Inscrições abertas para aulas de teatro com a companhia Tem Gente Teatrando

Aulas começam dia 6 de março e contam com o apoio do Sesc Bento Gonçalves

A companhia Tem Gente Teatrando realiza curso de teatro, a partir de 6 de março, com turmas disponíveis para crianças, adolescentes e adultos. As aulas acontecerão no Sesc Bento Gonçalves. Os interessados podem se inscrever diretamente na Unidade Tem Gente Teatrando de Bento Gonçalves, no Sesc (Rua Cândido Costa, 88) ou pelo e-mail unidadebento@temgenteteatrando.com.br.

150658_587912511223008_2061351617_nAs aulas são tanto para pessoas que nunca tiveram contato com o teatro, quanto para quem já teve alguma experiência ou que desejam obter o DRT para atores e atrizes, pois o curso de dois anos é profissionalizante.

As aulas acontecem uma vez por semana, sempre nas segundas-feiras, para crianças, das 10h às 12h; adolescentes, das 15h às 18h; e adultos, das 19h às 22h. Para o curso profissionalizante, o aluno também deverá participar de quatro módulos, com 16 disciplinas (um sábado por mês), e de uma banca avaliadora ao final.  

Curso de Teatro – Tem Gente Tetrando

Data: a partir de 6 de março

Local: Teatro do Sesc Bento Gonçalves (Rua Cândido Costa, 88)

Inscrições: devem ser feitas na Unidade Tem Gente Teatrando de Bento Gonçalves (Rua Regente Feijó, 37- Bairro Rio Branco), no Sesc Bento Gonçalves (Rua Cândido Costa, 88) ou pelo e-mail unidadebento@temgenteteatrando.com.br

Para mais informações, acesse o site www.temgenteteatrando.com.br ou pelo telefone (54) 9 9169-7586.

 

Arte Sesc promove peça “Memórias de uma Solteirona” em Bento Gonçalves

Espetáculo tem apresentação dia 02 de março e os ingressos já estão à venda no Sesc

A companhia Tem Gente Teatrando, de Caxias do Sul, apresentará em Bento Gonçalves o espetáculo “Memórias de Uma Solteirona”. A peça será encenada dia 02 de março, no Teatro do Sesc local (Rua Cândido Costa, 88), às 20h, com promoção do Arte Sesc – Cultura por toda parte.

Os ingressos podem ser adquiridos no Sesc nos valores de R$10 para comerciários e dependentes com Cartão Sesc/Senac, estudantes e idosos, R$ 15 para empresários e dependentes com Cartão Sesc/Senac e R$ 20 para o público em geral. A classificação etária é de 12 anos.

A peça é um monólogo, interpretado pela atriz Zica Stockmans, que dá vida à Bernardete, uma quarentona independente, vendedora de mão cheia, mas que tem um entrave na sua vida: as pendências espirituais com Tia Gérdebra, uma freira que a mantém eternamente virgem. Mal amada etílica, porém persistente, conta com importantes aliadas nesta cruzada. Enquanto conta suas histórias entre aulas de Pilates, bailes funk e festas de rodeio, entra na pele das criaturas hilárias que saltam da sua memória. 

Espetáculo teatral “Memórias de uma Solteirona” – Bento Gonçalves

Data: 02 de março

Horário: 20h

Local: Teatro do Sesc Bento Gonçalves (Rua Cândido Costa, 88)

Ingressos: R$10 para comerciários e dependentes com Cartão Sesc/Senac, estudantes e idosos, R$ 15 para empresários e dependentes com CartãoSesc/Senac e R$ 20 para o público em geral

Classificação: 12 anos

Mais informações sobre os serviços podem ser obtidas no Sesc Bento Gonçalves (Rua General Cândido da Costa, 88), pelo telefone (54) 3452-6103, no site www.sesc-rs.com.br/bentogoncalves e na página www.facebook.com/sescbentogoncalves.

 

Cine Via del Vino acontece nessa quarta-feira

16640870_1341247379276162_4429142754048269424_nSessão de cinema ao ar livre acontece no centro de Bento Gonçalves na próxima quarta-feira, dia 22 de fevereiro. O Cine Via del Vino será às 20h30, em frente a prefeitura, com a exibição do filme “Comer, Rezar e Amar” do diretor Ryan Murphy. Haverá distribuição de uvas e degustação de sucos e vinhos promovidas pelo Circolo Trentino.

Empresas de Bento Gonçalves são atacadas por software malicioso

Malware exige pagamento para liberação de arquivos 

Hackers estão “sequestrando” dados de empresas de Bento Gonçalves  através de um software Ransomware, programa que restringe o acesso a arquivos ou sistemas e exige pagamento de uma quantia específica para a sua liberação. Os ataques na região em 2017 estão se intensificando. Somente na última semana, foram mais dois ataques. Mesmo pagando o valor, não há garantias de recuperação. Com o “sequestro”, as empresas chegam até a paralisar suas atividades, não conseguindo operar em seus sistemas.

Normalmente, o Ransomware utiliza técnicas comuns de pishing para conseguir se infiltrar no HD. Entre as principais técnicas, pode-se citar a infecção via e-mails, que ocorre quando um arquivo ou link malicioso de um remetente mal intencionado é executado. Outras formas de propagação podem ocorrer via redes sociais (links maliciosos), sites falsos, pelo acesso remoto ao computador (no caso de servidores), entre outros.

 Após conseguir o acesso aos dados, eles são criptografados com uma chave forte, tornando sua recuperação extremamente complexa. O próximo passo é o aviso ao usuário, que, normalmente, ocorre com um pop-up que emite as instruções para o pagamento e a liberação dos arquivos. O pagamento é exigido em Bitcoins, moeda virtual que não permite o rastreamento e possui criptografia segura.

Software-autodeskComo forma de prevenção, deve-se utilizar uma solução de segurança tradicional, que ofereça proteção para todos os tipos de malwares. Um backup também é essencial para evitar transtornos, pois, se ocorrer a infecção, os dados ainda poderão ser recuperados. É importante destacar que, se realizado em HD externo, o backup não deverá permanecer conectado ao computador, pois poderá ser infectado também.

Ainda, mesmo com todas as proteções adequadas, os usuários devem tomar bastante cuidado para não clicarem em links ou arquivos suspeitos de e-mails desconhecidos, não acessar sites estranhos e terem o devido zelo nas redes sociais.

“Como os criminosos visam o lucro, encontrar arquivos importantes para criptografar é essencial para exigir o pagamento. Portanto, por geralmente conter arquivos essenciais, os servidores são constantemente alvos de ataques de ransomware. Devido a isso, é importante ter um cuidado adicional quanto aos acessos internos e externos, zelando pela segurança de toda a rede. Uma boa forma de proteger-se de tentativas de acesso é utilizando um módulo VPN, que dificultará o acesso externo ao servidor”, destaca Douglas Masutti, da Fluxo Assessoria Contábil.

Fonte:  Fluxo Assessoria Contábil

Encontro de carros antigos na rua coberta neste sábado

Classic Night, organizado pela Confraria do Opala, deverá reunir cerca de 1.500 pessoas

Classic NightOrganizada pela Confraria do Opala, o Classic Night promete movimentar neste sábado, 18, em Bento Gonçalves o circuito dos amantes de carros antigos a partir das 18 horas, com evento na Rua Coberta, bairro Planalto. A expectativa dos organizadores é de que o evento reúna uma frota de cerca de 300 veículos antigos para um público de cerca de 1.500 pessoas.  Mais informações podem ser obtidas pelos fones (54) 99115.5464, com Claiton, (54) 99968.1917, com Anderson ou (54) 99124.5595, com Vinícius ou então na página do evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/1937913366439053/

Melhora a conservação e a fiscalização da principal rodovia que passa por Bento

Federalização da RSC 470, agora BR 470, trouxe benefícios a “olhos vistos”

Reportagem: Natália Zucchi
Edição: Kátia Bortolini

A federalização do último trecho da RSC 470, de 143 quilômetros, compreendido entre Salvador do Sul e André da Rocha, ocorrida em 17 de março de 2015, trouxe benefícios à população de Bento Gonçalves e de outros municípios da região Nordeste do Estado. Entre eles, a restauração e o recapeamento do trecho da rodovia e a vinda da Polícia Rodoviária Federal.

unnamed (7)A troca de gestão do trecho, antes a cargo do Governo do Estado, atendeu reivindicações de entidades representativas de empresários e políticos, entre elas a CICS Serra e a Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne). A federalização do trecho também estava sendo solicitada por populares, como os de um grupo criado no município de Veranópolis, em função dos inúmeros buracos até então existentes.

Entre Salvador do Sul e Bento Gonçalves foram 54 quilômetros de novo revestimento asfáltico. Houve também a sinalização da rodovia, com a implantação de placas de sinalização, tachas refletivas, tachões e pintura de faixas. Agora, estão sendo colocadas defensas metálicas de proteção. Essas ações integram o programa de conservação, com cronograma de obras até 2020. Outra melhoria é a atual reformulação do Trevo de interseção da BR 470 com a RST 453, de acesso a Farroupilha, conhecido como trevo da Telasul, local de constantes acidentes. A conclusão das obras na rótula está prevista para julho deste ano.

Priorizadas as obras de tapa-buracos

As obras no trecho entre Salvador do Sul e Bento Gonçalves, iniciadas em agosto de 2015, estão a cargo da empresa Construtora Centro Leste – CCL Engenharia, com escritório no município de Barão. O valor inicial orçado para o trecho pelo Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (DNIT), de R$ 43.840.371,44, é destinado à restauração e manuten- ção, execução dos serviços de roçadas periódicas da vegetação às margens, limpeza e desobstrução dos dispositivos de drenagem, tapa-buracos, fresagem do pavimento existente, recapeamento e sinalização horizontal.

A BR 470 também faz parte do Programa Nacional de Segurança e Sinalização Rodoviária – BR Legal. Dentro do Programa, a empresa Sinalisa Segurança Viária é responsável pela instalação e revitalização dos elementos de sinalização. Os contratos com as duas empresas, firmados em 2015, são válidos para dois anos, podendo ser prorrogados por mais três anos.

unnamed (4)Já o trecho entre Bento Gonçalves e Nova Prata, de 57 quilômetros, foi delegado pelo DNIT ao DAER/RS, que também recuperou o trecho da rodovia entre o trevo de Faria Lemos e Veranópolis, de 19,41 quilômetros, através do Programa de Conservação e Manutenção (CREMA). Agora, o DAER/ RS executa a obra de recapeamento e a sinalização no trecho de Veranópolis para Nova Prata, de 25,8 quilômetros, com término previsto para o final de 2017.

Mais fiscalização

Até junho de 2016, a fiscalização do trecho entre Salvador do Sul e André da Rocha, de 143 quilômetros de abrangência, ficou sob os cuidados das polícias rodoviária estadual e federal. Eles atuaram em conjunto nas unidades operacionais situadas próxima ao acesso sul de Bento Gonçalves e em Veranópolis, na antiga Delegacia Sede.

Hoje a Delegacia Sede é a de Bento Gonçalves, que também tem uma unidade operacional da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O patrulhamento é feito apenas pela PRF, que mantém plantão de 24 horas. O efetivo tem a função de fiscalizar o tráfego de veículos, mas também pode intervir em ocorrências fora da BR, como apoio em ações da Brigada Militar e da Polícia Civil dos municípios abrangidos pela Delegacia. Podem, ainda, supervisionar pontos das cidades ou eventos quando solicitados pela União. “Esse apoio é importante porque, atualmente, os órgãos de segurança do Estado contam com baixos efetivos, desmotivados pelas condições salariais”, avalia Gustavo*, relações públicas da Delegacia.

unnamed (5)A Unidade Operacional da Polícia Rodoviária Federal de Bento Gonçalves, de junho a dezembro de 2016, fiscalizou 10.086 veículos e aplicou 3.138 testes de bafômetro, sendo 107 positivos. Também captou 10.067 imagens pelo radar de fiscalização. O balanço dos primeiros seis meses de atuação dos policiais da unidade contabiliza 73 pessoas encaminhadas à Polícia Civil e nove veículos recuperados por furtos. No período, também foram apreendidos 42 quilos de cocaína, 1 quilo de crack e 18 quilos de maconha. Foram apreendidos ainda dois revólveres e duas espingardas com munições.

O destaque do período fica por conta do contrabando apreendido: foram diversos produtos, avaliados em cinco milhões, recolhidos nesses seis meses.

Nas fiscalizações de rotina os policiais avaliam as condições dos veículos, uso correto do cinto de segurança e realizam o teste do bafômetro. Os crimes de trânsito consistem em alcoolemia, direção perigosa, CNH suspensa e velocidade acima de 50% da estipulada. Essas fiscalizações também colaboram para prender foragidos da justiça, uma vez que a consulta por nome é realizada no momento da abordagem.

Motoristas alcoolizados

Conforme os policiais, a Delegacia recebe um número elevado de denúncias de moradores de Bento Gonçalves sobre motoristas que bebem em bares de vários pontos da cidade e depois se direcionam alcoolizados para a Rodovia. “Nós temos esse controle rígido porque não é só uma questão de preservação do motorista. Tememos pelas vidas das pessoas que estão nos outros veículos e acabam sendo vítimas fatais devido a imprudência desses motoristas. As pessoas não podem pensar só em si mesmas. Mas eu acredito que a população está mais consciente e tem respeitado mais. O que vemos na noite é que os grupos têm o motorista da rodada e os casais estão indo para casa de táxi. A cidade não é tão grande e, geralmente, os valores dos táxis são menores, comparando com os do estacionamento e da gasolina. Vemos que a geração mais nova tem se preocupado um pouco mais do que os próprios pais. Dos 107 testes positivos de bafômetro feitos no nosso primeiro semestre de atuação, mais da metade foram de pessoas acima de 35 anos”, afirma o PRF.

Velocidade

A fiscalização costuma ser mais intensa nos trechos de 60km/h e 80km/h, onde veículos são flagrados de 90 a 100 quilômetros por hora. “Se acontece alguma coisa a 60 e 70 quilômetros por hora, o motorista consegue desviar ou parar o veículo. Cinco quilômetros a menos fazem diferença no impacto e podem ser cruciais para determinar a gravidade de um acidente. Impactos e quedas nessa região serrana tornam os riscos ainda maiores.

Educação no Trânsito

Além da fiscalização, a PRF realiza palestras educativas para passageiros e motoristas de ônibus e de veículos de passeio, em abordagens que geralmente ocorrem em frente à Unidade Operacional. Nelas, os policiais orientam sobre o uso do cinto de segurança, divulgam as estatísticas de morte no trânsito (hoje, no Brasil, são 146 pessoas mortas por dia) e falam sobre os riscos ocasionados pela alcoolemia (concentração de álcool no sangue). Essas intervenções, de junho a dezembro de 2016, abrangeram 4.500 pessoas. Se convidada, a PRF faz explanações sobre estes assuntos em empresas e entidades.

Caminhões

“Não adianta o Governo Federal investir dinheiro público na manuten- ção das rodovias brasileiras se caminhoneiros e empresas de transportes não respeitarem o limite de carga. Além disso, a lentidão dos caminhões com cargas acima do permitido atrapalha o trânsito”, diz o PRF Gustavo. Durante o período dos seis primeiros meses de atuação da PRF no trecho foram flagrados vários caminhões com sobrepeso, totalizando 182 toneladas de sobrepeso. Ele conta que, no início deste ano, um caminhão foi flagrado transportando bananas com carga de sete toneladas acima do permitido. “O motorista foi multado, responderá processo por crime de trânsito e a carga teve que ser transferida para outro veículo”, acrescenta. Como não há balança pública no trecho, são usadas as de empresas privadas e a da Companhia Estadual de Silos e Armazenagens (CESA), localizada em Garibaldi.

unnamed (8)Iluminação da rodovia

A prefeitura de Bento Gonçalves, através da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, em agosto de 2016 investiu R$ 144.870,00 em um quilômetro de iluminação em parte da rodovia que corta a zona urbana da cidade. A verba, segundo o Secretário Municipal de Mobilidade Urbana, Vanderlei Alves de Mesquita, é proveniente do Fundo de Iluminação Pública. “A benfeitoria proporcionou aumento da visibilidade, tanto no trânsito como no acesso para pedestres, além da diminuição de ocorrências de criminalidade”, destaca o Secretário.

Dica da PRF

“Seja para crime de trânsito ou furto, é importante registrar a ocorrência imediatamente, porque essa notificação vai fazer diferença. Cada denúncia colabora para as estatísticas e assim conseguimos identificar os focos e atuar de maneira mais acentuada em determinadas áreas”, alerta o PRF Gustavo.

*A Delegacia prefere não revelar o número do efetivo e o sobrenome dos policiais por medida de segurança.

Cinema e espumante no Carnaval da Peterlongo

A Vinícola Peterlongo lança uma edição especial do Wine Movie Peterlongo, cinema ao céu aberto realizado entre os vinhedos que cercam a vinícola. O evento é uma opção alternativa para quem deseja evitar a folia do Carnaval. A sessão será dia 24 de fevereiro, às 19h, com a exibição do filme ‘Curtindo a vida adoidado’.  Será a última sessão do Wine Movie Peterlongo no primeiro semestre do ano, retornando somente em setembro para a chegada da primavera. Ingressos custam R$ 30 antecipado e R$ 40 na hora. Eles estão à venda no varejo da vinícola, em Garibaldi (RS), e pelo site www.sympla.com.br.

unnamed (3)Realizado entre vinhedos, à sombra de uma nogueira centenária e ao lado do Castelo Peterlongo, o Wine Movie Peterlongo proporciona a um público limitado de 120 pessoas, assistir a um filme enquanto degusta espumantes, vinho e suco de uva. Trufas, pipoca, algodão doce e balas também são distribuídos. Para acomodar os visitantes, haverá bancos de paletes e almofadas.  A projeção do filme é feita em HD em uma tela de 8×5 metros.

O ingresso dá direito a uma taça personalizada com uma dose de espumante, vinho ou suco de uva. Em caso de chuva ou mau tempo o evento será cancelado.

O filme

Curtindo a vida adoidado é um clássico da década de 1980. A comédia conta a história de Ferris Bueller (Broderick), um garoto esperto e cheio de truques, que decidiu tirar um dia de folga. Ele, a namorada (Mia Sara) e um amigo (Alan Ruck), inventam muitas mentiras para não irem à escola e saem pelas ruas de Chicago com a Ferrari do pai de Cameron (Alan Ruck). Juntos, aproveitam ao máximo o dia livre, enquanto o diretor da escola (Jeffrey Jones)e a irmã (Jennifer Grey) invejosa de Ferris estão atrás deles.

Maratona do Vinho na serra gaúcha recebeu a primeira equipe de Canicross

canicrossA Maratona do Vinho, ocorrida no último domingo, 12, no Vale dos Vinhedos, reuniu mais de 1000 competidores. Mas em meio aos corredores individuais, quartetos e octetos, quatros duplas tiveram destaque especial. Letícia Casonatto e Pipoca, Gregori Zamprogna e Madoff, Maurício Pinzkoski e Olívia e Camila Casarotto e Lek. Eles integram a Cusco Equipe de Canicross, primeira equipe do sul do Brasil. Junto aos seus companheiros caninos, participaram pela primeira vez do evento. Eles são canicrossers, nome dado aos praticantes do esporte canicross, corridas e caminhadas realizadas com cães.

Às 7:35 aconteceu a largada das equipes de revezamento de duplas, quartetos e octetos. Letícia e Pipoca compôs o primeiro conjunto da Cusco Equipe de Canicross, que revezou os 44Km com as outras duplas. A equipe recebeu o apoio da Age! Comunicação, Vai Totó e IERGS,

“Nunca é fácil realizar algo que jamais foi feito. Mas estamos muito satisfeitos em todos os sentidos, tanto que para 2018 o organizador sugeriu uma categoria exclusiva para nós, canicrossers”, declarou o competidor Maurício Pinzkoski.

O esporte canicross
Existente desde 2000 e de origem europeia, o canicross – no Rio Grande do Sul – começou em 2015 em Passo Fundo. Em 2016 surgiu a Corrida e Caminhada Beneficente Vai Totó (em Porto Alegre) que promove a atividade. No mesmo ano os “treinões”, e a Cusco Equipe de Canicross, surgem  nos parques da capital incentivando a modalidade. “Correr é fácil, e correr com um cão também é. O canicross pode ser com qualquer cachorro de qualquer raça, desde que treinados”, explicou Camila Casarotto.

Em Bento Gonçalves, inadimplência cresceu 18% em 2016

A inadimplência do consumidor gerou um prejuízo de mais de R$ 11 milhões em Bento Gonçalves – valor acumulado dos últimos cinco anos. O montante da dívida cresceu 18,23% em 2016, no comparativo com o total cumulativo registrado até dezembro de 2015. Os dados, divulgados pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Bento Gonçalves (CDL), têm como base de consulta o sistema do SPC-Brasil e as informações repassadas pelos 600 associados ao CDL do município – a cidade possui mais de 2.500 lojas. De todos os CPFs consultados em 2016, 30% apresentaram alguma restrição de crédito

unnamed (2)

Marcos Carbone, presidente do CDL-BG.

Conforme levantamento, o número de registros caiu 4%. Isso significa que menos pessoas estão devendo mais – trazendo o alerta para os lojistas serem cada vez mais rigorosos na análise e concessão de crédito, evitando maus negócios.

O total de consultas ao sistema do SPC também caiu 3% em 2016 no comparativo com 2015. “Sempre que o comércio faz uma venda sem estudar o perfil do cliente está assumindo o risco do prejuízo”, alerta o presidente da entidade, Marcos Carbone.

Perfil da inadimplência

O valor do ticket médio que fica inadimplente em Bento Gonçalves está entre R$ 50 e R$ 250 – representando aproximadamente 70% dos registros. O perfil do devedor revelado pelos indicadores mostra predominância de pessoas físicas frente às jurídicas – mas impressiona o crescimento exponencial desse grupo  na parcela de devedores: cerca de 40% no comparativo de 2016 com relação a 2015.

Os dados também evidenciam que as mulheres devem mais na modalidade de crediário: elas respondem por aproximadamente 65% das contas não quitadas. Já os homens assinam 75% dos cheques que não podem ser descontados por falta de saldo. A faixa etária que concentra o maior volume de inadimplentes é a de 30 a 49 anos (com mais de 55% dos registros).

“Há dois anos atrás, o cenário era outro: quem estava devendo mais eram mulheres entre 20 e 25 anos. Hoje nós vemos essa mudança como uma resposta a economia brasileira dos últimos anos. Na maioria dos casos, o provedor da família foi demitido, não conseguiu encontrar um novo emprego e não pode arcar com as contas”, analisa Carbone.

Panorama: pessoas deveram mais em 2016

O valor da dívida registrada no SPC de janeiro a dezembro de 2016 foi 31% maior do que os números contabilizados no mesmo período de 2015. Ou seja, os consumidores deveram mais. A quantidade de registros únicos também foi maior: 15,76% no comparativo 2016-2015. Isso quer dizer que mais consumidores ficaram inadimplentes.

Mesmo diante das dificuldades orçamentárias, as pessoas estão se esforçando para voltar a ter o nome limpo na praça. Em 2016, o número de indivíduos que conseguiu sair da situação de inadimplência foi 45% maior do que o registrado em 2015. O mês de novembro registrou o pico de exclusões de registros – os devedores utilizaram a primeira parcela do adiantamento do 13º salário para quitar as pendências financeiras.

Do total de registros contabilizados no sistema, 53% foram quitados em prazo inferior a um ano – fica a dica para o lojista: quanto antes registrar a ocorrência da inadimplência, mais cedo tende a recuperar o valor da dívida.

Eventos ciclísticos de 100 e 200 quilômetros acontecem em Bento Gonçalves e região

Por Natália Zucchi

unnamedBento Gonçalves sediará pela primeira vez o evento ciclístico Audax – modalidade não competitiva e de longa distância, no domingo, dia 19 de fevereiro. O evento será de 200 quilômetros entre os municípios de Garibaldi, Bento Gonçalves, Nova Roma do Sul e Farroupilha, percorridos em 13 horas e 30 minutos por ciclistas experientes, que vão testar os limites de corpo e mente em um trajeto de altimetria elevada, com muitas subidas e morros. Em paralelo ao Audax, acontecerá também o Desafio 100, sendo 100 quilômetros de trajeto. A previsão é de que os eventos reúnam cerca de 300 ciclistas de vários municípios da região Sul do Brasil.

Terra da Uva e do Vinho

O evento, intitulado Audax 200 & Desafio 100 – Terra da Uva e do Vinho, é promovido pelo Clube Bento Ciclismo de Bento Gonçalves. A concentração ocorre a partir das 5 horas no Hotel Villa Michelon, no Vale dos Vinhedos, onde também acontecerá a largada, programada para às 6 horas. As inscri- ções estarão abertas até 10 de fevereiro, através do site do Clube Bento Ciclismo.

Neste evento, os ciclistas passam por Bento Gonçalves, Barracão, Caminhos de Pedra e Nova Roma do Sul. Em seguida retornam ao Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio, passam pela Rota do Sol até o Trevo da empresa Frasle, em Caxias do Sul, e seguem para Mato Perso e Rodoviária de Farroupilha. Através da VRS 313, os ciclistas pedalam em direção a Garibaldi, via Borghetto, e retornam ao Hotel Villa Michelon.

Já o Desafio 100km, trajeto um pouco mais plano e indicado para iniciantes, é percorrido em rota similar, excluindo Nova Roma do Sul e Mato Perso. Em alguns pontos do trajeto, a velocidade pode chegar a setenta quilômetros por hora. Segundo a organização, as estradas foram escolhidas conforme as condições estruturais que se encontram, priorizando as de melhor tráfego.

Cicloturismo

unnamed (1)“Escolhemos trechos turísticos que mostram as belezas da região. É uma forma de divulgarmos nossas paisagens. Muitas pessoas que participam desses eventos, voltam com a família para conhecer as cidades. Isso movimenta o turismo, movimenta a economia e é satisfatório para quem está visitando”, ressalta o representante comercial Marciano Antônio Fontana, ciclista e responsável pelo Clube Bento Ciclismo.

Ao longo do percurso, os ciclistas contarão com pontos de apoio para hidratação e alimentação, além de cinco pontos de controle. “A pessoa tem que saber os limites do próprio corpo. As provas de Audax são um desafio particular, um desafio para o corpo e a mente. Em longas distâncias, que duram 70 horas, por exemplo, não dormimos. Então, se a mente disser para o corpo que ainda é possível manter a atividade, o ciclista vai continuar, mesmo cansado. É um desafio psicológico e que depende da vontade de cada participante”, destaca Fontana.

Pausas

O ciclista tem autonomia para organizar o tempo do seu passeio, conforme suas necessidades. Durante o trajeto, o ciclista também pode optar por pausas para descanso e alimentação. Conforme as dicas do ciclista Rodrigo Rubbo, é importante que as pausas não durem mais que 30 minutos, para não desacelerar demais a atividade física.

É necessário que os participantes utilizem adequadamente os equipamentos de segurança, pois trata-se de um trajeto em rodovias. O capacete é obrigatório, além do uso do farol dianteiro e sinaleira traseira na cor vermelha, equipamentos que auxiliam na identificação dos ciclistas. O participante também deve estar preparado para fazer a manutenção da bicicleta na ocorrência de contratempos. Por isso, é indicado o uso de uma pequena mochila com equipamentos básicos, como ferramentas, remendos, câmara e pneu reserva. No caso de falhas mecânicas na bicicleta, a organização realiza o resgate do ciclista.

Audax Club Parisien

Criado em novembro de 2015, o Bento Ciclismo é um clube sem fins lucrativos, formado por ciclistas amadores, com objetivo de promover e incentivar o ciclo turismo e o ciclismo de longa distância na região da Serra Gaúcha. Vinculado ao Audax Club Parisien (ACP) e ao Randonneurs Brasil, o clube está habilitado a organizar os “Brevets Randonneurs Mondiaux” (BRM) de 200, 300, 400, 600 e 1000 km, que preparam os ciclistas para provas com distâncias maiores por outras regiões e países. A prova mais antiga, reconhecida mundialmente, é a Paris-Brest-Paris, que ocorre a cada quatro anos na Fran- ça e reúne cerca de 5.000 ciclistas para o trajeto de 1230 km em até 90 horas.

Leia outras reportagens na edição digital nº 187 do jornal Integração da Serra, também disponível para download