Posts

Neste sábado, marchas em várias capitais brasileiras pela legalização da maconha

Marcha-da-maconha-elastica-Felipe-Cotrim-20150523-03Com manifestações em dezenas de cidades no país e centenas ao redor do planeta, o mês de maio movimenta incontáveis pessoas em nome da legalização da maconha e do fim da guerra. No Brasil, serão ao menos 27 cidades marchando, entre elas 11 neste sábado(6) com destaque  para a de  São Paulo, que nos últimos anos vem sendo a maior de todas (ano passado reuniu cerca de 30 mil pessoas).

Neste ano a manifestação se concentrará a partir das 14h20 no MASP, mas o trajeto será diferente, seguindo pela Brigadeiro Luiz Antonio até a Praça da Sé, onde o Coletivo Sistema Negro e Ninja Sound receberão os manifestantes com seu soundsystem.  Durante o percurso haverá música, intervenções artísticas e a já tradicional desobediência civil esfumaçada do “maconhaço” permanente que caracteriza o evento.

Sob o lema “Quebrar correntes, Plantar sementes”, os e as manifestantes vão à rua tanto para mostrar como já desobedecem e seguirão desobedecendo esta lei hipócrita, corrupta e racista quanto para exigir sua imediata mudança. A mobilização é pelo respeito ao uso e pelo fim da guerra às drogas.

Após atividades e eventos preparatórios em todas as zonas da cidade e panfletagens massivas, a expectativa da organização é de grande público e clima festivo. Os participantes são muito diversos, como a formação dos diferentes blocos (alguns listados abaixo) explicita, e neste ano novamente foi feito um desconvite à presença da Polícia Militar.

Blocos confirmados: 

– Bloco Feminista
– Bloco Craco Resiste
– Bloco da Liberdade na Marcha da Maconha SP: Libertem Ras Geraldo

– Bloco Pela Liberdade de Rafael Braga
– Bloco medicinal / Cultive na Marcha da Maconha SP
– BLOCO DO CULTIVO
– Bloco LGBT
– BEC – Bloco da Esquerda Canábica
– Solta o Black! Carapálida! Bloco do Combate ao Racismo
– Mães na Marcha da M4c0nh4
– Bloco da Redução de Danos