Museu do Imigrante participa da 15ª Semana Nacional de Museus

Entre as atividades programadas, a comemoração de aniversário de 42 anos do acervo e a exposição “Impressões da Fenavinho”

Entre os dias 15 e 21 de maio, ocorre a 15ª Semana Nacional de Museus, temporada cultural promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em comemoração ao Dia Internacional de Museus, no dia 18 de maio. O Museu do Imigrante de Bento Gonçalves faz parte da programação desenvolvendo diversas atividades locais, entre elas, exposição, visitações, gincana e atrações culturais.

Entre os destaques, está a exposição “Impressões da Fenavinho”, que ocorre na Sala de Exposições Temporárias do Museu do Imigrante, com mostras dos cartazes de todas as edições da festa. A exposição também integra o cronograma de eventos “Homenagem aos 50 Anos da Fenavinho”.

Mais informações e agendamentos de visitas guiadas pelo telefones (54) 3451-1773 ou e-mail museudoimigrante@bentogoncalves.rs.gov.br.

15ª Semana Nacional de Museus

Museu do Imigrante

Programação:

17 de maio
EXIBIÇÃO DE FILME – Sal de Prata, Prana Filmes, direção de Carlos Gerbase, seguida por debate a cerca do tema museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus.
Horário: 19 horas
Local: Cinema da Fundação Casa das Artes

18 de maio
GINCANA – O Museu do Nada. Gincana infantil, com a realização de diversas atividades educativas em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, tendo como resultado uma pequena exposição montada pelas crianças.
Horário: 9 horas
Local: Museu do Imigrante.

21 de maio
SHOW MUSICAL – Encerramento da 15ª Semana Nacional de Museus, da Settimana Italiana e comemoração do aniversário de 42 anos do Museu. O evento reunirá shows, gastronomia, dança e outras atrações culturais.
Horário:10 horas
Local: Fundação Casa das Artes/Museu do Imigrante/Rua Coberta (Rua Herny Hugo Dreher, 127 – Planalto, Bento Gonçalves).

1ª Conferência Municipal de Saúde da Mulher acontece em Bento Gonçalves

 

135175_papel-de-parede-papeis_1280x800_fullCom o tema “Saúde das Mulheres: Desafios para a Integralidade com Equidade”, o Conselho Municipal de Saúde realizará a 1ª Conferência Municipal de Saúde da Mulher. O evento ocorre no dia 17 de maio, na Câmara de Vereadores, como um foro municipal de debates aberto a  comunidade.

Entre os temas, o encontro vai analisar a efetivação dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), avaliando a situação da saúde no município. Também será discutido a elaboração de propostas a partir das necessidades da saúde da mulher, buscando a participação da mulher na construção das diretrizes dos planos Municipais, Estaduais e Nacional de Saúde.

O encontro contará com quatro palestras, com temas sobre doenças, trabalho, políticas de saúde e violência contra mulher. Na ocasião, será realizado ainda a eleição dos delegados, que representarão o município na Conferência Estadual.

A inscrição poderá ser feita no local ou através do e-mail conselho.saude@bentogoncalves.rs.gov.br. Na recepção do encontro serão entregues crachás e material a cada inscrito.

Programação

7h30: Credenciamento

8h: Formação da Mesa e Abertura

8h30: Leitura e Votação do Regimento

 

9h: 1º Tema – O Impacto da Doença na Vida da Mulher

Palestrantes: Sr. Tiago Villa, Diretor /Proprietário da Empresa Qualivita Farmácia e Ortopedia e Enfermeiro da AAPECAM

 

9h45: 2º Tema – O Mundo do Trabalho e suas Consequências na Vida e na Saúde das Mulheres

Palestrante: Dra. Neice Muller Xavier Faria, Medica do Trabalho,Coordenadora Vigilância de Saúde do Trabalhador

 

10h30: 3º Tema – Políticas de Atenção a Saúde da  Mulheres: Panorama do Contexto Municipal

Palestrante: Sra. Eveline Bender, Coordenadora do Programa Saúde da Mulher

 

11h30: Intervalo Almoço

 

13h30: Retorna dos Trabalhos

 

13h45: 4° Tema – Mulher em Situação de Violência : De quem estamos falando

Palestrante: Sra. Cassiane Signhor Venturini, Psicóloga do SAE/CTA E DO Centro Revivi de Bento Gonçalves

14h30: Formação dos Grupos de Trabalho (GTs)

15h30: Apresentação das Propostas e Votação

16h30: Eleição dos Delegados

17h: Formação da Mesa para Encerramento

Irma de Carli Moro – Uma mulher à frente do seu tempo

Homenagem póstuma

047Uma mulher à frente do seu tempo, que doou sua vida a família e a educação. Começou e terminou sua passagem na terra de forma sublime. Na quinta-feira santa do dia 5 de abril de 1923 nascia Irma de Carli. Olhos azuis e sorriso espontâneo. Vaidosa, mas simples, viveu de acordo com o pensamento de Augusto Curry. “Construi amigos, enfrentei derrotas, venci obstáculos, bati na porta da vida e disse-lhe: não tenho medo de vivê-la”.

Dedicada ao saber, Irma lecionou durante cerca de 40 anos em escolas da linha Pradel, de Tuiuty e São Valentim. No decorrer de sua vida profissional, arrecadou mais de 70 certificados de cursos, aprofundando-se na gramática. Irma deu seu último adeus, aos 94 anos, na última quinta-feira santa de 13 de abril, sendo enterrada na sexta-feira santa, totalmente lúcida, deixando paixão pela vida, força e sua história.

Leitura e música

Filha de Giuseppe Valentino e Maria Marqueto de Carli, imigrantes italianos da região de Trento e Vicenza que aportaram no Brasil em 1875, se estabelecendo nas terras onde hoje é a comunidade de São Valentim. Irma foi a caçula entre nove irmãos. Inteligente e destemida, identificou-se na função de professora muito jovem.

Ao completar o quinto ano do primário, aos 13 anos, iniciou sua profissão como professora substituta na Escola Municipal Andrade Neves, na Linha Pradel distante cerca de dez quilômetros de sua casa. Ela percorria o trajeto com sua égua de cabeça branca, montada em seu selim, como lembra o seu ex- aluno Benjamim Comparin, 86 anos.

Em 1948, foi nomeada titular. Lecionou também nas escolas municipais Felix Faccenda, na Linha Picadella, Barão do Rio Branco, em Tuiuty e Senador Salgado Filho, de São Valentim, onde permaneceu por 27 anos. Incentivada desde cedo pelos pais à leitura e à música, sempre manteve suas leituras ativas, com jornais, revistas, romances e literaturas, como a Seletta e Monteiro Lobatto, o escritor favorito de Irma. Ela tinha uma memória privilegiada.

Oração para afastar o medo

Ainda no início da carreira, Irma ficou descontente ao ser transferida para a segunda escola onde lecionou, por estar localizada na estrada próxima ao cemitério de São Valentim. Passar pelo cemitério, ainda de madrugada, deixava Irma muito apreensiva, a ponto de pensar em abandonar a profissão. No entanto, sua mãe, sensibilizada com a vocação da filha em lecionar, ensinou a ela uma reza em italiano e latim para afastar o medo durante o trajeto. “Ve saludo anime sante, non ve conosco perche sei tante, valtre ere come me e me vegno come valtre. Anime sante. Requiem eaterman dona eis. Domine, Et lux perpetua luceat eis Riquiescant in pace. Amém”. Em tradução livre: eu vos saúdo almas santas, não nos acompanhe porque são tantas, vocês eram como eu e eu serei como vocês. Almas santas. Descansem eternamente onde estão. Ó Senhor, deixe brilhar a luz perpétua sobre eles que descansam em paz. Amém.

Família

242Casou-se somente aos 38 anos, com Waldyr Moro, com quem teve cinco filhos: Mauro Marcos casado Maria Inês, Mauri Miguel, casado com Mara Ficagna, Amarildo, casado com Geni Cainelli, Rosa Maria, casada com Ademar Titton e Vânius Attílio casado com Helena Szimanski, que lhes deram os netos Marcelo, Maisa, Carolina, Gabriel, Alana, Maurício e Vitória.

Perdeu seu pai muito cedo, fazendo com que o matrimônio trouxesse a ela uma nova família, tratando seus sogros como pai e mãe. Irma ficou viúva em novembro de 2015, após 54 anos de casamento, guardando saudade e amor ao seu marido, por quem tinha muito afeto. Também se dedicava ao serviço do lar.

Nos últimos anos, tinha alegria ao cultivar a horta e ver seus filhos felizes com suas esposas e seus netos, realizados no trabalho. Gostava ainda de ligar para as rádios pedindo orações e músicas antigas que a faziam lembrar dos momentos especiais com o marido e de suas serenatas.

Ela também se dedicou a agricultura familiar, ajudando o marido e o filhos na poda e colheita da uva, além de cuidar da horta que garantia os alimentos da família. Em 2016, aos 93 anos, Irma recebeu uma homenagem da Cooperativa Vinícola Aurora por ser a agricultora mais idosa entre os associados.

Versos e canções

Muito religiosa, Irma era católica, devota a Nossa Senhora do Carmo e usava seu escapulário diariamente. Em dias de temporais, Irma abria a janela, invocava Santa Bárbara, benzia fazendo o sinal da cruz com o escapulário ou água benta, queimava folhas de oliva e rezava para distribuir tranquilidade ao lar.

Também devota a Santo Antônio, rezava o sequeri, para achar objetos perdidos. Mulher de muita fé, sempre fez orações em nome da família e buscava atrair o melhor para quem amava. Segundo a nora Maria Inês Sgarioni, Irma mantinha sempre seu pé de oliveira perto de casa como forma de proteção contra temporais.

A família relembra que Irmã era muito alegre, sempre de bom humor, cantarolando e declamando versos carinhosos para as pessoas que tanto gostava. A visita dos netos toda a semana sempre a deixava de alto astral. Administrou a casa até seus 85 anos, mesmo com dificuldades em caminhar.

Sala de aula

Grande parte das pessoas que residem em Tuiuty e São Valentim foram educados por Irma. Segundo relatos dos ex-alunos e familiares, Irmã era exigente e acreditava nos diálogos em sala de aula. Não costumava castigar seus alunos com as torturas da época, como as reguadas nos dedos ou o milho moído espalhado no chão para as crianças ajoelharem. Mas, mantinha uma vara de marmelo atrás da porta da sala de aula, que servia para intimidação. Na educação criou laços de amizade. De acordo com o filho Mauro, ex-alunos a encontravam na rua e puxavam conversa amigá- vel, relembrando os tempos de aula e apresentando a professora aos filhos e aos netos.

Aluno de Irma em 1950, o viticultor Valdir Postal, 74 anos, lembra que ela frequentava sua casa para tomar café com seus pais. “Ela era a única professora que ia para escola a cavalo, achava aquilo muito diferente. Aprendi com ela matemática, ortografia, português e tabuada. Ela gostava dos alunos, sempre foi atenciosa e brincava com a gente”, declara.

A professora aposentada Terezinha Lunelli Tureck, 64 anos, aluna de Irma durante a década de 60, em São Valentim, lembra que ela era muito dinâmica e criativa. “Devo a ela minha alfabetização. Ela atendia toda as turmas, do primeiro ao quinto ano, numa única sala. Mesmo com tantos alunos, ensinava a todos com paciência. Era uma mulher muito querida e sabia ensinar. Na época não tínhamos material didático, nem quadro, então a metodologia era ensinar através da ortografia, com exercícios de repetição das palavras. Lembro que adorava ver ela cantar os hinos, nacional, rio-grandense e do exército brasileiro. Acabei aprendendo todos eles. Conheci um pouco de tudo e ficava encantada por ela saber tanto”. Terezinha lecionava na Escola São Valentim que, em 9 de outubro do ano passado, em homenagem aos Avós, recebeu a professora Irma. Na ocasião, declamou versos e com outros vovôs da região, cantou cantigas que hoje são esquecidas. Ainda na ocasião, os convidados anciões contaram aos estudantes e professores como eram suas rotinas escolares nas décadas passadas.

Irma faleceu como viveu, lúcida, tendo recebido a Eucaristia e por último a Unção dos Enfermos. Vá em paz esposa, mãe, sogra, avó e professora! Te amamos para sempre!

Autoconhecimento para sentimentos e valores atribuídos ao papel de mãe

Por Natália Zucchi

“A essência de ser mãe é ter a capacidade de se doar e trocar afeto com uma vida que será parte da sua para sempre.”

Mães contemporâneas no divã – Nos últimos anos, um número crescente de mulheres de Bento Gonçalves tem buscado acompanhamento psicológico durante a gestação e também ao longo da maternidade. Elas procuram autoconhecimento para compreender sentimentos e valores relacionados aos vários papéis atribuídos às mães.

A afirmação é da psicóloga Maria Cristina Filippon, graduada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), com mestrado pela UCS, que há mais de 20 anos tem clínica em Bento Gonçalves, onde também atua com professora em escolas e universidades. De acordo com ela, é comum e aceitável que a maternidade traga muitas dúvidas e medos, sem que isso desmereça ou diminua o papel da mãe. O crescimento da procura por ajuda profissional para a lida com a prole é visto pela psicóloga como resultado da superficialidade da era digital.

15727344_570049869856411_5852929791049648438_nMaria Cristina acrescenta que nos últimos dez anos, o consumismo, aliado ao narcisismo e ao poder de status social, tem levado as novas mães, e até as mães com filhos crescidos, a não perceberem com plenitude todos os desafios que envolvem a maternidade. “Em um período que até os relacionamentos íntimos devem se mostrar personalizados, foras dos padrões e com caráter especial, surgiu uma corrida para o título de mãe mais autêntica, que envolve desde ter o melhor enxoval, vestir a criança com roupas de marca, enfeitá-la com uma série de acessórios, verdadeiros adultos em miniatura. São comportamentos de mulheres que almejam o ‘sucesso’ da maternidade”, ressalta.

Ela acrescenta que nesses casos, além do mito da maternidade feliz, os filhos se tornam objetos para satisfazer as carências e anseios pessoais da mãe. “Colocar uma nova vida no mundo é construir uma relação, é um processo de doação e não de egoísmo. A essência de ser mãe é ter a capacidade de se doar e trocar afeto com uma vida que será parte da sua para sempre. A maternidade é um desafio diário, um novo aprendizado a cada dia. Educar não é difícil, mas é constante. Ser mãe em essência é ter afeto”, afirma

Conquista pessoal

Segundo a psicóloga, muitas mulheres acreditam, de forma fantasiosa, que o ápice da conquista pessoal está na maternidade, sem perdas.

“Passar pela maternidade traz todos os tipos de consequências para mulheres e, atualmente, várias não estão preparadas para enfrentar os desafios e as dificuldades de criar filhos e formar uma família. Infelizmente, muitas delas conhecem pouco a si mesmas. É preciso perceber os pontos positivos e negativos na sua personalidade para melhorar e saber lidar consigo antes de construir a personalidade de outro indivíduo”, acentua.

Ela acrescenta que, frente a realidade, uma série de frustrações podem ser desencadeadas na vida dessas mulheres, diferente das idealizações formadas ao longo da vida acerca da maternidade. Afirma ainda que vem daí a importância do autoconhecimento e também do acompanhamento psicológico como apoio a essas mães.

Gravidez para garantir relacionamento afetivo

Mesmo com a independência financeira e emocional crescente da mulher contemporânea, outro fenômeno recorrente no consultório de Maria Cristina são os casos de gravidez como forma de garantir um relacionamento afetivo. De acordo com ela, muitos atendimentos prestados no consultório entre janeiro de 2014 e abril de 2017 foram para mulheres que engravidaram para assegurar seus namoros, casamentos, ou então fazer com que o futuro pai permaneça por perto, criando um vínculo infindável a partir da criança.

“Estamos passando por um período onde as pessoas se sentem muito sozinhas. O nível de carência afetiva é enorme em mulheres e homens, de várias faixas etárias, sem exclusão. Infelizmente, a maternidade vem como um escape para suprir essa carência. Às vezes os filhos nem são desejados, mas sim meramente uma ponte para assegurar um relacionamento amoroso. A partir desse fenômeno, nascem as relações disfuncionais e, com elas, uma série de transtornos psicológicos podem se desenvolver ou serem agravados tanto nos pais, quanto nos filhos”, alerta a psicóloga.

Exemplos valiosos

A psicóloga enaltece o perfil batalhador da mulher na região colonial italiana, ressaltando que esse foi o tema de sua tese de mestrado. Ela ressalta que Bento Gonçalves também está repleta de exemplos valiosos de mães. “A maioria das mulheres da região é trabalhadora, criativa e persistente. Há vários exemplos de mães de valor no município, desde as que criam seus filhos sozinhas, enfrentando dupla jornada de trabalho, até as que dedicam integralmente seu tempo aos cuidados de filhos especiais ou doentes, não desistindo de tornar a vida deles melhor a cada dia. Essas e outras nos mostram a força da doação do amor maternal”, afirma Maria Cristina.

Dall’Onder é Mais Saúde e Bem-Estar com Laura Medina

17362770_1317828818304142_6799717919956151161_nMaternidade em Família – Nessa sexta-feira, 12 de maio, acontecerá o segundo Dall’Onder é Mais Saúde e Bem-estar com Laura Medina, evento especial de Dia das Mães, aberto também para pais, avós e familiares, no Dall’ Onder Grande Hotel. Descontraído e regado a espumante, o bate-papo abordará a maternidade e a maternagem nas diversas configurações familiares hoje existentes.

O evento inicia às 20 horas, com a presença da jornalista Laura Medina e com as convidadas, a psicóloga e terapeuta de casais Iara L. Camaratta e a coaching Marlise Dussin Bampi.

Os ingressos custam entre R$ 60 e R$ 70 para casais e entre R$ 35 e R$ 45 individual, podendo ser adquiridos na loja Lilica Ripilica, Dall’Onder Vittoria Hotel e Dall’Onder Grande Hotel, ou pelo site www.sympla.com.br/eventosdallonder.

Mais Saúde

A rede de hotéis Dall´Onder vem aplicando uma série de atividades e eventos direcionado a saúde e bem estar-estar dos seus hóspedes e da comunidade. Coordenado por Denise Araújo, o projeto Dall’ Onder é Mais Saúde e Bem-estar traz profissionais da área da saúde, lazer e desenvolvimento pessoal. Segundo Denise, esses encontros futuramente serão cursos e workshops com a mesma temática. Dentro da programação, eventos com Laura Medina já estão sendo agendados no decorrer de 2017. “É um projeto que estou lidando com muito amor. Estamos unidos para levar qualidade de vida às pessoas”, declara Laura.

My Way Cozinha Universal – Culinária com identidade cultural

mauricio crippa 2

Para agradar os paladares mais sofisticados e os amantes da boa comida, o My Way Cozinha Universal nasceu com proposta alternativa em Bento Gonçalves, há quase dois anos. A casa que abriga o restaurante encontra-se na tranquilidade do bairro Barracão. Liderado pelo chef Mauricio Crippa, o My Way serve pratos das mais deliciosas – e peculiares – culinárias do mundo. Um verdadeiro show de gastronomia indiana, mexicana, árabe, tailandesa, italiana e peruana, entre tantas outras. A partir de cardápios fechados, atende jantares às sextas-feiras e sábados e esporadicamente almoços nos sábados e domingos, o espaço também atende festas, confrarias, formaturas e eventos fechados.

file welligtonCom tantas especialidades, a primeira edição do Integração Indica sugere o restaurante do Crippa para comemorar a data mais acolhedora do ano, o Dia das Mães. Para o próximo domingo dedicado a elas, o cardápio é super especial – com direito ao famosíssimo filé Wellington, o queridinho da casa e muito bem falado pela cidade. Acima da boa comida e da atmosfera única do local, o My Way é acolhedor e autêntico, como mãe: desde que abriu em junho de 2015, são mais de cinco mil refeições servidas sem nunca repetir um cardápio.

Com a interpretação e a sensibilidade de Crippa, os pratos são criados a sua uaumaneira, seguindo, principalmente, a base das receitas clássicas, mas adequadas a partir da leitura do chef. “Gosto de interpretar os pratos e aproximar para os gostos da culinária local. Quero que o cliente se sinta à vontade no meu restaurante para vivenciar as sensações, a simplicidade e a beleza nas preparações culturais apresentadas”, ressalta.

Em um relacionamento fiel as  panelas há 20 anos, o chef Crippa carrega experiências dos seus dez anos vividos no Nordeste Brasileiro, onde cozinhou nos restaurantes Dom Quixote, “é” e El Chicano em Recife, Beijupira em Porto de Galinhas e na capital gaúcha, no Restaurante Marcos. Ao todo, foram 12 cidades nacionais e internacionais onde criou seus pratos, incluindo localidades da Índia e África.

Totalmente característico ao chef, a decoração do restaurante foi feita de forma gradativa e com objetos e artigos da família, transferindo a identidade que Crippa desejava. O ambiente coleciona experiências e lembranças de lugares onde my way sobremesaMaurício já visitou, além de mapas e fotografias, imagens de Deuses, Santos e Budas. Nas mesas, velas e literatura diversa em pequenas pilhas. Nas prateleiras, os discos de vinil e cds que fazem parte da vida do chef e hoje são a trilha sonora do restaurante. Ao todo, o restaurante recebe confortavelmente 45 pessoas.

A cada jantar ou almoço, são cerca de seis pratos servidos em porções bem satisfatórias. Prezando pela sustentabilidade, os jantares e almoços só acontecem mediante reserva, para evitar o desperdício. Mas isso não significa pouca comida servida. Conforme a boa tradição de quem vive em Bento, têm comida para servir e repetir.

MENU DIA DAS MÃES

ANTEPASTO
Pães e patês artesanais

ENTRADA
Causa de salmão

PRINCIPAL
Filé Wellington, acompanhado de risoto de palmito e alho poró e palha de batata

SOBREMESA
Manjar de Santa Clara
(pudim de côco e calda de morangos)

IMG_20170422_203207866

IMG_20170422_203105355

IMG_20170422_203216406

ambiente my way

IMG_20170422_222528824

IMG_20170422_215941446

IMG_20170419_134532162

Atrações confirmadas para a Expobento 2017

Oswaldir e Carlos Magrão

Entre as apresentações já confirmadas para a Expobento 2017, que ocorre de 8 a 18 de junho, nos pavilhões da Fundaparque, estão Tati Portella e Rodrigo Soltton (08); Claus e Vanessa e o comediante Elzinga (09); Thedy Corrêa (13); Invernada Gaúcha (14); Guri de Uruguaiana e espetáculo circense Menorah (15); Nei Van Soria (16); Oswaldir e Carlos Magrão (17). A programação tem uma série de outras apresentações e pode ser conferida, na íntegra, abaixo e no site www.expobento.com.br

Neste sábado, marchas em várias capitais brasileiras pela legalização da maconha

Marcha-da-maconha-elastica-Felipe-Cotrim-20150523-03Com manifestações em dezenas de cidades no país e centenas ao redor do planeta, o mês de maio movimenta incontáveis pessoas em nome da legalização da maconha e do fim da guerra. No Brasil, serão ao menos 27 cidades marchando, entre elas 11 neste sábado(6) com destaque  para a de  São Paulo, que nos últimos anos vem sendo a maior de todas (ano passado reuniu cerca de 30 mil pessoas).

Neste ano a manifestação se concentrará a partir das 14h20 no MASP, mas o trajeto será diferente, seguindo pela Brigadeiro Luiz Antonio até a Praça da Sé, onde o Coletivo Sistema Negro e Ninja Sound receberão os manifestantes com seu soundsystem.  Durante o percurso haverá música, intervenções artísticas e a já tradicional desobediência civil esfumaçada do “maconhaço” permanente que caracteriza o evento.

Sob o lema “Quebrar correntes, Plantar sementes”, os e as manifestantes vão à rua tanto para mostrar como já desobedecem e seguirão desobedecendo esta lei hipócrita, corrupta e racista quanto para exigir sua imediata mudança. A mobilização é pelo respeito ao uso e pelo fim da guerra às drogas.

Após atividades e eventos preparatórios em todas as zonas da cidade e panfletagens massivas, a expectativa da organização é de grande público e clima festivo. Os participantes são muito diversos, como a formação dos diferentes blocos (alguns listados abaixo) explicita, e neste ano novamente foi feito um desconvite à presença da Polícia Militar.

Blocos confirmados: 

– Bloco Feminista
– Bloco Craco Resiste
– Bloco da Liberdade na Marcha da Maconha SP: Libertem Ras Geraldo

– Bloco Pela Liberdade de Rafael Braga
– Bloco medicinal / Cultive na Marcha da Maconha SP
– BLOCO DO CULTIVO
– Bloco LGBT
– BEC – Bloco da Esquerda Canábica
– Solta o Black! Carapálida! Bloco do Combate ao Racismo
– Mães na Marcha da M4c0nh4
– Bloco da Redução de Danos

Equipe completa da Vinícola Aurora na APAS Show 2017

 

Rótulo Aurora Reserva Merlot, o tinto brasileiro da prova do MasterChef realizada na Serra Gaúcha, é um dos destaques do estande da cooperativa na feira

 A Vinícola Aurora, a maior e a mais premiada do Brasil nos concursos internacionais, está participando mais uma vez na capital paulista da APAS Show 2017, que iniciou ontem (2) e encerra na próxima sexta-feira (5) no Expocenter Norte.  Em seuFamilia Marcus James 2017 estande, instalado no Pavilhão Vermelho na rua Q9, a Aurora está recebendo os clientes de todo o Brasil com todas as suas marcas de vinhos brancos, tintos, espumantes, frisantes e sucos de uva. Entre elas, a linha de vinhos finos Aurora Reserva, que contempla o famoso Aurora Reserva Merlot, o vinho tinto brasileiro selecionado pela direção do MasterChef Brasil para a prova coletiva da competição realizada na Serra Gaúcha. O Aurora Reserva Merlot, que acaba de ganhar a medalha Duplo Ouro no Concurso Mundial de Bruxelas Edição Brasil, foi o tinto para o qual as equipes tiveram que criar, cada uma, o prato principal para harmonizar. Os clientes e visitantes estão sendo recepcionados pelo presidente, Itacir Pedro Pozza,  diretor-geral, Hermínio Ficagna, gerentes e representantes de todo o Brasil, e demais profissionais da vinícola para atender a questões de todas as áreas.

A Vinícola Aurora é líder no mercado brasileiro em sucos de uva integrais (marcas Aurora e Casa de Bento), em vinhos finos (marcas Aurora, Marcus James, Saint Germain, Clos des Nobles) e em coolers (Keep Cooler, Classic e Black). Com seus espumantes (marcas Aurora e Aurora Procedências, Marcus James, Conde de Foucauld e Saint Germain) conquista cada vez mais espaço e prêmios no exterior. Com  portfólio composto por 13 marcas e mais de 200 itens, a Aurora exporta para mais de 20 países.

Marcus James com novas garrafas

A consagrada linha de vinhos finos Marcus James ganha novas garrafas, com design elegante e contemporâneo, produzidas pela Verallia  Brasil, com exclusividade no Brasil para a Vinícola Aurora. As novas garrafas valorizam ainda mais esses vinhos, sempre bem aceitos por uma grande parcela dos consumidores, pela sua qualidade e por serem fáceis de beber e de harmonizar com as diversas situações de consumo. A linha de vinhos finos Marcus James que chegará ao mercado nas novas garrafas é composta pelos rótulos Chardonnay, Riesling e Sauvignon Blanc (brancos), Pinotage, Pinot Noir, Tannat, Cabernet Sauvignon e Merlot (tintos). A marca Marcus James é encontrada também em espumantes finos (Brut e Demi-Sec) e nos frisantes Happy Hour branco e rosé.

Na noite de hoje ocorre a 12ª edição do Eles na Passarela, em prol da Abraçai

Eles na Passarela 2016 Divulgação         Hoje a noite (3), a partir das 19h45min, ocorre a 12ª edição do Eles na Passarela, no Spa do Vinho Condomínio Vittivinicola Autopraph Collection Hotéis, Vale dos Vinhedos, numa promoção da Associação Bento-gonçalvense de Convivência e Apoio à Infância e Juventude (Abraçaí). São 30 homens convidados a desfilar em prol da entidade, que atende diariamente 250 crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social no turno inverso à escola. Após o desfile, haverá jantar e apresentações da Orquestra de Violões e Coro Abraçaí Canta.

Sucesso de público desde 2006, o Eles na Passarela integra o Calendário Oficial de Eventos do Município e tem como objetivo, além de levantar fundos, propagar o trabalho realizado pela Abraçaí. O desfile é viabilizado por meio de voluntários e parceiros: neste ano, Cadoro, Identidade Homem, Vizia Óptica, La Casa Charutaria e Spa do Vinho Condomínio Vittivinícola Autograph Collction Hotéis .

A Abraçaí desenvolve diariamente, nos turnos da manhã e tarde, atividades de conscientização ambiental, corporal e para a vida, musicalização, noções básicas da língua inglesa e espanhola, tecnologia da informação e da comunicação, apoio à escolarização, capoeira, artesanato, dança tradicionalista, iniciação profissional, palestras e ações, além do atendimento social, transporte e alimentação.

Os ingressos para a ação beneficente custam R$ 150,00, com bebida inclusa, e podem ser adquiridos na Abraçaí, Cadoro ou Identidade Homem. A renda é totalmente revertida para a entidade.

Serviço:

O que: Eles na Passarela – 12ª edição

Quando: quarta-feira, 03 de maio de 2016, 19h45min

Onde: Spa do Vinho Condomínio Vittivinícola Autograph Collction Hotéis

Atrações: desfile beneficente, jantar e apresentações da Orquestra de Violões e Coro Abraçaí Canta

Ingressos: R$ 150,00 por pessoa, com bebida inclusa

Informações: (54) 3453-3355