educação remota

Educação remota inicia no dia 18 de maio em Bento

Como forma de prevenção contra o Coronavírus (COVID-19) e mitigar seus efeitos no cronograma de aulas da Rede Municipal de Educação, a partir da próxima segunda-feira, 18, os alunos das EMIs, EMEFs, EMEFE, EMTI e EMEM utilizarão a plataforma Educar Web para dar prosseguimento ao ano letivo. O sistema de gestão escolar possibilita ao aluno manter o contato com a sua escola e professores.

 

Desde o início da suspensão das aulas, a Secretaria Municipal de Educação vem trabalhando com Conselho Nacional da Educação, Conselho Municipal de Educação, MEC, UNCME, FAMURS e UNDIME com a finalidade de realizar o procedimento legal e correto para recuperação das aulas.

 

As equipes diretivas e os professores já receberam as orientações em relação ao Educar Web. “A Rede Municipal está pronta para trabalhar com o ensino remoto. Nossas 44 escolas estão devidamente orientadas frente a essa nova realidade e terão um amplo controle e gestão das atividades programadas, com a finalidade de dar continuidade ao calendário escolar estabelecido no início de 2020”, ressalta a secretária de Educação, Iraci Luchese Vasques.

 

A diretora da EMI Mamãe Coruja, Eridiane Aparecida Guterres de Souza, destaca que os pais e os alunos terão acesso ao planejamento de atividades diariamente. Aqueles que não têm acesso à internet precisam retirar as atividades na escola, bem como, o material pedagógico. Já as atividades de registro serão entregues na escola ficando arquivadas podendo servir como avaliação. “Sempre terá uma atividade diversificada como contação de histórias, atividade física, música, brincadeiras, etc. Após poderemos solicitar uma devolutiva que pode ser em forma de vídeo, fotos, desenhos. Com certeza esse momento junto com a família vai ser prazeroso”, observa Eridiane.

 

A Supervisora Escolar, Luciane Piccin Comparin atenta que o ideal não é só depositar conteúdos e arquivos em PDF para as crianças lerem, mas sim estimular pesquisas e pensar em temáticas criativas. As escolas estão sendo convidadas a pensar em diferentes estratégias e projetos que motivem os estudantes a utilizar diferentes recursos tecnológicos, indo além da diversão e das redes sociais. “E se está difícil transpor o ensino de alguns conteúdos para o modelo virtual, o atual momento desafiador pode ajudar a ensinar habilidades importantes como concentração nos estudos até a autonomia e hábito de leitura. O importante é lembrar deste período como de convivência familiar. É primordial que não deixemos que este seja uma ano letivo de faz de conta”.

 

Marisete Lando, que atua na EMTI São Roque nos anos iniciais, destaca o empenho da SMED frente às circunstâncias de crise causada pelo Coronavírus. “Parabenizo a Secretaria de Educação pela forma que encontrou para suprir as aulas presenciais. O sistema é bem tranquilo, intuitivo, claro, tanto para o professor quanto para o aluno. Os documentos vão estar atualizados diariamente. O ideal que o aluno, pai ou responsável, acesse todos os dias para realizar e/ou acompanhar as tarefas”. 

 

De acordo com dados da Secretaria, 23% dos alunos não têm acesso à internet os quais devem entrar em contato com a sua escola para realizar o agendamento de retirada do material impresso com o diretor ou orientador escolar. O profissional irá orientar o passo a passo para as famílias. Nesse período de ensino remoto, as escolas estarão abertas das 8h às 14h para atendimento.

 

A Secretária de Educação complementa que “é uma forma de retorno às aulas. No início do calendário escolar de 2020 tivemos pouco mais que 20 dias letivos. Agora, estamos numa fase atípica onde precisamos nos adaptar. O ensino remoto, através do sistema, vai nos possibilitar o controle de informações referentes às atividades diárias exercidas”.

Foto: Jose Martim Estefanon

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *