Fenavinho escolhe corte para 16ª edição

Concurso que definirá o trio de representantes da Festa Nacional do Vinho tem inscrições abertas até 28 de fevereiro

 Está aberto o concurso que elegerá a corte incumbida da missão de representar a Festa Nacional do Vinho, evento icônico de Bento Gonçalves que tem sua retomada confirmada e 16ª edição agendada para ocorrer de 13 a 23 de junho (de forma concomitante a ExpoBento, maior feira multissetorial do país). A escolha da Corte da Fenavinho ocorrerá na noite de 06 de abril, em uma celebração temática, na Rua Coberta do município –, oportunidade em que serão conhecidas a Imperatriz do Vinho e suas damas de honra.

Quem sonha em ostentar a coroa tem até o dia 28 de fevereiro para se inscrever. Podem participar mulheres que tenham entre 18 e 28 anos, residam em Bento Gonçalves há pelo menos um ano, sejam solteiras e, principalmente, estejam dispostas a cumprir a agenda de atividades previstas para o reinado. É necessário ter disponibilidade de horários para desenvolver as atividades, antes, durante e após a festa, bem como participar das atividades organizadas pela Fenavinho e representar o município em eventos oficiais.

Finalizado o período de inscrições, ocorrerão duas etapas de seleção. A primeira é a entrevista, onde serão avaliados critérios de apresentação pessoal; comunicação e expressão; e conhecimento. Depois, ocorre o desfile, momento em que será analisada simpatia e cordialidade; beleza; desenvoltura; tranquilidade e naturalidade. A inscrição é gratuita.

O concurso de escolha da corte da 16ª Fenavinho é uma realização da Prefeitura de Bento Gonçalves, através da Secretaria Municipal de Turismo, e do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves, entidade promotora da ExpoBento e da Fenavinho. Mais informações podem ser conferidas no site https://bento.tur.br/fenavinho/

Cartaz Escolha Soberanas

Resgate histórico e cultural é desafio

Importante passo na caminhada de construção do resgate da Fenavinho, a escolha da corte representante da 16ª edição é uma iniciativa que rememora o espírito comunitário e coletivo essencialmente ligado às origens da festa. “Estamos prestando um tributo ao empreendedorismo do saudoso Moysés Michelon, empreendedor e idealizador da primeira Fenavinho, em 1967, e também a todos que trabalharam e colaboraram com a história dessa grande festa”, apontou o presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves, entidade promotora da ExpoBento e da Fenavinho, Elton Paulo Gialdi.

A realização do concurso para escolha da corte da 16ª Fenavinho vem acrescida de um propósito macro muito nobre: o resgate histórico da festa e a valorização cultural que a acompanha, na opinião do Secretário de Turismo de Bento Gonçalves e também integrante do comitê da Fenavinho, Rodrigo Parisotto. “A Imperatriz e suas Damas de honra cumprirão a importante missão de representar a Festa Nacional do Vinho – e também a história de Bento Gonçalves, sua essência, seus atrativos, sua economia. Acima de tudo, terão a oportunidade de compartilhar com todo o país nossa paixão pela Fenavinho”, disse.

Quem visitar a festa – que ocorre de forma concomitante a ExpoBento 2019 – terá o privilégio de vivenciar, na prática, essa experiência que mescla atrativos culturais, artísticos e enogastronômicos, conforme antecipou o diretor-geral da maior feira multissetorial do Brasil, Rogério Capoani. “Estamos engajados em uma verdadeira força-tarefa para conciliar os atrativos dessa grande feira e dessa bela festa durante onze dias de programação, que certamente vão se traduzir em incontáveis oportunidades de negócio, de lazer e diversão para os expositores e para o público. A ExpoBento trará a bagagem de seus mais de 400 expositores, com um mix de produtos e serviços variados. Oportunizará uma agenda de shows e atrações artísticas para divertir toda a família. Reunirá opções gastronômicas e espaços de integração que serão o palco para aproveitar ótimos momentos. A essa gama de opções, agregaremos a riqueza cultural da Fenavinho, com sua história, sua cultura, seus produtos vinícolas”, destacou.

 Quem viveu a história: Sandra Guerra Mocellin, primeira imperatriz do vinho

Desde que foi lançada, em 1967, a Festa Nacional do Vinho já teve o reinado composto por 15 trios de soberanas – que honraram a nobre missão de divulgar e valorizar o nome de Bento Gonçalves por todo o território brasileiro. Quem vivenciou a experiência coleciona lembranças marcantes – como conta Sandra Guerra Mocellin, a primeira imperatriz do vinho. O baile da escolha ocorreu há mais de 50 anos, em 26 de novembro de 1966, nos salões de festa do Clube Ipiranga – mas as memórias dos momentos de emoção continuam vivas na mente da eterna soberana.

Sandra Guerra Mocellin - arquivo pessoal

Naquela época, a comissão organizadora percorria as casas da comunidade convidando as possíveis candidatas ao título. Ao aceitarem o desafio, as moçam começavam um intenso processo de preparação para a escolha. “Havia representantes do município e de distritos. Nós participávamos de palestras sobre as etapas de produção do vinho e etiqueta, além de ensaios para desfile em passarelas”, conta.

Quando foi anunciada vencedora, Sandra tinha 16 anos – e carrega a lembrança até hoje, prestes a completar sete décadas de vida. “Participaram do concurso candidatas bem preparadas, muito desenvoltas e bonitas. Por isso, até hoje, penso que fui agraciada com uma honraria pela qual muito me orgulho”, relembra emocionada. Ela foi eleita imperatriz ao lado das damas de honra Iegle Gehlen e Liane Mazzini.

Dentre tantos momentos marcantes durante todo o processo que envolveu a realização da 1ª Fenavinho, Sandra destaca a divulgação em grandes veículos comunicacionais do país. “A vinda do jornalista Assis Chateaubriand (presidente dos Diários Associados – um império de comunicação do século passado), bem como a participação nos programas da Hebe Camargo e do Chacrinha me marcam muito”, relata. A principal característica da festa, e que ela lembra bem, foi o envolvimento e a dedicação da comunidade local em prol do evento. “Foi justamente o esforço conjunto da população e de empresários que tornou a Fenavinho tão marcante. Cada morador deu a sua contribuição – seja pintando suas casas, arrumando os jardins ou até mesmo hospedando os turistas em suas casas, já que existiam poucos hotéis e pousadas. Os visitantes ficavam encantados com a alegria do povo”, enfatiza.

Dicas às postulantes ao reinado

Com a rica experiência de ter se tornado a primeira imperatriz da história da festa, Sandra estimula as novas concorrentes a participarem não apenas pelo status, mas sim pelo significado que o título representa. Além disso, para ela, entre as principais diferenças de participar do concurso naquela época e na atualidade está no fato de que a juventude atual tem à disposição todos os meios de comunicação facilitando a desinibição – o que antes era um empecilho. “Saliento para as candidatas que elas estão representando não somente o município, mas toda a cultura de um povo trabalhador, que se empenha com muita garra em seus objetivos. Por isso, todas elas devem participar com muita disposição e alegria, pois essa experiência será marcante em suas vidas”, recomenda.

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *