Posts

Casas históricas e centenárias são foco de concurso cultural

As casas históricas e centenárias da linha São Pedro são tema do concurso cultural que teve período de inscrição ampliado até dia 26 de fevereiro de 2021. A ação é promovida pela Associação Caminhos de Pedra de Bento Gonçalves, que fará uma exposição fotográfica na abertura de sua sede, junto a histórica Casa Merlin, prevista ainda para o primeiro trimestre deste ano.

No período de apogeu da Linha Palmeiro, as casas eram grandes e expressavam a prosperidade da família que, normalmente, era numerosa.

As casas imponentes que hoje atraem visitantes de todo o Brasil, são resultado de esforços conjuntos: dos imigrantes que às construíram e mais recentemente, dos descendentes e da comunidade de São Pedro. No final da década de 80, iniciou-se um trabalho de restauração dos casarões que resistiram à passagem do tempo, não só com intuito de transformar o local em atração turística, mas também como um resgate do patrimônio histórico e cultural.

Os passeios nas casas são uma viagem no tempo, sendo que algumas foram construídas em 1880.  É o caso da Família Strapazzon, que hoje disponibiliza a casa de 140 anos para visitação e espaço de degustação de vinhos. Um dos marcos na história dos Caminhos de Pedra foi a utilização da casa transformada em cantina, como cenário para filmagens do filme “O Quatrilho”, lançado em 1995.

Casa da Família Strapazzon

Casa da Família Strapazzon

 

Além destas, outros destaques são as casas de pedra construídas em 1878 para moradia, que mais recentemente foram restauradas e transformadas em hospedagens. A casa de pedra construída em 1878 para moradia da família de Sebastiano De Marchi, imigrantes da região do Veneto na Itália, foi adquirida por Timóteo Cantelli em meados do século XX, e mais recentemente, seus descentes a restauraram e a transformaram em pousada. Construída com pedras irregulares, com dois pisos e “granaro”, (sótão destinado à secagem e estocagem de grãos), a casa construída pelo imigrante Giovanni Barp, por volta de 1878, é uma das mais antigas da região e hoje também foi transformada em local de hospedagem.

Casa da Família Cantelli

Casa da Família Cantelli

 

Tem até casa que hoje é restaurante, é o caso da construção feita por volta de 1880 pelo imigrante Giuseppe DallAcqua, que adquirida pela Família Bertarello por volta de 1925, foi rebocada em 1930, o que a deixou totalmente descaracterizada por mais de 60 anos. Em 1994 readquiriu sua beleza original ao ser a primeira casa restaurada pelo Projeto Cultural Caminhos de Pedra. Com muitas histórias fascinantes, ao lado desta casa também está a árvore Maria Mole ou Umbu, a pequena gruta formada por suas raízes serviu como abrigo para os primeiros imigrantes que chegaram à região, o que atribui a ela grande valor histórico.

Casa Bertarello

Casa da Família Bertarello

 

A Casa Merlin, também construída na década de 1880, por exemplo, foi restaurada recentemente e ainda no ano de 2021 disponibilizará espaço para exposições sobre a Família Merlin, para ensaio e apresentação de grupos folclóricos. A Família Merlin foi responsável por construir a maior casa de pedra de Bento Gonçalves, tombada pelo município, com 43 aberturas, três pavimentos e 400 metros quadrados de área construída.

Mas nem só de casas de pedra se fez o sucesso da Linha Palmeiro, a casa que hoje recebe visitantes para contar a história da produção da erva-mate, foi construída toda em madeira pela Família Cecconello em 1884, e a roda d’água à transformou em um verdadeiro cartão postal para os visitantes.

Como premiação pela participação no concurso cultural, os vencedores das categorias profissional e amador, receberão uma cesta com produtos coloniais produzidos nas casas. Todos os participantes receberão certificado de participação e terão suas fotos expostas na Casa Merlin, até o final de 2021. O envio das fotos e especificações técnicas para participação estão disponíveis em http://bit.ly/ConcursoRCP.

 

Capa: Casa Merlin

Secretaria de Cultura lança concurso Ilustra’s Stock

Nos 13 a 15 de abril, a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria da Cultura, realizará o concurso de desenho Ilustra’s Stock, em comemoração ao Dia Mundial do Desenhista, que é celebrado no dia 15 de abril. As inscrições são gratuitas e estarão abertas no período de 16 de março a 16 de abril de 2018.

Capa_face

O concurso tem um regulamento e visa o fomento do segmento das artes visuais, destinando-se a todos os desenhistas, artistas brasileiros ou estrangeiros residentes em qualquer estado do Brasil. Haverá duas categorias: Desenho Artístico ou Desenho Amador. Cada concorrente poderá participar com apenas 01 trabalho e somente em uma categoria.

Podem concorrer nas categorias DESENHO ARTISTICO E DESENHO AMADOR,  desenhos feitos à mão, realizados ou mesclados em qualquer técnica (grafite, lápis de cor, giz, nanquim, aquarela, entre outras). Não serão aceitos desenhos editados em softwares gráficos. Na categoria DESENHO AMADOR, poderão se inscrever apenas pessoas residentes em Bento Gonçalves.

PREMIAÇÃO

Desenho Artístico
1º – R$ 600,00
2º – R$ 400,00
3º – R$ 200,00
Os 03 primeiros colocados farão uma exposição coletiva na Fundação Casa das Artes de Bento Gonçalves

Desenho Amador
1º – Bolsa de estudos na oficina de desenho da Fundação Casa das Artes
2º – Bolsa de estudos no curso de desenho artístico de 20 horas na Micael Biasin Escola de Arte
3º – Kit de materiais desenho

Acesse o regulamento clicando aqui para mais informações e inscreva-se pelo e-mail [email protected]

” Dança dos Nem Tão Famosos ” na Expobento 2017

Seis duplas competiram com coreografias de Forró e SoltinhoExpobento dança

 A segunda edição da ‘Dança dos Nem Tão Famosos’movimentou a Praça Gastronômica da Expobento 2017,  na tarde de hoje (15).  Embaladas pela energia das torcidas, seis duplas, avaliadas por seis jurados, disputaram a premiação coreografadas pelos ritmos Forró e Soltinho.Um embate acirrado consagrou como vencedores o professor Guilherme Trevelin e a aluna Thami Chesini. Além dos aplausos, ele levou um prêmio de R$ 300 e, ela, três meses gratuitos de aula de dança no Via Attiva Espaço da Dança.

A eleição dos vencedores coube a um corpo de jurados composto pelo diretor de Eventos da Expobento, Leocir Glowacki, Rudi Bortolotto, Cristóvão Christianes, Carolina Castro, Moacir Corrêa e Patrícia Larentis. Participaram da competição as  duplas Cristianfer Brand e Cristiane Cardoso, César Tomasi e Franceli Arsego, Rosane Milan e Edivan Woitosky, Chelisson Villan e Daniela Trevizan e Alessandra Pozzer e Carlos Leonardo Monteiro. (foto: Emerson Ribeiro)