plataforma-online-notícia-covid-01

Plataforma online mapeia evolução e Índice de vulnerabilidade social do país frente ao Covid-19

O cenário de calamidade no Rio Grande do Sul, provocado pela pandemia de Covid-19, ocasionou o fechamento de escolas e o isolamento da comunidade acadêmica. Diante dessa realidade, os servidores do IFRS buscam meios de auxiliar a comunidade no enfrentamento desta realidade.

Uma iniciativa é a análise de dados da pandemia. A Plataforma de Análise do Covid-19, desenvolvida pelo professor Tiago Gandra, do Campus Rio Grande do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), é uma ferramenta de informações dos casos do novo coronavírus no Brasil, por municípios e estados. Foram integradas variáveis do censo demográfico de 2010 (IBGE) para o cálculo do Índice de Vulnerabilidade Social (IVS) frente ao Covid-19.

Em relação às plataformas existentes, esta tem algumas novidades:

  1. Possibilidade de selecionar datas;
  2. Gráfico de evolução (por estados e municípios) com as datas a partir do dia 1 da crise (dia em que o número de casos é maior que 20);
  3. Índice de Vulnerabilidade Social, composto por: porcentagem de população urbana, porcentagem de idosos, nº de moradores por domicílio, renda média e nº de leitos (SUS) por habitante.

No momento, os pesquisadores estão trabalhando no refinamento do Índice de Vulnerabilidade Social, atribuindo diferentes pesos a cada critério, bem como na análise da correlação entre o IVS e o aumento do número de casos por dia para cada município.

O próximo passo é a integração de simulações (curvas epidemiológicas) também agregadas por Estados e Municípios.

Colaboraram com o desenvolvimento da plataforma, os pesquisadores: Christian Göbel (Furg),  Jarbas Bonetti (UFSC) e Cibele Lima (UFSC).

A plataforma pode ser acessada pelo endereço:  https://tiago-gandra.shinyapps.io/COVID-Brasil-io/

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *