Lançada a 142ª Festa de Santo Antônio

Lançamento prestigiado, com homenagens e apresentação da campanha publicitária

A 142ª edição da Festa de Santo Antônio, guiada pelo lema ‘Com Santo Antônio: Ide e Anunciai’, foi lançada na noite da última sexta-feira (13), em jantar comemorativo no salão comunitário do Santuário Santo Antônio, situado no centro de Bento Gonçalves. A próxima edição do tradicional evento cultural, religioso e social da cidade culmina em 13 de junho deste ano, feriado municipal.

 
Na ocasião, foi apresentada a campanha de divulgação, com destaque para o cartaz, que traz três elementos em evidência: Santo Antônio, padroeiro do município; a Bíblia, representando a palavra do Evangelho que deve ser anunciada; e o mapa-múndi, colocando o globo como espaço aberto para a vivência do Evangelho, com pontos conectando cada um dos cinco continentes.

 
O trabalho de organização dos eventos sociais e religiosos da 142ª Festa de Santo Antônio está envolvendo cerca de mil voluntários.

Troféu Tonito

O evento também foi marcado pela entrega do troféu Tonito aos casais festeiros da 141ª Festa de Santo Antônio, realizada em 2019, como forma de reconhecimento ao trabalho voluntário por eles dedicado à comunidade. Receberam o troféu Clacir Rasador e Susana Tercila Giordani; Fábio Luis Piazza e Silvana Casagrande Piazza; Gilmar Cantelli e Dalvina Maria Osmarin Cantelli; José Antônio Rossatto e Clarice Toniolo Rossatto; Ricardo Tonet e Léa Cristiane Gonzatti Tonet; Valmor Poletto e Rosita Spadari Poletto e Setembrino do Rosário e Natalina dos Santos do Rosário. Também foram agraciados os festeiros jovens de 2019: Diego Marodin da Silva e Érica Bellé; Leandro Moro e Carla Zortéa; Fernando Giordani Rossatto e Ana Paula Nascimento da Silva.

 

Outro destaque da programação foi a lembrança aos festeiros jubilados – que colaboraram com a organização da festa há 50 anos, em 1970: Nilo e Nilda Carraro (in memorian); Irani e Teresinha Piccinini (in memorian); e, ainda, aos casais festeiros de 1995, homenageados pelos 25 anos de realização do evento: Pedro e Roseli Fornazier; Azir e Neiva Somenzi; Honório e Alice Tecchio; Sedy (in memorian) e Italvina Tramontina.

 

Instituído em 1987, o Troféu Tonito reconhece o trabalho voluntário dos casais festeiros que dedicaram tempo de suas vidas para a organização da festa do padroeiro de Bento Gonçalves.

 

Festeiros edição 2020
Os casais festeiros deste ano são Andrey Arcari e Monaliza F. Salvador Arcari; Celso Centenaro e Simone Dall’Osbel Centenaro; César Anderle e Simone Ribeiro Anderle; Euclides Penso e Stela Penso; Leandro Moro e Carla Zortea e Valdir Piva e Liane Rostirola Piva. Os Festeiros Jovens são Maikel Kunzler e Noeli Dalla Giacomassa; Herson Baldissera e Denise Baldissera; Maicon Raffainer e Luana Maria Formentini Petroli.

 

Salas de catequese mais lúdicas

O jantar foi antecedido pela apresentações, à imprensa de Bento Gonçalves, do novo espaço da paróquia destinado à Catequese e da reformulação do site. As quatro salas de catequese, localizadas o terceiro andar do Edifício Santo Antônio, passaram por reformas recebendo luzes, móveis e pinturas baseadas no método da Iniciação à Vida Cristã, tendo como referência a obra de Dom Leomar Brustolin, que valoriza o espaço de encontros de catequizandos, de forma lúdica.

 

Na apresentação do espaço, o padre Ricardo Fontana, pároco do Santuário Santo Antônio ressaltou que os catequizandos sentam-se em uma única mesa, como forma de lembrar os apóstolos reunidos para acolher os ensinamentos de Jesus e também para meditar sobre passagens bíblicas. ” O ambiente foi projetado para estimular o jovem a vivenciar sua espiritualidade de maneira mais ativa e participativa”, acrescentou.
Os espaços de circulação entre as salas e o hall de entrada, foram decorados com ilustrações de Roger Zortea, que reproduziu personagens e cenas criados por Alexander Von Lengerke para o YouCat.

 

“A Catequese é lugar da Palavra e é espaço para as crianças e jovens se sentirem bem, acolhidos e incentivados a viverem esse tempo com intensidade. Não podemos pensar em porões, espaços úmidos, com cheiro de mofo para a Catequese, mas lugares dignos e atraentes”, acentuou Fontana. ( fotos: Kátia Bortolini)

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *