bandeira laranja junho

Serra Gaúcha volta para bandeira laranja no distanciamento controlado

A Serra Gaúcha voltou para bandeira laranja do distanciamento controlado do Governo do Estado. O anúncio foi realizado no sábado (20). Nesta segunda-feira (22), o Gabinete de Crise fará nova análise e divulgará à tarde as bandeiras definitivas, que serão vigentes de 23 a 29 de junho.

Durante a última semana os Municípios da Serra ampliaram os números de leitos de UTI. Somente em Bento Gonçalves 13 novos leitos foram criados, sendo 03 SUS, pagos pelo Município e 10 particulares. “Estou muito feliz e aliviado, o trabalho da semana foi forte, intenso e com apoio de muitas pessoas. Mas, não é momento de comemoração, porque eu não quero em nenhum momento que nossa cidade retorne para bandeira vermelha. Por isso, precisamos seguir cumprindo os regramentos e as normas. A bandeira laranja não é um retorno a vida normal”, destacou o Prefeito Guilherme Pasin.
O Município criou um grupo de trabalho para análise e compreensão dos dados analisados pelo Governo do Estado, para assim poder realizar as ações necessárias. Integram o comitê o presidente do CIC, Rogério Capoani, a vice-presidente, Marijane Paese formada em matemática e Física com mestrado em Estatistica, o Coordenador da CTEC, Roberto Carraro e a equipe da Secretaria da Saúde.
O Prefeito também falou do “trabalho regional realizado pela Amesne, que ampliou leitos. Temos que cuidar dos Municípios regionalmente, para isso criamos um obervatório da saúde que nos auxiliará a entender e compreender os dados. Parabéns aos Prefeitos”.
Os municípios que integram a região de Caxias do Sul retornam à classificação de bandeira laranja, uma vez que melhoraram os indicadores em termos de ocupação e disponibilidade de leitos de UTI. Pelos números da última sexta-feira, a região ampliou de 33 para 82 os leitos de UTI livres. A ocupação de UTIs por pacientes de SRAG caiu de 71 para 51 e de confirmados para Covid-19, reduziu de 44 para 39.
Com apenas dois indicadores na pior classificação (preta) e apenas um em bandeira vermelha, a região da Serra segue ainda com números altos em termos de hospitalizações decorrentes do novo coronavírus. Nos últimos sete dias foram 76 pacientes internados, quando no mesmo período anterior eram 63 casos.
Na sexta-feira eram 47 hospitalizados em leitos clínicos pela doença, quando no último dia da semana anterior ficava em 26 pessoas.
Mudanças no Estado Ao todo, 12 das 20 regiões sofreram mudanças nesta rodada. Contudo, segue sem nenhuma bandeira preta (risco altíssimo). Conforme a análise preliminar, oito regiões tiveram piora na classificação final e, portanto, terão maiores restrições de suas atividades. Porto Alegre, Capão da Canoa, Novo Hamburgo, Canoas e Palmeira das Missões, que estavam em bandeira laranja (risco epidemiológico médio) foram para vermelha (risco alto). E três, Pelotas, Cachoeira do Sul e Santa Cruz do Sul, passaram de amarela (risco baixo) para laranja (médio). Quatro regiões tiveram redução de risco: Caxias do Sul e Uruguaiana, que eram as duas únicas regiões com bandeira vermelha após revisão de dados pelo governo, apresentaram melhora em indicadores e migraram para bandeira laranja. As regiões de Bagé e Santa Rosa também progrediram, saindo da bandeira laranja para amarela. As demais regiões não tiveram alteração na sua bandeira final, sendo que apenas a região de Taquara manteve bandeira amarela entre as duas semanas.
Confira os regramentos da bandeira laranja https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br/.

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *