Santuário Santo Antônio completa 85 anos

Data foi comemorada no dia 31 de dezembro de 2019, com missa de ação de graças

Por Rodrigo De Marco

Edição Kátia Bortolini 

No final de 2019, a paróquia Santo Antônio, de Bento Gonçalves, comemorou o Jubileu dos 85 anos de elevação da Igreja Matriz para Santuário Diocesano de Santo Antônio. Os 85 anos de instituição do Santuário foram lembrados no dia 31 de dezembro de 2019, com missa de ação de graças, presidida pelo bispo diocesano Dom José Gislon.

A história dos 85 anos do Santuário Diocesano de Santo Antônio foi revista e ampliada pelo Pároco, Pe. Ricardo Fontana, através de informações obtidas em livros Tombo da paróquia e em entrevistas com ex- párocos. A pesquisa, entre outros resgates, confirma o dia certo da criação da Paróquia Santo Antônio, até então suposto em duas datas. O levantamento consumiu cerca de um ano de trabalho e foi reportado em ordem cronológica.

Leia a pesquisa e saiba mais sobre essa história de fé e de superações, ilustrada com imagens antigas, cedidas pelo Museu do Imigrante, de Bento Gonçalves.

Padre Ricardo OK

“Um povo que não tem história é um povo

que perde sua memória…”

Integração – O que o motivou a pesquisar e rever a história da Paróquia Santo Antônio?

Padre Ricardo – Tínhamos dúvidas sobre o dia de criação da paróquia Santo Antônio. Até então eram cogitadas as datas de 26 abril de 1884 e 6 de agosto de 1884. Na remoção de arquivos para a nova sede da Secretaria, nos deparamos com os livros Tombo da paróquia e resolvemos buscar essa informação. Encontramos, num dos livros, o documento de criação da paróquia, assinado por Dom Sebastião Dias Laranjeiras, Bispo da Província do Rio Grande do Sul, datado de 6 de agosto de 1884. A partir disso, começamos a também olhar os outros livros Tombo, pensando no Jubileu dos 85 anos da elevação da Paróquia a Santuário, que será celebrado no próximo dia 31 de dezembro, às 18 horas, com missa presidida por Dom José Gislon. A elevação da Igreja Matriz a Santuário Diocesano Santo Antônio ocorreu em 27 dezembro de 1934, por decreto de Dom João Becker.

Integração – Que outras informações foram apuradas com a pesquisa?

Padre Ricardo – Em quase um ano de pesquisa de documentos e de entrevistas com Párocos que me antecederam, descobrimos as datas das primeiras missas celebradas na igreja matriz. A primeira aconteceu em 30 de setembro de 1876, celebrada pelo padre Bartolomeu Tiecher. Além disso, a pesquisa proporcionou a organização, em ordem cronológica, de fatos marcantes da história do santuário.

Integração – Qual foi o sentimento predominante ao término do levantamento?

Padre Ricardo – De alegria, pelo compartilhamento da história do Santuário com a comunidade. É importante registrar a história para não se perder a memória viva, que deve ser mantida no coração das pessoas. Um povoque não tem história é um povo que perde sua memória e o amor por sua gente, sua terra e fica com dificuldade de se motivar e projetar o futuro. Resido em Bento Gonçalves há cinco anos. Gosto muito daqui. O povo ajudou muito na reestruturação da paróquia. Quando penso na história do Santuário, aumenta a vontade de continuar atuando no município.

Integração – O que a paróquia representa para a sua vida?

Padre Ricardo – A paróquia é a minha esposa. Hoje, a paróquia e o povo de Bento Gonçalves são os meus amores. As alegrias e dificuldades das pessoas dessa comunidade também são minhas. Há problemas sociais no município, decorrentes do seu progresso acelerado, que devem ser enfrentados.

Integração – Quais são os maiores desafios de um líder religioso?

Padre Ricardo – Um líder tem que ser um servidor em primeiro lugar. Tem que puxar a carroça, não andar em cima dela. Tem que saber distribuir, farejar o carisma da pessoa e a colocar no lugar certo. Tem que ser um garimpador de talentos.

Integração – Qual é a mensagem que o senhor deixa para a comunidade?

Padre Ricardo – Sempre fica a gratidão pela generosidade do nosso povo, pelo trabalho voluntário de milhares de líderes que assumem as 64 frentes da Paróquia Santo Antônio, em suas 27 comunidades. Posso dizer que é um trabalho complexo, grande. Graças a Deus, tem muita gente boa envolvida na obra. Isso nos dá motivação para continuar à frente desse trabalho.

A00003

85 anos que merecem ser lembrados

Pesquisa: Pe. Ricardo Fontana

Fonte: Livros Tombos |

Jornal Boa Notícia Nov. 2019

1876

 30 de setembro de 1876, Pe. Bartolomeu Tiecher celebrou a primeira missa junto à Cruzinha da Colônia Dona Isabel.

 No findar de 1876, Giuseppe Giovaninni construiu a primeira igrejinha em madeira bruta.

1877

 Em 1877 chega o Pe. Domênico Munari como Capelão das colônias italianas e é construída a segunda igrejinha, agora de pedras e tijolos.

1878

 Em 09 de janeiro de 1878, chega de Pádua, o Pe. Giovanni Menegotto, para dar assistência à colônia Dona Isabel e, em 13 de junho deste mesmo ano, celebra-se a 1ª Festa em honra a Santo Antônio.

1884

 Duas datas importantes foram o dia 26 de abril e o dia 06 de agosto de 1884. No dia 26 de abril de 1884, o Presidente da Província do Rio Grande do Sul, Dr. José Júlio de Alburquerque Barros, criou pela Lei Nº 1.455 – desmembrando-se da então freguesia de Estrela – a Freguesia Dona Isabel (Bento Gonçalves). Em 06 de agosto de 1884, o Bispo da Província do Rio Grande do Sul, Dom Sebastião Dias Laranjeiras (1861-1888), deu a Instituição Canônica, que é a que tem realmente valor da criação da paróquia. O Padre Menegotto torna-se o primeiro Pároco que tem como sede a Igreja Matriz Santo Antônio.

1890

 No ano de 1890 começou a ser construída a terceira igreja, que ficou concluída em 1894.

1894

 O fascínio nostálgico dos sinos dos inconfundíveis “campaniles” da Itália fez adquirir os Sinos de Bassano, no ano de 1894, colocados num simples, mas arrojado Campanário de madeira.

1902

 Em 1902 morre o Padre Menegotto.

1903

 Em 17 de fevereiro de 1903 assume o segundo Pároco, Padre Cesare Sciullo.

1906

 Em maio de 1906, toma posse o terceiro Pároco, o boníssimo Padre Angelo Donatto.

1908

 Em 17 de janeiro de 1908, o Padre Francisco Saverio Acierno era nomeado o quarto Pároco.

1911

 No dia 11 de fevereiro de 1911, por graça de Nossa Senhora de Lourdes, toma posse o quinto Pároco, genovês de origem, o Padre Henrique Domênico Poggi.

 Em 15 de fevereiro de 2015, é consagrado o Altar Principal, todo feito de mármore de Carrara, trazido pelo próprio Padre Poggi através do Porto de Gênova.

1914

 Em 1914 tem início a construção da Casa Canônica, concluída em 1918, com ampliação e término em 1923.

1922

 No ano de 1922 a Igreja Matriz é ampliada e em 1923 as reformas são concluídas tomando praticamente o atual formato.

1926

 Com o retorno do Padre Poggi à Itália, assume como sexto vigário, o Padre Carlista José Foscallo, no dia 04 de setembro de 1926.

1928

 Em fevereiro de 1928, chega ao já município de Bento Gonçalves, como sétimo pároco, o Pe. Antônio Zattera.

Os atuais quatro sinos mereciam um lugar de destaque. Em 1933, é inaugurado, por Dom João Becker, o atual Campanário, obra do Engenheiro Pianca.

1934

 Por ocasião do 50º aniversário da Paróquia, por reiterados pedidos do Reverendíssimo Vigário Padre Zattera, e também do povo, em 31 de dezembro de 1934, obtém-se o decreto de elevação da Matriz para o honroso título de Santuário Diocesano de Santo Antônio.

1942

 Em 31 de maio de 1942, assume como oitavo pároco, por um ano apenas, o Padre Adolfo Luiz Fedrizzi.

1943

 Em 11 de abril de 1943, o Padre Luiz Mascarello chega como nono pároco. Em 1951 constrói o novo salão paroquial e boa parte do Edifício Santo Antônio.

1953

 No sábado de novena em honra à Imaculada Conceição das Graças, dia 05 de dezembro de 1953, As Irmãs Pastorinhas são carinhosamente acolhidas no Santuário.

1956

 Em 11 de março de 1956 era nomeado o décimo pároco, Padre Ernesto Mânica. Entre os grandes feitos, no dia 1º de maio de 1957, a Paróquia adquiriu a Rádio Difusora, fundada em 21 de novembro de 1948.

1970

 Em 22 de fevereiro de 1970, assume como décimo primeiro pároco, o Padre Oscar Bertholdo. Com grande zelo apostólico, entre muitas iniciativas de renovação, acontece, no ano de 1978, nos dias 23 a 25 de junho, o 1º CLJ – Curso de Liderança Juvenil.

1980

 Em 03 de fevereiro de 1980 assume como décimo segundo pároco, o Padre Raul Accorsi. No dia 22 de julho deste mesmo ano, num trágico acidente, no Município de Andradina – MS, o Padre Raul Accorsi perdeu a vida, juntamente com o Padre João Sacchet, Padre Aquilino Franceschet e Irmão Braz. A notícia abalou Bento Gonçalves e a tristeza estampou-se nos rostos de todos seus conterrâneos bento-gonçalvenses.

 No início de agosto de 1980, o Pe. Alcindo Domingos Trubian assume como décimo terceiro pároco. Entre os grandes feitos, iniciam-se as obras do majestoso templo da Comunidade-Igreja Santa Catarina, bairro Licorsul.

1983

 No dia 27 de fevereiro de 1983, chegam o Pe. Lúcio Ignacio Baumgartner, como o décimo quarto Pároco, e como Vigários corresponsáveis, Pe. Servindo Garghetti e o Padre Izidoro Bigolin, que fica nesta paróquia por 31 anos, ou seja, até abril de 2015.

 No dia 06 de julho de 1983, Pe. Lúcio recebeu a nomeação episcopal para a Diocese de Toledo – PR. Assim, no dia 11 de setembro deste mesmo ano, toma posse, como o décimo quinto pároco, o Pe. Lóris Cortese.

1989

 Em 1989 toma posse, como o décimo sexto pároco, o peregrino das comunidades, Padre Rui Boza, até ser levado repentinamente para junto de Deus.

1996

 Em 04 de abril de 1996, após indas e vindas, toma posse o décimo sétimo pároco, Padre Izidoro Bigolin.

2007

 No ano de 2007, com grande coragem e intrepidez, o Padre Bigolin dá início às obras do restauro do Santuário Santo Antônio, com conclusão em 15 de maio de 2014. Assim, quando o Santuário completou seu Jubileu de 80 anos, em 31 de dezembro de 2014, foi apresentado a todos, com esta beleza única e harmoniosa.

 

 Estava previsto, para assumir, a partir de 2015, como novo Pároco, o Pe. Adelar Baruffi, que estava como Vigário Paroquial desde 2012. Mas, por graça de Deus, o Papa Francisco o nomeou Bispo da Diocese de Cruz Alta – RS, no dia 17 de dezembro de 2014. Sua ordenação episcopal aconteceu no Santuário Santo Antônio, no dia 07 de março de 2015. Dom Adelar terá a alegria de retornar, no dia 19 de janeiro de 2020, para celebrar seu Jubileu de 25 anos de sacerdócio no Santuário Santo Antônio, junto à comunidade bento-gonçalvense.

 No dia 04 de janeiro de 2015, é introduzida a Relíquia de Santo Antônio, trazida em mãos pelos Freis Franciscanos, vindos da Basílica Del Santo, de Pádua – Itália.

 Em 15 de fevereiro de 2015, o décimo oitavo pároco, Padre Ricardo Fontana, é apresentado à Comunidade.

As obras do Santuário e seus entornos são completadas com o Recanto de Santo Antônio (2016), Nova Casa Paroquial (2017), Nova Secretaria (2018), nova Praça de Estacionamento (2018), novo sistema de som (2019) e reforma total dos Sinos e sua automação (2019).

A00071

A00479

A00049

reforma santo antonio2

igreja_santo_antonio

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *