Giovani Carlet

CIC-BG traz dicas para fomentar a economia local com a internet

Transmissão online aborda o tema nesta segunda-feira dia 14 de setembro, às 19h30

Tradicionalmente colocadas em campos adversos, a economia local e os negócios globalizados podem – e devem – figurar como aliados, beneficiando-se mutuamente. Isso é o que pretende mostrar a transmissão ao vivo que o Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves realiza nesta segunda-feira (14), às 19h30, em seu perfil na rede social Facebook (facebook.com/cic.bg). Com o tema ‘Em tempos de Internet, dicas de como fomentar a economia local’, reúne Giovani Carlet, diretor da Centerluz iluminação e fundador do MercadoDaqui, e Rogério Tessari, diretor da área de tecnologia do CIC-BG, CEO e fundador da Tiny Software.

O bate papo vai ajudar a esclarecer como a rede mundial pode colaborar com a economia no âmbito local. “A internet está em todo o lugar: smartphones, tablets e computadores estão na mão de todo consumidor. A maior parte deles faz algum tipo de pesquisa online para buscar produtos e serviços locais. Com isso em mente, vemos que faz muito sentido que os negócios aumentem sua presença na web”, afirma Tessari. Isso porque a rede não tem fronteiras: ela permite à pessoa estar conectada com o outro lado do mundo, bem como com um comércio do bairro. “A tecnologia é a mesma, o que muda é a forma de pensarmos. Se o lojista estiver on-line terá mais chance de vender para esse consumidor que está comprando de forma digital, e com isso favorecer a economia local”, explica Carlet.

Entender tudo o que a rede tem a oferecer é o primeiro passo para extrair dela as melhores oportunidades. A internet e suas ferramentas estão cada dia mais evoluídas, facilitando muitas tarefas do dia a dia – regra que vale também para as empresas. “Ela possibilita conectar pessoas aos produtos e serviços, facilita a comodidade de comprar e receber sem sair de casa, pagar com segurança. Além disso, é um meio para a empresa valorizar sua marca, conhecer novos clientes que talvez nunca teriam acesso a seus produtos e serviços por outro meio. Se bem aproveitada ela se torna um excelente canal de vendas e marketing para as empresas”, indica Carlet.

On ou off? Ambos

Sob essa ótica, é inevitável entender a Internet como uma aliada nos negócios. “Estamos em uma era de omnichannel, buscando oferecer a mesma experiência de compra em qualquer um dos canais de interação com a empresa, online ou offline. Essa experiência pode começar online e terminar na loja física ou vice-versa”, pontua Tessari. E adianta uma importante dica para quem deseja entender esse conceito e extrair dele os melhores resultados. “Funcionários e gestores devem estar em total sintonia com a estratégia online e a tecnologia. Não adianta adotar o omnichannel se as pessoas não estiverem dispostas a abraçar a ideia em virtude de uma melhor experiência do consumidor”.

Esse, aliás, é o mesmo preceito que defende Carlet: “A decisão de compra (física ou on-line) está nas mãos do consumidor, então nós, como empresários, lojistas e/ou gestores dos negócios, temos que mudar o pensamento rapidamente e colocar nossos produtos on-line, assim estaremos vendendo onde o novo consumidor está comprando – inclusive os da nossa cidade. Desta maneira, favoreceremos a economia local.”

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *