Posts

Projeto de responsabilidade social do Instituto Tacchini de Pesquisa em Saúde é apresentado a contadores do município

O Instituto Tacchini de Pesquisa em Saúde (ITPS) recepcionou na última terça-feira, 24, um grupo de contadores do município, a fim de apresentar o “Projeto piloto de rastreamento de tumores colorretais”, o qual tem apoio do Conselho Municipal do Idoso (COMUI). A intenção é incentivar Pessoas Físicas e Jurídicas a destinar o Imposto de Renda Devido para o projeto, criando assim, condições financeiras para que o ITPS possa desenvolver pesquisas e métodos capazes de reverter o momento atual na região*. O trabalho está sendo conduzido por um grupo de conselheiros jovens do Hospital Tacchini. Os detalhes do projeto foram apresentados pelo superintendente executivo do Hospital Tacchini, Hilton Mancio, pela gerente do ITPS, doutora Juliana Giacomazzi e pelo gerente de controladoria, Arildo Nadal. Participaram ainda, o presidente do Conselho de Administração, Daniel Ferrari e o vice-presidente, Emílio Ristow, bem como empresários e representantes de diferentes escritórios contábeis do município, entre eles, o presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Serviços Contábeis de Bento Gonçalves (Apescont), Antônio Carlos Paludo e o delegado regional do Conselho Regional de Contabilidade, Marcos Beltrame.

apresentação aos contadores (33)

O projeto do ITPS foi apresentado à comunidade no início deste mês e já está recebendo a adesão de empresas ligadas a empresários que integram o Conselho de Administração da Instituição. O superintende executivo, Hilton Mancio, diz que a adesão é um gesto de confiança na seriedade do trabalho que está sendo realizado. “As primeiras destinações de recursos e o apoio dos contadores são fundamentais para o andamento do nosso projeto. Estamos dando um passo importante na busca por melhor qualidade de vida à comunidade através da pesquisa”, comemora. O presidente do Conselho de Administração, Daniel Ferrari, lembrou aos participantes o quão importante é manter no município os recursos gerados pelas empresas locais. “Ao longo do ano, nossas empresas geram tributos e rendimentos ao município. Então, nada melhor que continuar mantendo na cidade os recursos, apoiando projetos locais”, aposta.

 

* Câncer de intestino na nossa microrregião

– Entre 2005 e 2016, o ITPS registrou aumento de 140,4% no número de casos da doença;

– O câncer de intestino é o terceiro mais frequente tanto em homens quanto em mulheres;

– 15% são diagnosticados com menos de 50 anos;

– 61,2% são diagnosticados em fase avançada da doença e 37,5% morrem antes dos cinco anos após o diagnóstico.

 

Quem pode destinar e utilizar incentivos fiscais?

– Pessoa Jurídica: empresas tributadas com base no LUCRO REAL. Limite: Até 1% do imposto devido em cada PERÍODO DE APURAÇÃO.

– Pessoa Física: quem faz declaração de Imposto de Renda através do MODELO COMPLETO. Limite: Até 6% do imposto devido em cada EXERCÍCIO.

 

Quando realizar a destinação?

– Pessoa Jurídica: a doação ao Fundo Municipal do Idoso deve ser realizada durante o período de apuração do IRPJ. O incentivo é APROVEITADO conforme a opção de tributação do IRPJ pela empresa (Trimestral, Estimativa e Suspensão ou Redução).

– Pessoa Física: a doação deve ser realizada em qualquer mês do ano. O incentivo fiscal é APROVEITADO quando da apresentação da DECLARAÇÃO DE AJUSTE ANUAL no ANO SEGUINTE AO DA DOAÇÃO. Atualmente, até o último dia do mês de abril.

 

Como realizar a destinação?

Entre em contato com o ITPS pelo e-mail: responsabilidadesocial@tacchini.com.br ou pelo telefone: 54 3455-4333 (ramal 1125).

Encontro de voluntários homenageia quem promove ações beneficentes no Hospital Tacchini

Iniciativa do Grupo de Humanização da instituição e da Parceiros Voluntários do município destacou profissionais que despendem seu tempo em prol do voluntariado

 O ato de voluntariar merece reconhecimento – especialmente para que seja cada vez mais replicado e propagado em favor da sociedade. Por esse motivo, o Grupo de Humanização do Hospital Tacchini e a Parceiros Voluntários realizaram o 1º Encontro de Voluntários. A programação ocorreu no dia 21 de julho e teve homenagem aos colaboradores que atuam no hospital desde 2015, por meio da ONG.

Mobilizados pelo tema ‘O Bem faz muito Bem para a saúde’, cerca de 20 voluntários participaram da programação, que teve atividades lúdicas, vídeos e palestras motivacionais. Muitos voluntários relataram sua experiência em servir ao próximo. Quem participa garante que o ambiente se torna mais leve, mais alegre. Assim, todos contribuem para diminuir o stress das equipes profissionais e, com a interatividade, ajudam a reduzir as dificuldades encontradas pelos pacientes durante o tratamento.

Parceiros (2)

Exemplo disso é a voluntária Ivone Ambrosi, que atua desde o início no grupo. “O que se recebe de retorno é muito grande. Só temos coisas boas para falar, pois fazer humanização é importante para todos, mas é ainda mais satisfatório para quem faz do que para quem recebe”, conta. Ivone atua na UTI, tanto na pediátrica quanto na adulta. Junto das visitas – feitas semanalmente, há a iniciativa do ‘Correio da Esperança’, onde os familiares escrevem uma carta aos pacientes e os voluntários leem próximo ao leito das pessoas hospitalizadas. “Nós somos uma ponte entre a família e o paciente”, completa.

A vice-coordenadora do Grupo de Humanização, Silvana Borsato, celebra a realização do evento. “Esse é um momento de confraternização e trocas de experiências sobre as atividades e também para homenagear as pessoas que fazem a diferença na vida de pacientes e funcionários do Hospital Tacchini”, comenta.

Sobre o Grupo de Humanização

Há 12 anos, o Grupo de Humanização do Hospital Tacchini foi criado com o objetivo de tornar o atendimento cada vez mais humano, por meio de atividades que levam esperança e alegria aos pacientes. A iniciativa surgiu após o Ministério da Saúde criar o Programa Nacional de Humanização dos Serviços de Saúde, em 2006. Na instituição, as ações acontecem nas UTI’s Neonatal e Pediátrica, na ala Pediátrica, Setor de Psiquiatria e Instituto do Câncer, envolvendo médicos e demais profissionais, tanto da área administrativa quanto assistencial e de apoio. Dessa forma, em todas as datas importantes do ano, é comum ver os colaboradores e voluntários fantasiados e interagindo com o público. Atualmente, o grupo atua sob a coordenação de Marieni Pizzatto e Silvana Borsato.

Saiba mais sobre a Parceiros Voluntários

A Parceiros Voluntários é uma ONG implantada no município há quase 18 anos, mantida pelo Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves. Os interessados em participar – sejam pessoas físicas ou jurídicas – podem escolher ações que estiverem relacionadas às suas habilidades e que, ao mesmo tempo, proporcionem bem-estar. As ações variam conforme o interesse de cada instituição ou indivíduo. A Parceiros intermedia seus voluntários em ações que beneficiem entidades carentes do município. Mais informações podem ser obtidas pelo fone (54) 2105-1999.

Voluntárias do Hospital Tacchini realizam brechó interno na instituição

O Departamento de Voluntariado do Hospital Tacchini realizou no dia 10 de julho mais uma edição do seu brechó interno, voltado a comercializar roupas, calçados e acessórios aos funcionários da instituição. As peças comercializadas foram oriundas de doações recebidas através das próprias voluntárias, bem como da população em geral. A presidente do Voluntariado, Margaret Donadel, explica que todo material que chega ao departamento tem por objetivo atender a pessoas carentes internadas no Hospital Tacchini através do SUS. “Hoje, mais de 60% dos atendimentos do hospital se dão através do SUS e, em muitos casos, as pessoas tem somente a roupa do corpo. Então providenciamos um enxoval com itens básicos e o que não é utilizado, vendemos no brechó”, explica a voluntária. Ela destaca que os valores arrecadados destinam-se a aquisição de tecidos, lãs e acessórios que são utilizados pelas voluntárias na confecção de roupas para os bebês recém nascidos. “Nossas voluntárias confeccionam casaquinhos de lã, pijamas, abrigos e cobertas em diferentes tipos de tecidos e montamos kits a serem entregues às famílias carentes”, relata.

20180710_091922

Na edição deste ano, o brechó interno comercializou cerca de 1.150 peças, entre calças, abrigos, casacos, calçados e diferentes tipos de acessórios como chapéus e boinas, entre outros. “Cobramos valores simbólicos e beneficiamos diversos funcionários que adquiriram produtos para si, bem como seus familiares”, comemora a presidente do Departamento de Voluntariado, Margaret Donadel.

Hospital Tacchini implanta Central de Abastecimento Farmacêutico

Na busca contínua de Segurança para o Paciente e qualidade no atendimento, o Hospital Tacchini inaugurou recentemente a sua primeira Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF), tendo como objetivo a recepção, a inspeção, o armazenamento e a distribuição dos medicamentos e materiais médico-hospitalares em condições ambientais e de segurança recomendadas pelas melhores práticas nacionais e internacionais. A CAF agregou as atividades de fracionamento e etiquetagem até então realizadas nas farmácias, constituindo uma verdadeira “linha de produção” para a disponibilização dos medicamentos e materiais médicos para os pacientes, de acordo com a prescrição médica e na hora certa, gerando informações em tempo real, contribuindo para a garantia da rastreabilidade dos produtos.

armazenamento

Para tanto, foram feitos investimentos importantes na reforma da área física e na aquisição de equipamentos como leitores de código de barras, câmaras frias para conservação de medicamentos e máquina para fracionar comprimidos em embalagem especial.

A nova estrutura conta com o trabalho de funcionários que já atuavam nas farmácias, valorizando a política de gestão pessoal que visa oportunizar o crescimento profissional aos seus colaboradores.

O Hospital Tacchini, certificado pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), reitera assim, mais uma vez, o compromisso com a melhoria contínua dos seus processos e excelência no atendimento aos pacientes.

máquina dosadora1

Hospital Tacchini realiza procedimento inédito no Estado em Cardiologia

O Hospital Tacchini realizou na última sexta-feira, 14, um procedimento inédito no Estado na área da Cardiologia. Trata-se da implantação de um ‘registrador de eventos implantável’, capaz de monitorar os batimentos cardíacos do paciente durante as 24h do dia. Realizado no serviço de hemodinâmica da instituição, o implante foi feito pelo médico cardiologista Leandro Zimerman em um paciente de 85 anos. Conforme o profissional, o aparelho tem por objetivo diagnosticar situações em que o paciente apresente sintomas como arritmias, palpitações ou até mesmo desmaios. ‘O aparelho é pequeno, tem apenas 5 centímetros de cumprimento e é colocado sob a pele do paciente, bem em frente ao coração e sem necessidade do uso de baterias ou fios. Ele nos permite monitorar suas condições cardíacas, tendo os dados transmitidos por um aparelho celular. Neste caso, especificamente, o paciente já tinha tido desmaio e até infarto’, relata Zimerman. Capaz de monitorar o coração do paciente por até 2 anos, o registrador de eventos implantável é o modelo ‘Confirm rx’, de tecnologia americana. O implante, extremamente simples, não oferece contra-indicação, nem riscos. “É importante avaliar se há realmente a necessidade do uso, pois existem outros métodos como eletrocardiograma, avaliação 24 horas e exames de cateter, entre outros. Quando os métodos disponíveis não conseguem detectar algumas anomalias no coração, aí sim opta-se pelo aparelho’, explica o cardiologista.

 

Por que realizar no Hospital Tacchini – Em entrevista coletiva à imprensa, o médico fez questão de destacar as plenas condições técnicas e a infraestrutura existente no Hospital Tacchini. ‘A cardiologia feita hoje em Bento Gonçalves através do Tacchini, é algo de primeiro mundo e não perde em nada para os grandes centros. Poderíamos sim realizar em outro hospital de Porto Alegre, mas optamos justamente pelas plenas condições oferecidas aos médicos e às equipes assistenciais e, principalmente ao paciente, sem a necessidade de removê-lo para outra cidade’, reconhece o profissional.

O Superintendente Executivo do Hospital Tacchini, Hilton Mancio, destaca que a instituição hoje tem criado em sua estrutura, condições favoráveis aos médicos e o fato de buscar inovações e pioneirismo em diversas frentes, tem como foco o paciente.

A diretora técnica médica Roberta Pozza, ressalta que a instituição está preocupada em oferecer à comunidade e aos pacientes, todos os métodos diagnósticos e terapêuticos capazes de promover melhora na qualidade de vida e na sobrevida dos pacientes. ‘Isso vai ao encontro do que preconiza nosso Planejamento Estratégico, que visa justamente oferecer soluções em saúde, de forma a melhorar a qualidade de vida das pessoas que buscam nossos serviços’, conclui.

O que você faz com aqueles exames de imagem que tem em casa?

Preocupado com o meio-ambiente, Hospital Tacchini explica como você deve proceder com seus exames de imagem antigos  

Você até pode ser exceção na regra, mas dificilmente não há quem não tenha realizado algum tipo de exame de imagem, como raio-X ou tomografia. Passado o tratamento, a maioria de nós fica com estes materiais guardados, temendo que algum dia seja necessário mostrá-lo novamente a algum médico. Outros, no entanto, não sabem como descartá-lo, enquanto outra parcela da população, simplesmente, fecha os olhos e coloca no lixo, sem se dar conta aos danos que está causando ao meio ambiente.

Preocupado com essa questão ambiental, o Hospital Tacchini realiza há algum tempo o trabalho da logística reversa para este tipo de resíduo, contando com o trabalho de uma empresa licenciada e especializada em dar o destino correto a este tipo de material. O engenheiro ambiental e segurança do trabalho Renato Conci, responsável pelo SESMT e pela Gestão Ambiental da Instituição, explica que esse tipo de material não pode ser descartado no lixo comum. “Tanto exames de raio-x, quanto tomografias ou ressonâncias contém substâncias tóxicas que agridem a natureza se descartados de maneira incorreta”, relata, ressaltando que o material recuperado no raio-x, por exemplo, é o nitrato de prata, sendo que a porção plástica é destinada para ser reciclado.

Por outro lado, mas não menos importante, cabe ressaltar que mais de 90% dos exames de imagem são impressos hoje em papel filme, o qual pode ser descartado junto com qualquer outro tipo de papel. Além disso, muitos exames se quer são impressos, pois os mesmos são digitalizados e ficam a disposição dos médicos para análise, quando necessário.

20180528_163724

 Exames realizados no Tacchini Sistema de Saúde – Mensalmente, o Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI) dos Hospitais Tacchini e São Roque realizam cerca de 18,4 mil exames de radiografia, tomografia, ressonância magnética, eletrocardiograma, oftalmologia, densitometria óssea, mamografia e ecografia. Devido ao volume expressivo de materiais, o CDI procura informar todos os pacientes que recebe seus exames, desde que os mesmos tenham sido feito no Hospital Tacchini. Já no Hospital São Roque, em Carlos Barbosa, os materiais são repassados a uma empresa que faz a separação dos materiais que existem nas lâminas. “É importante, porém, que as pessoas tenham consciência sobre os danos que são gerados ao meio-ambiente e procurem verificar o local correto para dar o destino certo aos seus exames velhos”, conclui a coordenadora do CDI, Cláudia Ceccon.

 

Curiosidade – Quando enviados à empresa especializada e licenciada para este tipo de trabalho, os exames de radiografias, por exemplo, ficam de molho em uma mistura que leva soda cáustica. A parte escura se desprende. É prata, que segue para outro tanque e, depois, para a fundição. Para conseguir um tijolo com cinco quilos de prata, são necessárias 50 mil chapas de raio-x. O plástico que sobra do processo passa por lavagem, secagem e vira caixinhas, em vários formatos. O que poderia contaminar a natureza passa a presentear e enfeitar muita gente.

Hospital Tacchini repagina Centro Obstétrico

 

roberta pozzaO Centro Obstétrico do Hospital Tacchini está sendo repaginado. A reforma, que iniciou no último mês de fevereiro, com previsão de término para abril deste ano, objetiva tornar o espaço mais adequado aos melhores padrões de assistência ao nascimento.A afirmação, da diretora Técnica Médica do Tacchini Roberta Pozza, foi feita em evento que reuniu representantes das Associações de Moradores de Bairros, da Administração Municipal, do Conselho Municipal de Saúde e da Imprensa para prestação de contas sobre os recursos que são repassados pelas esferas Federal, Estadual e Municipal à Instituição.

O encontro aconteceu no último dia 20 de março, no auditório no Hospital, ocasião em que também foram apresentados projetos e  futuros investimentos planejados pela Tacchini Sistema de Saúde. Além do presidente do Conselho de Administração, Daniel Ferrari e do superintendente executivo, Hilton Mancio, estiveram presentes o secretário municipal de Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira, o presidente da Câmara de Vereadores, Moysés Scussel Neto e o representante da União das Associações Comunitárias de  Moradores de Bairros de Bento Gonçalves, Antonio Dallazen.

Roberta Pozza

Em sua explanação, o gerente de Relações com o Mercado, Humberto Godoy, destacou que em 2017 o Hospital Tacchini investiu  na oferta de serviços em saúde para a comunidade, aportando mais de R$ 22 milhões, praticamente o mesmo valor que foi repassado pelo Fundo Nacional de Saúde. “É importante que a comunidade entenda isso e continue apoiando o Hospital. Somente assim, teremos condições de seguir nossa meta, focada em investimentos e em soluções integradas de saúde que visem melhorar a qualidade de vida das pessoas e mantendo-se autossustentável”, explica. ( foto: Kátia Bortolini)

 

Serviços prestados pelo SUS no Tacchini em 2017

O Hospital Tacchini, ao longo de 2017, aportou R$ 22,135 milhões para cobrir as despesas geradas para atendimento ao SUS, as quais não foram repassadas pelas esferas governamentais. Assim como até 2017, a tabela do SUS não sofreu reajustes e os custos seguiram aumentando e foram absorvidos pelo Hospital. Além disso, houve redução nos valores repassados, enquanto os custos do Tacchini para atendimento ao SUS chegaram a R$ 50,67 milhões.

Quanto aos serviços prestados ao SUS em 2017, o percentual da Instituição chega a 63,94%, assim distribuídos:

– 185 mil atendimentos;

– 7.908 internações;

– 31.296 exames de imagem (raio-X, ecografia, tomografias, entre outros);

– 194.661 exames de laboratório;

– 16.143 sessões de radioterapia e quimioterapia;

– 4.326 cirurgias

– 1.060 partos

 

Receitas por fonte pagadora

– Valores projetado para receber em 2017 via SUS: R$ 40.388 milhões

– Valores repassados pelo SUS: R$ 32,890 milhões. Deste total, R$ 24.400 milhões são oriundos do Governo Federal; R$ 4,325 milhões são repasses do Governo do Estado e R$ 4,164 milhões são recursos da Prefeitura Municipal.

Recursos aplicados pelo Hospital Tacchini: R$ 22.135 milhões, ou seja, para cada real repassado, o Hospital Tacchini ainda precisou aportar R$ 0,67.

 

Hospital Tacchini presta homenagem aos familiares do Conselheiro Jorge Luiz Ferretti

O Hospital Tacchini prestou homenagem aos familiares do Conselheiro Jorge Luiz Ferretti, que faleceu no dia 15 de dezembro e que, por 26 anos, atuou de forma voluntária nas ações do Conselho de Administração da Instituição. Na ocasião, foi entregue uma placa de homenagem personalizada à esposa Loeni Ana Pelisser Ferretti e aos filhos Cristiane Pelisser Ferretti Sartori e Eduardo Ferretti.

Conforme o Superintendente Hilton Mancio, o publicitário Jorge Ferretti sempre será lembrado por sua dedicação integral ao Conselho e às questões que envolviam o Hospital Tacchini. ‘Perdemos um amigo, um defensor, um apaixonado por esta Instituição. Mas tivemos sim, o privilégio de contar com seu profissionalismo e dedicação por muitos anos’, reconhece.

homenagem

A esposa Loeni Ana Pelisser Ferretti destacou que o trabalho junto ao Conselho era uma terapia. ‘Ele tinha muito orgulho, amava demais este hospital e, nós, aprendemos com ele a ter o mesmo carinho pelo Tacchini. Ele não tinha medo de defender o Hospital em conversas, ao mesmo tempo de tinha prazer em falar das novidades que surgiram nos anos em que esteve atuando no Conselho’, destaca a esposa.

Participaram da entrega, o presidente do Conselho de Administração, Daniel Ferrari, o Superintendente Executivo, Hilton Mancio e os conselheiros José Antonio Alberici Filho, Cláudio João Pegoraro e Clacir Luiz Antonini.

Loja Barriga Verde realiza doação de roupas ao Departamento de Voluntariado do Hospital Tacchini

A  gerência da loja Barriga Verde mobilizou seus clientes e, de forma transparente, pediu a todos que contribuíssem com a aquisição de diferentes artigos do vestuário, os quais seriam doados a uma entidade ou Instituição que atendesse pessoas carentes. Depois de encerrada a campanha, a loja encontrou no Departamento de Voluntariado do Hospital Tacchini o local ideal para realizar a doação. A entrega das doações aconteceu na última quarta-feira, dia 28 de fevereiro, sendo realiza pela gerente Lore Oliveira à presidente do Departamento de Voluntariado, Margaret Donadel. Participaram ainda, senhoras voluntárias e a gestora do Processo Materno Infantil do Hospital Tacchini, enfermeira Ana Paula Silveira.

20180228_142350

Conforme a gerente da loja, Lore Oliveira, a repercussão superou todas as expectativas. “Só temos a agradecer aos nossos clientes pela ajuda dada à nossa loja e destacar que diversas filiais fizeram o mesmo quando souberam da nossa iniciativa”, conta a lojista. Ela cita que a escolha do Hospital Tacchini deu-se ao lembrar que a Instituição atende muitas crianças que chegam para diferentes tipos de tratamento. “Inicialmente lembramos daquelas que realizam tratamento oncológico e, ao procurar o hospital ficamos sabendo, também, das tantas outras que nascem prematuramente. Tem ainda, o fato de muitas famílias serem carentes. Acho que nossa contribuição é um excelente gesto humanitário”, reconhece Lore.

Acompanhada das voluntárias Marisa Stefani e Ana Luiza Coppini Brandelli, a presidente do Voluntariado, Margaret Donadel destacou que a iniciativa da loja Barriga Verde vem ao encontro dos objetivos do grupo. “Seguidamente recebemos doações de pessoas físicas e jurídicas e todas são muito bem vindas, pois o Hospital Tacchini atende pessoas carentes oriundas de outras cidades. São homens, mulheres, crianças e idosos que necessitam sempre do apoio das nossas voluntárias e, claro, de ações como essa realizada pela loja”, explica.

             O Departamento de Voluntariado – Criado em abril de 1996 por iniciativa da superintendência do Hospital Tacchini, o grupo conta com o trabalho de 39 senhoras da comunidade que desenvolvem diversas atividades visando ajudar pacientes carentes internados pelo SUS. Algumas voluntárias atendem na área da Psiquiatria, onde realizam serviços de estética, com corte de cabelo e embelezamento das mãos. Por celebração das principais festas do ano, como Páscoa, Dia da Criança e Natal, as voluntárias realizam a distribuição de mimos aos adultos e crianças internados pelo SUS. Hoje, o Departamento de Voluntariado colabora com outras entidades do município, repassando o que não é utilizado no seu trabalho.

Hospital Dia Tacchini contará com 4 salas cirúrgicas em centro de média complexidade

Como medida para desafogar o Hospital Tacchini e promover serviços e diagnósticos de forma integrada, o Hospital Dia Tacchini  no Medical Center Bento Gonçalves é o novo empreendimento localizado na Rua General Osório, próximo ao Hospital que entrará em atividades dentro do próximo período de cinco anos. O hospital contará com 4 salas cirúrgicas em centro de média complexidade, beneficiando especialidades como a cirurgia plástica, cirurgia vascular, proctologia, ginecologia, urologia e cirurgia de mão. Os precedimentos que não exigem internação serão realizados no novo espaço, o que resultará em melhores atendimentos no atual centro de internação do Hospital Tacchini.

Tacchini-09-web

Os principais diferenciais do Hospital Dia  são a Central de Atendimento Unificado e o o Centro de Diagnóstico. Esta central permitirá o encaminhamento ao médico que tenha agenda adequada à conveniência do paciente que solicita atendimento. Por meio do sistema, haverá fluxo organizado do paciente e rastreabilidade, permitindo saber em que serviço o paciente está, além da maior comunicação entre os profissionais, através de prontuários integrados.

Já a agilidade nos serviços entre consultório e Centro de Diagnóstico pretende diminuir o deslocamento do paciente e permitir diagnósticos ao menor tempo para agilizar o encaminhamento do paciente aos tratamentos. Exames como radiologia, ressonância magnética, tomografia computadorizada, ecografia, mamografia entre outros, serão realizados no Centro de Diagnóstico por Imagem, presente no complexo.

LEIA TAMBÉM: Hospital Tacchini implantará o primeiro Hospital Dia da Região, no Medical Center Bento Gonçalves