BENTO NA VITRINE DO MERCOSUL

CÚPULA DO MERCOSUL NO VALE DOS VINHEDOS 

Encontro rendeu visibilidade e dividendos turísticos para Bento 

Por Rodrigo De Marco 

Edição Kátia Bortolini 

O dia 5 de dezembro deste ano foi histórico para Bento Gonçalves. O tão esperado encontro da Cúpula do Mercosul no Vale dos Vinhedos repercutiu na rotina da cidade, decorada para a ocasião com adereços nos tons verde e amarelo da Bandeira Nacional. Por volta das 9h30, os admiradores do presidente Jair Bolsonaro se aglomeravam próximo da Pipa Pórtico na expectativa de se aproximar do ídolo, que chegou por volta das 10h30min, no posto da Polícia Rodoviária Federal. No caminho do Vale dos Vinhedos, a cena de recepção festiva se repetia, com a população das redondezas às margens da rodovia de acesso aguardando a passagem de Bolsonaro. A expectativa era que o presidente chegasse em torno das 10h no Hotel Spa do Vinho (local escolhido para as reuniões da Cúpula), porém foi por volta das 11h que finalmente apareceu, acenando para fotógrafos e cinegrafistas que disputavam lugar para a coleta de imagens.

Ao seu lado estavam os presidentes Maurício Macri, da Argentina, Mario Abdo Benítez, do Paraguai e a vice-presidente do Uruguai, Lucía Topolanski. Também formavam a comitiva Ministros de Estado e Embaixadores dos países associados (Chile, Bolívia, Peru, Colômbia, Equador, Guiana e Suriname).

O antes e o depois da Cúpula

Por volta das 12h30, Bolsonaro leu o discurso de abertura da 55ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul, a qual presidia, cargo passado na ocasião para Benitez, do Paraguai, para os próximos seis meses (a presidência da Cúpula troca a cada seis meses). Em seu pronunciamento, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, ressaltou que não conhecia essa região do Brasil, que classificou como “espetacular”. Após essa cerimônia, os Presidentes e primeiro escalão participaram de plantio de mudas de videiras, no SPA do Vinho.

O evento, que no Brasil pela primeira vez aconteceu fora de Brasília, rendeu visibilidade para o potencial turístico de Bento Gonçalves entre organizadores e participantes do evento e também pela mídia espontânea, pela cobertura do evento feita por jornalistas de veículos de comunicação do Brasil e de outros países do Mercosul.

Para o secretário de Turismo, Rodrigo Parisotto, a história da cidade se divide em dois momentos: o antes e o depois da realização da Cúpula do Mercosul. “Serão duas Bento Gonçalves, porque percebemos nestas semanas a quantidade de notícias mundo afora que tem mostrado e falado de Bento. Geralmente são matérias que explicam que ela é a Capital do Vinho, que possui rotas turísticas, é muito forte na indústria moveleira, sendo referência na Serra Gaúcha. Então não são apenas as notícias que falam sobre a Cúpula, mas a provocação de mostrar sobre a cidade onde a Cúpula é realizada. Sabemos que o reflexo é para os próximos anos e não só momentaneamente”, comenta. Parisotto acrescenta que o município de Bento Gonçalves tem se destacado no cenário nacional como a segunda rota mais influente dentro do Rio Grande do Sul, depois de Gramado.

Cúpula (anúncio de mais de 2 milhões para a saúde)

Acordos firmados no evento

Durante o evento foram firmados os acordos de Indicações geográficas do Mercosul. Produtos como queijo “Canastra”, o café da “Região do Cerrado Mineiro”, o vinho do “Vale dos Vinhedos” e o cacau de “Linhares”, Espírito Santo, e do “Sul da Bahia” serão protegidos contra fraudes e uso indevido em todos os países do bloco.

Também foram estabelecidos novos anexos sobre: serviços financeiros do protocolo de Montevidéu sobre comércio de serviços; acordo sobre localidades fronteiriças vinculadas, que cria facilidades para moradores de cidades gêmeas nas fronteiras dos países do bloco, no acesso a serviços de saúde e educação, transporte de mercadorias de subsistência e circulação de pessoas e veículos; de cooperação policial aplicável a espaços fronteiriços e cidades gêmeas e de alcance parcial para a facilitação do transporte de produtos perigosos.

O Mercosul é composto pelo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. A Venezuela está suspensa desde 2017, por ruptura da ordem democrática e descumprimento de cláusulas ligadas a direitos humanos do bloco. Chile, Bolívia, Peru, Colômbia, Equador, Guiana e Suriname. Os países do Mercosul equivalem à quinta economia do mundo. Desde sua fundação, as trocas comerciais do bloco multiplicaram quase dez vezes: de US$ 4,5 bilhões, em 1991, para US$ 44,9 bilhões em 2018. Em 2018, o Brasil exportou US$ 20,83 bilhões para o Mercosul e importou US$ 13,37 bilhões

Fundado em 1991, o Mercado Comum do Sul é um bloco de união aduaneira que une Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, e tem como países associados Chile, Bolívia, Peru, Colômbia e Equador. O encontro da Cúpula no Vale dos Vinhedos marcou a despedida do liberal argentino Mauricio Macri da presidência do país. E a passagem da presidência “pro tempore” ao Paraguai.

Espaço aéreo e bastidores

Os preparativos para o encontro, iniciados há cerca de dois meses, movimentaram o cenário regional. Na semana da vinda dos Chefes de Estado, o espaço aéreo de Bento Gonçalves registrou intensa trafegabilidade de helicópteros. O aeroporto regional Hugo Camtergiani, de Caxias do Sul, foi internacionalizado para o evento.

No processo de instalação de reforço do sistema de comunicação, a equipe encontrou rádios piratas em residências do Vale dos Vinhedos. Segundo a equipe, o que mais chamou a atenção nas conversas interceptadas nas rádios foi entre mulheres, sobre receita de bolo. Se os rádios foram bloqueados, o distrito lucrou com o acréscimo de fibra ótica para acesso a internet, reforçada para atender a demanda do evento.

Bento Gonçalves atrai milhares de turistas

A cidade faz parte de uma das rotas do programa Investe Turismo. Recentemente a TV Brasil destacou a força do município na produção da uva. Segundo a reportagem “não se trata apenas de beber vinho, mas entender a alquimia dessa produção. O sabor da terra, a essência de cada uva, a identidade de cada local. Uma tradição que já rendeu indicação para representar o Brasil oficialmente na Copa do Mundo e nas Olimpíadas. E é a soma de história e magia aliado ao clima europeu que vem atraindo milhares de turistas a Bento Gonçalves. São mais de 30 vinícolas, grandes, médias e pequenas. A região é uma das 30 rotas turísticas estratégicas dentro do programa Investe Turismo do Governo Federal”.

De acordo com o enólogo Giovani Carraro, “com certeza aumenta o fluxo de turistas, a visibilidade da região e das empresas, e isso faz cada vez mais conseguir passar para o consumidor o que estamos produzindo no Brasil. Cada estação tem um visual totalmente diferente. No outono temos as videiras na coloração amarelada, alaranjadas, que combina com o pôr do sol, na primavera inicia a brotação e no verão tem o cenário verde”.

Vale dos Vinhedos

Capital Brasileira do Vinho entre os melhores destinos turísticos do Brasil

O ano de 2019 foi realmente incrível para Bento Gonçalves, que ganhou diversos prêmios ao longo do ano, e um dos mais importantes foi conquistado em outubro. Bento Gonçalves se destacou mais uma vez como um dos melhores destinos turísticos do Brasil. O Prêmio Melhores Destinos 2019 elegeu 18 cidades mais bonitas do país. Bento ocupa a nona posição no ranking.

Os resultados foram computados com base em votos de mais de 25 mil leitores, considerando viagens realizadas por eles neste ano ou no ano passado. Na pesquisa, foi levado em consideração custo-benefício, atrações, gastronomia, receptividade e segurança. A cidade da região da Serra Gaúcha ficou melhor avaliada no quesito segurança (9,13) e somou uma média de 8,58.

A região não fica para trás quando o assunto é charme, boa gastronomia e atividades turísticas, com suas vinícolas, casas de massa e outros (saborosos) legados deixados pelos imigrantes italianos.

Ranking

Lençóis – 9,1

Gramado – 8,74

Jalapão – 8,68

Fernando de Noronha – 8,68

João Pessoa – 8,67

Tiradentes – 8,62

São Miguel do Gostoso – 8,61

Alter do Chão (Santarém) – 8,60

Bento Gonçalves – 8,58

São Miguel dos Milagres – 8,54

Pomerode – 8,53

Bonito – 8,53

Jericoacoara – 8,52

Ouro Preto – 8,49

Barra Grande – 8,46

Maceió – 8,45

Poço de Caldas – 8,44

Inhotim (Brumadinho) – 8,43

Prêmio internacional

Nos últimos anos Bento Gonçalves ganhou destaques importantes no setor do turismo, e mais recentemente a cidade foi premiada com um título internacional. No dia 4 de novembro a Capital Brasileira do Vinho foi destacada como uma das quatro cidades mais admiradas do mundo na 12ª edição do Knowledge Cities World Summit (12ºKCWS), que é a Cúpula Mundial das Cidades do Conhecimento, evento que aconteceu em Florianópolis.

A Cúpula Mundial escolhe quatro cidades para serem premiadas a cada evento realizado e nesta edição Bento Gonçalves foi escolhida a Cidade do Conhecimento Emergente, pela evolução e crescimento conquistado no período entre 15 e 30 anos. Além da Capital Brasileira do Vinho, também foram premiadas as cidades de Barcelona (Metrópole do Conhecimento) Porto Rico e Vancouver.

Fotos: Rodrigo De Marco 

Cúpula (foto oficial dos presidentes) (1)

Cúpula do Mercosul (plantio de vinhas)

Cúpula do Mercosul (presidentes)

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *