Posts

Centro Integrado de Operações em Bento Gonçalves é referência no Estado

Equipamentos de Videomonitoramento estão entre os mais modernos

 As ações para área da segurança foram reforçadas, na última semana, com a adesão de Bento Gonçalves ao Sistema de Consultas Integradas, do Governo do Estado. Alinhado a isso, o Município já conta com o Centro Integrado de Operações, que congrega soluções tecnológicas voltadas à área de segurança e que fazem com que ele possua os equipamentos de videomonitoramento mais modernos do Estado. Outro fator que coloca a cidade como referência é o início do Cercamento Eletrônico na região.

cmeras

Atualmente, três câmeras já estão operando, com previsão de instalação de mais cinco. O sistema que faz a integração do banco de dados do Detran para os Municípios, é o Operador Nacional de Estados (ONE), o que possibilita os mais diversos tipos de consultas de um veículo em tempo real. As cinco câmeras inteligentes a serem brevemente instaladas permanecerão em locais estrategicamente escolhidos, os quais foram definidos pela Secretaria Municipal de Segurança e Brigada Militar. Ao todo, foram adquiridos em parceria com outros municípios, através do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Serra Gaúcha (CISGA), mais 45 câmeras inteligentes, com investimento de R$ 260 mil.

Em Bento Gonçalves foram instaladas 38 câmeras de videomonitoramento, dessas, oito estão com o sistema LPR, que realiza a identificação de veículos furtados e roubados. Além disso, a Prefeitura instalou 240 quilômetros de fibra ótica, possibilitando o monitoramento das comunidades do interior. O Poder Público também é responsável pela manutenção de todas as câmeras de videomonitoramento.

 videomonitoramento

O Centro Integrado de Operações está instalado na sede do 3º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (3º BPAT). Os equipamentos foram adquiridos através da Fundação Consepro, com a mobilização da classe empresarial e poder público. “O sistema sinóptico e analítico possibilita que, por exemplo, um indivíduo que participou de determinado delito e está com vestimentas com características específicas, altura do mesmo, entre outros logaritmos que podem ser definidos no momento da pesquisa, seja identificado pelo Operador do CIO, que alimenta o sistema com estas informações, fazendo com que as câmeras procurem sozinhas, dentre a multidão, sujeitos com as características apontadas”, explica o secretário Municipal de Segurança, tenente-coronel José Paulo Marinho.

 De acordo com o Secretário, outra informação importante que pode ser produzida, é o número de veículos de determinada cor que passaram pelo local e indivíduos com características específicas que circularam por uma determinada área. Isso permite também que o setor de inteligência, dos órgãos de segurança, tenham acesso às informações em menor tempo, sobre determinada situação que tenha ocorrido.

Foto: Marina Teles

Prefeitura cria projeto “Prato do Bem”

Programa regulariza a doação e reutilização de gêneros alimentícios às entidades do Município

 Nesta quinta-feira, 1° de março, o prefeito Guilherme Pasin assinou o decreto que regulariza e dá início a criação do projeto Prato do Bem, na qual consiste na doação e reutilização de gêneros alimentícios e sobras de alimentos de Estabelecimentos Produtores e Industrializadores às entidades sociais e esportivas de Bento Gonçalves.

O objetivo do projeto é diminuir o desperdício de alimentos e ampliar a oferta de refeições, através das entidades do município, melhorando a nutrição e qualidade de vida das pessoas atendidas. “A ação do poder público é incentivar e aproximar as entidades assistenciais e esportivas com os estabelecimentos gastronômicos de forma segura. O Prato do Bem é um elo entre quem pode e quem necessita”, enfatizou o secretário de Habitação e Assistência Social, Márcio Pilotti.

A partir de agora, será acompanhado em trabalho conjunto com a Vigilância Sanitária a fim de impulsionar tal prática. O processo passa a ter o mesmo regramento que os restaurantes, para que as entidades recebam o alimento com a mesma qualidade que as empresas fazem de forma particular.

Em seu pronunciamento, o secretário de Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira, agradeceu o trabalho feito pelo setor de vigilância. “A vigilância sanitária não é apenas uma parte punitiva, mas de orientação aos cidadãos. As pessoas que mais precisam são aquelas que, muitas vezes, não vão conseguir utilizar o serviço público, e é por isso que temos que dar a importância devida para aquelas que se dedicam a ajudar o próximo”, pontuou.

As entidades doadoras e receptoras que participarem do programa deverão estar licenciadas pelo órgão sanitário competente e seguir os parâmetros com observância das Boas Práticas de Fabricação, conforme legislação sanitária vigente.

O vereador e presidente do Clube Esportivo, Anderson Zanella, afirmou que a atividade veio em boa hora. “Falando como entidade, podemos atender a uma demanda que tínhamos como carência e uso o exemplo do Esportivo, pois mais de 300 crianças estarão assistidas”, frisou.

Representando os estabelecimentos gastronômicos, o sócio da Casa Di Paolo, Emiliano Castaman, comemorou a oportunidade de poder estender uma ajuda ao próximo de uma maneira tranquila e bonita. “Nada mais importante do que ajudar crianças e pessoas que necessitam. O ganho maior que o econômico é o do coração. O nobre é ter uma segurança alimentar em poder doar. Tenho a certeza que outras empresas vão poder agir da mesma forma, numa parceria do poder público com o privado”, destacou.

O prefeito Guilherme Pasin ressaltou que “o poder público incentiva e abraça estas práticas de doação. É algo muito simples, mas a vida é feita de muitas coisas simples que impactam a vida do cidadão. O programa Prato do Bem veio para ficar. É a solidariedade de Bento Gonçalves, uma característica própria fazendo com que a gente se orgulhe ainda mais do nosso povo”.

Os estabelecimentos assinaram um Termo de Ciência e Compromisso, que deverá ser renovado anualmente. O projeto também atende sugestões da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Bento Gonçalves.

Participaram também do evento no Salão Nobre, os secretários Municipais e adjuntos, o presidente da Câmara de Vereadores, Moisés Scussel Neto, o presidente do Sintracon, Itajiba Lopes, presidente do Conselho do CIC, Laudir Piccoli, o representante do CIC, Rogério Capoani, a diretora executiva do SEGH, Márcia Ferronato, a presidente da Abraçaí, Eliana Casagrande, a representante dos Parceiros Voluntários, Angélica Somenzi, a presidente do Sindiserp, Neilene Lunelli, coordenadora da Associação São Roque, Vânia Kratz Mendes, e o sócio da Churrascaria Ipiranga, Milton Santin, além de integrantes da imprensa.


Fotos: José Martim Estefanon 

Em 2017 SMED investiu R$ 2,2 mil em alimentação escolar

Em média, 2.500 refeições foram servidas nos educandários

No ano de 2017, foram servidas, em média, 280.000 refeições por mês, nas escolas de Educação Infantil, de Ensino Fundamental e Médio e Entidades Filantrópicas. Foram utilizados aproximadamente R$ 2.250.000,00 para aquisição dos gêneros da alimentação escolar, sendo R$ 1.100.000,00 de Recursos Municipais e R$ 1.018.964,00  do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), do Governo Federal, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

Dos recursos provenientes do FNDE, a Secretaria Municipal de Educação (SMED) deveria investir o mínimo de 30% do valor para aquisição de produtos da Agricultura Familiar. No entanto, em 2017, cerca de 95% do valor recebido foi utilizado para aquisição de produtos alimentícios das 50 famílias cadastradas na Associação de Agricultores Familiares de Bento Gonçalves. A Secretaria de Agricultura intermedia o contato dos agricultores com a SMED e as escolas. Cerca de 82% dos alimentos que compõem o cardápio nas escolas são oriundos da agricultura familiar.

LEIA TAMBÉM: Após recorde de 2017, safra da uva deverá ficar dentro da média histórica  

A valorização da agricultura familiar do município, somados ao trabalho realizado pelos setores de nutrição e pedagógico da secretaria, com projetos, formações dos profissionais envolvidos com a merenda escolar, dos professores e o trabalho realizado com os alunos, resultou na premiação de Bento Gonçalves com o 2º Concurso de Boas Práticas de Agricultura Familiar para a Alimentação escolar, promovido pelo FNDE.

Ainda, como demonstração da importância dada à merenda escolar, no ano de 2017 a merendeira Daniela Felizardo, da EMI Feliz da Vida, obteve primeiro lugar da Região Sul, com a receita Polenteca, no 2º Concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar.

No mês de agosto, o Setor de Nutrição da SMED recebeu a visita do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar (CECANE/ UFRGS) entidade veiculada ao FNDE, visando o aprimoramento da operacionalização do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

SAIBA MAIS: Quíntuplas de Santa Catarina

Segundo a secretária adjunta de Educação, Adriane Zorzi, “Bento Gonçalves obteve o reconhecimento do FNDE por atingir, ao longo dos anos, os critérios estabelecidos pelo programa refletindo de forma positiva, pois o investimento na merenda escolar, nas capacitações dos profissionais envolvidos, bem como, nas estratégias de educação nutricional obtiveram resultados além das expectativas no estado nutricional e nos hábitos alimentares das crianças, ampliando essa educação para suas famílias.”

IMG_3354

Todo esse trabalho acontece contando com valorosas parcerias como com Associação dos Agricultores Familiares, EMATER, Faculdade Cenecista, o Instituto Federal do Rio Grande Do Sul (IFRS) e outros profissionais e entidades que colaboraram na realização dos cursos de “Qualificação no Preparo de Alimentos para Alimentação Escolar” e “Boas Práticas para Serviços de Alimentação”, onde foram capacitadas merendeiras, direção e membros do Conselho de alimentação escolar e outras atividades.

VEJA TAMBÉM: Calendário de Pagamento do PIS/PASEP para pessoas com mais de 60 anos

SAIBA MAIS: IPVA – veja orientações de como pagar