‘Conexões Sonoras’ marca a chegada em Porto Alegre do projeto Surdos que Ouvem, vencedor do Facebook Community Leadership Program

Com toda infraestrutura de acessibilidade a surdos, evento vai promover no dia 29/6 um talk show com médicos especialistas e apresentará o vídeo de mais um personagem que integra a campanha de engajamento e inclusão

Depois de conquistar a vaga de Residente no Facebook Community Leadership Program, é chegada a hora de a escritora gaúcha Paula Pfeifer apresentar o projeto Surdos que Ouvem em seu estado natal. O evento será no dia 29 de junho, das 14h às 18h, no Teatro Unisinos. A tarde contará com uma palestra da Paula revelando todos os detalhes do projeto, que promove acesso à informação, acessibilidade, tecnologia e acolhimento às pessoas com deficiência auditiva. Essa será a segunda edição do Conexões Sonoras 2019, um encontro voltado a informar, conectar e engajar surdos, profissionais ligados à reabilitação auditiva e a comunidade em geral para desmistificar tabus que envolvem a surdez, mostrar a diversidade que existe na deficiência auditiva e seus variados tratamentos.

“Estou muito animada em voltar ao meu estado, onde dei os primeiros passos com o Crônicas da Surdez e lancei meu primeiro livro, para promover essa rede colaborativa de acolhimento. O Surdos que Ouvem é um projeto extremamente desafiador que ganhou o incentivo do Facebook Community Leadership Program pelo impacto offline que causa na vida dos membros da nossa comunidade. Desinformação, preconceito, falta de acesso a um diagnóstico e altos preços dos dispositivos são alguns dos motivos para que sete em cada 10 pessoas com deficiência auditiva que podem se beneficiar da tecnologia para ouvir melhor ou voltar a ouvir não o façam. O nosso objetivo é romper boa parte dessas barreiras, levando informação e quebrando tabus”, revela Paula.

O Conexões Sonoras é um dos legados promovidos pelo Surdos que Ouvem a partir da disseminação de informação médica e fonoaudiológica altamente qualificadas pela chancela de especialistas referendados. O evento, que teve a sua primeira edição em maio deste ano em São Paulo, será 100% acessível para deficientes auditivos, incluindo a tecnologia de aro magnético, que permite a transmissão de um som cristalino transferido diretamente para os aparelhos auditivos ou implantes cocleares. A partir dela, os usuários podem experimentar a  qualidade de áudio como se estivessem sentados ao lado do apresentador, sem as barreiras da acústica da sala, do ruído do público e da distância do  alto-falante. Além disso, todo o conteúdo audiovisual será legendado e terá janela de Libras (Língua Brasileira de Sinais). O tema do Talk Show será: “A Surdez e o Cérebro”, debatendo sobre essa importante e complexa conexão que passa por pilares como atenção, memória, foco e conhecimentos linguísticos, tão importantes no processo de reabilitação auditiva. Serão abordados temas importantes atualmente em pauta na comunidade médica e científica, como a relação da perda auditiva com a Depressão e o Alzheimer. Os convidados também responderão as perguntas enviadas pela comunidade virtual e as da plateia.

O evento terá ainda o lançamento de mais um vídeo inédito da campanha de 12 “filmes” que tiram do armário Surdos que Ouvem, a partir de seus relatos em primeira pessoa sobre o processo a partir do diagnóstico da deficiência auditiva e toda a transformação com o acesso à tecnologia. O Conexões Sonoras terá ainda um Espaço Kids, possibilitando que os pais participem das palestras e debates enquanto seus filhos se distraiam com uma equipe de recreação. Gratuito e aberto ao público, só é exigida a inscrição prévia pelo site http://surdosqueouvem.com/porto-alegre/Serão disponibilizadas 277 vagas e a seleção será por ordem de inscrição. É obrigatória a apresentação da confirmação da inscrição na entrada do evento e o credenciamento será feito a partir das 13h, uma hora antes do início das atividades.

Sobre a Paula Pfeifer

Paula Pfeifer é escritora, palestrante e uma “surda que ouve”, uma forma bem simplificada e didática de descrever os surdos oralizados. Como ela mesma diz, não existe certo nem errado quando se trata da forma que o surdo escolheu se comunicar. E é justamente essa a missão da criadora do grupo, do blog e dos livros ‘Crônicas da Surdez’: desmistificar os tabus e derrubar estereótipos que cercam a deficiência auditiva. Embora muitos desconheçam, trata-se de um grupo bem heterogêneo: existem diferentes tipos e graus de surdez, o que também gera formas diversas de comunicação. Hoje, Paula conseguiu chamar atenção para sua causa, sendo a residente eleita pelo Facebook Community Leadership Program para representar a América Latina e receber até US$ 1 milhão como insumo para o desenvolvimento e ampliação do projeto Surdos Que Ouvem em 2019. Paula começou a perder a audição na infância. Foram muitas otites, “apitos” no ouvido e erros de diagnóstico até descobrir, aos 16 anos, que sofria de surdez neurossensorial bilateral de caráter severo e progressiva, passar por um processo de negação dos aparelhos auditivos e, aos 30, ficar no silêncio total. O primeiro aparelho auditivo veio em 1997. Em 2013, o primeiro implante coclear e, em 2015, o segundo implante. Com dois ouvidos biônicos, ela superou os medos sentidos ao receber o diagnóstico de surdez progressiva e voltou a ouvir graças a tecnologia.

Sobre o Surdos Que Ouvem

O Surdos Que Ouvem (www.surdosqueouvem.com) é um projeto com viés social colaborativo e de inclusão. O objetivo é ampliar o impacto online do Crônicas da Surdez e criar um consistente legado offline a partir da desmistificação da surdez e a propagação de informação sobre reabilitação auditiva. O projeto reúne quatro iniciativas: 1) Campanha de vídeo com 12 personagens que revelam todo o processo a partir do diagnóstico da deficiência até a transformação a partir do acesso à tecnologia auditiva; 2) Conexões Sonoras: eventos 100% acessíveis a surdos, com legendas, aro magnético e intérprete de Libras, promovendo acesso à informação de alta qualidade, através de talk-show com médicos e fonoaudiólogos especializados em surdez; 3) Curso online para pais de crianças com deficiência auditiva: Como o engajamento da família na estimulação da criança com deficiência auditiva é primordial, nem todas as famílias estão próximas a grandes centros e não têm acesso a especialistas, o curso é direcionado aos pais, com aulas ministradas por profissionais renomados e com a linguagem acessível; 4) Engajamento da comunidade e treinamento de liderança: para ampliar ainda mais o alcance desta causa, será oferecido apoio financeiro para que membros do grupo Crônicas da Surdez criem e executem até 20 projetos em um formato de Mini Conexões Sonoras, levando o #surdosqueouvem aos quatro cantos do Brasil. Aqueles que mais se destacarem receberão um treinamento de liderança ministrado por Paula Pfeifer, bem como prêmios de nossos parceiros.

Sobre o Facebook Community Leadership Program

O Facebook Community Leadership Program é uma iniciativa global desenvolvida para capacitar líderes de todo o mundo que estão construindo comunidades por meio da família, de aplicativos e serviços do Facebook. As oportunidades de residência e “fellowship” oferecem treinamento, apoio e financiamento para líderes comunitários de todo o mundo. O Facebook vai investir dezenas de milhões de dólares com o programa, incluindo até US$ 10 milhões em subsídios que vão diretamente para as pessoas que criam e lideram as comunidades.

Paula Pfeifer

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *