professora Ancila

Saber ouvir

Ancilla Dall´Onder

Professora

ancila@italnet.com.br Zat

No período de isolamento social, as pessoas habituaram-se ao convívio virtual. As expressões da ciência, da medicina, das relações familiares e da criatividade do ser humano acrescentaram conhecimento aos usuários dos meios de comunicação e das redes sociais.

 

As lives, as entrevistas, as recomendações e as notícias fluíram e floresceram. Nunca se mostrou tantas bibliotecas e estantes de obras literárias ou específicas de determinada área de trabalho. Supõe-se que a leitura cotidiana de obras físicas e impressas ainda está em voga. As livrarias, certamente, perceberam esses indícios.

 

Viu-se muito, falou-se muito e aconselhou-se sem parcimônia. Mas, será que o exercício da escuta também esteve presente? Use a máscara! Aliás, a audição é um dos sentidos mais apurados que permite, desde cedo, identificar a voz da mãe e a canção de ninar no colo materno, falada, cantada ou expressa por sinais ao longo da vida. Significa que a escuta requer atenção, percepção e interpretação. Ouvir música, quem não gosta? Ana Nejar diz que “há quem já tenha sentido aquele arrepio de pele ao ouvir uma canção e há quem, ao lado desse alguém arrepiado, não esboce reação”.

 

Saber ouvir é importante para estabelecer um diálogo, pois ouvir significa não apenas captar os sons, mas entender, captar a mensagem, ou seja, uma escuta ativa, exercendo a empatia. Desde cedo aprende-se que, para uma boa comunicação, é preciso aprender a expressar-se com correção, na fala e na escrita, entretanto, pouco exercita-se a escuta ativa.

 

Saber ouvir é uma competência e uma capacidade que pode ser desenvolvida pelo exercício, portanto, aprendida. A escuta ativa é uma dessas competências imprescindíveis em determinadas profissões. O atendente, para satisfazer a necessidade do seu cliente, precisa saber ouvir, o que significa entender a mensagem do emissor em sua recepção. Muitas outras profissões e funções requerem este exercício diário. Uma boa forma de aprendê-la, desde cedo, é a prática pelo exercício em casa, com a família e, na escola, com os professores e os colegas. Tal prática pode conjugar diferentes linguagens e a empatia.

 

O feedback é uma prática didática que sinaliza a recepção ou entendimento da mensagem emitida. Ao final de uma conversa ou de uma aula, fazer algumas perguntas ao ouvinte ou participante para que, através das respostas, se tenha evidências da escuta ativa. Dizem os estudiosos do tema, que a pessoa que sabe ouvir pensa dez vezes mais do que aquela que fala. Ouvir uma música é perceber a melodia, o ritmo, o significado de sua letra, e aflorar emoções que ela pode suscitar.

 

Assim, no mundo atual, cheio de oportunidades, saber ouvir é desfrutar de uma riqueza de ideias e emoções!

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *