Posts

Biblioteca Pública Castro Alves recebe premiação de Biblioteca do Ano

Evento contemplou profissionais que promovem e desenvolvem projetos de incentivo à leitura

Biblio_Castro_AlvesA Biblioteca Pública Municipal Castro Alves recebeu a premiação de Biblioteca do Ano na noite dessa terça-feira, 25, pela Câmara Rio-Grandense do Livro. A celebração contemplou profissionais e organizações que promovem a leitura no Rio Grande do Sul.

O secretário Municipal de Cultura e presidente da Fundação Casa das Artes, Evandro Soares, a bibliotecária Eunice Pigozzo e as funcionárias Marlene Gabbardo Barbosa e Salete Cibulski receberam o reconhecimento das ações. “É algo gratificante, pois percebemos que uma biblioteca pública faz toda diferença para a comunidade que pode contar com um espaço de estudo, realização de trabalhos de aula e a prática da leitura, por exemplo. A premiação coroou os profissionais que desempenharam um papel fundamental durante esses 77 anos de existência”, destaca Eunice.

O espaço literário realiza seis projetos ao longo do ano: Feira do Livro, Projeto Protagonistas da Palavra, Balaio da Saúde Literária – disponibilização de livros, revistas e gibis às unidades básicas de saúde, Contação de Histórias, Projeto Leitura em Movimento – troca de livros, e Oficinas Temáticas.

Soares destaca a importância da leitura e os projetos desenvolvidos pela Biblioteca. “Em tempos de novas tecnologias que ocupam cada vez mais a vida das pessoas, o livro também faz parte do cotidiano, quando se pensa em conhecimento, entretenimento e desenvolvimento social. Bento Gonçalves tem feito o seu papel, no sentido em que realiza uma das melhores Feiras do Livro do interior do Estado e é um dos poucos municípios que tem a oportunidade de realizar duas feiras – literatura infantil e geral. Em 2017, temos trabalhado em vários projetos, como a Semana do Livro, e vamos continuar focados em resgatar e fortalecer o hábito da leitura”, frisa.

A Biblioteca Pública Castro Alves conta com um acervo de cerca de 33.500 obras catalogadas. O acervo está informatizado e disponível pela internet para consultas, reservas de livros e renovações dos empréstimos.

Semana do Livro em Bento tem início no dia 24

Biblioteca Pública, Sesc e livrarias locais recebem atividades alusivas

semana do livro em bento A Semana do Livro em Bento Gonçalves será promovida de 24 a 29 de abril, com programações alusivas na Biblioteca Pública, Sesc e livrarias, em comemoração ao Dia Mundial do Livro, 23 de abril. A data também é reservada com o intuito de conscientizar a comunidade sobre a importância da preservação do acervo bibliográfico.

A programação conta com aulas de musicalização entre os alunos das oficinas da Fundação Casa das Artes e contação de histórias infantis na Biblioteca Pública, além de atividades no Sesc e livrarias locais, que terão descontos na compra de livros.

A promoção é da Secretaria Municipal da Cultura, Fundação Casa das Artes e Biblioteca Pública Castro Alves em parceira com outras entidades.

Programação Biblioteca Pública Castro Alves

25/04 – Aulas de Musicalização com alunos das oficinas da Casa das Artes

 

25 a 28 de abril – #Livroencontrado – distribuição de livros nas Praças da cidade, ônibus urbanos e monumentos públicos.

29 de abril (Sábado à tarde)

14h: Troca-Troca e Troca-troquinha de livros na área externa da Biblioteca Pública

15h: Contação de história infantil com a escritora Gomercinda Parizoto (Gugui)

Programação do SESC

Espetáculo A Máquina do Tempo Oigalê (RS)

24 de abril: Às 15h

25 de abril: Às 9h30 e às 15h

Local: Fundação Casa das Artes

Gratuito

Agendamento pelo telefone (54) 3452-6103.

24 a 28 de abril – Divulgação da Feira do Livro Infantil Sesc e  Realização de projetos literários da Feira do Livro Infantil Sesc

Local: Escolas Infantis do Município

Livrarias Locais

Aquarela Livraria e Papelaria:

Desconto de 10% nos livros.

Dom Quixote Livraria & Cafeteria

Desconto de 10% nos livros.

25 de abril (terça-feira)

20h – Bate-papo sobre Dança, com o bailarino e ator CRISTIAN BERNICH, com a apresentação do Vídeo-dança “No-outro-lugar”.

28 de abril (sexta-feira)

20h – Sarau na DomQui!

29 de abril (sábado)

10h às 20h – BAZAR DA DOMQUI! VENDA DE LIVROS COM PREÇO PROMOCIONAL!

19h – Pocket –show – ELI CASTRO DIAS canta Érico Junqueira- Lançamento do Projeto Do quarto para a rua.

Livraria APP

Desconto de 10% nos livros.

Dia Mundial do Livro

A instituição desta data, feita pela Unesco, internacionalizou uma antiga tradição da Catalunha, onde, em 23 de abril, comemora-se o Dia de São Jorge padroeiro daquela província espanhola e recorda-se o falecimento do escritor Miguel de Cervantes, ocorrido na mesma data, em 1616. De acordo com o costume catalão, os livreiros entregam uma rosa juntamente a cada livro vendido neste dia e muitas pessoas presenteiam com livros e rosas seus amigos e familiares.

Uma rosa por São Jorge, um livro por Cervantes, este é o lema. A partir de 1995, a Unesco estendeu sua homenagem ao escritor inglês William Shakespeare, também falecido em 23 de abril de 1616, e passou a estimular os estados-membros a desenvolverem iniciativas próprias nesta data.

Atualmente, autores, editores, professores, livreiros, meios de comunicação e bibliotecas, entre outros profissionais e entidades, mobilizam-se, em todo o mundo, para que o livro esteja na pauta do dia. No Brasil, a iniciativa marca a passagem do Dia Nacional do Livro Infantil, 18 de abril – nascimento de Monteiro Lobato.

Foto: Divulgação

O Lado Ruim da Paz

Por Natália Zucchi

Coordenado pela Biblioteca Pública Castro Alves, programa Recode, da Fundação Bill e Melinda Gates, inseriu jovens em atividades culturais. O grupo Litearte Protagonistas do Amanhã se destacou pela produção cinematográfica “O Lado Ruim Da Paz”

Através do Programa Recode, da Fundação Bill e Melinda Gates, vinte estudantes de Bento Gon- çalves participaram de encontros semanais na Biblioteca Pública Castro Alves, entre abril e outubro de 2016, voltados ao desenvolvimento das competências do século XXI, à autonomia em Tecnologias da Informação e à resolução de problemas sociais. Os estudantes, com idades entre 13 e 16 anos, foram divididos em três grupos de trabalho, coordenados pela bibliotecária Eunice Pigozzo. Com um encontro semanal nas manhãs das terças, quartas e quinta -feiras, em contra turno às atividades escolares, Eunice buscou inserir a garotada nas mais diversas manifestações culturais e literárias.

No evento de encerramento do primeiro ciclo do projeto, em 31 de outubro de 2016, na Fundação Casa das Artes, cada grupo apresentou um produto midiático, como culminância das atividades propostas: jogo de RPG, encenação e curta-metragem. Entre os trabalhos, o curta “O Lado Ruim da Paz”, de 18 minutos, se destacou pelo engajamento do grupo, autointitulado Litearte Protagonistas do Amanhã – e pela atuação da protagonista, a pró- pria Eunice. Incentivados pela boa repercussão da experiência, o grupo se organiza para um próximo filme.

“Filhotinhos culturais”

Durante os encontros, Eunice apresentou aos estudantes o mundo da cultura e das artes, procurando ampliar suas interações. Através de análises reflexivas de fotografias, artes plásticas, música e literatura, explicou conceitos e características dos movimentos artísticos e literá- rios, fazendo conexões entre a ficção e a realidade dos jovens. O projeto oportunizou aos grupos a participa- ção em shows e visitas a centros culturais em Bento Gonçalves e Porto Alegre. “Foi um ano riquíssimo para eles. Cresceram muito através das diversas relações estabelecidas entre pessoas e arte. Esses jovens e tantos outros que já conviveram comigo na Biblioteca, são meus filhotinhos culturais”, comemora Eunice.

Como culminância do projeto, ela identificou em cada grupo a área em que os integrantes mais tinham aproveitado e, assim, propôs a atividade de encerramento. Visto a tendência ao audiovisual e a experiência prematura dos estudantes com as câmeras, ficou claro a escolha de um curta para o grupo formado por Marcos Vítor Prado, 13 anos, Laura Bergozza Pereira, 15, Júlia Nichet, 14, Êmelly Coghetto, 14, Lauren Bianchi, 14, Maria Eduarda Signor, 13 e Vitória Azambuja, 13. Em apenas três meses, os integrantes roteirizaram, produziram e gravaram o suspense “O Lado Ruim da Paz”, com direção e edição de Marcos Vítor Prado.

A narrativa é baseada no assassinato de um policial na Escola Mestre. Após dois anos, a viúva do policial (interpretada por Eunice), acha pistas que deixam o crime ainda mais intrigante. O curta foi gravado com a filmadora de Marcos e a câmera fotográfica de Laura. Como cenários, eles utilizaram a casa de Júlia e de sua tia Lisete Enderle, a biblioteca Castro Alves e o Cemitério Municipal de Bento Gonçalves.

Histórias de repercussão midiática

Até agora, o curta foi apresentado na Fundação Casa das Artes, na Livraria Dom Quixote e na Feira do Livro de Porto Alegre. “Meu canal serviu como um laboratório para aprender a lidar com a câmera e entender como funciona o processo de edição. Isso colaborou muito para a gravação desse primeiro filme”, conta o jovem diretor Prado, que também possui o canal “O Eclético”, no Youtube. Além de Marcos, Êmelly produz Fanfic (histórias ficcionais escritas por fãs baseadas em outras histórias de repercussão midiática) e histórias originais, de autoria da garota, publicados na internet. “Quando tinha 8 anos, pegava minha câmera e gravava pequenos filmes de terror. Na época, ganhei meu primeiro computador, mas como eu não tinha internet, ficava editando essas filmagens. Poder produzir o curta “O Lado Ruim da Paz” foi a concretização de um desejo”, revela.

Com o novo filme em vista, os jovens têm vendido o DVD desse primeiro curta, pelo valor simbólico de R$10,00, a fim de arrecadar recursos para o próximo trabalho. Também receberam doações de apoiadores e da livraria Dom Quixote. Ainda no início do mês de janeiro, o grupo iniciou o planejamento e roteiro para o novo filme, que será um média ou longa metragem, que abordará o assunto LGBT e amizade virtual, com mesclas de drama e comédia. “São assuntos que estão em destaque e que ainda tem muito a ser falado”, afirma a integrante Êmelly. Com estréia prevista para agosto deste ano, os estudantes já estão firmando parcerias com outros produtores culturais de Bento Gonçalves para iniciar as gravações em março. “Agora temos mais conhecimento sobre o que o que é viável fazer e o que dá errado. Nesse segundo filme, teremos mais tempo para produzir, com mais qualidade”, destaca a estudante Júlia.