Posts

Safra 2017 é degustada por mais de 100 enólogos em Bento Gonçalves

Evento ocorre durante oito dias, com análises de 327 amostras e 59 vinícolas

 DSC_0120A 25ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2017, iniciada na última terça-feira, 15, se estenderá até o dia 24 de agosto . Nesses oito dias de degustação, 120 enólogos, divididos em oito grupos de 15 profissionais cada, estão avaliando às cegas 327 amostras de 59 vinícolas de seis estados brasileiros. São eles: Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. No dia 23 de setembro, será apresentado a um público de 850 apreciadores o resultado da degustação com os 16 vinhos selecionados entre os 30% mais representativos da Safra 2017. Os participantes também poderão fazer a degustação dos escolhidos.

As degustações serão realizadas em Bento Gonçalves, no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho, responsável pela coordenação técnica do evento. Os primeiros dois grupos, A e B, entram em ação nos dias 15 e 16 de agosto.Nos dias 17 e 18 será a vez dos grupos C e D; nos dias 21 e 22 os grupos E e F e nos dias 23 e 24 os grupos G e H finalizam a etapa de degustação de seleção.

O presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE), Edegar Scortegagna, estará acompanhando de perto os trabalhos. “A degustação é técnica e segue normas internacionais. Os avaliadores têm acesso apenas a informações relacionadas a categoria das amostras”, explica o enólogo. “Nossa expectativa é grande. Na taça poderemos, de fato, avaliar a qualidade da safra e antever o que o consumidor poderá encontrar a partir do final deste ano”, complementa.

Inscrições do público

O grande momento do vinho brasileiro é quando o grande público participa da última etapa da Avaliação, degustando as 16 amostras selecionadas entre os 30% mais representativos. Para participar dessa experiência única, considerada a maior degustação de vinhos de uma safra do mundo, os interessados deverão se inscrever no site www.enologia.org.br. O período para as inscrições abre dia 29 de agosto, às 8h30min.

O investimento para associado é de R$ 250. Não associados pagam R$ 310. A partir deste ano, a Fundaparque, administradora do Parque de Eventos onde ocorre a Avaliação, passará a cobrar R$ 10 para o estacionamento de carros e R$ 5 de motos. A cobrança será aplicada a todos os veículos que acessarem o parque, oferecendo cobertura de seguro, além de atuar com uma equipe responsável pela orientação e segurança do local.

Programação da degustação de seleção

Grupos A e B: 15 e 16 de agosto

Grupos C e D: 17 e 18 de agosto

Grupos E e  F: 21 e 22 de agosto

Grupos G e H: 23 e 24 de agosto

Foto: Jeferson Soldi

Safra da uva 2017 na Serra Gaúcha

Mauro César Zanuz 
Chefe da Embrapa Uva e Vinho 

Descrever a safra da uva é falar de duas coisas: quantidade e qualidade. A safra 2017 será de muito boa produção, de quantidade normal, de aproximadamente 650 milhões de quilos, com viés para acima do normal. Nos vinhedos da Embrapa e de diversas áreas na região se observa grande brotação das gemas pelas condições climáticas favoráveis ao cultivo, ocorridas em agosto e setembro do ano passado. Além disso, na fase da floração, na última primavera, as condições também foram favoráveis. As videiras estão com quase nada de doenças, como o míldio, entre outras. A produção dessa vindima irá atenuar os problemas de quebra da safra 2016, de cerca de 50%, permitindo que as empresas regularizem seus estoques de vinhos.

16602631_1082383871890265_2058797977145930605_nNo que se refere à qualidade dessa safra a definição está ainda em andamento e dependerá muito de haver maior insolação e chuvas menos frequentes e de menor intensidade que aquelas que presenciamos na segunda metade de dezembro e início do último mês de janeiro. A verdade é que todos os prognósticos climáticos reportavam que teríamos um verão sob a influência de ‘La niña’, determinando uma incidência de chuvas abaixo do normal. Recentemente, uma atualização dos modelos de previsão climática remete que o fenômeno ‘La niña’ será mais fraco do que se previa. Ainda assim, neste mês de fevereiro e no próximo de março, quando ficam prontas as uvas de maturação intermediária (Isabel, Merlot) e tardia (Cabernet Sauvignon, Moscato Branco), há previsão de um clima favorável, com mais sol e menos chuvas. Então, espera-se uvas mais sadias e com maior teor de açúcares e coloração na casca, habilitando a elaboração de vinhos e sucos de excelente qualidade.

Vinícola Aurora recebendo uvas precoces de excelente qualidade

3-uva-chardonnay-creditos-wagner-meneguzzi-1

A Cooperativa Vinícola Aurora, de Bento Gonçalves, desde o último dia 3 de janeiro, está recebendo as uvas da safra 2017. As primeiras precoces (incluindo a Chardonnay, a rainha das uvas dos espumantes) chegaram à vinícola com excelente qualidade. Até meados de março, quando está previsto o fim da colheita, a maior vinícola do Brasil espera ter recebido 60 milhões de quilos de uvas, entre viníferas e de mesa.

A alta qualidade deverá alcançar também as variedades médias e tardias. Em função do efeito La Niña, a previsão é de um verão mais seco na Serra Gaúcha, o que será muito positivo para as variedades médias (colhidas no meio do período da safra, como Cabernet Franc e Malvasia) e as tardias, colhidas no final no verão (como Cabernet Sauvignon, Tannat e as variedades Moscato).

“Durante todo o ciclo das vinhas, tivemos excelente comportamento climático”, explica Flávio Zílio, enólogo-chefe da Vinícola Aurora. “Desde a floração, brotação a formação do cacho, tivemos amplitude térmica e precipitação adequadas, o que proporcionou frutos de excelente sanidade e qualidade”, explica o enólogo, comemorando a expectativa de uma safra excelente.