Posts

Rede atacadista oferece oportunidades de emprego em Bento

Considerada a maior rede de atacarejo do oeste catarinense, a Via Atacadista chega a Bento Gonçalves. O empreendimento do Grupo Passarela, vai funcionar na 10 de novembro na Cidade Alta, e deve gerar 130 empregos diretos.

A Secretaria de Esportes e Desenvolvimento Social (SEDES), através do Acessuas trabalho irá auxiliar no processo de seleção dos funcionários. “Um novo empreendimento que irá gerar novas oportunidades de trabalho na cidade, estaremos apoiando com nossa equipe da Acessuas, auxiliando nos protocolos de distanciamento social”, destaca o secretário, Eduardo Viríssimo.

A equipe do empreendimento estará na cidade nos dias 23, 24 e 25 para seleção dos funcionários, no auditório da Casa das Artes, das 9h às 17h.

Informações no  email: recrutamento@superpassarela.com.br ou Whats: 49999640556.

 

Vagas disponíveis:

Gerente

RH

Coord. de Recebimento

Coord. De frente de Caixa

Coord. De perecíveis

Coord. De Loja

Coord. De Prevenção de Perdas

Zelador

Fiscal de caixa/Tesouraria

Aux. Frente de Caixa

Fiscal de Loja

Repositores

Operador de Empilhadeira

Açougueiro

Aux. De Açougue

Cartazista

Convênio

Op. de Caixa

Aux. De Produção Padaria

Fiscal de Loja

Fruteira e frios

Encarregado de Controle

Atendente Padaria

 

Assessoria de Comunicação Social Prefeitura

Foto reprodução internet

Polo moveleiro de Bento Gonçalves cresce 10,9% em 2020

Incremento no faturamento coloca o setor em trajetória ascendente, mas não representa, ainda, crescimento real devido à alta nos insumos e outros reajustes

O polo moveleiro de Bento Gonçalves reverteu a queda de desempenho verificada nos primeiros meses da pandemia. O balanço total de 2020, conforme dados apurados esta semana pela Inteligência Comercial do Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis), aponta que o polo teve faturamento de R$ 2,23 bilhões, um crescimento nominal de 10,9% em relação a 2019.

Atualmente, as empresas do polo moveleiro de Bento Gonçalves respondem por 27,2% do faturamento do estado, onde o total faturado em 2020 foi de R$ 8,22 bilhões – crescimento nominal de 9,1% em relação ao ano anterior. A retomada que teve início no segundo semestre fica muito evidente no comparativo interanual do segundo semestre. Em Bento, houve crescimento nominal de 22% e no RS, 25,5%.

O economista do Sindmóveis, Eduardo Santarossa, explica que apesar da trajetória positiva nos últimos meses, as perdas decorrentes da pandemia ainda não foram recuperadas. Dentre os principais motivos, estão a alta dos custos e a falta de matérias-primas e insumos em decorrência da desestruturação da cadeia produtiva. Nesse contexto, as vendas se recuperaram de modo mais rápido do que a produção em um cenário de estoques em baixa e alta no preço dos insumos, em especial os dolarizados.

Conforme o presidente do Sindmóveis, Vinicius Benini, a pandemia vai deixando para o setor moveleiro o aprendizado de que o status quo pode mudar abruptamente. Segundo ele, fica claro que as empresas mais preparadas tomaram frente nesse mercado que pede um dinamismo muito grande no atendimento, gestão de produção e entregas. “Estrategicamente, é crucial que as empresas se aproximem das entidades que as representam. Mais do que nunca, é preciso que as pessoas se proponham a contribuir coletivamente para alcançarmos um melhor entendimento do período pós-pandemia. Não vejo como nenhuma de nossas empresas possa crescer isoladamente, sem que tenhamos um ambiente propício a toda indústria moveleira e um polo competitivo no mercado”, propõe.

Empregos

No polo de Bento Gonçalves, que inclui quatro municípios, a variação verificada no ano de 2020 foi positiva em 4,7% em relação ao início do ano passado. O saldo em dezembro foi positivo de 274 empregos e um total de 6.169 empregos diretos gerados pela indústria de móveis. No RS, a variação é positiva de 4,0% em relação ao início de 2020, com um total de 36.066 empregos diretos.

Mesmo com a crise, o crescimento na geração de empregos pela indústria moveleira supera a média das indústrias de transformação no estado e no país, e o ritmo é praticamente o mesmo em Bento Gonçalves. Também é importante destacar que supera os patamares pré-crise.

Exportações

As exportações moveleiras reagiram de modo favorável nos últimos meses de 2020 e a região conseguiu recuperar boa parte das perdas que ocorreram no segundo trimestre do ano passado, considerado o pior período para os embarques de móveis. No polo moveleiro de Bento Gonçalves, os valores exportados em dólares ficaram praticamente estáveis em relação ao ano anterior e melhor desempenho em comparação ao estado e país. Foram exportados US$ 47,6 milhões, o que representa uma queda de 0,2% em comparação a 2019.

Os Estados Unidos estão consolidados como o principal destino dos móveis da região. Destaques também para os bons resultados foram registrados para Peru, Reino Unido, Porto Rico, Equador, França e Emirados Árabes Unidos. Os dados são originários do Comex Stat – portal oficial de estatísticas de comércio exterior do Brasil – e apurados pela Inteligência Comercial do Sindmóveis Bento Gonçalves.

Bento Gonçalves encerrou o ano passado com melhor desempenho em comparação ao estado e país. Embora as exportações do RS e Brasil os últimos meses do ano tenham retomado uma trajetória positiva a partir dos níveis pré-pandemia, ainda não foram capazes de recuperar as perdas do ano. No RS, a queda foi de 9,8% e, no Brasil, de 2,0%.

Expectativas para 2021

O setor começa 2021 aquecido e com expectativa de continuidade nas contratações neste primeiro trimestre. Em termos de faturamento, o Sindmóveis projeta um crescimento real de 4% para o polo moveleiro de Bento Gonçalves em 2021. Em termos nominais (sem descontar-se o aumento dos custos, inflação do período, etc), está sendo projetado um crescimento de 9% no faturamento.

O polo moveleiro de Bento Gonçalves é o principal do país em número de empresas e peças produzidas, com aproximadamente 300 indústrias localizadas no município sede e também em Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira e Santa Tereza. O Sindmóveis fomenta, desde 1977, um cenário de desenvolvimento para o polo e o setor moveleiro nacional seja por meio da representação sindical ou ações de apoio aos associados, articulação política, ações comerciais e programas inovadores.

Projeto Transformando Vidas dá início às atividades da 5ª edição

A novidade é que este ano a iniciativa abrangerá também meninos da faixa etária dos 15 anos

O Gabinete da Primeira Dama, em parceria com a Secretaria de Habitação e Assistência Social (Semhas), deram início às atividades do Projeto Sonhos de Menina Moça, que a partir deste ano passa a se chamar “Transformando Vidas”. A novidade é que também serão inseridos meninos que completarão 15 anos dentro do ano.

Na última quinta-feira, 29, os 23 adolescentes participantes da quinta edição tiveram o primeiro encontro do Programa Acessuas Trabalho, da Semhas. Com o tema voltado à inserção no mercado de trabalho, desde a vestimenta para uma entrevista até a inclusão no âmbito profissional, os adolescentes debaterão esse assunto até junho em encontros às quintas-feiras. Além disso, o grupo participará de oficinas expositivas, dialogadas e visitas técnicas.

LEIA TAMBÉM: ACESSUAS confecciona currículos para vagas no supermercado Caitá

IMG_5532

Após o mês de junho, os jovens serão encaminhados para oportunidades de emprego no Senai ou Senac, através do Programa Jovem Aprendiz. “O projeto busca fazer a inclusão destes adolescentes, com qualificação na área de informática, como forma de prepará-los para o mercado de trabalho. Nosso papel principal é conhece-los e integra-los, para que se sintam valorizados”, afirmou a secretária de Habitação e Assistência Social, Milena Bassani.

SAIBA MAIS: Audição para apresentações na Maria Fumaça e Parque Epopeia Italiana
Senac-RS lança venda de cursos pelo site

A primeira-dama, Cynthia Pasin, destacou que “os 15 anos são uma fase de transição, é o momento em que os jovens começam a pensar em que profissão querem seguir, trabalho, responsabilidades, mas também é um tempo de sonhar. A ideia do projeto é fazer com que estes jovens acreditem em si mesmos, no próprio potencial e corram atrás dos seus objetivos”.

Os adolescentes são selecionados pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), atendendo as condicionalidades do Programa Bolsa Família. O Projeto Transformando Vidas conta com apoio de entidades e empreendimentos do Município.

VEJA TAMBÉM: IFRS abre concurso público 

IMG_5466

Expobento 2017: compras, shows, gastronomia e confraternizações

Até o próximo dia 18 deste mêsExpobento, ocorre em Bento Gonçalves, a Expobento 2017, no Parque de Eventos, com mais de 450 expositores das áreas da indústria, comércio e serviços, com  cerca de 30 mil produtos. As ofertas para compras são muitas.  Abrangem desde veículos, imóveis,  vestuários e  produtos vitivinícolas até vestidos de noiva e semi jóias. A feira também oferece  ampla área gastronômica e  mais de oitenta apresentações artísticas – música, teatro, dança, humor –, entre elas o show de Maiara e Maraísa no dia 12 de junho.

Neste ano, a ExpoBento espera receber 200 mil visitantes nos seus 11 dias de programação, público que deve movimentar cifras na ordem de R$ 40 milhões. Além dos números que ajudam a expressar seu tamanho, a 27ª edição deve ser lembrada como a ExpoBento da superação. Mesmo diante de um cenário econômico ainda incerto, a feira conseguiu a façanha de crescer 6% em área comercializada, uma demonstração de sua importância para a economia da cidade. “A ExpoBento é uma feira para todos os públicos, mas acima de tudo é um encontro de negócios. Os empresários sabem que a consolidação da ExpoBento é convidativa para expor, pois as chances de comercialização são muito grandes, e eles têm confiança para investir aqui mesmo diante da crise”, argumenta o diretor de comercialização, José Zortea.

Além de aquecer a economia da cidade, a ExpoBento se transforma numa central de empregos durante as semanas que envolvem a feira. Estima-se que, contando os períodos de montagem e desmontagem, além dos dias de realização da feira, a ExpoBento gere 2,5 mil empregos diretos e indiretos. “É um período do ano muito bom para Bento Gonçalves, a ExpoBento consegue não apenas injetar recursos na nossa economia, mas também injeta ânimo para o empresariado seguir adiante”, diz Laudir Piccoli, presidente do CIC, entidade promotora da feira.

Entre as novidades desta edição, a ExpoBento traz a feira voltada ao mercado de casamentos Quer Casar Comigo? Entre os dias 10 e 13 de junho, de cerimonialistas a buffets, de estilistas/alfaiates a agências de viagens, passando por fotógrafos e salões de beleza, mostrarão seus serviços no Pavilhão F. Na programação, uma palestra com a jornalista Gabi Chanas, do blog noivas.com, dias 11 e 12, desfiles de vestidos de noiva e de trajes para noivos, workshop sobre cortes e penteados e talk-show com fotógrafos.

Outra atração simultânea é o Salão Fenavinho. De 15 a 18 de junho, também no Pavilhão F, os 50 anos da festa serão lembrados com exposição de vestidos das soberanas, filme sobre cada edição da Fenavinho e cantorias e jogos típicos dos imigrantes italianos. Já os amantes da gastronomia têm lugar cativo no Buona Forchetta, espaço com winebar e degustações variadas, além do Food Truck Destemperados e aulas com chefs da região e de fora do Estado.