“Janelas da Memória” resgata histórias ocorridas na Capital Brasileira do Vinho

As pessoas, ao passar dos anos, vão acumulando histórias na memória. Alguns, entre eles artistas, resgatam parte de suas histórias em livros, escritos por jornalistas ou por eles mesmos.

É o caso do jornalista, pesquisador e produtor cultural Ademir Antonio Bacca, que abriu as suas “Janelas da Memória”.

O livro, de quase 400 páginas, reporta acontecimentos sociais e políticos que marcaram o desenvolvimento de Bento Gonçalves e as experiências de Bacca no município – trajetória sempre ilustrada por personagens que, em algum momento, cruzaram seu caminho ao longo das seis últimas décadas, selando parcerias e amizades.

Como pano de fundo, Bacca situa os leitores, em décadas, nos contextos nacional e internacional, a fatos marcantes do período, no Brasil e no mundo. Ao todo, são 15 capítulos, entre eles alguns com histórias inéditas ocorridas em Bento Gonçalves. “Não é o meu livro de memórias, embora a minha história esteja nele. Também não é um livro da Turma do Ipiranga, embora ela transite em quase todos os seus capítulos. Muito menos é o livro de Bento Gonçalves e Serafina Corrêa, embora minhas duas pátrias sejam cenário da maioria das lembranças contidas. É só um livro de histórias”, ressalta o autor.

Reservas podem ser feitas pelo e-mail adebach@gmail.com, diretamente com o autor.

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *