Conscientização sobre o câncer infantojuvenil terá programação especial em Bento

Evento será promovido pelo Centro Espírita Nossa Casa, com apoio de empresas e entidades

Brincadeiras com cordas, jogo das varetas gigantes, jogo da pipoca, teia da aranha, corrida do sopro e da centopeia, todas guiadas pelos escoteiros, além de brinquedos infláveis, distribuição de brindes e muitas outras atrações estão sendo organizadas para um evento especial que será realizado no dia 14 de setembro, das 14h30 às 17h30, no Campus Universitário da Região dos Vinhedos. O intuito é reunir o maior número de pessoas e engaja-las numa campanha denominada “Setembro Dourado”, que visa a conscientização sobre o câncer infanto-juvenil.

O Setembro Dourado foi criado para alertar profissionais da saúde, pais, educadores e sociedade em geral sobre a importância de se atentar aos sinais e sintomas sugestivos do câncer infantojuvenil, contribuindo com a sua detecção e tratamento precoces. As ações objetivam reivindicar os devidos investimentos na assistência a esses pacientes que “valem ouro”, por isso o dourado foi a cor escolhida.

O câncer infantojuvenil é considerado uma patologia rara que apresenta características distintas. Ele faz parte de um conjunto de doenças mais agressivas, com curtos períodos de latência e que se proliferam rapidamente. Entretanto, demonstra perspectivas de bom prognóstico, se houver um diagnóstico precoce com um tratamento rápido e eficaz, sendo que as chances de cura podem chegar a 80%.

No Brasil, em 2013, cerca de 2.800 crianças e adolescentes (de 0 a 19 anos) foram vítimas fatais desta doença. As neoplasias foram a segunda causa de morte nesta faixa etária naquele ano, ficando abaixo apenas dos óbitos por causas externas, configurando-se como a doença de maior letalidade.

Descobrir que uma criança ou um adolescente tem câncer é algo extremamente difícil de enfrentar, ainda mais para os pais. No entanto, os progressos nas pesquisas e tratamentos tornaram a cura algo mais provável, especialmente quando a doença é identificada logo no início. Hoje, em torno de 70% das crianças e adolescentes com câncer podem ser curados e a maioria terá uma qualidade de vida satisfatória, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

beautiful caucasian girl wearing a head scarf due to hair loss from chemotherapy fighting cancer

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *