Posts

Eduardo Virissimo assume a Secretaria de Habitação e Assistência Social

A Secretaria de Habitação e Assistência Social trocará de comando a partir da próxima segunda-feira, 03. O atual vereador Eduardo Virissimo assume a pasta no lugar de Milena Bassani, que deixa o cargo para dar sequência a projetos particulares.
Milena trabalhou como adjunta, e desde março deste ano assumiu interinamente a Secretaria. No período que atuou à frente da pasta priorizou a aproximação dos serviços essenciais da comunidade, qualificação e encaminhamento ao mercado de trabalho, e esteve presente no processo de conclusão e entrega do CEACRI do Municipal.
Eduardo Virissimo aceitou o convite do Prefeito Guilherme Pasin para dar continuidade aos projetos da administração, promovendo políticas públicas, com vistas à inclusão dos destinatários da assistência social, além de desenvolver projetos e programas que afastem crianças e adolescentes da vulnerabilidade social.
ttW7mV_L
Virissimo foi eleito vereador em 2015, atua como Vice- presidente da Câmara de Vereadores, e líder de Governo. Neste ano, foi o Candidato a Deputado Estadual mais votado do Município com 16.248 votos. “Quero aqui parabenizar o trabalho realizado pela Secretaria Milena. E, também, agradecer o Vereador Eduardo que abre mão de questões pessoais, para servir a comunidade, e para fazer como Secretário o trabalho que já realiza há tantos anos e modifica a vida de tantas crianças e adolescentes”, destaca o Prefeito Guilherme Pasin.

Bento Gonçalves faz maior plantio de árvores da história

Projeto visa deixar a cidade mais verde com o cultivo de 850 mudas nativas e frutíferas

As primeiras mudas de árvores nativas e frutíferas já começaram a mudar o cenário de Bento Gonçalves. A Prefeitura iniciou o maior plantio da história do Município nesta quarta-feira, 28, passando pelas ruas Presidente Costa e Silva, Herny Hugo Dreher, Frederico Grando e Alameda Fenavinho.

Em uma forma de incentivo a arborização, através de uma parceria com a RGE e Secretaria do Meio Ambiente (SMMAM), serão plantadas, neste mês de novembro, cerca de 850 árvores de até 1,5 metros.

O projeto envolveu presidentes de entidades assistenciais, filantrópicas e desportivas, associações, instituições religiosas, vereadores, moradores e alunos de escolas próximas que, durante o ato, receberam certificados e uma identificação para cada árvore plantada, se tornando padrinhos.

As árvores foram colocadas em pontos específicos, utilizando estacas reflorestadas como guias, e obedecendo as técnicas ambientais estabelecidas. “Primeiro, preservamos o potencial local de cada bairro e depois estudamos as espécies que melhor se adaptam ao nosso clima e ao espaço, para que as mudas plantadas não causem danos à estrutura das calçadas ou possam causar acidentes com a queda de sementes, tornando as calçadas escorregadias”, explicou o secretário do Meio Ambiente, Claudiomiro Dias.

plantio de árvores bg

O prefeito Guilherme Pasin reforçou que o plantio só traz benefícios à cidade. “Manhã muito feliz! Este não é somente o maior plantio de árvores da nossa história, mas indica a união de todos que deixaram sua marca com o plantio de uma árvore. Serão no total 850, que no futuro vão contribuir para o meio ambiente e qualidade de vida. Quando cada um passar por estes espaços terão o orgulho de ter feito parte desta história”, reiterou.

 Podas e plantios 

A população pode contribuir com plantio arbóreo em áreas particulares, quintais e pátios.

A poda em área pública (calçadas, praças e áreas verdes) só pode ser feita pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, caso contrário, o cidadão está sujeito à multa.

Em áreas particulares, o munícipe deve solicitar uma autorização do setor de Licenciamento Ambiental para a realização de cortes e podas. O recolhimento destes resíduos de jardinagem, como galhos, é de responsabilidade do proprietário. A colocação de resíduos na calçada acarretará multa, caracterizando infração ambiental.

A Secretaria não depreda árvores. A poda é feita sob critérios técnicos, de maneira a preservar o formato original da planta.

A vistoria de árvores em fiação é feita pela equipe técnica da Secretaria, mas a poda é de responsabilidade da RGE.

Os pedidos de solicitações de podas e recolhimento de galhos podem ser feitos pelo Fala Cidadão (0800 979 6866).

 Foto: Franciele Gonçalves 

Interior gera oportunidades de negócios em Bento Gonçalves

Políticas de incentivo têm atingido a produção de multiculturas, gerando alternativas de renda para os agricultores

A constatação de que o número de jovens no campo é menor atualmente do que nas décadas anteriores é uma realidade. Isso pode ser analisado como um reflexo da redução no número de filhos por casal e também da migração de parte desta população para a área urbana. Na contramão desse movimento, a busca do interior como ambiente para instalação de negócios tem crescido exponencialmente em Bento Gonçalves.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, os quatro distritos do município: São Pedro, Faria Lemos, Tuiuty e Vale dos Vinhedos, são sedes de cerca de 700 empresas, que abrangem os mais diversos setores. Além disso, as localidades também abrigam 25 agroindústrias.

Um dos exemplos de empreendimentos de sucesso é a agroindústria Dall’Oglio. A propriedade de Marilice, 37 anos, e Vinicius Dall’Oglio, 48, além de possuir oito hectares de uva, fabrica geleias de figo, uva e amora, cultivados no local, e farináceos que são destinados às instituições escolares em âmbito municipal, estadual e federal.

foto

Desde a chegada dos primeiros Dall’Oglio, a família sempre teve outras alternativas de receita. Além da uva, eles trabalhavam com caminhões de transporte, vacas de leite ou plantação de trigo. “Inserida nessa realidade, há mais de 20 anos, a nossa agroindústria buscou na produção dos doces uma segunda fonte de renda. Tudo começou com a minha sogra que fabricava bolos e geleias. Eu era muito jovem na época, tinha 15 ou 16 anos, então minha sogra fez um curso de qualificação, e depois eu fiz também. Com isso, aprimoramos nosso processo de produção e veio o conhecimento, que foi fundamental para continuarmos”, lembra Marilice.

Atualmente, a agroindústria produz por ano cerca de 1,5 tonelada de geleia e 8 toneladas de farináceos. “Começamos a vender na Feira do Produtor Rural por uns anos. Depois estendemos para comercialização em mercados, varejos, entregas particulares e nas feiras Fenavinho e ExpoBento. A alimentação escolar também começou disso, em uma feira, a gente fez um pãozinho que foi um sucesso. Com isso fomos convidados a participar do programa.  Quando construí a agroindústria, construí pensando só nas geleias. Hoje, minha principal atividade é a produção dos farináceos. Aqui no interior, tem lugar e tem mercado pra todo mundo ter uma segunda opção”, conta.

Investindo em conhecimento

Em agosto de 2017, o prefeito Guilherme Pasin promulgou a Lei Municipal nº 6.248 denominada Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável. Essa lei foi construída em consonância com as demandas de todas as 39 comunidades do interior, através de reuniões com a presença dos agricultores.

O plano tem por objetivo qualificar os agricultores, agregando renda à família, incentivando e favorecendo a permanência dos integrantes da família no meio rural. Somente neste ano, foram ofertadas 23 capacitações, por meio do Programa de Qualificação e Desenvolvimento Rural, abrangendo as áreas de gastronomia, informática, floricultura e piscicultura, que beneficiaram cerca de 270 pessoas.

Os cursos foram ofertados pela Secretaria da Agricultura, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Emater- RS/Ascar e Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bento Gonçalves (STRBG).

Mais tecnologia, mais rentabilidade

Na Região Uva e Vinho, outro fluxo constatado é um maior emprego de mecanização e utilização de práticas culturais na viticultura e na fruticultura, que empatam uma maior produção e, principalmente, em produtividade nas áreas instaladas. Segundo dados do Cadastro Vitícola do Rio Grande do Sul 2013-2015, a viticultura ocupa uma área de aproximadamente 40 mil hectares de vinhedos, correspondendo ao dobro do espaço ocupado nos últimos 20 anos.

“Até a poucos anos, se poderia dizer ser preocupante esta redução da população rural, marcando os jovens como os responsáveis por um possível futuro comprometedor. Hoje, pode-se perceber que a zona rural está em um momento real de continuação das culturas tradicionais com a presença de mais tecnologia, mecanização, gestão e rentabilidade”, observa o secretário de Desenvolvimento da Agricultura, Dorval Brandelli.

Jovens retornam ao campo

Na família de Marejane De Toni, proprietária da agroindústria Casa da Serra – Produtos artesanais, no Caminhos de Pedra, o êxodo rural deixou de ser realidade. Talita De Toni, 23 anos, optou voltar a viver no campo ao lado dos pais e da irmã mais nova de 18 anos. A decisão ocorreu depois de se especializar no curso de Tecnologia em Alimentos, no Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS).

“Me sinto feliz em poder ajudar minha mãe. A pior parte ela fez, e agora posso dar continuidade ao trabalho dela. Fiz o curso com esse propósito e minha irmã está cursando Logística para que possamos também colocar em prática outro negócio para ampliar a nossa produção. Não é fácil trabalhar em família, mas com jeitinho vou convencendo ela. Não tínhamos um manual de boas práticas e fiz meu TCC em cima disso. Agora, não precisamos pagar um técnico, eu faço esse trabalho. Sem contar que não preciso procurar trabalho fora. É muito bom estar em casa”, reitera.

O negócio em família começou de forma artesanal, há mais de 20 anos. “Com o passar do tempo as exigências aumentaram e precisávamos nos profissionalizar. Conseguimos isso através da Talita que buscou o conhecimento. Pra nós, pais, é muito bom tê-las por perto, trabalhando no negócio da família”, comemora Marejane.

Créditos foto: Divulgação

Leãozinho do Bem quer ampliar valor arrecadado com a destinação do IR

Meta é se aproximar do total dos R$ 3,8 milhões que poderiam ficar na cidade a partir da iniciativa

As entidades mantenedoras do projeto Leãozinho do Bem definiram o combate à desinformação como estratégia para ampliar a fatia dos R$ 3,8 milhões que poderiam ficar na cidade como destinação de imposto de renda para projetos sociais. Para cumprir a meta de ultrapassar os 8% desse montante historicamente conquistado, apresentada na manhã de 14 de novembro, durante encontro na agência Sicoob Meridional, haverá uma aproximação com os contadores e uma campanha com os contribuintes – na região central da cidade. A proposta é promover um grande dia de mobilização (com data a ser definida), reunindo várias entidades e a imprensa – essencial na divulgação das ações e também no esclarecimento de certos mitos em torno das deduções.

Um dos equívocos de entendimento foi logo esclarecido pelo vice-presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Serviços Contábeis de Bento Gonçalves (Apescont-BG), Marcos Fracalossi, ao apresentar a terceira edição do Leãozinho do Bem. “Os recursos vão para o orçamento público municipal, mas eles não são utilizados para outras finalidades do que aquelas definidas pelo Comdica, porque é o próprio conselho que delibera seu uso. Não existe situação melhor que essa para dar transparência à comunidade no acompanhamento dos destinos desses recursos”, comentou.

Outros mitos, como a da fiscalização, precisam ser derrubados. “A Receita Federal apoia iniciativas assim. Não existe fiscalização em função da destinação de imposto de renda”, explicou Fracalossi. Através do projeto, pessoas físicas e jurídicas podem destinar parte do IR devido direto na conta do Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente (Comdica) até o dia 28 de dezembro, beneficiando mais de 20 entidades assistenciais.

Mudar a cultura é preciso

Projetos como o Leãozinho representam uma mudança de cultura – incentivando o engajamento pelo exercício da cidadania. Por isso o trabalho de aproximação com a sociedade é importante para atingir os objetivos. “A divulgação pela imprensa e pelas entidades é a maior contribuição para o atingimento dos objetivos. Precisamos usar os contadores para mostrar à sociedade que não existe burocracia nenhuma para destinar, não há custo algum para quem quiser se engajar neste projeto. As informações derrubam qualquer resistência”, disse Fracalossi.

Em 2016, quando o projeto foi lançado, os recursos ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fumdica) cresceram quase 40% em relação a 2016. Em 2017, o aumento foi 20% superior a 2016. Mas, neste ano, apenas 25% do arrecadado em 2017 chegou aos cofres do Fumdica, o que representa R$ 191 mil. “Precisamos estar todos unidos”, disse o presidente do Comdica, Alissandro Fontoura. Neste ano, uma mudança na legislação impede que o contribuinte escolha a entidade para qual destinar parte de seu IR. Mas isso está longe de ser um problema. “Podemos destinar diretamente para o Fundo. E o Comdica, através da legislação vai direcionar esses valores para os projetos das entidades”, disse Fontoura.

O presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG), Elton Gialdi, disse que é preciso estar ciente das responsabilidades de cada um para que haja ainda mais engajamento comunitário na proposta. “Esses recursos que vão para o governo federal acabam sendo utilizados da forma que eles entendem mais adequada e nós estamos deixando de fazer uso em nosso município. Precisamos conscientizar as pessoas que têm imposto a pagar: elas têm a possibilidade de fazer a diferença no local onde vivem”, opinou.

_DSC0479

A secretária municipal da Fazenda, Mariana Largura, reforçou o pedido de conscientização também dos contadores a fim de estimularem clientes a destinarem parte do IR devido ao Comdica. “Não é que as pessoas não fazem o aporte porque não queiram, muitas desconhecem essa possibilidade”, destacou.

Como ajudar

Para contribuir com o Comdica, o contribuinte pode depositar diretamente na conta do órgão. Pessoas físicas podem destinar até 6% no formulário completo. As destinações dedutíveis também podem ser feitas por pessoas jurídicas. Para esse tipo de público, é possível destinar 1% do IR devido no lucro real.

O valor a ser destinado deve ser calculado a partir do imposto devido no ano anterior, considerando o valor final. Ao depositar, o contribuinte não pode esquecer de enviar o comprovante de depósito ao Comdica pelo e-mail comdica@bentogoncalves.rs.gov.br e solicitar seu recibo, que deverá ser apresentado quando fizer a declaração, entre março e abril do próximo ano.

Mesmo quem não tem recursos disponíveis para destinar no momento pode participar do projeto. Graças à parceria firmada com o Sicoob Meridional, o contribuinte pode repassar à agência um cheque pré-datado, que só será descontado no dia da restituição – ou em data a combinar (para quem tem imposto a pagar por exemplo) – e, assim, contribuir com a causa. “Além de apoiador, somos um facilitador. O custo é zero para o contribuinte”, disse o gerente do Sicoob, Carlos Bastos.

O projeto Leãozinho do Bem é uma iniciativa encampada pela Apescont-BG e conta com o apoio do CIC-BG, do Comdica, do Sicoob Meridional e da imprensa local.

Para depositar

Caixa Econômica Federal

Agência: 2792

Conta corrente: 400129-1

Operação: 006

CNPJ: 17.906.410/0001-07

Texto e foto: Exata Comunicação

Contribuintes podem aderir ao Refis até o dia 18 de dezembro em Bento Gonçalves

Será concedido desconto de até 70% da multa e 100% dos juros moratórios 

Os contribuintes que optarem pelo Programa de Recuperação Fiscal do Município de Bento Gonçalves (Refis 2018) até o dia 23 de novembro terão desconto de 70% da multa e 100% dos juros moratórios e para quem desejar quitar até o dia 18 de dezembro, o desconto concedido será de 70% da multa e 90% dos juros moratórios. 

O objetivo do Programa é diminuir a inadimplência de contribuintes tanto pessoa física, quanto jurídica do Município, além de evitar a cobrança, por meio de ações judiciais ou a negativação dos mesmos. Poderão participar do programa contribuintes com débitos municipais com vencimento até 31 de julho. 

De acordo com a secretária de Finanças, Mariana Largura, “é muito importante que o contribuinte regularize os débitos com o Município, principalmente porque os valores arrecadados, 54% serão investidos nas áreas de educação e saúde, que são prioridades da administração municipal”, ressalta. 

Para solicitar a renegociação do débito é preciso procurar a Secretaria de Finanças, localizada na Avenida Osvaldo Aranha 1105, no Bairro Cidade Alta, das 9h às 16h para recalcular o valor da dívida e orientar sobre as opções de pagamento disponíveis. O programa atinge os inscritos ou não em dívida ativa, com débitos ajuizados ou a ajuizar.

Trevo do Santa Marta é o primeiro local contemplado com projeto Adote uma Praça

Iniciativa visa incentivar ações de manutenção, conservação e promoção de melhorias urbanas

 

A preservação do verde e o colorido das flores na paisagem urbana é um dos objetivos da Prefeitura com o Programa Adote uma Praça. O projeto, que iniciou o chamamento de empresas no mês outubro já tem o seu primeiro parceiro. Nesta segunda-feira, 5, o prefeito Guilherme Pasin acompanhado do secretário do Meio Ambiente, Claudiomiro Dias, assinaram o Termo de Cooperação com Márcio Borges Floricultura Ltda. A empresa será responsável pela manutenção do o trevo da Rua Vitório Carraro esquina com a Rua Batista Dosso, no bairro Santa Marta.

O proprietário da Floricultura Márcio Borges afirmou que tomou a iniciativa para incentivar outras pessoas a aderirem o programa.  “Isso é um trabalho de todos, preservar e manter os espaços mais limpos, ainda mais de tratando de uma cidade turística como Bento”, ressaltou .

Os interessados devem apresentar suas propostas quanto à conservação e manutenção e às melhorias urbanas, ambientais e paisagísticas que pretendem realizar nos espaços, além de documentos pertinentes. “Ficamos muito contentes em receber interessados no projeto e esperamos que assinaturas como no dia de hoje se tornem rotina”, destacou o secretário da pasta.

Conforme o prefeito Guilherme Pasin o Adote uma Praça é uma “forma de estender ainda mais o nível de atuação dos cuidados com esses espaços. A ação permite que empresas e cidadãos interessados possam cuidar das praças de forma voluntária. Estamos juntos deixando nossa cidade ainda mais bela”, disse.

Como contrapartida, as empresas podem utilizar a local como instrumento de promoção, publicidade e propaganda. A cooperação tem tempo mínimo de um ano, podendo ser prorrogada.

Adote uma praca

Para participar o adotante deverá preencher o formulário – disponível no site da Prefeitura na aba “Adote uma Praça” – com a proposta e protocolar na Sala do Empreendedor, onde será analisada e avaliada por uma Comissão Especial previamente constituída. Cerca de 50 locais do Município estão disponíveis.

São considerados objetos de adoção: parques naturais, parquinhos infantis, academias populares, rotatórias, canteiros, jardins, praças, áreas de ginástica e lazer e áreas verdes.

A Secretaria de Meio Ambiente e a Sala do Empreendedor estão localizadas na Rua 10 de novembro, 190, fundos. Mais informações pelo telefone 3055-7052.

Foto: Davi Da Rold

Prefeitura abre Concorrência para a venda de imóveis do Município

Abertura dos envelopes ocorre no dia 28 de Novembro na Secretaria de Finanças

A Prefeitura de Bento Gonçalves, através da Secretaria de Finanças realiza a Concorrência 21/2018 para a venda de 28 bens imóveis de propriedade do Município, por melhor preço e oferta.

Os interessados devem apresentar a documentação em dois envelopes fechados e lacrados, identificados com as palavras documentação e proposta. Além disso, é necessário o depósito de um valor caução de 5% do valor do imóvel interessado, podendo também ser por meio de seguro ou fiança bancária. Em caso de compra, esta quantia será abatida ou devolvida no final da concorrência.

No envelope contendo a documentação é necessária a cópia do comprovante de caução, RG, CPF ou CNPJ, contrato social e declaração de conhecimento do imóvel. No outro envelope deve conter a proposta, razão social ou nome, CPF ou CNPJ, telefone, valor da oferta e data de assinatura.

 Venda de imóveis

Será concedido o percentual de 5% de desconto para o pagamento do valor à vista. Também será possível o pagamento do valor em 12 parcelas iguais, mensais e sucessivas ou em 24 parcelas, sendo à entrada de 20% do valor proposto.
A abertura dos envelopes ocorre no dia 28 de novembro, a partir das 14h, na Secretaria de Finanças, na Avenida Osvaldo Aranha, 1.105. Edital e anexos estão disponíveis no site www.bentogoncalves.rs.gov.br  Mais informações pelo telefone (54) 3055-7439 e/ou 3055-7118.

Para informações dos 28 bens imóveis, acesse:  http://www.bentogoncalves.rs.gov.br/downloads/Terrenos-11-2018.png

Bento está entre as 30 melhores cidades do país para investir em negócios

Levantamento foi divulgado pela Revista Exame

Bento Gonçalves é novamente destaque nacional. Desta vez, em estudo divulgado pela Revista Exame, na última semana, Bento aparece entre as 100 melhores cidades do Brasil para se investir, empreender e negociar. A cidade está na 27ª posição entre os municípios com mais de 100 mil habitantes e na 3ª posição no Estado, somente atrás de Porto Alegre e Santa Cruz do Sul.

O ranking, elaborado pela consultoria Urban Systems, leva em consideração 42 indicadores, divididos em: sociodemografia, economia, saúde, educação, financeiro, transporte, infraestrutura e segurança. Cada indicador tem um peso conforme sua importância e atualidade.

Dentre os aspectos, considerados essenciais para a evolução dos negócios em uma cidade, foram avaliados: população economicamente ativa, índice de desenvolvimento humano municipal, crescimento do produto interno bruto, percentual de empresas com mais de 100 empregados, renda média dos trabalhadores formais, Índice Firjan de Gestão Fiscal e crescimento da frota de automóveis, entre outros.

Para o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, Wagner Melo, a colocação no ranking é resultado de um conjunto de ações da Administração Municipal. “Estamos trabalhando para o fortalecimento da economia local, através da atração de investimentos na cidade e no apoio aos empreendedores. A pesquisa é um reflexo de iniciativas da gestão atual que buscam proporcionar um ambiente propício para novos negócios”, disse.

Somente neste ano, estão sendo investidos R$ 168 milhões no município, a partir da ampliação de empreendimentos apoiados pela Lei do Incentivo e pela Sala do Empreendedor. A projeção é que cerca de R$ 288 milhões sejam aplicados na cidade nos próximos anos.

Além deste levantamento, Bento Gonçalves também foi apontada neste ano, como a 47ª cidade mais empreendedora do país. A pesquisa realizada pela plataforma Connected Smart Cities mapeou mais de 500 municípios e 700 projetos desenvolvidos pelos mesmos, com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil, através de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade.

Créditos foto: Arquivo ASCOM

Em nove meses, Capital do Vinho atrai mais de 1 milhão de turistas

Todos os anos, milhões de turistas passam por Bento Gonçalves atraídos pelos costumes e tradições enraizados nas pessoas, pelas paisagens que emolduram a Capital Brasileira do Vinho e, é claro, pelo vinho. Nos nove primeiros meses deste ano, a cidade recebeu mais de 1 milhão de turistas. Segundo o levantamento da Secretaria Municipal de Turismo com associações ligadas ao setor, rede hoteleira e Centros de Atendimento ao Turista (CATs), houve um aumento de 2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Do total, 46% são vindos de outras cidades do Rio Grande do Sul, seguido de São Paulo (16%), Santa Catarina (13%), e o restante dividido entre Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal, Goiânia, Espírito Santo, Bahia e Ceará.

Os motivos da viagem revelam que o turista vem a lazer, correspondendo a 97%. A maioria são casais sem filhos (36%), seguido de vindas em família (27%) e em amigos (19%).

pipa_portico_aereabentogonçalves

As estatísticas apontam também que, das cinco Rotas Turísticas, o Vale dos Vinhedos permanece como o roteiro mais procurado, com 270.703 visitas. Na sequência vem o Caminhos de Pedra (82.323), Vale do Rio das Antas (66.118), Cantinas Históricas (20.935) e Encantos da Eulália (18.331), porém, em abrangência municipal os atrativos urbanos se destacam, com 571.561 visitantes.

Ainda no que se referem a eventos, Bento Gonçalves tem atraído variados nichos, sendo palco de grandiosas atrações, como Wine South America, Festa Nacional da Música e FIEMMA. A cidade incentiva ainda empresas a participarem de programações turísticas, com destaque para o Inverno de Sensações, considerado a alta temporada.

Além disso, Bento foi destaque em feiras nacionais e internacionais, através de exposições – ao todo foram seis –, que resultaram em parcerias com agentes e operadores de viagens, promovendo ainda mais o Município como rota dos vinhos do Brasil.

A Secretaria de Finanças mede o impacto do ISSQN (Imposto de Serviços sobre Qualquer Natureza) pelas atividades econômicas do ramo. De acordo com os registros, R$ 2.415.812,36 foram arrecadados no município por meio do turismo.

Para o secretário-adjunto da pasta, João Batista Pedrassani, “o ano de 2018 tem se mostrado muito positivo para o Município. Isso garante que todo o trabalho realizado pelo Trade junto à Secretaria tem dado certo, e com certeza esperamos um desempenho ainda melhor para 2019”, e acrescenta: “Queremos garantir que este um milhão de pessoas que escolheram Bento para visitar voltem para suas cidades com o desejo de retornar”.

Città Del Vino

As referências à Itália estão presentes nos mais variados programas em Bento Gonçalves. Cultura, arquitetura e gastronomia acompanhadas por vinhos de qualidade, reforçam que um pedaço do “país da bota” está aqui.

A distância entre Brasil e Itália agora ficou ainda menor. Os dois países estão unidos também na Associação Città Del Vino. Bento passou a integrar oficialmente o seleto grupo – que reúne cidades produtoras de vinho, da Europa, para debater políticas públicas e projetos em benefício da cultura e economia do vinho.

Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura
Foto: Arquivo Ascom

ABS-RS promove masterclass sobre espumantes rosés em Bento

Aula acontece no dia 31, no Bem Vino Espaço Gourmet, em Bento Gonçalves

Os espumantes rosés estão entre os vinhos mais belos e versáteis do mundo. Além de possuir cores, aromas e sabores incríveis, têm estilos que possibilitam ótimas opções para harmonização com diferentes pratos gastronômicos. Nessa masterclass da ABS-RS, será possível entender mais as diferentes possibilidades de combinações entre os borbulhantes rosés e diferentes comidas.  A programação acontece no dia 31, a partir das 19h30min, no Bem Vino Espaço Gourmet, em Bento Gonçalves.

 Programa da atividade:

Aula teórica e prática sobre os diferentes estilos de espumantes rosés, envolvendo métodos de produção, uvas mais utilizadas, dicas para escolher os melhores produtos para cada ocasião e tipos de harmonizações. Durante a atividade serão servidos diferentes estilos de espumantes harmonizados com mini-porções gastronômicas.

 Data:  31 de outubro

Horário: 19h30min

Local: Bem Vino Espaço Gourmet

Rua Marquês de Souza, 188, Bento Gonçalves – RS

 **Certificado de participação emitido aos participantes da atividade

Investimento:

Sócios ABS-RS: 60,00

Inscreva-se aqui >> https://pag.ae/7UeXy7Rw5

Público geral: R$ 120,00

Inscreva-se aqui >> https://pag.ae/7UeXz8bzq

Foto: Arquivo .DOC