Poeira das Memórias: Exposição de artista caxiense ressignifica memórias em tempos de pandemia

O que há em comum entre nossas memórias? Por que determinadas imagens e objetos ativam nossas lembranças? Poeira das Memórias, um projeto do artista visual Vinícius Guerra, com curadoria de Cristine Tedesco, é um convite para despertar as histórias pessoais dos espectadores.

O projeto executado através do Edital Criação e Formação Diversidade das Culturas, realizado com recursos da Lei n° 14.017/20, contempla uma exposição de memórias produzida a partir das obras de Vinícius Guerra, jovem artista em busca da história de seu bisavô, um violinista de origem polonesa que fugiu para o Uruguai e teve sua trajetória esquecida pelas gerações mais recentes da família. Vinícius desenvolveu trabalhos em vídeo, fotografia e pintura ao longo de quatro anos de pesquisa pesquisando sobre a história de seus antepassados. A morte de sua bisavó, em 1918, em consequência da Gripe Espanhola, criou uma conexão com a realidade dos nossos tempos. Mais de cem anos depois dessa morte, o artista, em tempos de pandemia da COVID-19, ressignifica as memórias de uma família que percorreu grandes distâncias, viajando da Polônia para o Uruguai e se unindo através de sucessivas perdas.

Telas, pinturas, fotografias, videoarte, documentário e objetos que remetem às memórias familiares do artista se misturam, ativando lembranças no olhar de quem vê e oportunizando ao público um olhar sobre si mesmo.

Além da exposição que acontecerá no Museu do Imigrante em Bento Gonçalves, de 18 de junho a 11 de julho, haverá a exibição de um videoarte através de projeção mapeada nas paredes externas do museu e no interior de um Fusca 1973, misturando imagens pessoais do artista e vídeos de memórias enviadas pela própria comunidade. Para isso, o projeto está promovendo uma chamada aberta à comunidade para que enviem vídeos antigos de comemorações em família, como aniversários, festas de Natal, férias em família e outros encontros inesquecíveis. Os vídeos precisam ter no máximo 1 minuto de duração e devem ser enviados via We Transfer para o e-mail poeiradasmemorias@gmail.com até o dia 10 de maio.

Contemplam ainda as ações do projeto, uma oficina de memórias, exibição de documentário, projeção de videoarte no interior de um Fusca 1973 e bate-papo com o artista e curadora. Mais informações serão divulgadas no Instagram do projeto: @poeiradasmemorias.

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *