– Editora e Livraria Corrêa, de Caxias do Sul;

– Paulus Livraria, de Caxias do Sul;

– MagnoCiro, de Porto Alegre.

Câmara Municipal de Bento Gonçalves deve votar dois projetos

Um foi enviado pelo Poder Executivo e o outro é de autoria parlamentar

Dois projetos de lei estão na pauta de votação da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Bento Gonçalves dessa segunda-feira (23), que tem início às 15h. Um foi enviado pelo Poder Executivo e o outro é de autoria parlamentar.

A primeira matéria que deve ser apreciada é o Projeto de Lei Ordinária (PLO) nº 244/2017, protocolado pelo Executivo municipal. A proposição visa alterar e incluir dispositivos na Lei Municipal nº 5.871/2014, que dispõe sobre a publicidade e propaganda no perímetro urbano do município.

Em seguida, deve ser votado o PLO nº 46/2018, de autoria do vereador Idasir dos Santos (PMDB). A matéria objetiva acrescentar dispositivos na Lei Municipal nº 2.499/1995, a qual dispõe sobre o parcelamento do solo e a implantação de condomínios por unidades autônomas para fins urbanos.

A Sessão Ordinária, aberta à participação da comunidade, é transmitida ao vivo pela TV Câmara Bento, no Canal 16 da NET, pelo site da Câmara, pelo Youtube e pelo Facebook.

Dia do Livro: livrarias online oferecem até 70% de desconto

A comemoração do Dia Mundial do Livro, em 23 de abril, movimenta promoções em livros físicos e digitais nas principais livrarias virtuais do país. Livraria Cultura, Fnac, Saraiva e Submarino oferecem cupons de desconto e ofertas especiais e outras lojas já prometeram criar campanhas exclusivas para a data.

Para obter os códigos de desconto, será necessário resgatar gratuitamente na seção de livrarias e editoras do marketplace A vida é feita de Desconto, referência em cupons com mais de 2 mil lojas e um dos pioneiros no mercado desde outubro de 2012. Os códigos promocionais podem expirar sem prévio aviso e a página de cupons será atualizada diariamente com novas lojas e campanhas disponíveis para a data.

A Fnac traz um cupom de 30% de desconto, enquanto a Livraria Cultura disponibiliza um código de 25% off. Saraiva e Submarino, por sua vez, têm ofertas com até 70% de economia sobre o preço de capa e disponibilizam códigos de até 20% de desconto. No caso do Submarino, o cupom é válido para itens vendidos e entregues pela Saraiva dentro do conceito de marketplace. As compras no Submarino também tem um importante atrativo de frete grátis para o Sul e Sudeste nos pedidos acima de R$ 99 e para o Norte, Nordeste e Centro-Oeste nos pedidos compras acima de R$ 139.

“Após o boom de vendas na época de volta às aulas, o Dia do Livro ganha destaque no calendário de promoções para preencher uma importante lacuna no volume de vendas das livrarias durante o primeiro semestre e aproveita o reaquecimento deste mercado em 2017”, analisa Thiago Rodrigo Alves Carneiro, sócio-proprietário de A vida é feita de Desconto. Segundo o Painel de Vendas de Livros no Brasil, realizado pela Nielsen Bookscan Brasil em parceria com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), mostrou um aumento de 6,15% no faturamento e 4,55% em número de títulos comercializados, o melhor resultado em três anos.

É necessário copiar e colar o código resgatado na opção “Cupom de Desconto” ou “Código Promocional” no carrinho de compras ou na tela de pagamento do pedido para ativar os descontos por código.

Embrapa completa 45 anos e investe em mudanças para enfrentar novos desafios

Uma única pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa (Embrapa), um bioinsumo formulado com bactérias que fixam o nitrogênio do ar e que hoje alcança 33,9 milhões de hectares de soja, permitiu aos agricultores e o país economizarem R$ 42,3 bilhões – cerca de 14 vezes o orçamento anual da Empresa – apenas na última safra. Com essa inovação, os agricultores não precisam gastar com fertilizante nitrogenado. Este é apenas um exemplo do resultado da ciência aplicada à agricultura brasileira.

 Exemplos como esse tornaram o País um dos maiores produtores mundiais de alimento e consolidaram uma revolução na agricultura da faixa tropical do planeta. O quadro é bem diferente de quatro décadas atrás, quando o Brasil era conhecido por produzir açúcar e café, mas importava praticamente todo o resto, e até alimentos básicos como arroz, leite ou feijão.

Prestes a completar 45 anos no próximo dia 26 de abril, a Embrapa anunciará na semana que vem os resultados do seu novo Balanço Social, elaborado a partir da avaliação do impacto de 113 tecnologias e de cerca de 200 cultivares adotadas e disponibilizadas em 2017. O estudo, cujos detalhes só serão anunciados  em uma solenidade no dia 24, em Brasília-DF, mostrará um lucro social de R$ 37,18 bilhões no ano passado e que para cada real aplicado na Empresa foram devolvidos R$ 11,06 para a sociedade.

“O Balanço Social é uma prova de que o investimento em pesquisa agropecuária mudou a lógica do desenvolvimento do campo brasileiro”, afirma Lúcia Gatto, diretora de Gestão Institucional da Embrapa, explicando que na década de 1970 decidiu-se por realizar investimentos sólidos em inovação para área agropecuária, com base em formação de recursos humanos, pesquisa em rede e foco nos problemas dos agricultores. O objetivo era fazer com que o Brasil pudesse alcançar a sua segurança alimentar.

A Embrapa, a rede de universidades, assistência técnica, órgãos estaduais de pesquisa, muitas e muitas parcerias e um espírito empreendedor dos agricultores não apenas fizeram com que o Brasil alcançasse a segurança alimentar para sua população como permitiu exportar os excedentes para quase todos os mercados no mundo. Ainda: ajudou a diminuir o valor da cesta básica em 50% e a cada ano amplia a presença do Brasil entre os maiores exportadores de alimentos do globo, tornando o País líder em inovação agropecuária no mundo tropical – e de onde se espera que saiam os alimentos para uma população cada vez maior.

A agropecuária brasileira é hoje uma das mais eficientes e sustentáveis do planeta. Incorporou aos sistemas produtivos uma larga área de terras degradadas dos cerrados, região que hoje é responsável por quase 50% da produção nacional de grãos. A oferta de carne bovina e suína foi quadruplicada e a de frango, ampliada em 22 vezes. Nos últimos 46 anos, o Brasil aumentou a produção de grãos em 555,6%, sem ampliar a área plantada em grandes proporções (163,43%). As crises de abastecimento de produtos básicos, como feijão, arroz e frango, ficaram como lembranças das décadas de 70 e 80. Se no passado o brasileiro só consumia determinadas frutas e hortaliças (como uva e cenoura) em meses específicos, hoje elas estão presentes nas prateleiras o ano inteiro.

“Se o Brasil conquistou o posto de influente ator mundial em dois setores de importância vital, o meio ambiente e a segurança alimentar, tal patamar é consequência do trabalho da ciência, aliado à determinação e à ousadia do setor produtivo. Essa parceria precisará ser ainda mais ampliada para se fortalecer as bases que garantirão a qualidade de vida para todos no planeta”, argumenta o diretor de Pesquisa & Desenvolvimento da Embrapa, Celso Moretti. Segundo ele, o conhecimento gerado pela ciência ajuda os legisladores a produzir decisões que refletem diretamente na economia e na sociedade.

 

Subsídios a políticas públicas

Mas a pesquisa agropecuária não contribui apenas com novas sementes, sistemas de produção mais eficientes, controle de pragas, equipamentos, softwares, melhoramento genético ou subsídios para o agricultor tomar a melhor decisão possível. Propriedade intelectual, transgênicos e código florestal são alguns exemplos de temas de amplo alcance e impacto social que são beneficiados pela contribuição qualificada da pesquisa.

Um exemplo pouco percebido de contribuição da pesquisa é o suporte tecnológico para o Plano Agricultura de Baixo Carbono (Plano ABC), voltado para estimular o produtor rural a desenvolver sua atividade com menos impacto ambiental e, assim, reduzir emissões de carbono. É uma medida do Brasil para atender ao compromisso firmado na Conferência do Clima das Nações Unidas (COP 15), de 2009. As principais tecnologias relacionadas são a recuperação de pastagens degradadas, a ampliação da área com integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), com reflorestamento e com plantio direto de qualidade, e a expansão das áreas que fazem uso da fixação biológica de nitrogênio e das iniciativas para aproveitamento dos resíduos sólidos.

Outro caso, pouco lembrado, é o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC), que na prática, fez desaparecer do noticiário as fraudes com seguro agrícola. Trata-se de um mapeamento das áreas de produção que indica as melhores datas de plantio de mais de 40 culturas para cada município brasileiro, reduzindo o risco de perdas por fatores climáticos. O zoneamento agrícola é hoje base para o seguro agrícola brasileiro.

Prova mais recente, lançada no começo de março deste ano, é o Sistema de Inteligência Territorial da Macrologística da  Agropecuária Brasileira, que reúne, em base georreferenciada, dados sistematizados pela Embrapa sobre produção agropecuária, armazenagem e caminhos das safras dentro do mercado interno e para exportação. A novidade, que pode ser acessada por qualquer cidadão, permite gerar diversos estudos e extrair desse big data informações estratégicas para o planejamento de políticas públicas e do setor produtivo.

 

Futuro e Visão 2030

 

Estimativas da FAO indicam que até 2050 a produção agrícola precisará crescer globalmente 70%, e quase 100% nos países em desenvolvimento, para alimentar a crescente população, excluindo a demanda para biocombustíveis. Assim, os desafios para a Embrapa e seus parceiros são enormes e exigem um olhar atento para o futuro. Além das áreas tradicionais, a Empresa tem investido fortemente em tecnologias de ponta, como sequenciamento de genomas de plantas e animais, clonagem, nanotecnologia e agricultura digital.

Ainda assim, a visão é de que é preciso mudar para se adequar às exigências de um processo permanente de transformações. “A Empresa segue em movimento, buscando ajustar-se às mudanças tecnológicas e sociais e aumentar sua eficiência, simplificando seus processos. Por isso, em fevereiro, iniciamos a maior mudança administrativa de nossa história, reduzindo de 15 para seis as áreas administrativas da sede, em Brasília, com corte de funções gratificadas e alteração de toda a estrutura e processos”, diz Maurício Lopes, presidente da estatal.

No final de 2017, a Embrapa já havia reduzido a quantidade — de 46 para 42 — de Unidades de pesquisa e inovação, com a extinção de cinco Unidades de serviço. Também no ano passado, ela adotou um novo Estatuto, alinhado à Lei das Estatais e produzido com a orientação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST) e do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Reflexo das mudanças estruturais que estão sendo implementadas, toda a gestão da programação de pesquisa também passa neste momento por uma grande reformulação, tendo como principal objetivo aumentar a capacidade de inovação da Embrapa e aproximar mais a Empresa das cadeias produtivas.

Mudanças também redirecionarão o futuro da Embrapa. Na cerimônia dos seus 45 anos será lançado o documento “Visão 2030: o futuro da agricultura brasileira”, que consolida sinais e tendências globais e nacionais sobre as principais transformações na agricultura em questões científicas, tecnológicas, sociais, econômicas e ambientais e seus potenciais impactos. “Visão 2030” terá versões digital e impressa e oferecerá bases para o planejamento estratégico das organizações públicas e privadas de ciência, tecnologia e inovação (CT&I). Na Embrapa, vai, particularmente, subsidiar novas estratégias e prioridades da Empresa, a produção do próximo plano diretor e, consequentemente, o trabalho dos seus 2.448 pesquisadores.

Edson Bolfe, coordenador do Sistema de Inteligência Estratégica da Embrapa (Agropensa) e da produção do documento, diz que “no esforço de análise e de prospecção de cenários buscou-se antever transformações e, assim, contribuir para a definição de diretrizes que orientem a programação de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) com foco no desenvolvimento sustentável da agricultura”. O documento traz perspectivas e os principais desafios científicos, tecnológicos e organizacionais baseados em análises do ambiente interno e externo, nacional e internacional e alinhados à Agenda 2030, estabelecida pela Organizações das Nações Unidas (ONU) a partir de 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

 unnamed

Um dos destaques é a identificação de sete megatendências: Mudanças Socioeconômicas e Espaciais na Agricultura; Intensificação e Sustentabilidade dos Sistemas de Produção Agrícolas; Mudança do Clima; Riscos na Agricultura; Agregação de Valor nas Cadeias Produtivas Agrícolas; Protagonismo dos Consumidores; e Convergência Tecnológica e de Conhecimentos na Agricultura. A publicação explora aspectos relacionados a cada uma das megatendências e sugere, por exemplo, desafios e oportunidades.

Alinhada ao documento Visão 2030 será lançada também a plataforma digital Olhares para 2030, que reunirá artigos de opinião de 90 especialistas de diferentes áreas de atuação, com projeções e expectativas de caminhos possíveis para o desenvolvimento sustentável da agricultura brasileira. Os artigos foram agrupados nas sete megatendências, sintetizando as principais forças de transformação da agricultura brasileira para os próximos anos.

De acordo com o diretor de Inovação e Tecnologia, Cleber Soares, a Embrapa tem feito ainda grande esforço para “dar agilidade, mais atenção à atividade-fim e obter maior proximidade com o mercado de inovações tecnológicas e os produtores. Em resumo: garantir que a instituição continue atendendo a sua missão”. O esforço é para garantir a otimização dos processos e o foco da Empresa em inovação e proximidade com o mercado, inclusive pela ampliação das parcerias públicas e privadas.

“Capacidade de influenciar é parte da Missão da Embrapa e será a base de motivação para as mudanças que estamos promovendo para nos alinharmos cada vez mais efetivamente às agendas relevantes do país, fazer escolhas acertadas e definir e perseguir metas de impacto que possam comprovar a qualidade das nossas entregas para a sociedade”, conclui o presidente Maurício Lopes.

Serviço:

Cerimônia do 45º Aniversário da Embrapa

Data: 24 de abril de 2018

Horário: 15 horas

Local: Auditório Assis Roberto de Bem, da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, em Brasília-DF

Lançamentos: documento “Visão 2030: o futuro da agricultura brasileira”, Balanço Social 2017, Plataforma Olhares para 2030, Coleção de e-books sobre contribuições da Embrapa para os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, publicações, assinatura de convênios de parcerias e apresentação de tecnologias.

Texto: Jorge Duarte e Robinson Cipriano

Diversidade, conforto e afeto vestem a malha

Modelagens, fios e estilos variados ditam a moda inverno 2018

A malha tricot deixou de ser apenas uma peça para se aquecer. Ela veste, defende ideologias e exibe estilos. As peças pesadas deram espaço à leveza, design e, principalmente, ao conforto. A diversidade também está cada vez mais presente, defendendo uma proposta de moda democrática, além de afetiva. Como o próprio clima está mais difuso, é possível encontrar uma variedade considerável de modelagens, fios e estilos, o que torna a gama de produtos ainda maior. Tudo isso estará presente no 29º Festimalha, que acontece de 26 de abril a 3 de junho, no Centro de Eventos de Nova Petrópolis.

 “A moda não é mais seguida. Ela é reinventada e, principalmente, vetorizada por cada um de nós. Isso é o que a torna tão mais interessante. Podemos ressignificá-la de uma maneira individual, colocando nosso manifesto expresso em nosso visual, para vestir e defender nossas ideologias”. A afirmação é da produtora de moda do Festimalha, Luísa Cavalett Giusti, que garante não ser possível falar de malha sem falar de afeto. “É uma delícia vestir um produto singular, uma malha feita com amor. Isso não tem preço. A moda não faz mais sentido se não tem um propósito. Moda não é apenas o ato de vestir, mas é o que você quer dizer com o vestir, o que você quer sentir”.

Para Luísa, o Festimalha é o start da estação mais fria do ano, temporada mais importante na vida de todos os envolvidos na feira. “Aqui, o inverno é sonhado, planejado, desenhado e tricotado por muitas mãos. Algumas mais experientes, outras mais ousadas, umas ensinadas de pai para filho, outras autodidatas. Cheias de talento, elas podem contar muitas histórias. Tudo isso torna as malhas de Nova Petrópolis únicas”, destaca.

Tendências

Com a democratização da moda e variedade de estilos, muitas são as tendências em malha para este inverno. Uma das indicações mais relevantes segundo a produtora de moda são as malhas caneladas, que podem ser vistas em blusas coladas, de manga três quartos, em modelos de saia lápis e até mesmo vestidos, estes sempre colados ao corpo, lembrando os anos 1990.

Outro detalhe importante é a aplicação de bordados, até mesmo de patches, em diversos motivos – flores, bichinhos -, que podem ter uma cara mais fun (divertida) e até mesmo chic, dependendo do uso. As modelagens oversized continuam com força na estação. Elas vêm em blusões e vestidos com pontos mais grossos e mangas largas, que combinadas com peças despojadas, como o jeans, transformam o look retrô. O resultado pode mudar completamente se composto por uma peça de alfaiataria, por exemplo, o que sugere uma proposta super chic.

Recortes assimétricos também se apresentam em diferentes formas nas malhas. Vão de decotes diferenciados a pontas assimétricas em vestidos e casacos. Em se tratando de cores, a variedade também é grande, indo de uma cartela cítrica até um círculo cromático completamente terroso. Luísa destaca o amarelo cítrico, marrons avermelhados, lilás, menta e, é claro, preto e branco.

Fotos: Mauro Stoffel

Rio das Antas será fonte de captação de água da Corsan para Bento, Farroupilha, Garibaldi e Carlos Barbosa

Projeto, em fase de captação de recursos, tem prazo inicial de conclusão em 2022

 O Rio das Antas será a próxima fonte de captação de água da Corsan para o abastecimento dos municípios de Bento Gonçalves, Farroupilha, Garibaldi e Carlos Barbosa. No último trimestre de 2017, a Corsan apresentou, em audiências públicas nos municípios abrangidos, o projeto Sistema de Abastecimento de Água Integrado da Serra, de captação de recursos hídricos para fins de consumo humano na 3ª Secção do Rio das Antas, na comunidade Nossa Senhora do Rosário, pertencente ao município de Bento Gonçalves.

O projeto encontra-se em fase de aprovação no Banco Internacional de Desenvolvimento (BID), órgão que destina recursos para obras públicas com juros mais baixos. Orçado em R$ 165 milhões, inclui sistema de captação e adutoras, bombeamento, estação de tratamento de água, reservatório e rede distribuidora. A conclusão está prevista, inicialmente, para 2022.

capa

Início da obra depende de liberação de recursos pelo BID

A obra, que já tem o estudo geológico e aguarda licenciamento na Fepam, não demandará barragem. Pelo Sistema Integrado, a captação de água será realizada através de sistema a ser implantado na margem do Rio das Antas. A água será conduzida por um trajeto de cerca de 25 quilômetros até a nova Estação de Tratamento de Água (ETA), que será instalada no Barracão, próximo do local onde hoje encontra-se o sistema atual de captação de água. Da ETA, a água segue por dois ramais: um para Farroupilha e outro para Bento Gonçalves, através de bombeamento e recalques. O reservatório de água em Bento Gonçalves ficará no bairro São Bento, localizado na rua Presidente Costa e Silva, ao lado da 16ª Coordenadoria de Educação (CRE).  De Bento Gonçalves, a água seguirá para reservatórios de Garibaldi e Carlos Barbosa.

O gestor da unidade da Corsan de Bento Gonçalves e Pinto Bandeira, Marciano Dal Pizzol, ressalta que o início das obras depende da liberação dos recursos pelo BID.

Ele também acentua que o prazo de término da obra pode ultrapassar a previsão inicial, “devido à demora em relação as questões burocráticas e financeiras”.

Nova captação atenderá cerca de 250 mil pessoas

Entre os quatro municípios a serem atendidos, a nova captação beneficiará cerca de 250 mil pessoas, já com capacidade para absorver o crescimento populacional das quatro cidades em até 50%.

Atualmente, o abastecimento de água para os mais de 115 mil habitantes de Bento Gonçalves é feito com 70% de água captada da barragem São Miguel, localizada em Farroupilha. Os outros 30% são captados na barragem do Barracão. As barragens de São Miguel e Barracão geram um fornecimento mensal em torno de 800 a 900 mil metros cúbicos. O consumo médio mensal de Bento Gonçalves é de 530 mil metros cúbicos.

O abastecimento para os 28 mil moradores de Carlos Barbosa ocorre apenas por meio de poços artesianos. A água consumida pelos mais de 33 mil habitantes de Garibaldi é proveniente da barragem da Corsan, situada na entrada do município e por poços artesianos. Já os 69.542 moradores de Farroupilha são abastecidos atualmente pelas barragens Linha Julieta, que apresenta dificuldades operacionais, e Nova Sardenha, que opera no limite. Com a entrada em operação do novo sistema de captação, os quatro municípios terão um incremento próximo a 100% de água disponível.

local

“Consumo consciente é dever de cada um”

Dal Pizzol adianta que a barragem de São Miguel atualmente não opera com toda sua capacidade, podendo ainda ser ampliada em oito metros de altura, dobrando de volume. “Temos garantia de volume de água para vários anos ainda. Só mesmo se ocorresse uma seca muito drástica para chegar ao racionamento”, afirma. Porém, a situação pede alerta. “Não é porque temos em abundância que não vamos nos preocupar em preservar nossos recursos. Salientamos o uso racional da água porque ela é finita. Contamos com a compreensão da população para que tenha o entendimento de que todos esses projetos e avanços na área de captação e tratamento de água são para garantir o abastecimento das cidades por várias décadas. O consumo consciente é dever de cada um”, destaca.

Cidades beneficiadas com o projeto da Corsan estão entre as maiores poluidoras da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas

O Rio das Antas integra a Bacia Hidrográfica Taquari-Antas, gerida pelo Comitê de Preservação Taquari-Antas, criado em 1998 pelo Decreto Estadual 38.558/98.  Segundo o presidente do Comitê, Julio Salecker, o órgão tem várias atribuições, entre elas “compatibilizar os interesses dos diferentes usuários da água, dirimindo, em primeira instância, os eventuais conflitos”.

A Bacia Hidrográfica Taquari-Antas, que abrange 120 municípios, é a maior em número de municípios do Brasil. Os quatro municípios que serão abastecidos pela Corsan com a água do Rio das Antas estão entre os maiores poluidores da Bacia pela contribuição de esgoto urbano, de acordo com a seguinte classificação: em 2º lugar Bento Gonçalves, 5º Farroupilha, 7º Garibaldi e 16º Carlos Barbosa.

VEJA TAMBÉM: Ação ambiental promove limpeza do rio Taquari-Antas

O ponto do Rio das Antas onde será captada a água pela Corsan, em 2012 (ano base), foi enquadrado como Classe 4. A sub-bacia Burati, onde hoje ocorre a atual captação de água da Corsan para distribuição em Bento Gonçalves, também foi classificada, em 2012, como Classe 4. O enquadramento desses trechos do rio e da bacia do Burati na classe 4 deve-se à elevada carga orgânica que recebem, dividida entre esgoto urbano e dejetos da produção agropecuária, além de cargas industriais.

A futura captação da Corsan no Rio das Antas, segundo Salecker, tem dois lados. “Haverá mais água nas cabeceiras dos arroios que drenam os quatro municípios, melhorando, via esgoto, a vazão média deles. O lado negativo é que se o esgoto não for tratado teremos aumento das cargas efluentes, o que é nefasto para toda ecologia. Aumentamos a captação e devemos, nas comunidades abrangidas, exigir que ocorra o devido tratamento dos efluentes, recuperando o passado e adequando a nova disponibilidade de abastecimento”, alerta.

burati - lucasbrentam

Primeira  Estação de Tratamento de Esgoto da Corsan em Bento fica pronta neste ano

Segundo a Corsan, até o final deste ano, 30% do esgoto doméstico de Bento Gonçalves será destinado para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) em fase de implantação no bairro Barracão. A ETE vai tratar o esgoto gerado por 15.463 unidades consumidoras de Bento Gonçalves, situadas entre os bairros Santa Helena, Santo Antão, Santa Marta e Barracão.

A obra foi retomada no dia 11 de janeiro de 2018 pela empresa Fast – Indústria e Comércio, vencedora da licitação. O investimento será de R$ 9.267.140, com recursos obtidos através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1), ainda em 2009. Conforme o projeto original, o esgoto será conduzido através do sistema de separação absoluta, com dois encanamentos, um para o saneamento e outro para o pluvial.

Já ao contrário do projeto original, que previa a construção da ETE em concreto, a Estação de Tratamento de Esgoto será compacta e pré-moldada em inox, com tecnologia mais avançada, capaz de tratar 11 litros de esgoto por segundo. “A Corsan admitiu o atraso na obra e optou por investir mais recursos na aquisição da estação de tratamento pré-montada, que é mais cara do que a de concreto, justamente para agilizar o processo de instalação e operação e garantir mais qualidade na execução”, ressalta Dall Pizzol. Ele salienta que empresa vencedora da licitação tem prazo, ao todo, de 270 dias para a conclusão da construção, instalação e ligações de tubulação, a contar da data de assinatura do contrato.

ETE DO BARRACÃOO início da operação está previsto para outubro de 2018, a partir da ligação das residências às redes coletoras. Após, haverá o período de acompanhamento da execução dos serviços durante 360 dias para possíveis adequações. Esse período também é necessário para o treinamento dos futuros concursados da Corsan que irão operar o sistema após o período.

“Estamos cobrando da Corsan para que este novo cronograma de obras seja efetivamente executado”, afirma o secretário de Administração e Governo de Bento Gonçalves, Enio de Paris.

IMG_20180405_174908127[1]

Moradores farão a ligação das residências na rede coletora com valores diferenciados

Para incentivar a ligação do esgoto doméstico das residências e empresas dos bairros abrangidos à rede coletora da ETE do Barracão, a Corsan firmou uma parceria com três empresas terceirizadas que prestam esse serviço para oferecer orçamentos com valor mais competitivo e com condições de parcelamento aos proprietários. Os moradores dos locais onde a rede passará serão notificados a partir deste mês de abril para comparecer ao escritório da Corsan e conhecer as propostas das empresas. Dal Pizzol adianta que o custo da intervenção vai girar em torno de R$ 300,00. Segundo ele, o consumidor que optar pela ligação imediata na rede coletora terá desconto na taxa de esgoto. A taxa de serviço cobrada pelo tratamento de esgoto terá como estimativa o consumo de água de cada residência. “Estima-se que 70% da água consumida torna-se esgoto. A partir do cálculo de consumo de cada residência, será aplicado a taxa correspondente. Esse valor arrecadado será destinado à manutenção do sistema e melhorias no tratamento dos efluentes para a recuperação dos mananciais”, explica.

Sistema de fossa e filtro em construções é exigido há mais de 20 anos pelo município

Segundo informações do Instituto de Planejamento Urbano de Bento Gonçalves (IPURB), desde 1993 o município exige a instalação do sistema de fossa nas novas construções residenciais e comerciais. Já a exigência do filtro na fossa iniciou a partir de 1997. Conforme o órgão, não há uma estimativa em porcentagem do total de moradias no município que possuem esse sistema instalado, uma vez que há um grande número de residências sem documentação atualizada com a prefeitura.  Ainda, de acordo com o IPURB, as construções mais recentes devem, obrigatoriamente, ter fossa e filtro, que já é um sistema de tratamento do esgoto doméstico. Na conclusão das obras é feita vistoria pelos órgãos fiscalizadores para analisar o cumprimento das normas exigidas.

Melhorias na captação do Barracão e na distribuição em Bento

Em 2018, a Corsan planeja melhorias na qualidade da água captada do Barracão, com o desassoreamento da barragem – drenagem do lodo acumulado no arroio. Segundo Dal Pizzol, com a limpeza, além de maior volume de captação, haverá melhora na qualidade da água. O lodo será descartado em local apropriado, ainda a ser definido. No Barracão, haverá também uma nova estação de bombeamento a ser implantada.

Outra novidade está na modernização do controle operacional, que deve estar em funcionamento até o mês de agosto deste ano. A captação de água será automatizada e a distribuição será controlada por telemetria – tecnologia capaz de medir distâncias entre sistemas de operação.

LEIA TAMBÉM: 2018 promete entrar na lista de grandes safras do Vale dos Vinhedos

Além de um monitoramento mais preciso, o sistema ajuda a evitar problemas de interrupção no abastecimento e redução dos índices de perda. A previsão é de que a obra ultrapasse o investimento de R$ 2 milhões.

As melhorias auxiliam na prevenção de interrupções no abastecimento por excesso ou falta de pressão. Com isso, será preciso menos intervenções nas ruas para conserto das tubulações, que podem vir a sofrer danos com esses problemas. O sistema será implantado no prédio localizado no bairro São Bento, com reformas já em andamento.

“A responsabilidade não é somente da Corsan e do município”

O presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Região dos Vinhedos (AEAR), engenheiro civil Diego Panazzolo, observa que as construções mais antigas do município também terão que implantar fossa e filtro para adaptar suas ligações às redes coletoras das três ETES da Corsan que estão previstas para a cidade. “Uma fossa que permanece cerca de 20 anos sem ser limpa, está com sua atividade comprometida”, explica.

Panazzolo acrescenta que atualmente o engenheiro projeta a fossa e já estipula o cronograma de manutenção. Ele ressalta a importância na atenção com a manutenção e limpeza periódica da fossa séptica pelos proprietários “porque a responsabilidade não é somente da Corsan e do município. O poder público está se mobilizando para traçar uma linha de atuação mais forte com o descarte de esgoto, o que representa uma evolução”, conclui.

IMG_20180405_175039570_BURST000_COVER_TOP

ETE do Burati pode vir a ser licitada em 2018

Na bacia do arroio Burati, está prevista a instalação da segunda ETE de Bento Gonçalves, que  poderá ter sua licitação lançada ainda neste ano, com localização a ser definida. A estação também deverá ser pré-fabricada em inox, mas a ligação com as residências será através do sistema misto. Em 2015, a prefeitura de Bento Gonçalves apresentou a sugestão à Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (AGERGS), devido as dificuldades enfrentadas na adequação da tubulação para a ETE do Barracão, em função do terreno rochoso do município. “O sistema misto possibilita a utilização da tubulação pluvial já existente, com menos custos, uma vez que não será necessário instalar uma rede exclusiva para a coleta do esgoto doméstico. Essa forma também evita intervenções na mobilidade urbana, sem causar danos nas ruas ou interrupção de tráfego”, explica o secretário De Paris.

A ETE do Burati tratará os 70% restantes do esgoto doméstico dos outros bairros de Bento Gonçalves. Uma terceira ETE prevista para ser implantada no Vale dos Vinhedos, só será projetada a partir da demanda de esgoto do local. Segundo Dal Pizzol, a Estação de Tratamento do Burati terá capacidade para tratar, inicialmente, os efluentes do município, já contando com o crescimento populacional até 2050.

Relembre o caso da ETE do Barracão

A cidade já deveria ter dois terços de esgoto tratado ainda em 2014, ano da Copa do Mundo no Brasil, por ter sido candidata a sub-sediar alguma seleção. A Corsan, responsável pelo abastecimento de água em Bento Gonçalves, em março de 2010 renovou o contrato com o município por mais 25 anos. Na ocasião, o Plano Municipal de Saneamento (PMSA) foi transformado em lei, elaborado na metade de 2009. O PMSA, que traça metas para a coleta e tratamento de esgoto, previa que até o final de 2011 o serviço deveria atingir 20% das residências do município.

SAIBA MAIS: 2º Ciclo de Encontros Rurais da Serra Gaúcha, de 18 de abril a 30 de maio

Para o final de 2013, o plano previa a implantação de 70% dos seis lotes das redes coletoras para a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) do Barracão, beneficiando os bairros Santa Helena, Santa Marta, Fátima, Santo Antão e Barracão.  Atualmente, as redes coletoras estão todas instaladas.

Desde 2007, os usuários dos serviços de água e esgoto têm uma série de direitos assegurados pela Lei do Saneamento Básico (Lei Federal nº 11.445/2007). Essa lei determina que a empresa concessionária do serviço de abastecimento de água também deve tratar o esgoto.

A implantação da ETE do Barracão foi iniciada em setembro de 2011 e interrompida pela primeira vez em dezembro de 2012, por causa da possibilidade de existência de um sítio arqueológico no local. As obras foram retomadas em abril de 2014, sem ter sido encontrado qualquer vestígio de sítio pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Novos problemas, decorrentes do nivelamento do terreno, interromperam os serviços até agosto de 2015. Na metade de 2016, pela terceira ocasião as obras foram paralisadas, desta vez por causa de quebra de contrato entre a Corsan e a empreiteira.

LEIA TAMBÉM: Apenados do Semiaberto iniciam atividades com a Secretaria de Meio Ambiente

Django Girls: Workshop de programação de informática para mulheres

Por Natália Zucchi

Com o propósito de instigar mais mulheres a entrar para a área tecnológica e estar mais presentes nos setores de Tecnologia da Informação (TI), representantes da comunidade mundial Django Girls em Bento Gonçalves promoverão, no mês de maio, a 1ª edição da oficina gratuita de programação de informática voltada ao público feminino. Durante um dia, as participantes aprendem sobre programação e desenvolvimento web, utilizando o sistema Django, em linguagem de software Python. Não é necessário ter conhecimento prévio na área de programação para participar. O evento ocorrerá no dia 19 de maio, das 9h às 18 horas, na Universidade de Caxias do Sul – Campus Universitário da Região dos Vinhedos em Bento Gonçalves. As inscrições vão até 25 de abril e podem ser feitas pelo site https://djangogirls.org/bentogoncalves/.

36358447643_8d7ba96f89_o_uYuXeUiiiy

Segundo uma das organizadoras, Eliane Maciel, Django Girls é uma iniciativa internacional. Desde 2014, a comunidade, que conta com cerca de 900 voluntários, realiza eventos em diversos países que visam introduzir mulheres para o mundo da tecnologia e aumentar a diversidade de gênero dentro do segmento de mercado. Em três anos, já foram realizados mais de 642 eventos em 89 países.

36775167500_b33a724a4b_o

LEIA TAMBÉM: Lela Rosanelli-Músicas autorais com pegada Folk

A edição contará também com o Code Club Py Kids, que ensinará programação para crianças. “Durante a oficina, as mulheres serão divididas em pequenos grupos e as mentoras vão ajudando com o tutorial, explicando sobre internet, sobre desenvolvimento e tirando as possíveis dúvidas”, explica Eliane. Ao final da oficina, cada integrante terá seu próprio blog. O evento é organizado por Eliane Maciel, Jaqueline Trevizan, Maria Carolina do Prado Lima e Aline Favretto.

dgpoa

LEIA TAMBÉM: Moda Retrô no Youtube por Clara Pasqualini