WhatsApp_Image_2021_04_07_at_104235_2

Graffiti de 800m² foi produzido durante o Battle in The Cypher

Com uma programação virtual que ocorreu de 29 de março a 4 de abril, o Battle In The Cypher movimentou a cena urbana nacional com palestras, oficinas, batalhas e exposições. Com o lema Inspirar e Fortalecer, a realização foi do Coletivo Nest Panos.

A décima segunda edição contou com uma atividade presencial que foi a criação de quatro painéis em Bento Gonçalves. Diversidade de técnicas e estilos compõem as obras de arte que, desde já, integram a paisagem urbana e artística local.

O bairro Humaitá recebeu um painel com 800 m², o maior da Serra Gaúcha,na Rua Fernando Calegari, e contou com grafiteiros como Vent, Apa, Nerd, Chimia, Vejam, Reis, Tosko, Gutera, Firma, Vitinho, Flop, Agape, Liu e Jackson Brum, na sua produção.

No mesmo bairro, na Rua Giácomo Cecone outro mural de graffiti contou com nomes como Rieta, Angel e Hydes. Na Rua Amazonas, no bairro Maria Goretti, participaram Luid, Rieta, Ufa, 214, Skillo, Hill e Angel. E há outro localizado no antigo Estádio da Montanha.

“Além do grafitti ter tido uma ampla divulgação na mídia, muita gente está indo visitar as obras, seja para quem está passando na rua ou até mesmo indo até o local exclusivamente para ver conhecê-las. Ficou uma galeria de arte a céu aberto, e isso é impagável. Diariamente as pessoas têm a oportunidade de contemplar essas obras. É um impacto muito legal na cidade. Estou muito feliz por mais esse grande trabalho em prol da arte, do grafitti e da cultura em Bento Gonçalves”, enfatiza um dos organizadores do Battle In The Cypher, Pedro Ramon Festa.

Este projeto foi selecionado no Edital de Concurso Produções Culturais – SEDAC nº 09/2020, da Lei nº 14.017/2020, a Lei Aldir Blanc.

A 12º Battle In The Cypher contou com o apoio das Secretaria de Esportes e Desenvolvimento Social (SEDES) e com da Cultura (SECULT).

Assessoria de Comunicação Social

Foto: Divulgação/Battle In The Cypher

Crédito da foto: Bruna Ferreira

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *