Banda Rainha de Espadas prepara o lançamento do primeiro álbum de estúdio e de videoclipe

Por Rodrigo De Marco 

rodrigo@integracaodaserra.com.br 

Em outubro deste ano a banda bento-gonçalvense de rock´n roll, Rainha de Espadas, lança o primeiro álbum de estúdio, intitulado “Lábios Mentirosos”, nome de um dos singles da banda. Para o mesmo mês está programado também o lançamento de um videoclipe. O grupo é formado por Quellin Parisotto nos vocais, acompanhada por Marco Zattera na guitarra base, Josiel Keller na guitarra solo, Jonatan Dorigon (Pepe) no baixo e Jonatan da Silva (Dudu) na bateria. O nome Rainha de Espadas surgiu a partir de um ás de espadas tatuado no antebraço da vocalista. Os meses que antecedem o lançamento está repleto de expectativa por parte dos músicos.

“É muito gratificante ver que todo o trabalho que estamos desenvolvendo está criando corpo. Somos muito gratos ao profissional incrível que está nos guiando nessa etapa de gravação, nosso produtor Matheus Carrer do Cosmic Music Studio. Não vou mentir, passar por tudo isso, observar cada detalhe e buscar a melhor performance de cada um de nós, não é fácil, exige muita dedicação e paciência. Muitas vezes é cansativo, porém, ver cada nova música nascendo, subir no palco e ver o público sendo receptivo e se divertindo com o que fazemos, nos dá muita força”, afirma Quellin.

Uma das características marcantes da banda é a personalidade forte da vocalista que, sem papas na língua, reforça a atitude de uma líder de banda. “Nunca me encaixei nos padrões que uma sociedade espera de uma mulher, nem esteticamente e nem na questão comportamental. Quero ser uma voz para todas as meninas e mostrar que elas não precisam se enquadrar em nada. Mostrar que o que elas precisam é amar quem elas são, como elas são e não ter medo de agir como elas mesmas. Precisamos, cada vez mais, de mulheres fortes, livres de amarras e padrões, ocupando lugares de destaque, seja no mercado fonográfico ou no mercado de trabalho”, diz.

Música e atitude

A música que leva o nome do álbum, “Lábios Mentirosos”, fala justamente sobre uma garota que viveu um relacionamento abusivo, mas conseguiu dar a volta por cima e se livrar dessa situação. Para Quellin é um grito de liberdade proporcionado através da própria música.

“Claro que a letra se aplica a qualquer gênero, sem distinções, mas, como mulher, consigo me ver ali, até por já ter passado por situações como essa. Outra música nossa que estará presente neste álbum se chama “Blues do Fora”. Ela trata de outro assunto muito presente no mundo feminino que é o assédio. Não é porque uma mulher está dançando e se divertindo em uma festa à noite que ela quer ser xavecada de forma insistente e muitas vezes constrangedora”, diz.

A cena independente

A Rainha de Espadas é o exemplo de banda que apostou na música autoral para alavancar a carreira. Com apenas quatro anos o grupo já é respeitado e aplaudido pelo público da região, mas, de acordo com a vocalista, não é tarefa fácil fazer parte da cena independente. Para ela, o apoio a artistas locais é fundamental para o surgimento de novas bandas.

“É necessário apoiar as bandas locais. Creio que se todos se emprenharem em prol da cena e se as bandas se unirem cada vez mais, tudo ficará mais fácil e será, sem dúvida, benéfico para todos. Admito que, de um tempo para cá, está rolando uma parceria maior entre os músicos aqui da cidade e isso é muito importante”, pontua.

A aposta em músicas próprias, de acordo com a vocalista, pode dificultar a entrada em bares da cidade que, muitas vezes, optariam por um repertório recheado de covers. “Uma dificuldade que que toda banda com material próprio encontra é a falta de oportunidade em casas e bares que queiram contratar para shows.

Entendemos o lado das casas noturnas mas, se não houver abertura, é muito difícil difundir as músicas no mercado e fazer com que caiam no gosto das pessoas. Infelizmente “tapinha nas costas” não paga nossas contas, incentiva muito a continuar mas, muitas vezes acaba desencorajando muitos músicos a criar composições próprias”, critica.

Projeções da banda

A aposta no lançamento do videoclipe foi uma forma de aumentar a visibilidade e alçar “voos” maiores.

“O público tem uma necessidade de ver mais e o audiovisual está em alta. Acho que o videoclipe vai nos ajudar muito a dar mais visibilidade ao nosso trabalho. As gravações serão feitas em agosto no Ferrovia Live e serão abertas para a participação de 100 pessoas da comunidade. Iremos dar mais informações, incluindo a data de gravação, nas nossas redes sociais em breve. Então, é importante que, quem quiser, curta a nossa página no facebook e nos siga no instagram. Lá sempre disponibilizamos conteúdo e atualizações sobre shows”, acrescenta.

“Acho importante ressaltar que todo esse trabalho só está sendo possível graças a Secretaria de Cultura de Bento Gonçalves, a Prefeitura de Bento Gonçalves, Fundo Municipal de Cultura, Conselho Municipal de Política Cultural e Comissão Municipal de Incentivo à Cultura” salienta Quellin.

Contatos

Instagram: https://www.instagram.com/rainha_de_espadas_/

Facebook: https://www.facebook.com/bandarainhadeespadas

Site: https://rainhadeespadas.wixsite.com/banda

Marco Zattera, Josiel Keller, Quellin Parisotto, Jonatan Dorigon (Pepe), Jonatan da Silva (Dudu) e Matheus Carrer (banda Rainha de Espadas)

dav

logos

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *