Posts

Encerrada mais uma fase para implantação da Usina de Resíduos Sólidos

Consulta e Audiência Pública abriram espaço para manifestação da população

O processo para instalação da primeira Usina de Resíduos Sólidos do Estado em Bento Gonçalves, por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), finaliza mais uma fase na última segunda-feira, 9, com o encerramento da Consulta Pública. A etapa que permite a manifestação da população com apontamentos e sugestões culminou também com uma audiência pública na última sexta-feira, 6, na Fundação Casa das Artes.

Durante o encontro, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Bertolini Pasin, explanou sobre a proposta, explicando seu funcionamento, a estrutura do local, os equipamentos utilizados e os impactos positivos do projeto, como geração de empregos, aumento da reciclagem, sustentabilidade e economia para os cofres públicos.

5237 2

Na ocasião, o vice-prefeito Aido Bertuol ressaltou a importância do projeto para o Município. “Este é um momento muito importante para a população, pois é a partir desse encontro que os munícipes podem tirar suas dúvidas e saber mais sobre a proposta. Todo o processo para a construção da usina foi embasado em questões técnicas para que durante o período do contrato, continue gerando benefícios para a comunidade. Este é um projeto que não foi pensado apenas no presente, mas que gerará frutos para o futuro”, salientou.

Todas as sugestões feitas pela população durante a consulta e a audiência pública serão analisadas para a finalização do edital, para que o documento possa ser lançado ainda na primeira quinzena de julho. Após o processo licitatório, a empresa que irá executar o projeto será escolhida.

Também estiveram presentes na audiência, o vereador Sidinei da Silva, o secretário de Governo e Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira, de Meio Ambiente, Claudiomiro Dias e adjunta da pasta, Paula Camerini, e o presidente do Sindilojas, Daniel Amadio.

Créditos foto: José Martim Estefanon

Prefeitura abre consulta pública para projeto da usina de resíduos sólidos

Mais uma etapa para construção da Usina de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) foi concretizada. No último dia 7 de junho, o prefeito Guilherme Pasin assinou a abertura de Consulta Pública do projeto, que teve seu edital estruturado. O ato foi acompanhado pelo vice-presidente da Câmara de Vereadores, Eduardo Viríssimo, pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Bertolini Pasin, e adjunto da pasta, Wagner Melo.

Após análise das propostas apresentadas pelos candidatos, o projeto foi formatado no modelo de usina de pirólise. Ainda em junho, será realizada a consulta e uma audiência pública para que a população possa se manifestar e opinar sobre o assunto.

De acordo com o Secretário, o empreendimento contribuirá para a geração de novas oportunidades de trabalho e para o desenvolvimento de tecnologias eficientes. “Estamos felizes por esta iniciativa pioneira estar cada vez mais próxima de se tornar realidade. A usina será um divisor de águas na questão de sustentabilidade, pois irá tratar e eliminar os resíduos sólidos urbanos, e de maneira limpa, transformar esta matéria-prima em energia. Estamos falando de um empreendimento que trará benefícios para a população, e também para a economia do nosso município”, salienta Pasin.

IMG_3187 2

 O vereador Eduardo Viríssimo parabenizou a Administração Municipal pelo pioneirismo. “Essa inovação trará benefícios não só para Bento, mas para toda região. Muitas pessoas esperam a conclusão deste projeto para poder dar encaminhamento em seus municípios”, disse.

A fase seguinte será a finalização do edital, a partir das sugestões apontadas, para que o documento possa ser lançado ainda em julho e depois do processo licitatório, a empresa que irá executar o projeto seja escolhida.

O prefeito Guilherme Pasin enfatizou todo o processo de formatação da proposta em uma Parceria Público-Privada (PPP). “Todo projeto pioneiro é desafiador, envolvente, e muitas vezes dá insegurança. Mas, a equipe do desenvolvimento está se cercando de todas as normas e caminhos para realização de uma PPP. Por isso, assino hoje mais essa etapa. Mais esse passo para fazermos história”.

A empresa terá de oito a 12 meses para concluir a obra. A previsão de inauguração do empreendimento é para o primeiro semestre de 2019.

Créditos foto: Laura Kirchhof

Plano de gestão integrada de resíduos é apresentado à comunidade de Garibaldi

O Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Serra Gaúcha – Cisga apresentou à comunidade garibaldense na última sexta-feira, dia 8, o Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos proposto pela entidade.

 O objetivo do plano é padronizar o sistema de gestão de resíduos sólidos nos 14 municípios consorciados, entre eles, Garibaldi. Além disso, a meta é melhorar a educação ambiental e diminuir os resíduos produzidos, adotando modelos mais sustentáveis de destinação final de rejeitos. 

Conforme foi explanado por Fabiane Locatelli, representante da Global Engenharia Ambiental, que elaborou o estudo, foi realizado um diagnóstico da coleta realizada em cada município e propostas alternativas tecnológicas para a gestão e gerenciamento dos resíduos.

 Fabiane Locatelli, da Global Engenharia Ambiental - Priscila Pilletti

Além de apresentado na audiência pública, o plano está disponível até o dia 22 de junho nos sites da Prefeitura de Garibaldi (www.garibaldi.rs.gov.br/secretarias-e-orgaos/meio-ambiente/pgirs—cisga/) e do Cisga (www.cisga.com.br/educacao-ambiental), no saguão do Centro Administrativo Municipal e na sede do Cisga, para consulta pública, quando poderão ser apresentadas sugestões e contribuições sobre o assunto. As mesmas deverão ser encaminhadas pelo e-mail indicado no site ou por formulário próprio disponibilizado nos locais físicos citados.

 A participação da população é importante para o conhecimento do plano e contribuição em seu aperfeiçoamento, uma vez que políticas de gestão de resíduos sólidos adequadas significam prevenção de doenças, melhores condições de vida e destinação ambientalmente correta e sustentável de resíduos.

 

Exposição

Enquanto sediava a audiência, o Centro de Convivência de Idosos Giuseppe Garibaldi também recebeu exposição de trabalhos realizados nas escolas, uma das atividades para a obtenção do Selo Escola Amiga da Natureza. Foram expostos trabalhos com papel reciclado, selos com dicas sustentáveis, arte com folhas, jogos com sucata e ilustrações da história “Dom Lixote e o dragão que cospe lixo”.

 

Crédito das fotos: Priscila Piletti

PPP da Usina de Resíduos Sólidos avança mais uma etapa

Comitê Gestor se reúne na próxima terça-feira, 8, para formatação do modelo definitivo do projeto

Empresas que permanecem no processo para construção da Usina de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) entregaram o último caderno, referente a modelagem jurídica, para análise e formatação do modelo definitivo do projeto na última quarta-feira, 02 de maio.

A avaliação e definição da empresa que terá seu projeto escolhido como estrutura do modelo de usina a ser utilizado nesta Parceria Público-Privada (PPP) ocorre na reunião do Comitê Gestor das PPP na próxima terça-feira, 8, a partir das 8h30.

IMG_6734

No último dia 13 de abril, o Comitê Gestor se reuniu para analisar a documentação das propostas das três empresas habilitadas na fase anterior. Após o encontro, a empresa Planex S/A – Consultoria de Planejamento e Execução, de Belo Horizonte (MG) e o engenheiro químico, Antônio Carlos Malmann, de Lajeado (RS), atenderam aos requisitos necessários e continuaram na disputa.

“Após a entrega das documentações dos candidatos e análise das soluções de cada modelo apresentado em relação às questões econômica, financeiras e os estudos técnicos sobre a infraestrutura da obra e modos de operação, partimos agora para avaliação da parte jurídica. A previsão é de que o edital esteja finalizado em 30 dias para realização de uma audiência pública e posterior lançamento da concorrência pública”, ressalta o secretário de Desenvolvimento Econômico, Sílvio Bertolini Pasin.

Créditos foto: Laura Kirchhof