Casa da Família Merlin

Casas históricas e centenárias são foco de concurso cultural

As casas históricas e centenárias da linha São Pedro são tema do concurso cultural que teve período de inscrição ampliado até dia 26 de fevereiro de 2021. A ação é promovida pela Associação Caminhos de Pedra de Bento Gonçalves, que fará uma exposição fotográfica na abertura de sua sede, junto a histórica Casa Merlin, prevista ainda para o primeiro trimestre deste ano.

No período de apogeu da Linha Palmeiro, as casas eram grandes e expressavam a prosperidade da família que, normalmente, era numerosa.

As casas imponentes que hoje atraem visitantes de todo o Brasil, são resultado de esforços conjuntos: dos imigrantes que às construíram e mais recentemente, dos descendentes e da comunidade de São Pedro. No final da década de 80, iniciou-se um trabalho de restauração dos casarões que resistiram à passagem do tempo, não só com intuito de transformar o local em atração turística, mas também como um resgate do patrimônio histórico e cultural.

Os passeios nas casas são uma viagem no tempo, sendo que algumas foram construídas em 1880.  É o caso da Família Strapazzon, que hoje disponibiliza a casa de 140 anos para visitação e espaço de degustação de vinhos. Um dos marcos na história dos Caminhos de Pedra foi a utilização da casa transformada em cantina, como cenário para filmagens do filme “O Quatrilho”, lançado em 1995.

Casa da Família Strapazzon

Casa da Família Strapazzon

 

Além destas, outros destaques são as casas de pedra construídas em 1878 para moradia, que mais recentemente foram restauradas e transformadas em hospedagens. A casa de pedra construída em 1878 para moradia da família de Sebastiano De Marchi, imigrantes da região do Veneto na Itália, foi adquirida por Timóteo Cantelli em meados do século XX, e mais recentemente, seus descentes a restauraram e a transformaram em pousada. Construída com pedras irregulares, com dois pisos e “granaro”, (sótão destinado à secagem e estocagem de grãos), a casa construída pelo imigrante Giovanni Barp, por volta de 1878, é uma das mais antigas da região e hoje também foi transformada em local de hospedagem.

Casa da Família Cantelli

Casa da Família Cantelli

 

Tem até casa que hoje é restaurante, é o caso da construção feita por volta de 1880 pelo imigrante Giuseppe DallAcqua, que adquirida pela Família Bertarello por volta de 1925, foi rebocada em 1930, o que a deixou totalmente descaracterizada por mais de 60 anos. Em 1994 readquiriu sua beleza original ao ser a primeira casa restaurada pelo Projeto Cultural Caminhos de Pedra. Com muitas histórias fascinantes, ao lado desta casa também está a árvore Maria Mole ou Umbu, a pequena gruta formada por suas raízes serviu como abrigo para os primeiros imigrantes que chegaram à região, o que atribui a ela grande valor histórico.

Casa Bertarello

Casa da Família Bertarello

 

A Casa Merlin, também construída na década de 1880, por exemplo, foi restaurada recentemente e ainda no ano de 2021 disponibilizará espaço para exposições sobre a Família Merlin, para ensaio e apresentação de grupos folclóricos. A Família Merlin foi responsável por construir a maior casa de pedra de Bento Gonçalves, tombada pelo município, com 43 aberturas, três pavimentos e 400 metros quadrados de área construída.

Mas nem só de casas de pedra se fez o sucesso da Linha Palmeiro, a casa que hoje recebe visitantes para contar a história da produção da erva-mate, foi construída toda em madeira pela Família Cecconello em 1884, e a roda d’água à transformou em um verdadeiro cartão postal para os visitantes.

Como premiação pela participação no concurso cultural, os vencedores das categorias profissional e amador, receberão uma cesta com produtos coloniais produzidos nas casas. Todos os participantes receberão certificado de participação e terão suas fotos expostas na Casa Merlin, até o final de 2021. O envio das fotos e especificações técnicas para participação estão disponíveis em http://bit.ly/ConcursoRCP.

 

Capa: Casa Merlin

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *