Cesar-Anderle

Palavras

Por César Anderle

Palavras podem deixar marcas e ressentimentos, além de provocar perdas, muitas vezes irreparáveis. Devemos ter cautela ao proferi-las. Se faz necessário pensar antes de falar, não falar somente por falar, não devemos jogar palavras ao vento. Somos egoístas por natureza e isso nos leva, muitas vezes, a dizer o que nem sempre é o mais aconselhável naquele momento.

O silêncio, muitas vezes, é a melhor alternativa ao estar ao lado de alguém que precisa ou se encontra em desconforto por determinada situação. Temos que ter clareza de pensamento, pois, na grande maioria das vezes, se faz mais autêntica do que várias frases proferidas sem sabedoria.

Se observarmos as aves do céu, perceberemos que elas não semeiam, não colhem e nem estocam em celeiros a comida que as sustentam. As palavras se equiparam, pois, através delas, sendo positivas, alimentam nossa alma e, bem proferidas, nos permitem acalmar a angústia, a ansiedade e ficar próximos da felicidade plena. Nesse sentido, se diferem das aves, pois semeiam reações igualmente criadoras de vida.

Já dizia um poeta que as palavras estão por toda a parte e, algumas vezes, até no chão e precisamos tropeçar para enxergá-las. Somos seres em construção e, em muitas oportunidades, mesmo que não queiramos, precisamos cair para entender o significado delas. Somente assim, com humildade, poderemos estar próximos de um entendimento mais coerente de vida.

Não necessitamos de muito para sermos felizes. A comunicação nos aproxima do carinho das pessoas que nos amam e daquelas que poderão nos amar um dia. Podemos, através desta comunicação, sermos autênticos ou até nem tanto verdadeiros. A manipulação da palavra pode ser cruel, depende muito das nossas atitudes. Muitas vezes falamos de uma forma e agimos de outra. Isso nos desacredita, faz com que percamos confiança. Precisamos utilizar critérios para não cairmos no lado obscuro da vida. O mais lamentável das palavras lançadas em vão é trairmos a nós mesmos. Não nos damos conta de que, num primeiro momento, a palavra pode nos “enfeitar”, mas as nossas ações podem desmascarar nossas intenções.

Podemos ser portadores de esperança e muito conforto através da nossa fala. Este é o objetivo que devemos ter em nossas mentes. Somos seres que querem o bem para todos e o uso da palavra é fonte de carinho, amor e sentimento pelo outro. Sejamos fraternos também pela nossa palavra.

Pense nisso!

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *