Posts

Fimma e Movelsul juntas em 2022

Feiras serão realizadas de 14 a 17 de março de 2022, reunindo num mesmo espaço toda cadeia produtiva de madeira e móveis

As duas principais feiras do setor moveleiro no Brasil – Fimma e Movelsul – estão unindo forças e terão suas próximas edições no mesmo período e integrando toda cadeia de madeira e móveis, de 14 a 17 de março de 2022, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves (RS). A decisão inédita na história das feiras responde ao momento de excepcionalidade e oferece uma nova data alinhada ao calendário mundial de eventos do setor. A definição foi anunciada nesta sexta-feira pelos presidentes de suas entidades promotoras, a Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs) e o Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis).

Com a Movelsul já agendada para março de 2022, a data oferece também uma janela de oportunidades para o expositor da Fimma dentro do calendário mundial de eventos.  Juntas, as feiras vão reunir num mesmo espaço toda a cadeia produtiva, desde máquinas, tecnologia, design, serviços, insumos, acessórios e ferramentas – chegando ao fabricante de móveis e varejo nacional e internacional. Não se trata de uma fusão, mas de duas feiras importantes para o setor moveleiro mundial sendo realizadas na mesma data e local, numa decisão pontual que responde ao momento de excepcionalidade. A realização concomitante de Fimma e Movelsul resultará em mais de 400 expositores.

Tradicionalmente, as feiras são promovidas em anos intercalados. A Fimma nos anos ímpares, sendo voltada à exposição de máquinas, matérias-primas e acessórios. Teria ocorrido em abril desse ano, mas acabou adiada pelas incertezas no ambiente de negócios e situação ainda não contornada da pandemia. Já a Movelsul ocorre nos anos pares, com expositores de mobiliário e decoração e não pôde ser realizada em março de 2020 em virtude do rápido agravamento mundial da Covid-19.

O presidente da Movergs, Rogério Francio, comenta que, após o adiamento da Fimma, a diretoria e equipe técnica das entidades envolvidas se debruçaram sobre uma análise de ambiente que mostrou muitos benefícios nesse somatório de forças, até mesmo pela identidade que as duas feiras têm entre si. “O mundo todo caminha para questões de economia compartilhada e potencialização de investimentos. Além disso, a aceleração de tendências foi um movimento que pudemos acompanhar em todos os setores como decorrência da pandemia. Por isso, a proposta nos soa muito coerente e natural”, afirma.

Da mesma forma, o presidente da Fimma, Euclides Rizzi, entende que se trata de uma excepcionalidade frente ao ambiente de negócios e o momento de pandemia, mas também um novo modo de olhar para o setor, somando forças. “No momento, o maior interesse da Fimma e Movelsul é construir dois eventos que se apoiem mutuamente com oportunidades de negócio para toda a cadeia moveleira num mesmo lugar”, analisa.

O presidente do Sindmóveis e Movelsul, Vinicius Benini, comemora a oportunidade de realização paralela das duas feiras. Em sua avaliação, os expositores de ambas as feiras têm muito a ganhar com a proposta, assim como a estrutura do turismo de negócios em Bento Gonçalves. “Temos confiança em um ambiente de negócios favorável para 2022, o que vai resultar em ótimas perspectivas tanto para Fimma quanto Movelsul. Inclusive, estamos convivendo num contexto de mudanças tão rápidas que o sucesso dessa união pode nos levar até mesmo a novas perspectivas depois da realização conjunta em março de 2022”, avalia.

Sobre o setor moveleiro

O RS é o maior produtor de móveis do país. Conta com aproximadamente 2800 indústrias moveleiras gerando aproximadamente 35 mil empregos diretos.  O estado também é o segundo maior exportador de móveis do Brasil. As principais indústrias do estado têm reputação internacional na produção de mobiliário residencial.

O polo moveleiro de Bento Gonçalves, por sua vez, é o principal do país em se tratando de tecnologia, inovação e produção. Com aproximadamente 300 indústrias localizadas no município-sede e também em Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira e Santa Tereza.

Como entidade que representa localmente o setor moveleiro, o Sindmóveis fomenta, desde 1977, um cenário de desenvolvimento para o polo e o setor moveleiro nacional seja por meio da representação sindical ou ações de apoio aos associados, articulação política, ações comerciais e programas inovadores.

Atualmente, o polo moveleiro de Bento Gonçalves responde por 27,2% do faturamento do estado. Essa representatividade é a razão pela qual a associação estadual do setor, a Movergs, foi fundada e tem sede na mesma cidade desde 1987.

Desde outubro do ano passado, as entidades anunciaram sua fusão administrativa – o que significa que têm suas operações conduzidas por equipe técnica única, apesar de distintas diretorias compostas por empresários e executivos do setor moveleiro que atuam voluntariamente.

Sobre a Fimma

A Feira Internacional de Fornecedores da Cadeia Produtiva de Madeira e Móveis (Fimma Conexões e Negócios) é uma das maiores feiras do segmento no mundo e tem como objetivo apoiar o desenvolvimento do setor através da apresentação de tecnologias, insumos e equipamentos de ponta que se transformarão em oportunidades de negócios. O evento vem sendo realizado desde 1993 com um total de 14 edições até hoje e, recentemente, decidiu se reinventar criando uma série de plataformas e iniciativas voltadas à inovação e soluções, que tornaram a Fimma uma presença permanente na realidade dos expositores. Em sua última edição, em 2019, recebeu 23.657 visitantes de 30 países.

Sobre a Movelsul Brasil

Movelsul Brasil é a principal feira de móveis da América Latina em área de exposição, número de expositores e visitantes profissionais. Com 21 edições realizadas desde 1977 pelo Sindmóveis Bento Gonçalves, ocorre a cada dois anos no maior polo moveleiro do país: um evento com grande potencial de negócios no mercado interno atraindo lojistas e as principais redes de varejo, compradores corporativos, investidores, arquitetos e forte atração de importadores dos principais mercados-alvo da indústria brasileira de móveis. Em sua última edição, em 2018, teve 30.284 visitantes profissionais de 33 países.

Saiba mais sobre as feiras

Fimma Brasil

https://fimma.com.br/

https://www.facebook.com/fimmabrasil

https://www.instagram.com/fimmabrasil/

 Movelsul Brasil

https://www.movelsul.com.br/

https://www.facebook.com/movelsul.brasil/

https://www.instagram.com/movelsulbrasil/

FIMMA Brasil 2019 será vitrine nacional e internacional da cadeia produtiva da madeira

Ferramentas inteligentes, investimentos em pesquisa e desenvolvimento e a aplicação de novas tecnologias poderão ser encontrados na feira

O compromisso de proporcionar cada vez mais experiências positivas a expositores e visitantes na Feira Internacional de Máquinas, Matérias-Primas e Acessórios para a Indústria Moveleira (FIMMA Brasil) 2019 motivou a diretoria a criar também espaços para outros segmentos, entre eles o Florestal.

Com amplo potencial de negócios, o setor Florestal ganhará uma área exclusiva interna de 900 metros quadrados no pavilhão B e 825 metros quadrados de área externa nessa 14ª edição da feira, que acontecerá de 26 a 29 de março. A iniciativa inovadora apresentará o que há de mais moderno em tecnologias e processos destinados ao setor florestal,  aproveitando o momento de retomada do mercado interno e o bom momento das exportações.

O Boletim Cenários Ibá, produzido pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), indicou avanço de 34% nas exportações do setor de base florestal plantada no primeiro semestre de 2018, representando US$ 5,5 bilhões negociados com o exterior, sendo que apresentaram crescimento no comércio com outros países celulose (+43,9%), painéis de madeira (+8,0%) e papel (+5,7%).

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2017 a produção florestal brasileira atingiu R$ 19,1 bilhões, representando aumento de 3,4% em relação a 2016. Do total, R$ 14,8 bilhões (77,3%) vieram de florestas plantadas para fins comerciais (silvicultura) e 4,3 bilhões (1,9%) da exploração de recursos naturais (extrativismo).

A atividade florestal e a cadeia produtiva a ela associada se caracterizam pela grande diversidade de produtos, compreendendo um conjunto de atividades e segmentos que incluem desde a produção até a transformação da madeira in natura em celulose, papel, painéis de madeira, pisos laminados, madeira serrada, carvão vegetal e móveis, além dos produtos não-madeireiros.

Para Henrique Tecchio, presidente da FIMMA Brasil 2019, a forma de pensar a feira e, principalmente, o contexto no qual esta inserida, fez com que fossem agregados outros segmentos e projetos que enfatizam a diferenciação da FIMMA 2019.

FIMMA Brasil 2019 - crédito Carlos Ferrari

Durante a FIMMA Brasil 2019 marcas consolidadas no segmento já confirmaram presença, entre elas as catarinenses Planflora, referência no plantio de mudas, e Planalto, líder em picadores de madeira, e a gaúcha Infasul, especializada no desenvolvimento e na fabricação de facas industriais e peças de reposição. Entidades também se farão presentes, como é o caso do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), resultado da união de oito sindicatos patronais de base Florestal. A Associação Gaúcha de Empresas Florestais (Ageflor), apoiadora da ação, também estará presente com um estande. De acordo com Diogo Carlos Leuck, presidente da Ageflor, a abertura de portas pela FIMMA Brasil 2019 para o florestal é muito importante. “O segmento florestal é promissor e temos aptidão para isso. O Brasil conta com condições geoclimáticas, visto que levamos um terço a menos de tempo para a produção florestal em comparação a países europeus. A meta do Governo Federal de aumento de área florestal no Brasil é de 30% até o ano de 2020”, explica.

 

FIMMA Brasil 2019

Quando: 26 a 29 de março de 2019

Onde: Parque de Eventos de Bento Gonçalves (RS)

Horário: 13h às 20h

Entrada: gratuita mediante credenciamento

Interessados em expor: http://www.fimma.com.br/como-expor

Mais informações: www.fimma.com.br / +55 54 2102-2450

Fimma Brasil supera expectativas em público e negociações

foto fimaA FIMMA Brasil 2017, que ocorre até amanhã (31) em Bento Gonçalves, na Fundaparque, está superando as expectativas, tanto em volume de negócios como em visitação.  O público visitante será superior as 25 mil pessoas esperadas inicialmente. As informações,  do presidente da feira, Rógerio Francio, foram repassadas na tarde de hoje (30), em entrevista coletiva que contou com a participação de jornalistas de vários países, presentes no evento através do Projeto Imagem, financiado pela APEX e Abimóvel. O Projeto Comprador, também financiado pela APEX e Abimóvel, em dois dias da feira, reuniu 50 empresas estrangeiras em 1.200 rodadas de negócios, de 30 minutos cada, gerando um montante de vendas de US$ 3 milhões e trezentos mil entre as 120 empresas brasileiras participantes. A próxima edição da feira, promovida pela Movergs, ocorre de 26 a 29 de março de 2019, também na Fundaparque.

Foto:Kátia Bortolini

Fimma Brasil 2017 abre nessa terça-feira

banner_sindimov_MG_980x300pxA 13ª Feira Internacional de Máquinas, Matérias-Primas e Acessórios para a Indústria Moveleira – FIMMA Brasil 2017 abre nessa terça-feira, dia 28, em Bento Gonçalves, nos pavilhões da Fundaparque.  A quinta maior feira do mundo no setor moveleiro, a FIMMA Brasil 2017 deve reunir cerca de 25 mil visitantes entre os dias 28 e 31 de março. Organizada pela MOVERGS, a feira construiu e consolidou credibilidade no setor moveleiro, em mais de 20 anos de existência.

Durante quatro dias, o evento reunirá os principais players do mercado, que estarão expondo lançamentos, produtos e serviços, além de inovações. “As empresas participantes têm a chance de expor em uma vitrine mundial, fortalecendo as marcas em âmbito global, ampliando a rede de contatos e fomentando alianças estratégicas”, destaca o presidente da FIMMA Brasil 2017, Rogério Francio.

Em 2015, a FIMMA Brasil registrou números expressivos e que pretende repetir este ano. Ao todo, serão cerca de 360 marcas expositoras, de 30 países diferentes, como: Espanha, França, Itália, Alemanha, Índia, Áustria, Portugal, Turquia, República Tcheca e Peru.

Segundo Francio, a expectativa é de captar um volume de negócios semelhante ao alcançado na edição anterior. “Nossa meta é chegar a U$$ 290 milhões”, informa o presidente, que avalia: “A feira tem um compromisso firmado com e pelo setor. É uma ferramenta de auxílio a indústria e seus executivos na tomada de decisões, na concretização de parcerias e geração de negócios”.

Programação Intensa

Projeto Imagem, Projeto Comprador, FIMMA Marceneiro, Laboratório de Inovação e Workshop de Móveis

Para dar maior visibilidade aos expositores, a FIMMA Brasil realizará o Projeto Imagem, que levará para o evento formadores de opinião e profissionais da imprensa internacional para apresentar e divulgar as potencialidades da indústria moveleira nacional e, consequentemente, fomentar a construção e disseminação da imagem setorial no exterior.

A ampliação do mercado para a cadeia de madeira e móveis também receberá incentivo através do Projeto Comprador, que possibilitará o contato direto entre importadores de máquinas, matérias-primas e acessórios para móveis e exportadores brasileiros. Desenvolvido de forma estratégica e com foco na efetivação de transações comerciais internacionais e parcerias futuras, o projeto terá rodadas de negócios e visitas técnicas previamente agendadas.

Tanto o Imagem, quanto o Comprador recebem apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – APEX Brasil, através do Projeto Orchestra Brasil, e da ABIMÓVEL, pelo Projeto Brazilian Furniture. “Teremos a participação de 50 compradores internacionais e dez jornalistas e formadores de opinião dos Estados Unidos, México, Panamá, Chile, Colômbia, Peru, Reino Unido, Emirados Árabes Unidos, Argentina, Uruguai, Bolívia e África do Sul. Sem esse importante suporte, isso não seria possível”, destaca Francio.

Outra atividade realizada durante a feira será o FIMMA Marceneiro. O projeto tem o objetivo de disseminar a cultura empreendedora entre os micro e pequenos empresários do ramo de marcenaria, com ações direcionadas que facilitam o acesso às informações, promovem o desenvolvimento sustentável e aproximam os profissionais das novidades do setor.

No “Espaço Marceneiro”, os alunos do SENAI demonstrarão na prática as etapas da fabricação de móveis que serão doados a entidades carentes após a FIMMA Brasil. FIERGS, SENAI, SEBRAE e ABIMÓVEL são alguns dos apoiadores desse projeto que se consagra também pelo caráter social. “É uma prática da MOVERGS promover ações sociais. Além disso, não queríamos perder a oportunidade de demonstrar ao vivo para os visitantes um pouco do que acontece no dia-a-dia das pequenas empresas”.

A feira promoverá também – com apoio do Instituto SENAI de Tecnologia Madeira e Mobiliário/ FIERGS – o inédito Laboratório de Inovação, que tem o objetivo de ser um espaço de inovação, onde serão alavancadas as demandas da indústria e poderão ser analisadas soluções para empresas, através de uma rede integrada e colaborativa de tecnologia e projetos. No local, que vai enfatizar robótica e eletrônica e o desenvolvimento de soluções inovadoras, os visitantes terão a oportunidade de jogar, criar, aprender, orientar, inventar e ter contato com especialistas, técnicos, pesquisadores, educadores e redes colaborativas de conhecimento.

Para complementar o intercâmbio de informações, o Workshop de Móveis vai abordar e discutir caminhos e oportunidades para uma gestão mais competitiva, tanto com produtos, quanto em processos. Ação estruturada vai disponibilizar conhecimento aos profissionais do setor, estabelecendo vínculos com outros empreendedores e proporcionando uma abordagem sobre temas relacionados a tecnologia, inovação, mercados, consumo, design e marca.

Seminários

E os debates continuarão com dois importantes eventos paralelos a feira: o “Seminário Internacional sobre a Indústria 4.0 – A Revolução Tecnológica em Curso”, que vai aprofundar e disseminar informações a respeito da quarta revolução industrial, e o “Seminário da Industria sobre a NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos”, que abordará os impactos e oportunidades para o setor moveleiro, bem como a aplicação NR 12 no segmento, o Anexo que o setor vem construindo à norma e as tratativas para o seu atendimento. “A FIMMA Brasil é muito mais do que uma feira, é uma chance que as pessoas têm de ampliar seus conhecimentos e fazer novas conexões, estabelecendo um importante relacionamento com um mundo de novidades que a cerca”, finaliza Francio.