Morre Keka após cinco meses de internação

16118666_1861510067395412_752749236_nConhecida como Keka, Marcelina Corrêa Pinto, 40 anos, morreu na tarde da última segunda-feira, dia 16, por volta das 14h10 no Hospital São Roque, de Carlos Barbosa. Ela foi vítima de um atropelamento ocorrido por volta das 23 horas do dia 11 de agosto de 2016, no quilômetro 216 da BR-470.

O acidente, segundo o Hospital Tacchini, ocasionou politraumatismo e graves sequelas neurológicas. O motorista fugiu sem prestar socorro. Keka foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Tacchini e passou por cirurgia. Posteriormente, foi transferida para o Hospital São Roque, de Carlos Barbosa,  de propriedade do Tacchini. A 1ª Delegacia de Polícia instaurou inquérito para apurar a autoria do atropelamento, até agora sem resolução.

ATUALIZAÇÃO

Keka será enterrada às 16 horas de hoje, dia 17, no Cemitério São Roque. Ela está sendo velada na Capela Nossa Senhora Aparecida no bairro Conceição. Marcelina Correa Pinto, 40 anos, natural de Bento Gonçalves, foi uma das figuras folclóricas da cidade. Pelas ruas, pedia “rúpias”, bebidas e cigarros para as pessoas em troca de simpatia.

 

Foto: Arquivo Jornal Integração da Serra

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *