Posts

Instituições municipais culturais atenderão mediante agendamento

Nesta segunda-feira, 22, o Governador Eduardo Leite anunciou que a macrorregião da Serra permanece na bandeira preta no distanciamento controlado. Em reunião com o Gabinete de Atenção ao coronavírus o prefeito, Diogo Siqueira anunciou que o Município vai seguir o modelo de cogestão, e os novos regramentos estabelecidos pelo Governo do Estado.

Assim sendo, a Secretaria de Cultura, a Fundação Casa das Artes vêm informar que os atendimentos serão individualizados mediante agendamento horário das 8h às 11h45 e das 13h30 às 17h45. Para agendar o atendimento é preciso entrar em contato por meio do telefone (54) 3771-4224.

O Museu do Imigrante seguirá o seu horário normal das 8h às 11h45 e das 13h30 às 17h45. No entanto, a instituição atenderá grupos de até 6 (seis) pessoas mediante agendamento. Já no Anexo Administrativo do Museu do Imigrante o atendimento terá que ser agendado e será atendida uma pessoa por vez.

A Biblioteca Pública Castro Alves está atendendo com horário diferenciado, com atendimento agendado e individualizado das 8h às 12h e das 13h às 17h, por meio do telefone que atende pelo número (54) 3452-5344. O atendimento será realizado conforme as orientações abaixo:

– Atendimento de um usuário por vez (portando máscara)

– Os livros para empréstimos devem ser solicitados na recepção

– Aumento do prazo de devolução para 30 dias

– As devoluções ficam em quarentena por 14 dias

 

Assessoria de Comunicação Social

Museu do Imigrante recebe exposição de Sebastião Salgado

Sebastião Salgado aporta no Museu do Imigrante de Bento Gonçalves com a sua mostra Êxodos, trabalho fotodocumental onde é abordado a luta dos imigrantes em diferentes partes do mundo. Durante seis anos, Salgado visitou 40 países e dividiu o trabalho em cinco temas principais: África, Luta pela Terra, Refugiados e Migrados, Megacidades e Retratos de Crianças.

unnamed (1)

unnamed

A exposição é composta por 300 imagens e, no Museu do Imigrante, estão presentes 39 fotografias, cedidas pelo Museu Municipal de Caxias do Sul. Nelas, Salgado retrata e expõe a necessidade de deslocamento (por razões políticas e/ou econômicas) que produz mudanças significativas no cotidiano e na cultura dos povos.  Assim, a exposição é um convite para a reflexão sobre o impacto de milhares de pessoas quando expostas e/ou impostas à transição, ao processo de migrações e como isso transforma a realidade geopolítica do mundo.

unnamed (7)

Sebastião Salgado tomou posse no início de março na Academia Francesa de Belas Artes, sendo o único brasileiro a ocupar um das 52 cadeiras da instituição. Grande parte de sua obra foi editada, no Brasil, pela Companhia das Letras: Trabalhadores (1997), Terra (1997), Retratos de Crianças do Êxodo (2000), Êxodos (2000), O fim da pólio (2003), Da minha terra à Terra (biografia, 2014) e Outras Américas(2015).  Já Gênesis (2013), África (2007), entre outros títulos, foram editados pela norte-americana Taschen.

unnamed (3)

A exposição Êxodos é uma parceria do Museu do Imigrante com o Museu Municipal de Caxias do Sul e conta com o apoio da Fundação Casa das Artes e da Secretaria Municipal da Cultura.

unnamed (5)

unnamed (12)

Serviço

O que: Êxodos, de Sebastião Salgado

Período de visitação: de 16 de março a 20 de abril de 2018

Quando: de terças-feiras a sábado

Horário: das 8h30 às 11h45 e das 13h30 às 17h30

Onde: Museu do Imigrante – Rua Herny Hugo Dreher, 127, bairro Planalto. Fone: (54) 3451.1773. Email: [email protected]

Entrada gratuita