Posts

Ensino a distância: Senac Bento Gonçalves oferece cursos Técnicos EAD

Conquistar uma formação profissional é o sonho de muitos brasileiros. Uma pesquisa do IBGE divulgada em 2017 aponta que cerca de 40 milhões de brasileiros desejam realizar uma formação técnica. Isso se deve à característica do ensino técnico, voltado diretamente à prática: de acordo com a pesquisa da Confederação Nacional da Indústria, 70% dos técnicos conseguem emprego ainda no primeiro ano de conclusão da capacitação. Adequados às exigências do mundo profissional, os cursos técnicos do Senac estão focados em proporcionar rápida inserção no mercado de trabalho, além de garantirem flexibilidade para que o aluno estude onde e quando quiser.

 

O Senac Bento Gonçalves está com inscrições abertas cursos técnicos EAD, nas áreas  Design, Comércio, Gestão, Segurança, Informática, Turismo e Meio Ambiente. Ao todo, são 52 polos espalhados pelas cidades do Rio Grande do Sul. As turmas iniciam no segundo semestre de 2018 e as inscrições podem ser feitas pelo site www.ead.senac.br/cursos-tecnicos, até o dia 16 de setembro.

A metodologia de ensino a distância do Senac é centrada no aluno, por isso as qualificações disponibilizam diversos recursos tecnológicos que facilitam a aprendizagem com orientação e acompanhamento online. Além do horário flexível, a modalidade EAD tem como vantagens o respeito ao ritmo de cada aluno, o desenvolvimento de competências valorizadas no mundo do trabalho, como organização, proatividade e responsabilidade, além de apresentar menor custo com deslocamento e a possibilidade de conciliar os estudos e a vida profissional.

Com objetivo de tornar o aprendizado a distância mais interativo e uma experiência significativa, os materiais didáticos são compostos por podcasts, vídeos, animações, simuladores, games, objetos de aprendizagem, e-books e recursos tecnológicos. Os recursos em mídias diversas estimulam diferentes formas de aprendizagem, que possibilitam ao aluno se envolver com conhecimentos abordados no curso e sentir a prática virtual.

As disciplinas a distância utilizam o Ambiente Virtual de Aprendizagem, que possibilita ao aluno acessar o conteúdo em qualquer local e horário.

Confira os cursos disponíveis:

Comércio

Técnico em Transações Imobiliárias

Informática

Técnico em Informática

Técnico em Programação de Jogos Digitais

Gestão

Técnico em Administração

Técnico em Logística

Técnico em Qualidade

Técnico em Recursos Humanos

Meio Ambiente

Técnico em Meio Ambiente

Design

Técnico em Design de Interiores

Segurança

Técnico em Segurança do Trabalho

Turismo

Técnico em Guia de Turismo

Inscrições devem ser feitas pelo site www.ead.senac.br. Mais informações na escola (rua Saldanha Marinho, 820) ou pelo telefone (54) 3452-4200.

 

Pronatec anuncia novas vagas, mas oferta cai 38%

O governo federal anunciou novas vagas para o Pronatec neste ano. Para o RS, são 2.975 vagas, 38% a menos do que a última oferta em 2015. 

 Pronatec-RN-2016-2O anúncio de quase 2.975 vagas do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) no Rio Grande do Sul em 2017 aponta a retomada do investimento em formação técnica depois de um longo jejum, já que o Estado não contava com bolsas dessa modalidade desde 2015 (quando as ofertas já foram bastante reduzidas em relação ao ano anterior). Porém, o número de vagas para esta edição caiu 38% com relação a 2015, quando foram ofertadas 4.785 vagas para o Estado.

De acordo com o diretor do Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (SINEPE/RS) Carlos Milioli, a oferta é positiva e deve garantir a continuidade do programa, sem desequilíbrio do mercado. “As políticas tendem a mudar com a mudança do governo. Entretanto, para garantir as metas do plano nacional, é preciso incrementar o programa, e isso só vai ocorrer com um aporte constante e estruturado de recursos ao longo dos próximos anos”, acredita.

Essa nova ação estratégica do Pronatec, chamada MedioTec, tem um novo público-alvo: alunos do ensino médio regular matriculados em escolas públicas. E contempla, preferencialmente, àqueles que cursam a partir do 2º ano. Outra mudança significativa é que os alunos, além da anuidade, também deverão receber vale transporte e vale alimentação e, se aplicável à instituição, material didático e uniforme. Esse benefício pode ser oferecido por meio de vales ou da própria instituição (que pode prover diretamente o transporte e a alimentação). “Essa assistência estudantil deve ajudar a reduzir a evasão e aumentar a eficiência do programa”, avalia Milioli, ao apontar como grandes dificuldades das edições passadas os cancelamentos e desistências por parte dos estudantes, mesmo com benefício da bolsa.

 O processo seletivo dos candidatos interessados nas vagas não será mais feito pelo Ministério da Educação (MEC), que levava em consideração, basicamente, a nota do Enem. Esse ano será conduzido pelas secretarias de educação de cada estado. “Ainda não tivemos informação da SEDUC sobre os critérios usados nesse processo seletivo, que deverá ser feito ao longo do mês de junho”, afirma o diretor. Conforme o edital do MEC, a homologação das vagas ocorrerá no final de maio e a oferta de cursos pelas instituições participantes, a partir do segundo semestre.