Posts

Todas as cores da Primavera no Hotel Villa Michelon

Complexo Turístico desenvolve pacotes especiais para a estação

A Primavera é, sem dúvidas, uma das estações mais encantadoras no Vale dos Vinhedos. Entre cores e aromas, as paisagens mudam em uma prévia da Vindima, preparando o cenário para a inesquecível festa da colheita. Os meses de setembro, outubro e novembro contam com pacotes especiais no Villa Michelon, celebrando datas comemorativas e feriados do último trimestre do ano.

Já no final do inverno, os pacotes de Dia da Independência e Dia do Gaúcho são opções de lazer em família no mês de setembro. Os feriados, que contam com três diárias com café da manhã, meia pensão jantar e programação de lazer para as crianças, garantem descanso em temperaturas mais amenas em meio às paisagens magníficas do Vale dos Vinhedos.

Villa Michelon - Páscoa (1)

O mês de outubro é dedicado às crianças no Villa Michelon – um hotel com estrutura para receber os pequenos hóspedes com todo conforto e lazer que eles merecem. A recreação infantil e as opções de contato com a natureza através de atrativos como a Mini Fazendinha, as Trilhas Ecológicas e os Parquinhos Infantis a céu aberto fazem do Pacote Especial Dia das Crianças uma excelente opção para presentear a família com momentos inesquecíveis.

No penúltimo mês do ano, os feriados de Finados e Proclamação da República são opções para quem quer antecipar o descanso do final de ano. Os pacotes, que incluem três diárias cada um, possibilitam desfrutar de toda a estrutura do Villa Michelon com as temperaturas mais elevadas e a beleza nascente do Parreiral Modelo e das frutas da estação.

Todos os pacotes podem ser parcelados em até 6x, e devem ser reservados pelos canais de WhatsApp, telefone ou e-mail do Villa Michelon.

Estrutura

O Villa Michelon se destaca pela excelente estrutura e grande oferta de opções de lazer que agrada a todas as faixas etárias. O empreendimento, distribuído em uma área de 23 hectares no coração do Vale dos Vinhedos, une o conforto dos grandes hotéis com atrativos naturais e culturais em seu entorno que só a região proporciona.

Internamente, o hotel disponibiliza de piscina térmica, sala fitness, restaurante, sala de jogos, sala de estar e conta com 57 apartamentos, divididos em quatro categorias: Econômico, Standard, Super Luxo e Suíte Especial.

O contato com o meio ambiente é um diferencial. Os hóspedes podem desfrutar de trilhas ecológicas, quadras esportivas, lago com pista e pesca esportiva, pomares, fazendinha, parque infantil externo e academia ao ar livre. O complexo oferece estrutura para toda a família, sendo uma excelente opção também para crianças, proporcionando experiências inesquecíveis de contato com a natureza.

Localização e reservas

O Villa Michelon está localizado na RS 444 – Km 18,9 – Estrada do Vinho – Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves – RS. Para reservas, temos quatro canais de atendimento: Call free: 0800.703.3800 Fone: (54) 2102.1800 WhatsApp (somente mensagens de texto): (54) 98112.5443 E-mail: reservas@villamichelon.com.br

PACOTES

Feriado de Independência do Brasil De 06/09/2018 a 09/09/2018 Pacote 03 diárias (Quinta-feira a Domingo) | Café da manhã | Meia pensão jantar | Programação de lazer para crianças, todo o período | em até 6x de R$ 317,00 em apto Standard Double.

20 de Setembro – Dia do Gaúcho De 20/09/2018 a 23/09/2018 Pacote 03 diárias de Quinta a Domingo| Café da manhã | Meia pensão jantar | Programação de lazer para crianças durante todo o período| em até 6x de R$ 334,00 em apto. Standard Double

Dia das Crianças De 11/10/2018 a 14/10/2018

Pacote 03 diárias (Quinta-feira a Domingo) | Café da manhã | Meia pensão jantar | Programação de lazer para crianças, todo o período | em até 6x de R$ 325,00 em apto Standard Double.

Finados De 01/11/2018 a 04/11/2018 Pacote 03 diárias (Quinta-feira a Domingo) | Café da manhã | Meia pensão jantar | Programação de lazer para crianças, todo o período | em até 6x de R$ 300,00 em apto Standard Double

Proclamação da República De 15/11/2018 a 18/11/2018 Pacote 03 diárias (Quinta-feira a Domingo) | Café da manhã | Meia pensão jantar | Programação de lazer para crianças, todo o período | em até 6x de R$ 334,00 em apto Standard Double.

HOTEL VILLA MICHELON: Certificado de Excelência TripAdvisor

Pelo sétimo ano consecutivo, Complexo Turístico é referência para viajantes que utilizam a plataforma

Com uma trajetória de 17 anos, o Hotel Villa Michelon vem acumulando premiações que refletem a satisfação de seus hóspedes a cada temporada. A mais recente delas foi o Certificado de Excelência TripAdvisor, premiação concedida pelo site de viagens a estabelecimentos que demonstram constantemente um compromisso com a excelência no setor de turismo e hotelaria. Para conceder o certificado, são levados em conta a qualidade, quantidade e recenticidade das avaliações publicadas pelos viajantes no TripAdvisor em um período de doze meses.

A satisfação e a simpatia dos hóspedes são conquistadas, sobretudo, pelo atendimento do Villa Michelon. A estrutura de 23 hectares, com 57 apartamentos e atrativos que vão desde quadras poliesportivas até trilhas ecológicas, é um pedaço do paraíso dentro do Vale dos Vinhedos, complementando a experiência. Para Elaine Michelon, diretora geral do Complexo Turístico, fazer da estrutura um atrativo à parte cativa os visitantes: “Nossa extensa área de terra, toda ela em respeito com a natureza do Vale dos Vinhedos, faz com que o hóspede tenha um contato com os benefícios da vida longe do agito das grandes cidades. Por isso trabalhamos atrativos de maneira a desfrutar ao máximo as diferentes épocas no Vale dos Vinhedos, como a nossa Vindima e o Dia do Vinho”, pontua.

Trip Advisor Villa Michelon

Contando com uma equipe com mais de 50 colaboradores, o Villa Michelon valoriza o feedback dos hóspedes. Com um Livro Ouro localizado na recepção, além de pesquisas de satisfação nas instalações do hotel, o Complexo Turístico conta, sobretudo, com as plataformas digitais para conhecer a opinião do hóspede. Atualmente, o Villa Michelon conta com 723 avaliações no TripAdvisor e outras 1619 na plataforma Booking, todas elas devidamente respondidas. “Buscamos responder as avaliações de maneira personalizada, sempre dando a atenção devida, tanto aos elogios quanto às possíveis reclamações. Felizmente, a grande maioria delas é positiva, mas todas nos estimulam. Somos igualmente gratos quando um hóspede fala de seus descontentamentos: é muito valioso saber o que possivelmente esteja dando errado do que recebermos silêncio e não sabermos se estamos no caminho correto”, salienta Elaine Michelon.

Estrutura

O empreendimento, distribuído em uma área de 23 hectares no coração do Vale dos Vinhedos, une o conforto dos grandes hotéis com atrativos naturais e culturais. Internamente, o hotel disponibiliza de piscina térmica, sala fitness, restaurante, sala de jogos, sala de estar e conta com 57 apartamentos, divididos em quatro categorias: Econômico, Standard, Super Luxo e Suíte Especial. Os hóspedes podem desfrutar de trilhas ecológicas, quadras esportivas, lago com pista e pesca esportiva, pomares, fazendinha, parque infantil externo e academia ao ar livre. O complexo oferece estrutura para toda a família, sendo uma excelente opção também para crianças. O Villa Michelon está localizado na RS 444 – Km 18,9, Estrada do Vinho, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves. Canais de atendimento: call free: 0800.703.3800, fone: (54) 2102.1800, WhatsApp: (54) 98112.5443, E-mail: reservas@villamichelon.com.br

Cultura e alegria para celebrar o Dia Estadual do Vinho no Villa Michelon

Tradicional Filó ocorre no sábado, 2 de junho, no Complexo Turístico

O Dia Estadual do Vinho movimenta o Rio Grande do Sul e a Serra Gaúcha. Sem dúvidas, participar dos atrativos montados pelas redes de hotelaria, gastronomia e vitivinicultura da região é uma experiência à parte, que valoriza a herança dos primeiros imigrantes italianos e o ofício dos trabalhadores da terra.  O Vale dos Vinhedos ganha um atrativo especial com o tradicional Filó do Dia Estadual do Vinho, promovido pelo Hotel Villa Michelon e que movimentará o Complexo Turístico no sábado, dia 2 de junho, a partir das 19h, na Casa do Filó.

A festividade, que contará com animação do Grupo Náni e muita valorização da cultura italiana, é marcada pela alegria e pela gastronomia típica, que concede à festa um ar familiar, tal qual os filós de séculos passados. O ambiente onde é realizada, a Casa do Filó, possui uma atmosfera de fortalecimento da cultura italiana através de fotos históricas e utensílios que relembram e cultivam os encontros sociais do início da colonização.

Como ocorre tradicionalmente, o evento faz parte do pacote de hospedagem do Villa Michelon, mas um número restrito de ingressos será disponibilizado para o público em geral. O Filó do Dia Estadual do Vinho ocorre no sábado, 2 de junho, a partir das 19h, na Casa do Filó, no Hotel Villa Michelon. Os ingressos custam R$ 110,00 por pessoa e dão direito a alimentação e consumo de bebidas livremente. Crianças de 5 a 11 anos pagam R$ 55,00. Abaixo de 5 anos de idade, a entrada é free.

PACOTE DE HOSPEDAGEM

Para quem deseja se hospedar no Villa Michelon durante o período, que também engloba o feriado de Corpus Christi, o Complexo Turístico oferece um pacote de 3 diárias, de quinta-feira (31 de maio) a domingo (3 de junho), com café da manhã, meia pensão jantar, sendo sábado o Filó Italiano com valor já incluso no pacote, uma garrafa de vinho M.Luiz Michelon de brinde por apartamento e programação de lazer para as crianças em todo o período. Os apartamentos disponibilizados possuem quatro categorias e o valor das diárias pode ser parcelado em até seis vezes.

DIA DO VINHO:

O projeto do ‘Dia do Vinho’ nasce da união dos diversos setores do enoturismo para comemorar uma safra especial de bons vinhos, brindar os melhores momentos e festejar. Cada município participante contribui com o que tem de melhor.

Durante as duas semanas o evento reúne uma vasta programação com passeios turístico, degustações, cursos e jantares, que ocorrem em empreendimentos de gastronomia, de hospedagem, turísticos e nas vinícolas.

Comemora-se o ‘Dia Nacional do Vinho’ no primeiro domingo de junho, anualmente. Em 2018: dia 3 de junho.

 

Serviço:

Filó Dia do Vinho no Villa Michelon

Data: 02 de junho de 2018 – sábado

Horário: 19h

Cardápio: Tábua de Frios; Copa; Queijo Colonial; Salame; Pão Colonial; Cucas ; Polenta Brustolada; Risoto Italiano; Penne com Iscas de Filé; Mini Hambúrguer; Pinhão; Amendoim; Sagu com Creme; Vinho Tinto da Casa; Vinho Branco da Casa; Quentão; Suco de Uva

Local: Casa do Filó – Hotel Villa Michelon

 

Ingressos:

A partir de 11 anos: R$ 110,00

De 5 a 11 anos: R$ 55,00

0 a 5 anos: Isento

 

Vendas antecipadas pelos canais

Telefone: 054 2102- 1800

Call Free: 0800.703.3800

E-mail: reservas@villamichelon.com.br

WhatsApp (somente mensagens de texto): (54) 98112.5443

Dia das Mães no Villa Michelon

Não é segredo para ninguém o significado do Dia das Mães ao redor do mundo. É tempo de celebrar a existência da mãe e o papel da maternidade. Carregada de significados, a data é uma oportunidade de filhos demonstrarem a adoração pela figura materna. Mais  do que um dia de presentes, a celebração de Dia das Mães – tradicionalmente no segundo domingo de Maio – é a oportunidade de comemorar a vida e desfrutar de momentos junto a quem se ama. Pensando nisso, o Villa Michelon elaborou um pacote especial para a ocasião, onde os prazeres de estar no coração do Vale dos Vinhedos se unem à alegria de celebrar a vida.

O pacote de duas diárias inclui o tradicional café da manhã do Villa Michelon, com mais de 50 variedades entre bolos, frutas, pães caseiros e outras iguarias, além de opções para dietas com restrições alimentares. A gastronomia está presente também com a meia-pensão jantar e com almoço especial de Dia das Mães no domingo, 13 de maio, garantindo o late-check out até às 16h. Há também um brinde especial de Dia das Mães e passeio de quadriciclo cortesia para uma pessoa
por apartamento.

Villa Michelon - Páscoa (1)

A promoção também contempla as crianças. Em apartamentos com dois adultos pagantes, a criança tem cortesia. Além disso, durante a estada, há recreação infantil, garantindo momentos de diversão aos pequenos.

Estrutura

O Villa Michelon se destaca pela excelente estrutura e oferta de opções de lazer que agrada a todas as faixas etárias. O empreendimento, distribuído em uma área de 23 hectares no Vale dos Vinhedos, une o conforto dos grandes hotéis com atrativos naturais e culturais em seu entorno.

Internamente, o hotel disponibiliza de piscina térmica, sala fitness, restaurante, sala de jogos, sala de estar e conta com 57 apartamentos, divididos em quatro categorias: Econômico, Standard, Super Luxo e Suíte Especial.

O contato com o meio ambiente é um diferencial. Os hóspedes podem desfrutar de trilhas ecológicas, quadras esportivas, lago com pista e pesca esportiva, pomares, fazendinha, parque infantil externo e academia ao ar livre. O complexo oferece estrutura para toda a família, proporcionando experiências inesquecíveis de contato com a natureza.

Para reservas: 0800.703.3800, 54 2102.1800 ou e-mail: reservas@villamichelon.com.br.

Villa Michelon abre suas portas para hospedagem de animais de estimação

Selo Pet Friendly torna o Complexo Turístico ainda mais acolhedor

 O Villa Michelon acaba de ganhar o selo Pet Friendly, sendo agora um estabelecimento onde animais de estimação são bem-vindos. A medida, que já é válida para  quem deseja se hospedar com seus companheiros de quatro patas, vem para tornar o Complexo Turístico ainda mais receptivo, proporcionando experiências acolhedoras a quem escolhe o Villa Michelon como destino no Vale dos Vinhedos.

 Dos 57 apartamentos disponíveis no hotel, cinco deles são destinados a hóspedes com animais de estimação, nas categorias Standard e Super Luxo. “As famílias de hoje possuem novas configurações, elas estão mais reduzidas e muitas pessoas deixam de viajar por não poderem levar seus bichinhos juntos. Sempre tivemos procura por esse tipo de hospedagem, mas optamos por nos adequarmos de maneira a proporcionar conforto para todos os hóspedes”, conta a diretora geral do Villa Michelon, Elaine Michelon.

foto Raquel Piegas

Conhecido por manter em sua estrutura o respeito pela fauna local, o Villa Michelon procura adequar o selo Pet Friendly de maneira que aqueles que não viajam com animais também não se sintam incomodados. Por isso, algumas restrições são válidas na busca pela convivência pacífica. Os animais não devem dormir na cama do hotel, e algumas raças, como pit bull, doberman ou animais de grande porte, com exceção de cães-guia, não são aceitas. Os hóspedes recebem um termo na hora do check-in com as regras. “É necessário que haja respeito com os outros visitantes. Temos um público variado, desde corporativo até familiar e nosso objetivo é que todos convivam sem imprevistos”, recomenda Elaine.

A estada do animal é feita mediante pagamento de tarifa especial, sempre por diária e obedecendo a condição de um animal por apartamento. Além disso, no momento do check-in, é necessário apresentar documentos de registro do animal e carteira de vacinação  atualizada, com as vacinas obrigatórias para cada espécie. O regulamento completo está disponível no site do Villa Michelon: www.villamichelon.com.br/pt-br/hotel1/pet-friendly.

Estrutura

O Villa Michelon se destaca pela excelente estrutura e grande oferta de opções de lazer que agrada a todas as faixas etárias. O empreendimento, distribuído em uma área de 23 hectares no coração do Vale dos Vinhedos, une o conforto dos grandes hotéis com atrativos naturais e culturais em seu entorno que só a região proporciona.

Internamente, o hotel disponibiliza de piscina térmica, sala fitness, restaurante, sala de jogos, sala de estar e conta com 57 apartamentos, divididos em quatro categorias: Econômico, Standard, Super Luxo e Suíte Especial.

O contato com o meio ambiente é um diferencial. Os hóspedes podem desfrutar de trilhas ecológicas, quadras esportivas, lago com pista e pesca esportiva, pomares, fazendinha, parque infantil externo e academia ao ar livre. O complexo oferece estrutura para toda a família, sendo uma excelente opção também para crianças, proporcionando experiências inesquecíveis de contato com a natureza.

Localização e reservas

O Villa Michelon está localizado na RS 444 – Km 18,9 – Estrada do Vinho – Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves – RS.

Para reservas, temos quatro canais de atendimento:

Call free: 0800.703.3800

Fone: (54) 2102.1800

WhatsApp (somente mensagens de texto): (54) 98112.5443

E-mail: reservas@villamichelon.com.br

Fotos: Raquel Piegas e Rita Michelin

Diferentes sabores da Páscoa no hotel Villa Michelon

A vindima mal termina e o Villa Michelon já abre suas portas para a época mais doce do ano com o Pacote de Páscoa, que valoriza a vivência de experiências inesquecíveis no Complexo Turístico do Vale dos Vinhedos. São três dias em meio à natureza exuberante do roteiro enoturístico em um pacote que inclui meia-pensão jantar, almoço especial de Páscoa e late check-out até às 16 horas. Para as crianças, a recreação infantil é disponibilizada durante todo o período, além da aguardada visita do Coelho e Caça ao Ninho no Domingo de Páscoa.

Villa Michelon - Páscoa (1)

Para a diretora geral do Hotel Villa Michelon, Elaine Michelon, o período é ideal para momentos em família: “Somos o único hotel do Vale dos Vinhedos com estrutura pensada para todas as idades. Enquanto os adultos desfrutam dos premiados vinhos da nossa terra, os pequenos se divertem em um contato inesquecível com a natureza através dos nossos atrativos. Isso, sem mencionar os parquinhos infantis e a alegria contagiante da recreação infantil”, pontua.

LEIA TAMBÉM: Páscoa: diferenças no significado entre religiões Católica e Judaica

O Pacote de Páscoa conta com Merlo Fotografia check-in na quinta-feira, 29 de março, e check-out no Domingo de Páscoa, 1º de abril. As condições de pagamento também são especiais: o valor das três diárias que compõem o pacote pode ser parcelado em até seis vezes no cartão de crédito.

Estrutura

O Villa Michelon se destaca pela excelente estrutura e oferta de opções de lazer que agrada a todas as faixas etárias. O empreendimento, distribuído em uma área de 23 hectares no coração do Vale dos Vinhedos, une o conforto dos grandes hotéis com atrativos naturais e culturais em seu entorno que só a região proporciona.

SAIBA MAIS: Temporada do Outono das Cores 2018 iniciou em Garibaldi

Internamente, o hotel disponibiliza de piscina térmica, sala fitness, restaurante, sala de jogos, sala de estar e conta com 57 apartamentos, divididos em quatro categorias: Econômico, Standard, Super Luxo e Suíte Especial.

Villa Michelon - Páscoa (2)

O contato com o meio ambiente é um diferencial. Os hóspedes podem desfrutar de trilhas ecológicas, quadras esportivas, lago com pista e pesca esportiva, pomares, fazendinha, parque infantil externo e academia ao ar livre. O complexo oferece estrutura para toda a família, sendo uma excelente opção também para crianças, proporcionando experiências inesquecíveis de contato com a natureza.

VEJA TAMBÉM: Museu do Imigrante recebe exposição de Sebastião Salgado

Reservas podem ser feitas através do call free: 0800.703.3800, fone: (54) 2102.1800, WhatsApp (mensagens de texto): (54) 98112.5443 ou pelo e-mail: reservas@villamichelon.com.br.

SERVIÇO

PACOTE DE PÁSCOA
29 DE MARÇO A 1º DE ABRIL DE 2018

Meia pensão jantar (sendo sexta-feira bacalhoada) | Domingo – Almoço de Páscoa – Late Check out até 16h | Programação de lazer para crianças, todo o período | Visita do Coelho no sábado à noite e Caça ao ninho no Domingo de Páscoa | Brinde especial. Pacote 3 diárias em até 6x de R$ 400,00 em apartamento Standard Double. Para demais categorias, consulte o setor de reservas.

Hotel Villa Michelon promoverá a 2ª edição do La Bella Vendemmia

O início da colheita da uva na Serra Gaúcha é sempre motivo de festa, de celebração. E disso o Hotel Villa Michelon entende muito bem. O estabelecimento, que há mais de dez safras integra hóspedes no período da colheita da uva no Vale dos Vinhedos, vai sediar a abertura oficial da Vindima 2018 no roteiro turístico, no próximo dia 28 de janeiro, a partir das 17 horas. Além disso, o hotel promoverá a 2ª edição da La Bella Vendemmia, nas sextas-feiras compreendidas entre 12 de janeiro a 18 de março de 2018, a partir das 17 horas.

LEIA TAMBÉM: A cada nova vindima, Bento e região recebem mais turistas

Na La Bella Vendemmia, o Villa Michelon se transformará num palco onde a colheita da uva será a protagonista. Na programação do evento, que ocorre no complexo do hotel, os hóspedes conhecerão um pouco da história da região que se tornou o principal roteiro enoturístico do Brasil. Eles também participarão da colheita de uvas no Parreiral Modelo, entre outras programações, como a da Casa do Filó, com degustações de pão caseiro, copa, queijo, salame, vinhos e suco de uva, ao som de cantorias italianas da época da imigração.

26165917_1584127661645575_3081860842883128852_n

VEJA TAMBÉM: Conheça harmonizações de vinhos ideais para o seu churrasco

Atrativos culturais

A infraestrutura do Villa Michelon oferece ainda como atrativo cultural aos hóspedes o Memorial do Vinho, com acervo de peças preservadas pelos descendentes dos imigrantes, contemporizadas em uma linha do tempo. Com esses objetos, textos, fotos e mapas é possível acompanhar a evolução das técnicas empregadas no cultivo das uvas e na elaboração do vinho numa concepção museóloga e museógrafa. O acervo se estende até a Casa do Filó, um centro de lazer e convivência onde as pessoas poderão visualizar a caminhada da fé dos imigrantes, assim como o cotidiano e as atividades da comunidade.

26168363_1586015971456744_8953214437981481877_n

LEIA MAIS: Após recorde de 2017, safra da uva deverá ficar dentro da média histórica  

Desfrute das Ceias de Natal e Réveillon no Villa Michelon

Complexo Turístico abre suas portas para as festividades de final de ano

O ano de 2017 está acabando e nada melhor do que celebrar no hotel mais charmoso do Vale dos Vinhedos. As Ceias de Natal e Final de Ano do Villa Michelon são conhecidas pela sua fartura, alegria, ambiente familiar e contagiante em meio à natureza do roteiro enoturístico mais famoso do Brasil. Este ano, elas também são abertas ao público em geral, mediante reserva.

24900000_1560982807293394_3846544635620104849_n

No dia 24 de dezembro, o espírito natalino toma conta da atmosfera. No Villa Michelon, além da ceia que conta com mais de 25 variedades, entre saladas, entradas, pratos quentes e sobremesas, há animação da música ao vivo do Sexteto Tempero Brasil, queima de fogos e, lógico, a presença do Papai Noel. Tudo isso harmonizado com a decoração temática da dupla Henri Angelo Dalla Coletta e Celso Costa.

“Pensamos juntos em uma decoração que remete à celebração dos 50 anos da Fenavinho completados este ano e também uma maneira de prestar homenagem ao meu pai, Moysés Luiz Michelon”, pontua a proprietária e diretora do Villa Michelon, Elaine Michelon. “O cardápio sempre é elaborado para satisfazer os mais diversos paladares. Nas ceias recebemos, em média, cerca de 200 pessoas que escolhem compartilhar conosco os momentos de confraternização do final de ano. É uma experiência inigualável”, complementa Elaine.

Para a noite da virada, 31 de dezembro, fogos de artifí- cio, “mesa das mandingas”, cardápio elaborado e música ao vivo esperam o turista em uma ceia regada a espumantes Brut e Moscatel da casa e um ambiente pensado especialmente para receber com elegância e alegria.

Ambas as ceias contam com espaço limitado. Como já é de costume, além dos lugares reservados aos hóspedes, o Villa Michelon têm lugares disponíveis sob reserva antecipada para o público externo. As informações podem ser adquiridas pelo telefone (54) 2102.1800 ou mensagens de texto via WhatsApp para (54) 98112.5443.

Ceia de Natal

Local: Centro de Eventos Spazzio Veneto – Hotel Villa Michelon
Horário: 20h30min
Ceia com música ao vivo com o Sexteto Tempero Brasil
Bebidas inclusas: Espumantes Brut e Moscatel da casa, refrigerante, água
Presença do Papai Noel
Espetáculo Pirotécnico
Valores: R$ 330 por pessoa Crianças de 0 a 6 anos: Livres de cobrança
Crianças de 6 a 12 anos: R$ 165
VAGAS LIMITADAS

Ceia de Réveillon
Local: Centro de Eventos Spazzio Veneto – Hotel Villa Michelon
Horário: 21h
Ceia com música ao vivo com o Sexteto Tempero Brasil
Bebidas inclusas: Espumantes Brut e Moscatel da casa, refrigerante, água
Mesa das Mandigas
Espetáculo Pirotécnico
Valores: R$ 380 por pessoa Crianças de 0 a 6 anos: Livres de cobrança
Crianças de 6 a 12 anos: R$ 190
VAGAS LIMITADAS

Final de ano com a magia do Villa Michelon

O Hotel Villa Michelon, situado no Vale dos Vinhedos, roteiro enoturístico mais charmoso do Brasil, é o lugar ideal para quem deseja viver um Natal e Réveillon exclusivos, longe do agito das grandes cidades e abraçado por uma natureza exuberante. A procura é tanta que as hospedagens para o próximo Réveillon estão esgotadas desde o último mês de setembro. Mas, para o Natal, ainda restam vagas. O Villa Michelon oferece opções de pacotes que incluem café da manhã, meia pensão jantar, Ceia Natalina na noite de 24 de dezembro regada a espumante da casa à vontade, além de água e refrigerante. Um dos pontos altos é o espetáculo pirotécnico e a presença do Papai Noel, que faz a alegria das crianças. A noite é animada pelo Sexteto Tempero Brasil.

IMG_1197“Há mais de 15 anos o Natal e o Réveillon são únicos aqui no Villa Michelon. Nossa festa tem aquele clima de confraternização familiar, onde a natureza do local e a nossa gente são as atrações principais”, garante a proprietária e gerente geral do Hotel, Elaine Michelon. “É uma época de reflexão, sobretudo esse ano, em que tivemos a perda do idealizador de tudo isso que temos aqui. Mas garantimos que o “estilo” Moysés Luiz Michelon de comemorar será honrado e esperamos todos para uma grande festa!”, convida Elaine.

Entrevista feita em junho de 2009 com Moysés Michelon

Empresário foi o destaque da Sobrecapa do Jornal Integração da Serra na edição nº 97.

Aos 83 anos, Michelon faleceu na noite da última terça-feira, 31 de outubro, em decorrência de uma parada cardíaca.

edicao_97-1

O turismo e outras facetas de Bento Gonçalves na  Interpretação de um empreendedor a moda antiga

Moysés Luiz Michelon é casa do com Leonora Arioli Michelon há 47 anos e pai de duas filhas, Elisabete, médica geriátrica nos Estados Unidos e Elaine, gerente do hotel Vila Michelon. Tem também uma neta chamada Isabella, mesmo nome da empresa que projetou o então técnico contábil a empreendedor de sucesso. Presidiu o Centro de Indústria Fabril (CIF), o Clube Esportivo e a primeira Fenavinho, todos com sucesso, dando grande contribuição para Bento Gonçalves. Hoje, é proprietário e administra o hotel Vila Michelon, no Vale dos Vinhedos. Aos 75 anos, afirma que trabalhar de segunda a segunda no ramo de hotelaria é um prazer que ele nem pensa em deixar de lado. Do ramo das massas e biscoitos ao da hotelaria e turismo Moysés Luis Michelon é um empreendedor nato. Na entrevista abaixo, um pouco de sua história.

Integração da Serra: Quais são suas raízes?

Moysés : Sou filho de agricultores, nascido no interior de Caxias do Sul. Meu pai nos trouxe a Bento Gonçalves quando eu tinha 10 anos. Sou o mais velho de oito irmãos. Meu pai optou por dar estudo para os filhos, ao invés de herança em terra ou em máquina de costura, conforme os costumes da época. Viemos para Bento Gonçalves pela primeira vez para a ordenação de uma irmã como freira. Quando chegamos à cidade nos hospedamos em uma pousada que estava a venda. Ela ficava bem localizada. Perto do colégio, da igreja e do hospital. Meu pai se interessou e fechou negócio em 30 dias.

Integração: Começou o trabalhar com que idade?

Moysés: Na condição de filho mais velho eu tinha alguns bônus, mas tinha o ônus também. Com 10 anos eu tinha que fazer serviço de garçom e ainda à parte da contabilidade do hotel. Quando fiz 16, vagou numa empresa perto de minha casa um emprego de motorista. Mas como para dirigir era preciso ter 18, necessitava do consentimento do delegado. Como ele era amigo do meu pai,prometeu fazer vista grossa. Porém, se eu me envolvesse em acidente meu pai seria preso. Na época a psicologia era o do cinto para o menor deslize, imagine o que seria por ocasionar uma prisão. Eu sempre dirigi com todo cuidado.

Integração: E de que forma o motorista virou empreendedor?

Moysés: Trabalhei de motorista até ir para o serviço militar. Quando eu terminei de servir o exército, com 19 para 20 anos, entrei como sócio no armazém onde trabalhava de motorista com o s 30 mil cruzeiros que havia economizado até então. Lá eu fiquei até os 22 anos e os 30 mil viraram 60 mil cruzeiros.

Integração: Se você estava indo tão bem no armazém, por que resolveu sair?

Moysés: Recebi um convite para trabalhar de gerente em uma empresa de colchões de mola em Garibaldi. Naquela época eu já estava formado Técnico em Contabilidade pelo Colégio Marista. O investidor do negócio era o padre da paróquia. Fiz alguns cálculos e vi que o custo dos colchões era maior que o preço de venda. Ao apresentar o problema ouvi como resposta que o pagamento do imposto era desnecessário. Então eu resolvi sair da empresa, para não contrariar o padre, nem o aprendizado no curso de contabilidade, segundo o qual nenhum imposto deve ser sonegado.

Integração: E como a Isabela entrou na sua vida?

Moysés: Encontrei o Luis Fornazier em uma festa numa noite de sexta-feira. Começamos a conversar e eu contei a ele sobre a minha recente saída da fábrica de colchões. Segunda -feira ele me convidou para ser o gerente da Isabela. Eu aceitei. Na análise inicial do balanço percebi que a empresa estava no negativo. Eu então vi que a única solução era ampliar o horário de trabalho e o mercado. Resultado: de gerente no primeiro turno passei a macarroneiro no segundo. Aí a Isabela come- çou a se desenvolver.

Integração: E por que, depois de tanto tempo de sucesso a empresa foi vendida?

Moysés: Passados 42 anos, nenhum dos 4 sócios iniciais estavam mais a frente da empresa. O objetivo dos sucessores já não era os mesmos dos fundadores. Era um patrimônio grande dividido em 43 acionistas e por unanimidade decidimos vender. Entendíamos que acima do interesse dos acionistas estava a função social da empresa, gerando empregos, fazendo alimentos. E vendemos.

Integração: Paralelo a direção da Isabela você obteve notoriedade no município nas presidências de entidades e eventos. O que marcou dessa época?

Moysés: Nós fundamos o Centro de industria fabril (CIF), que viria a ser Centro de Indústria e Comércio (CIC) e implantamos metas. Entre elas queríamos retirar o campo de aviação da cidade, sanar o problema da água, que não chegava a todas as casas, da telefonia, do transporte, do asfalto de Bento a Porto Alegre. O mais complicado para o CIF era ter a sede própria, pois nem o de Caxias do Sul tinha na época. Antes de entregar o mandato nós construímos uma sede com dois pisos de 300 metros quadrados e conseguimos melhorar consideravelmente as condições para as indústrias. O mais impressionante é que na década de 60 todas as empresas de Bento eram associadas. Até a mais modesta. Havia gente que só tinha um torno e era associado. Outra experiência que marcou foi à presidência do Esportivo.

Integração: E como foi essa experiência?

Moysés: Em 1962 recebi o convite de Pedro Morbini, presidente de honra e de Sylo Michelon, na época presidente do Esportivo. Mesmo sem nunca ter chutado uma bola eu aceitei o desafio. Nós fizemos uma sele- ção dos jogadores de Bento e fomos jogar o estadual. As excursões eram feitas na kombi da Isabela e no carro do Mário Morassuti, diretor de futebol e Irineu Valenti, vice-presidente. Não pagávamos nada para o treinador. Para os jogadores eu pagava 5 mil cruzeiros. O mínimo na época era 18. O bixo era o seguinte: se ganhasse tinha janta, senão cada um jantava em casa. Chegamos em 7º lugar de 12. Passamos longe de cair. Terminando o mandato entreguei o time com todas as contas pagas e com um desafio. Se tivesse alguma conta em aberto na praça, poderia ser cobrada de Moysés Michelon.

Integração: O senhor foi o primeiro presidente e um dos idealizadores da Fenavinho. Como surgiu a idéia da promoção do evento?

Moysés: No ano (1965) eram comemorados 25 anos dos Maristas na cidade e eu, mais alguns ex-alunos, pensamos em um festival para comemorar. A idéia evoluiu para a Festa Nacional do Vinho. Levamos a idéia para o prefeito Milton Rosa. Ele ficou muito interessado porque a cidade fazia 75 anos. Ainda nesse ano seriam comemorados os 50 anos das irmãs Carlistas. Escolhemos e compramos o terreno, construímos o primeiro pavilhão, e recebemos 120 mil pessoas, entre elas o presidente Castelo Branco. Distribuímos uva, lançamos o vinho encanado e fomos notícia na imprensa nacional. A Iª Fenavinho ocorreu em 1967.

Veja também: Fenavinho: Há 50 anos, festa acelerou o crescimento de Bento Gonçalves

Integração: Onde se encaixa a entrada no ramo de hotelaria?

Moysés: Depois que vendemos a Isabela, eu fiquei pensando no day after (dia depois), e dentro disso conversei com minha família sobre o que fazer. Porque embora eu estivesse com 65 anos e com minhas filhas formadas, eu não queria parar. Sempre trabalhei. Então eu pensei no Vale dos Vinhedos como um pólo enoturístico. E para isso só faltava o setor de hotelaria. Então nós idealizamos o Vila Michelon.

Integração: Quais são os diferenciais do Vila Michelon?

Moysés: Hoje somos muito mais do que um hotel. Nós temos o memorial do vinho, o museu do vinho, duas trilhas ecológicas, onde procuramos preservar a mata nativa. Pomar com mais de mil pés, com frutas durante todo ano. Temos também uma fazendinha, principalmente para a criançada, para eles terem contato com o coelho, a galinha, a ovelha. Um parque, também para a gurizada. Um lago para dar comida aos peixes e um parreiral modelo. São diferenciais para carregar o conceito do enoturismo.

Integração: Existem projeções que dizem que o turismo em Bento irá sobrepujar tanto o setor vinícola quanto o moveleiro. Você concorda?

Moysés: Eu acho que são atividades complementares. Eu creio que realmente a indústria do turismo tem bastante a avan- çar. Nós temos alguns produtos interessantes. O Caminhos de Pedra. O Vale das Antas, que é pouco explorado. O Vale dos Vinhedos esta muito concentrado em cima de vinícolas. Temos que diversificar. O melhor dos produtos com certeza é a Maria fumaça. Mas hoje ela está no sistema bate e volta. Os turistas vêm de manhã e vão embora à tarde. Quando resolvermos o entrave que impede a retomada do trajeto da Maria Fumaça entre Bento Gonçalves – Jaboticaba, no Vale do Rio das Antas, teremos um produto muito superior a qualquer outro.

Integração: O que falta para o Vale dos Vinhedos ser um destino completo?

Moysés: Imagine se no Vale dos Vinhedos conseguíssemos montar um parque de diversões. Porque o que faz o pai? Vai levar a criança no colo e levar para dentro de uma cantina? É complexo. Se nós tivéssemos um parque temático. E temos espaço físico para isso. Nós temos aqui em Bento Gon- çalves cerca de 2,4 mil leitos. Não é muito. Temos potencial para aumentar.

Integração: Qual é sua opinião sobre o atual momento da vitivinicultura nacional ?

Moysés: O vinho elaborado agora é muito melhor que o feito há 10 anos. Eles estão passando por uma crise, mas a crise acaba sendo um problema externo não controlável. Não são as vinícolas que vão controlar o problema do contrabando nas fronteiras. Não cabe a elas também resolver o problema da tributação. Eu não entendo porque em alguns países do MERCOSUL o vinho tem incentivos fiscais e aqui existe uma tributação de cerca de 50%. Essa tributação resolve o problema da receita do governo federal ou estadual? Não resolve. O setor vinícola é muito importante para nossa região. São 300 mil famílias dependendo disso.

Integração: Onde você vê maiores dificuldades? No turismo, nas vinícolas ou no setor moveleiro?

Moysés: A dificuldade maior é exatamente no setor moveleiro. O princípio do empreendedorismo é montar o pólo onde tem mercado ou onde há matéria prima. O setor moveleiro de Bento Gonçalves sobreviveu inicialmente da Movelsul e posteriormente da FIMMA. A Movelsul criou competitividade entre os fabricantes. A FIMMA trouxe a tecnologia e junto eles trouxeram o financiamento, os bancos que criaram alternativas para o crescimento. Só que tecnologia se esconde por um tempo, depois os outros copiam.

Integração: Alguma sugestão para o setor moveleiro?

Moysés: Eu sugiro que setor moveleiro se incorpore ao turismo. As pessoas que entram em cantinas podem muito bem entrar em show rooms. Por que não fazer um shopping dos móveis em Bento Gonçalves? E nós temos produtos para todos os segmentos de mercado. O shopping dos móveis é interessante para o turismo e para as empresas. Hoje temos algumas empresas com show rooms, mas no final de semana, quando há movimento de turistas, eles fecham.

Integração: Quanto a Copa de 2014, a concorrência de Caxias do Sul para ser sub-sede preocupa?

Moysés: Nós estamos melhores preparados. A sub-sede tem de ficar 150 quilômetros da sede, e longe dos grandes centros. O Vila Michelon se encaixa nisso. Claro que teremos que fazer alguns ajustes, mas o Prefeito está muito interessado. Eu disse a ele que podemos fazer um Maracanã aqui no campo do 8 da Graciema. A comunicação externa precisa melhorar muito por causa da imprensa. Então me perguntam: Mas dá retorno financeiro? E não é essa a questão. O importante é colocar Bento Gonçalves no mapa do mundo.

Integração: Quais as diferenças do empreendedorismo em Bento de agora para quando você começou?

Moysés: Há 50 anos não tínhamos acesso tão facilitado como é hoje. Desde a instrução. Íamos mais na inspiração e na coragem. Hoje temos assessoria em tudo. E não se pode hoje dispensar a ajuda do SEBRAE. Não é só vontade. Vontade é a primeira coisa, mas é preciso pesquisa, controle e estudo também.

Integração: Quais os conselhos para um novo empreendedor?

Moysés: O empreendedor nato começa na fase do delírio. Depois ele passa para o sonho. Mas em algum momento é preciso ter um projeto. É necessário buscar aquele delírio e aquele sonho e trazer para a realidade. Embora hoje 80 a 90% dos novos empreendimentos fracassem nos dois primeiros anos, nós temos como minimizar essas chances, desde que tomem consciência de que esse ramo não é para amadores.

edicao_97-22

edicao_97-3

LEIA MAIS: Fenavinho: Há 50 anos, festa acelerou o crescimento de Bento Gonçalves