Atrações nativistas celebrarão a cultura gaúcha na ExpoBento 2019

Teatro, música, dança e mateada prometem encontros para vivenciar costumes regionais

Tchê, a tradição da cultura gaúcha vai marcar presença na ExpoBento 2019 – feira multissetorial que ocorre de 13 a 23 de junho no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. Com atrações de teatro, música, dança e mateada, o clima nativista proporcionará momentos de lazer para toda a família, unindo compras, gastronomia e entretenimento em um passeio completo.

A agenda conta com apresentação de diversos artistas locais, que terão oportunidade de mostrar seu trabalho aos mais de 200 mil visitantes aguardados no evento, bem como performances de artistas renomados – todas sem custo extra, isto é, basta adquirir tíquete de acesso à feira.

Confere os principais destaques e te programa:

No dia 13 de junho, feriado de Santo Antônio, a dupla Paloma e Miqui subirá ao Palco Fenavinho, às 18h, com repertório animado e variado – incluindo músicas da cultura sulista. Já a partir das 17h do dia 16, a gauchada terá um encontro especial na Praça Gastronômica, com mateada, apresentação de CTGs e danças folclóricas. Na sequência, às 19h, é a vez de prestigiar o talento de João Luiz Correa. César Oliveira & Rogério Melo fecharão o primeiro domingo da feira com chave de ouro, num baita show com os principais sucessos da banda – uma das mais prestigiadas da música estilo campeira. Às 20h de quinta-feira, dia 20, vale conferir o estilo único que o grupo Rock de Galpão mostrará na Praça Gastronômica, com novas interpretações de clássicos da música regionalista.

No último final de semana da ExpoBento, destaque para apresentações do Teatro Luz e Cena. “Mas bah Tchê”, musical infantil que conta a história do Rio Grande do Sul com leveza e diversão, terá sessões no sábado, dia 22, às 14h e às 19h. Já no domingo, a peça “Entrevero Farroupilha” promete uma viagem no tempo para revisitar momentos marcantes na formação do RS (sessões às 14h e 17h). Os dois espetáculos ocorrerão na Praça Gastronômica.

César Oliveira e Rogério Melo

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *