Posts

Expositores apresentam novidades no IV Congresso Estadual AEARV

Apoiadores do evento e congressistas puderam interagir durante os intervalos das palestras, que ocorreram entre os dias 08 e 09 de novembro, na Casa das Artes e Rua Coberta

Além de atualizar seus conhecimentos, assistindo às apresentações técnicas de gabaritados profissionais da engenharia e arquitetura, quem participou do IV Congresso Estadual AEARV (realizado nos dias 08 e 09 de novembro, em Bento Gonçalves) teve a oportunidade especial de conferir, em primeira mão, as novidades de marcas que são referência no segmento. Durante a programação do encontro, cerca de 15 empresas apoiadoras mostraram aos congressistas suas soluções diferenciadas, compartilhando informações sobre produtos e serviços em um valioso circuito de troca de experiências e relacionamento. Confira o que cada expositor trouxe ao IV Congresso Estadual AEARV:

Foto Rua Coberta (2) - Bruno Zulian

Acquamondo

No mercado bento-gonçalvense desde 2006, a Acquamondo trouxe ao congresso a Banheira Capri. O produto oferece conforto, design e qualidade ao projeto. Sua frente em vidro laminado e temperado, com acabamento em inox, proporciona leveza ao ambiente. A banheira é de fácil instalação, não havendo necessidade de alvenaria, por ser autoportante. O produto tem, em sua linha de série, 14 jatos de hidromassagem, encostos de alta densidade para a cabeça, motobomba silenciosa e auto drenante Syllent, com a capacidade de manter a temperatura inicial da água, dispensando a necessidade de um aquecedor de apoio. Os comandos digitais, com saída em 12v, garantem total segurança ao usuário. A banheira pode ser equipada com cromoterapia led RGB, cascata, alças e aquecedor digital. Todas as banheiras Acquamondo são certificadas pelo Inmetro.

Sole Aquecimento

Pelo segundo ano consecutivo, a Sole Aquecimento apresentou seus produtos e serviços no congresso da AEARV. Nesta edição, deu destaque para a Lareira Vesúvio Vertical – uma das novidades da empresa. “Conseguimos apresentar as novidades para um público bem específico. Esse ano está ainda melhor do que ano passado”, conta a proprietária, Gabriela Zanchet Jorge.

Bento Gesso

Fundada em setembro de 1997, a Bento Gesso mostrou algumas de suas novidades: maquetes de divisórias – para evidenciar os diferentes tipos de gessos acartonados, com diversas cores e funções – além de soluções para revestimento acústico, trazendo forros minerais, muito utilizados em bancos, revestimentos em 3D, molduras e placas cimentícias. O forro de gesso, que pode ser tanto convencional quanto acartonado, deixa qualquer ambiente mais moderno e elegante.

Promob

A Promob é uma empresa líder na América Latina no desenvolvimento de software para o setor moveleiro, nas áreas de projetos, produção e gestão. Os programas são concebidos para tornar a relação do usuário com a tecnologia e o mercado mais eficiente. Assim, a empresa apresentou no congresso formas de agregar valor ao trabalho de arquitetos, designers, indústrias, marcenarias e lojistas. “Entre os objetivos da nossa presença no congresso estão a apresentação dos óculos de realidade aumentada e a parceria de 30% de desconto aos associados AEARV que adquirirem alguma de nossas soluções em projetos”, conta a executiva de relacionamento da Promob, Chayane Baggio.

Cammino Pedras

A Cammino Pedras é uma empresa que atua na extração e beneficiamento do basalto, além de ser especializada no beneficiamento de mármores, granitos, silestone e dekton. “Trouxemos para o congresso diversas opções de acabamentos e nossa novidade dos vasos em pedras brutas”, coloca Gabriel Tumelero, gerente geral da loja.

Lapividros

Há mais de quatro décadas no mercado da Serra gaúcha, a Lapividros fornece produtos para o mercado moveleiro e construção civil. No congresso, trouxe as linhas de vidros comuns, laminados, temperados e termoacústicos. Destaque para a nova série, a VITRIO, com vidros e espelhos voltados para a linha decorativa e utilidades domésticas.

De Paris Iluminação

Referência em iluminação no mercado de Bento Gonçalves e região, a De Paris ofereceu uma promoção aos congressistas na qual os participantes concorriam a uma luminária. Além disso, apresentaram novidades de lâmpadas em filamento e em led e também as fitas luminosas de led.

Casa de Pedra Estofados

Há 39 anos no mercado, a Casa de Pedra Estofados trabalha com mais de 4.500m² de área construída, destinada a uma produção qualificada de estofados, sofás-camas, poltronas e pufes. “Trouxemos ao congresso a poltrona Valenza, para que as pessoas deixem suas marcas registradas nela. Ao final, fazemos o sorteio da peça. Também apresentamos um sofá elétrico e modular, uma novidade com peças mais leves, e outra poltrona, a Cecília, com um design retro, mas ao mesmo tempo moderno”, explica Veronica Fávero Provenci, do marketing da empresa.

Artelana

A Artelana é uma empresa familiar que atua no mercado de cortinas, persianas e decoração desde 1994. No evento, apresentou uma cortina motorizada e apostou também na tendência da brasilidade no mix de produtos exposto. Além disso, divulgou a parceria com os interruptores de recarga de baterias Siemens.

Meber Metais

A Meber assina metais utilitários concebidos para atender com elegância e bom gosto às necessidades decorativas e funcionais dos mais variados projetos. O mix é composto por linhas completas para banheiro, área de serviço e cozinha, incluindo peças de design diferenciado que apostam em formas vanguardistas a cada lançamento. Com mais de cinco décadas de atuação, ocupa posição de relevância no segmento. No congresso, a Meber apostou nas últimas novidades em acabamentos, com novas cores. Além disso, apresentou o WeMeber – programa de relacionamento direcionado aos profissionais da área.

DCA

A DCA é uma empresa focada em oferecer serviços de sinalização e comunicação visual, como fachadas comerciais e industriais, retrofit em ACM, revestimentos em ACM, adesivação de frota, sinalização para feiras e eventos, sinalização para PDV, sinalização corporativa, troféu e sinalização para vitrines de lojas. No congresso, apresentou as linhas em ACM e o SlimLumi – uma série de painéis luminosos. A AlucoMaxx, fábrica de chapas compostas de ACM, também esteve presente no espaço da DCA.

Pemax Estruturas Metálicas

A Pemax é uma empresa especializada na fabricação, venda e locação de andaimes fachadeiros multidirecionais, fornecendo diversas soluções para a construção civil. No IV Congresso Estadual AEARV apresentou o mix de produtos tanto para grandes quanto para pequenas obras.

Costaneira

A Costaneira dispõe de nove lojas localizadas em pontos estratégicos do Rio Grande do Sul, incluindo Bento Gonçalves, e oferece mais de 150 mil metros de porcelanato, pisos e azulejos, possuindo, assim, um dos maiores estoques de produtos do estado. Para o congresso, trouxe algumas das tendências em acabamentos e revestimentos, como os maxi formatos, revestimentos em 3D, com elementos gráficos, formas geométricas, acabamentos metalizados e peças que trazem sensação de aconchego. Além do segmento de revestimento, trabalha com louças sanitárias, metais para cozinha e banheiro, piso laminado, vinílico, banheiras e SPAs, aquecedores de passagem e toda a linha de eletro e cubas.

Conselhos presentes

Além das lojas patrocinadoras e expositoras, o IV Congresso Estadual AEARV contou com espaços para três importantes órgãos nas áreas de arquitetura e engenharia que disponibilizaram informações aos participantes: a Mútua RS – uma sociedade civil sem fins lucrativos criada pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), para oferecer a seus associados planos de benefícios sociais, previdenciários e assistenciais, de acordo com disponibilidade financeira; o próprio Confea; e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-RS), com o programa CAU mais perto – uma iniciativa que leva atendimento itinerante ao interior do Rio Grande do Sul para auxiliar os profissionais em dúvidas, como quanto aos registros, fiscalização e normatizações.

IV Congresso Estadual AEARV conecta profissionais em busca de novos conhecimentos

Evento promovido pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Região dos Vinhedos ocorreu nos dias 08 e 09 de novembro da Casa das Artes

O Congresso Estadual da AEARV completou sua quarta edição fazendo jus ao tema proposto para o encontro em 2018: conectando profissionais. Durante os dias 08 e 09 de novembro, na Casa das Artes, engenheiros e arquitetos de Bento Gonçalves e região puderam acompanhar um intenso ciclo de troca de conhecimentos e muito networking com palestrantes gabaritados e marcas expoentes no mercado.

IV Congresso Estadual AEARV

As vivências iniciaram na quinta-feira, com três painéis (veja mais abaixo) na parte da tarde. A sexta-feira teve programação integral, com seis palestrantes compondo o line-up técnico. A primeira delas teve como tema a arquitetura com alma. O arquiteto Jean Grivot apresentou os trabalhos e a história da Hype Studio, de Porto Alegre. “Trabalhar com uma arquitetura que emociona nos encaminhou a novos desafios, como a criação de uma incorporadora e de conceitos para os nossos ‘lugares com alma’”, comentou. Um dos projetos mais emblemáticos do escritório é a reforma do novo Beira-Rio – estádio do Internacional. “Às vezes somos limitados pelo mercado, mas também temos a oportunidade de extravasar nossas ideias, construir o que a gente acredita”, enfatizou Grivot.

Diretoria da AEARV, organizadores do Congresso

Logo após, subiu ao palco o engenheiro Roberto Kochen, com a palestra ‘Infraestrutura – perspectivas para o Brasil’. Kochen abordou a situação brasileira com suas carências em mobilidade urbana, transportes, saneamento e até mesmo energia. “Nenhum país se desenvolve sem infraestrutura adequada, sendo que essa foi severamente negligenciada no Brasil nas últimas décadas”, ponderou. O engenheiro citou diversos exemplos, como os aeroportos, que são cerca de 300 no país. Desses, 50 são de grande porte, sendo 21 com movimento superior a 15 milhões de passageiros por ano, ou seja, uma área que necessita de atenção e investimentos adequados.

Palestrante engenheiro Roger Timm

O engenheiro Roger Timm foi o terceiro a palestrar. Com o tema ‘A compatibilização de projetos – case Kurotel – e o alto padrão’, Timm abordou, entre ouros temas, o uso do steel frame – um sistema construtivo industrializado, rápido, limpo e ecologicamente correto. Ao apresentar o case do Kurotel – um dos 10 SPAs mais modernos do mundo, situado em Gramado – o engenheiro descreveu as oito características do projeto: conforto térmico e acústico, tempo de execução, menor interferência na operação, menor geração de resíduos, precisão arquitetônica, aproveitamento da área, compatibilização com projetos complementares e acabamento.

Após uma pausa para almoço, o congresso retornou com a palestra do arquiteto paranaense Gustavo Utrabo. Em busca de projetos alternativos e socialmente conscientes, Utrabo citou três itens que guiam seu trabalho: entender a pré-existência, criar sistemas que possibilitem ler o território e estabelecer uma relação do que se entende como natural, o que é da natureza, e artificial, algo conectado com a nossa cultura. “Para mim não basta construir por construir, tem que ter a possibilidade de fazer a diferença para um grupo social”, destacou.

Na sequência, a engenheira Maria Angelica Covelo abordou o estágio atual da implantação da norma de desempenho e as perspectivas da revisão 2018-2019. “Normas de edificações residenciais, no geral, foram criadas porque os projetos precisavam ter determinados desempenhos. Isso veio de áreas como saúde e psicologia, pois é preciso termos essas padronizações para uma boa convivência e segurança”. Para a engenheira, o maior desafio de colocar em prática uma norma é o conhecimento técnico. “Temos que aderir essa cultura normativa para nossos sistemas de segurança”, comentou. Ela participou da elaboração e da revisão da NBR 15575 – norma que trata da qualidade dos produtos da construção civil.

Para finalizar o ciclo, Ellen Renata Bernardi, da Ospa Arquitetura e Engenharia, trouxe a palestra ‘Projeto integrado: o modelo de negócio da Ospa’, trouxe à Bento Gonçalves os projetos de sucesso do escritório. Com obras em vários estados, a Ospa também conta com projetos paralelos, como o Urbe.me. “Essa é a nossa empresa de investimento imobiliário, primeira no Brasil a utilizar o conceito de crowdfunding para tornar acessíveis oportunidades antes restritas aos grandes investidores”, destacou.

O IV Congresso Estadual da AEARV teve patrocínio de Acquamondo, Açopema, Artelana, Bento Gesso, Cammino, Casa de Pedra, Confea, Costaneira, DCA, Deparis Iluminação, Lapividros, Meber, Mutua, Promob, Sole Aquecimento, Todeschini e UCS e contou com o apoio do CAU, do CREA-RS e da Ascon Vinhedos.

Primeiro dia com painelistas gabaritados

Três palestrantes fizeram parte do line-up da quinta-feira (08), abordando assuntos arquitetônicos e de engenharia:

Gustavo Cedroni

O arquiteto Gustavo Cedroni, primeiro palestrante do IV Congresso Estadual da AEARV, disse se interessar por projetos de cunho público, de contextos democráticos. “Me agrada a ideia de que muitas pessoas que eu não tenho contato direto possam usufruir das minhas ideias”, comentou. Cedroni mostrou projetos em que o escritório Metro (SP), do qual é sócio, trabalhou nos últimos anos. Os eleitos foram o Cais das Artes, em Vitória (ES), a Ladeira da Barroquinha, em Salvador (BA), o Refettorio, no Rio de Janeiro (RJ), e o ITA, em São José dos Campos (SP) – esse último uma ampliação do prédio desenhado por Oscar Niemeyer.

Paulo Bassi

A apresentação do engenheiro Paulo Bassi, da construtora e incorporadora Melnick Even, versou sobre os desdobramentos da norma de desempenho no trabalho da empresa. A construtora, com 48 anos de mercado, estabeleceu um perfil de desempenho de edificações (PDE) em que atende, entre outros itens, orçamento com ensaios necessários para atingir a norma de desempenho e compra apenas de materiais normatizados. Bassi também apresentou o case do Max Plaza, em Canoas, complexo reúne apartamentos, escritórios, conveniência, serviços, lazer e o cuidado com a saúde em um único lugar. A obra está sendo erguida às margens da BR-116 e exigiu um desafio em termos acústicos para conter os barulhos externos e também entre os andares. As áres comuns das torres residenciais são na cobertura, onde concentram-se piscina, academia e salão de festas. “Cada um desses espaços precisou de uma solução acústica diferente para não interferir no andar debaixo, que é de área privativa”, disse.

Alex Brasileiro

Numa palestra bem-humorada, o arquiteto brasiliense Alex Brasileiro falou da importância de arquitetos e engenheiros atuarem no mercado de trabalho para buscarem as vivências que serão complementadas com a continuidade dos estudos. Disse que os arquitetos não podem ver colegas como concorrentes, e sim como possíveis clientes. E arrancou riscadas do público ao brincar que tanto arquitetos como engenheiros não sabem fazer parcerias por causa do ego. “A construção é multidisciplinar. Parcerias podem ser a chave para o sucesso financeiro”, falou. Segundo ele, 88% dos brasileiros fazem obras sem supervisão de arquitetos e engenheiros, e isso precisa ser combatido.”Nunca vi nenhuma obra sair mais barata sem a presença de profissionais”, comentou. Também falou não saber o segredo do sucesso, mas apresentou meios de se chegar lá. “Empreender não significa criar uma empresa. Você pode empreender no escritório onde trabalha, enxergando oportunidades, resolvendo problemas”. E disse que há três caminhos para o fracasso – não ensinar o que se sabe, não praticar o que se ensina e não perguntar o que se ignora.

Fotos:  Exata Comunicação

“Pensar a arquitetura é pensar a sociedade”

Gustavo Utrabo, do escritório Aleph Zero, é um dos painelistas do Congresso Estadual da AEARV

 Em meio a projetos assinados pelo escritório Aleph Zero e o processo de trabalho de sua esquipe, o arquiteto curitibano Gustavo Utrabo também quer mostrar no IV Congresso Estadual da AEARV como a arquitetura deve estabelecer relações democráticas com a cidade. “Defendemos uma arquitetura que possibilita o encontro e a fruição do espaço de maneira horizontal. Pensar a arquitetura é pensar a sociedade”, opina Utrabo.

É esse olhar que coloca em desafio permanente a profissão. “Acredito que a arquitetura é sempre uma visão particular de mundo que provém de um ideal de igualdade perante a cidade e a natureza. Existem demandas de mercado e demandas de entendimento de mundo, nem sempre estas caminham na mesma direção”, comenta o arquiteto, palestrante do segundo dia do Congresso, que ocorre nos dias 8 e 9 de novembro, em Bento Gonçalves.

O Aleph Zero atua desde o desenho de mobiliário, exposições, arquitetura residencial e comercial até projetos de escala urbana. Para Utrabo, os desafios da arquitetura são muitos e muito distintos entre si. “No entanto, acredito que todos possuem em comum a conformação de um olhar sensível sobre o local no qual se opera”, avalia o arquiteto do premiado estúdio, vencedor do Prêmio Internacional de Arquiteto Emergente, oferecido pelo Instituto Real de Arquitetos Britânicos. São distinções que não influenciam no trabalho do estúdio, mas que simbolizam outras conquistas: “trazem notoriedade ao que realizamos”.

Gustavo Utrabo - credito Diego Cagnato

Para Utrabo, arquitetos e engenheiros devem estabelecer uma conexão horizontal em prol da construção de uma cidade que corresponda às necessidades contemporâneas: “a técnica pela técnica é um discurso vazio se não é de maneira oportuna”.

O IV Congresso Estadual da AEARV tem o patrocínio de Acquamondo, Açopema, Artelana, Bento Gesso, Cammino, Casa de Pedra, Confea, Costaneira, DCA, Dparis Iluminação, Lapividros, Meber, Mutua, Promob, Sole Aquecimento, Todeschini e UCS e conta com o apoio do CAU, do CREA-RS e do CONFEA. A relação dos palestrantes, a grade de programação e as inscrições podem ser acessadas no site www.aearv.com.br.

SERVIÇO

O que: IV Congresso Estadual da AEARV – Conectando Pessoas

Quando: dias 8 e 9 de novembro

Onde: Fundação Casa das Artes (Rua Herny Hugo Dreher, 127, Bairro Planalto), Bento Gonçalves

Inscrições: www.aearv.com.br

Profissionais associados AEARV, ASCON e parceiros: R$ 100,00

Não-associados: R$ 220,00

Estudantes associados AEARV: R$ 50,00

Estudantes não associados (mediante apresentação de comprovante): R$ 110,00

Foto: Diego Cagnato

Promob patrocina Congresso Aearv 2018

A Promob Software Solutions é patrocinadora oficial do Congresso AEARV 2018, que terá nesta quarta edição o tema Conectando Profissionais.

O evento da AEARV – Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Região dos Vinhedos acontece nos dia s 08 e 09 de novembro, na Casa das Artes , em  Bento Gonçalves com a participação de palestrantes renomados nacionalmente e , a exemplo dos anos anteriores, reunindo cerca de 200 participantes.

Entre os objetivos do congresso está o de congregar ícones das áreas de engenharia, arquitetura e  urbanismo e afins, promover o debate e qualificar os profissionais para os permanentes desafios do mercado.

A  Promob é a empresa líder na América Latina no desenvolvimento de software para o setor moveleiro nas áreas de projeto, produção e gestão. Os programas são concebidos para tornar mais eficiente a relação usuário-tecnologia-mercado e desta forma agregar valor e maior competitividade ao trabalho de arquitetos, decoradores, indústrias, marcenarias e lojistas. Os softwares Promob são referência absoluta entre arquitetos e designers de interiores pela facilidade de uso e qualidade das imagens dos projetos virtuais.

Mais informações sobre o congresso  http://www.aearv.com.br/congresso/

Cards (3)

“Não há distinção entre engenharia e arquitetura”

Arquiteto Gustavo Cedroni, do escritório Metro (SP), abre ciclo de palestras do Congresso Estadual da AEARV

Um dos painelistas da quarta edição do Congresso Estadual da AEARV, o arquiteto Gustavo Cedroni diz que a parceria entre a engenharia e a arquitetura é fundamental para a qualidade dos projetos. “Em nossos projetos, destacamos a infraestrutura e trazemos ela para o campo da arquitetura, ou levamos a arquitetura para o campo da engenharia. Nesse sentido, não há distinção entre engenharia e arquitetura, e sim duas formações distintas que trabalham juntas”, diz o profissional.

Cedroni mostra, assim, sua análise sobre a temática deste ano do Congresso Estadual – Conectando Profissionais –, cuja abertura ficará a seu cargo, dia 8 de novembro, às 13h30. “Sem o nosso time de engenheiros, não conseguiríamos trabalhar da forma que acreditamos”, comenta.

Sócio do escritório paulistano Metro, Cedroni quer abordar em sua fala temas como arquitetura, infraestrutura e política. Para isso, mostrará alguns projetos assinados pelo estúdio que divide com o arquiteto Martin Corullon, como o Cais das Artes, em Vitória (ES), a Ladeira da Barroquinha, em Salvador (BA), o Refettorio, no Rio de Janeiro (RJ), e o ITA, em São José dos Campos (SP).

Foto

Apesar do Metro trabalhar com diversas escalas de projetos, são os que proporcionam maior contato com o público os preferidos de Cedroni. “Me agrada a ideia de que muitas pessoas que eu não tenho contato direto possam usufruir das minhas ideias. Ao final, me agrada muito os projetos mais democráticos, principalmente no contexto político e social do nosso país”, diz o profissional, que trabalhou com arquitetos como Paulo de Melo Saraiva, Eduardo Colonelli e Rem Koolhaas.

O escritório defende uma abordagem única para cada projeto, pois considera o entorno, os usuários, o clima, entre outras variantes, para conceber cada proposta. O Metro já assinou projetos em cidades como Berlim e Moscou e, apesar das diferenças do mercado brasileiro para os países europeus, o escritório mantém um certo vínculo com as engenharias das edificações. “Muitos projetos aqui ainda partem da matriz estrutural para depois seguir um sentido mais formal. Esse aspecto, a meu ver, é uma virtude”, opina Cedroni.

O arquiteto elogia o aspecto formal da arquitetura brasileira e diz que há uma busca por inovação propiciada por nosso clima, como fica expresso nas marquises, nas varandas e nas áreas ao ar livre que buscam trazer a paisagem externa para dentro do projeto. Entretanto, salienta que ainda se produz uma arquitetura tímida em termos estruturais e de técnica de projeto. “O mercado imobiliário não vê com bons olhos a experimentação no campo da arquitetura e da engenharia”, avalia. “Em consequência disso, temos um enorme mercado de arquitetos e engenheiros que trabalham de forma medíocre, fazendo o que se espera do mercado imobiliário, o mínimo para vender”.

O IV Congresso Estadual da AEARV tem patrocínio Acquamondo, Açopema, Artelana, Bento Gesso, Cammino, Casa de Pedra, Confea, Costaneira, DCA, Dparis Iluminação, Lapividros, Meber, Mutua, Promob, Sole Aquecimento, Todeschini e UCS e conta com o apoio do CAU e do CREA-RS. A relação completa dos palestrantes, grade de programação e inscrições podem ser acessados pelo site www.aearv.com.br

 SERVIÇO

O que: IV Congresso Estadual da AEARV – Conectando Pessoas

Quando: dias 8 e 9 de novembro

Onde: Fundação Casa das Artes (Rua Herny Hugo Dreher, 127, Bairro Planalto), Bento Gonçalves

Inscrições: www.aearv.com.br

Profissionais associados AEARV, ASCON e parceiros: R$ 100,00

Estudantes associados AEARV: R$ 50,00

Estudantes não associados (mediante apresentação de comprovante): R$ 110,00

Não-associados: R$ 220,00

Foto: Ilana Bessler

Congresso da AEARV acontece nos dias 8 e 9 de novembro em Bento Gonçalves

A Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Região dos Vinhedos (AEARV) realiza a quarta edição do seu Congresso Estadual durante o próximo mês de novembro. Idealizado para promover a reflexão acerca dos contornos, bases, inovações e ideias que norteiam a atuação da entidade e o exercício das profissões que representa, o principal seminário técnico da AEARV ocorrerá nos dias 08 e 09 de novembro, com programação na Fundação Casa das Artes.

A edição será especial para a entidade, já que em 2018 a AEARV celebra 40 anos de atuação. Durante a programação, a organização investe em apresentações mais aprofundadas, dissecando com mais tempo e propriedade os assuntos tratados e oportunizando mais interação entre palestrantes e público.

Faça sua inscrição clicando aqui

Profissionais associados AEARV, ASCON e parceiros: R$ 100,00
Estudantes associados AEARV: R$ 50,00

Estudantes não associados (mediante apresentação de comprovante): R$ 110,00
Não-associados: R$ 220,00

O boleto será enviado em até dois dias no e-mail cadastrado. Para estudantes não associados, o boleto será encaminhado após envio do comprovante de matrícula para o e-mail [email protected]

Cards (3)

Cards (2)

Cards (1)

Palestras qualificarão profissionais sobre sistemas de fachada

Encontros promovidos pela AEARV reunirão especialistas em Bento Gonçalves

Em continuidade ao cronograma de eventos e palestras de 2018, o próximo encontro promovido pela AEARV está marcado para às 18 horas do dia 9 de agosto, quando será apresentada a palestra ‘Sistemas de Fachada’ no Auditório 3 do Instituto Senai de Tecnologia em Madeira e Mobiliário (av. Presidente Costa e Silva, 571, em Bento Gonçalves).

O evento será uma ótima oportunidade para engenheiros e arquitetos ampliarem seus conhecimentos sobre as estruturas de fachada, potencializando sua qualificação.

Nesse sentido, o painel ‘Parâmetros de projeto e avaliação de sistemas de fachada’, guiado pelo Msc. engenheiro civil Hinoel Zamis Ehrenbring, abordará tópicos como: critérios de sistemas construtivos empregados em fachadas prediais; solicitações e comportamento mecânico de sistemas aplicados em fachadas e requisitos mecânicos.

“Muitos profissionais não veem as fachadas como prioridade nos projetos de edificação, mas essa é uma parte da obra que precisa de bastante atenção. Vários elementos devem ser considerados para diminuir acidentes, como por exemplo: adicionamento de juntas, especificação de materiais e comportamento do sistema em relação a variações climáticas, ou seja, alguns sistemas de fachada necessitam de projetos específicos. Percebemos que hoje existe uma lacuna para esse segmento no mercado, então os profissionais que se especializam em fachadas têm ótimas ofertas de trabalho”, ressalta Ehrenbring.

Já o Msc. engenheiro civil Vinicius Ortolan ministrará o painel ‘Durabilidade, Manifestações Patológicas e Materiais Aplicados em Sistemas de Fachada’. “Vou apresentar um panorama sobre desempenho do sistema de fachada e questões que podem afetar sua durabilidade, realizando a previsão da vida útil e interpretando manifestações patológicas como fissuras e desplacamentos”, adianta. Em sua fala, Ortolan apresentará os temas dimensionamento de juntas (materiais aderidos e não aderidos), durabilidade de sistemas de fachada e materiais e sistemas aplicados (convencionais e inovadores).

Para associados à AEARV e à Ascon Vinhedos, o preço da inscrição é simbólico: basta doar um quilo de alimento não perecível. Para quem não integra essas entidades, a taxa é de R$ 80.

Confirmações de presença devem ser feitas pelo e-mail [email protected] até o dia 7 de agosto.

 SOBRE OS PALESTRANTES 

Hinoel Zamis Ehrenbring

Graduado em Engenharia Civil pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), possui mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC) da mesma instituição, com ênfase em materiais. Atualmente é analista do Laboratório de Segurança Estrutural (LaSE) e pesquisador no Instituto Tecnológico em Desempenho e Construção Civil (itt Performance/Unisinos). No instituto desenvolve projetos relacionados ao desempenho estrutural de sistemas construtivos aplicados em edificações nas etapas de concepção de projeto, execução e uso definitivo. Possui experiência na área de Engenharia Civil, com foco em pesquisas relacionadas a concretos reforçados com fibras, grautes estruturais, compósitos cimentícios flexíveis, retração em matrizes a base de cimento e comportamento estrutural das edificações. Atua como consultor na elaboração de procedimentos laboratoriais, análise de materiais, análise de sistemas da construção civil, de projetos de edificações residenciais, comerciais e corporativas.

Vinicius Ortolan

Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos e Mestrado em Engenharia Civil na mesma instituição, onde atualmente estuda Doutorado em Engenharia Civil com ênfase na área de Concreto Têxtil. Atua nas áreas de materiais; desempenho das edificações; estruturas de concreto armado; patologia das construções civis; inspeção e previsão de vida útil de estruturas de concreto armado. Atua como analista de projetos no Instituto Tecnológico de Desempenho para Construção Civil (itt Performance/ Unisinos), onde desenvolve e orienta trabalhos de certificações de sistemas e métodos construtivos inovadores. Entre outras atribuições profissionais, também é docente do curso de graduação em Engenharia Civil na Universidade Feevale.

Crédito da imagem: divulgação AEARV

AEARV promove palestra sobre poluição visual e educação patrimonial

Encontro mediado pelo movimento Limpa Caxias ocorre no dia 27 de julho, em Bento Gonçalves

 Lojas, escritórios, edifícios residenciais e monumentos mesclam-se pelas ruas das cidades criando o energético ambiente urbano – mas também, algumas vezes, o caótico cenário de poluição visual, resultado da falta de planejamento.

Reconhecendo a pertinência dessa reflexão, a AEARV traz a Bento Gonçalves representantes do movimento Limpa Caxias para uma palestra que discutirá esses temas pelos vieses de criatividade, empreendedorismo, urban age e educação patrimonial contextualizados no cenário de Bento Gonçalves. O encontro tem vagas limitadas e está agendado para o dia 27 de julho no restaurante Sapore & Piacere (Dr. Casagrande, 500), a partir das 18h.

“A palestra irá provocar os participantes a se questionarem sobre o papel que querem ter no cotidiano de suas cidades. Serão protagonistas ou coadjuvantes? Ativos ou passivos? Que agem ou que reagem?”, adianta o designer e idealizador do movimento Limpa Caxias, Tiago Fiamenghi. “Vejo que em termos urbanos, Bento e Caxias são muito parecidas. Com exceção da rua da Prefeitura (onde a fiação foi aterrada), a cidade possui problemas comuns em médios e grandes centros urbanos, como excesso de fios em postes, comunicação visual e fachadas por vezes exageradas. Em paralelo, Bento já possui algumas ciclovias (ao menos no final de semana), além da própria rua onde a fiação é subterrânea. São pequenos exemplos que demonstram que, sim, é possível humanizar a relação entre cidade e cidadãos”, avalia.

Além de Fiamenghi, também ministrarão a palestra a arquiteta Clarissa Zanatta e o fotógrafo Gustavo Juber – membros do movimento Limpa Caxias. As inscrições poderão ser feitas pelo e-mail [email protected], custando a doação de um quilo de alimento não perecível para associados à Aearv e à Ascon Vinhedos e R$ 80 para não associados.

 Clarissa Zanatta - foto Silas Abreu

Sobre o Limpa Caxias

O Limpa Caxias surgiu em 2012, com a aprovação da lei municipal que previa a regulamentação da comunicação visual em Caxias do Sul (Lei Complementar nº 412). No início, era apenas uma página no Facebook mostrando o antes e depois de algumas edificações que estavam “limpando” suas fachadas. Rapidamente o projeto se popularizou e passou a promover ações referentes ao combate à poluição visual e à educação patrimonial. O movimento acredita em uma cidade humanizada, que valorize e resgate a sua história e promova um ambiente mais harmônico e agradável para a sociedade.

AEARV promove workshop de fotografia com smartphone

Encontro qualificará profissionais para desenvolverem uma percepção mais técnica, artística e diferenciada por meio da fotografia

Em uma era de pessoas cada vez mais conectadas – em busca de informações rápidas e objetivas, o uso de imagens se tornou uma ferramenta de trabalho para empresas e profissionais se comunicarem com seus públicos. No caso de arquitetos e engenheiros, a fotografia assume, cada vez mais, o papel de cartão de visitas e promotora do portfólio. Qualificando os profissionais para essa nova atribuição, a AEARV promove o workshop “Fotografia com smartphone em ambientes”, ministrado pela fotógrafa Lisa Roos. A oficina ocorre no dia 5 de julho, das 15h30min às 18h45min, na Tramontina TEEC (BR 470, quilômetro 230 – Carlos Barbosa).

A partir de uma abordagem dinâmica, o workshop apresentará noções fundamentais para fotografar bem a partir de dispositivos móveis. Serão apresentadas técnicas básicas de composição, de enquadramento e de iluminação, além de edição, no aplicativo Instagram, e utilização de recursos da câmera. “O propósito é inspirar profissionais interessados em desenvolver uma percepção mais técnica, artística e diferenciada por meio da fotografia utilizando seus smartphones”, explica Lisa.

A1

O investimento é de R$ 100 para associados à AEARV e R$ 180 para não associados. Informações e inscrições pelo telefone (54) 3451.9533 ou pelo e-mail [email protected].

A instrutora

Lisa Roos é fotógrafa e proprietária da empresa Lisa Roos Fotografia. Há 10 anos no mercado, trabalha com ensaios fotográficos, eventos e workshops de fotografia com smartphones para entusiastas. Desenvolve um conceito moderno, com uma fotografia contemporânea que tem o foco na emoção, explorando momentos únicos com uma estética própria e uma narrativa personalizada.

AEARV promove bate papo com orientações sobre tributação para abertura de escritórios

Encontro ocorre na próxima quarta-feira, 27, com mediação do contador Antônio Carlos Paludo

 Muitas vezes, a falta de informações sobre legislação tributária se torna um entrave para profissionais que desejam abrir sua própria empresa e profissionalizar também no quesito administrativo suas atuações. Para elucidar as principais dúvidas dos empreendedores sobre esse assunto, a AEARV realiza um bate-papo esclarecedor com o contador Antônio Carlos Paludo sobre tributos municipais e abertura de empresas/escritórios. O encontro ocorre no dia 27 de junho (quarta-feira), na sede da entidade (rua Visconde de São Gabriel, 392 – bairro Cidade Alta, sala 43), às 18h. O acesso é gratuito aos associados à entidade (sugere-se a doação de um agasalho como ingresso simbólico). Outros interessados pagam o valor de R$ 80,00.

Entre os tópicos a serem abordados estão o panorama e modelo brasileiro no que diz respeito ao formato jurídico e tributário das empresas; conceito básico de elisão e evasão fiscal; características das Sociedades Simples e Limitadas; diferenças dos regimes tributários Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real; regime tributário municipal.

“As dúvidas principais geralmente dizem respeito ao valor do ISSQN que é devido ao Município. Quanto à burocracia, destaco a complexidade da legislação tributária federal, bem como o cumprimento das obrigações acessórias impostas às empresas no atendimento ao fisco. Por isso, pretendo deixar os profissionais associados à Aearv com noções básicas que permitam compreender o cenário de nossa legislação”, comenta Paludo.

Sobre o palestrante

Graduado pela Universidade de Caxias do Sul e especializado em Auditoria Fiscal e Contábil, o contador Antônio Carlos Paludo é sócio da Troian & Paludo Contabilidade e Assessoria. Atualmente atua como presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Serviços Contábeis de Bento Gonçalves – (Apescont).

 Antônio Carlos Paludo - foto divulgação

SERVIÇO

O quê: bate-papo “Tributos Municipais e Abertura de Empresa/Escritório”

Quando: 27 de junho (quarta-feira), às 18h

Onde: sede a Aearv (rua Visconde de São Gabriel, 392 – bairro Cidade Alta, sala 43)

Ingressos: Associados Aearv: doação de um agasalho | não associados: R$ 80

*Confirmar presença até o dia 26 de junho pelo e-mail [email protected] (vagas limitadas)

Informações: (54) 3451.9533