Equipamentos irão fornecer álcool gel gratuito para a população

O combate à pandemia do novo coronavírus ganhará um importante aliado em Bento Gonçalves. Nesta semana a cidade receberá totens que fornecem álcool em gel de forma gratuita à população. O Icegel é uma iniciativa da startup Icehot, idealizadora, também, do dispositivo que fornece água quente e gelada sem custo para as pessoas, já instalado em diversos pontos da cidade. A ação conta com apoio da Prefeitura através da Secretaria do Meio Ambiente.
Inicialmente, serão dois totens oferecendo o desinfetante para higienização das mãos: um em frente ao Shopping Bento e outro próximo à Prefeitura. O novo equipamento permite ao usuário fazer a higiene das mãos de forma prática e segura: basta pressionar o pedal de acionamento e uma porção de álcool em gel é disponibilizada para esterilização, sem qualquer contato manual com o dispositivo.

 

Cada totem disponibilizará 1 litro do produto por dia, suficiente para 1,5 mil aplicações. “Criarmos essa solução para ajudar a atender as recomendações das autoridades sanitárias que preconizam a higiene das mãos como forma de prevenir o contágio pelo novo coronavírus. Nosso objetivo é dar mais segurança e proteção às pessoas que estão fora de casa devido aos compromissos do dia a dia. Com a colaboração de todos, será possível manter esse benefício até o final da pandemia”, ressaltam os idealizadores da iniciativa, Alex Oliveira e Samuel Panta.

A iniciativa foi viabilizada por uma parceria com a Unimed Nordeste e a Saif, que fornece o álcool em gel.

 

Homenagem da Anderle Transportes para as mães

No último domingo (10) se comemorou o Dia das Mães, e a Anderle Transportes entende que a data deve ser celebrada todo dia. Por isso abrace sua mãe todas as manhãs e faça com que o dia dela seja especial em cada amanhecer.

Vencimento do cartão de estacionamento de vaga de idoso é suspenso por tempo indeterminado

A Secretaria de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana (SEGIMU) informou que, conforme o Decreto nº 10.5626 publicado no dia 4 de maio, fica suspenso, por tempo indeterminado, o vencimento do cartão do estacionamento de vaga de idoso.

A medida de prevenção ao contágio pelo novo Coronavírus visa evitar que os idosos saiam de casa para fazer a renovação.

A vaga especial é um direito assegurado por Lei Federal com uso regulamentado por Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), que determina que 5% do total de vagas do estacionamento regulamentado sejam destinadas a idosos.

A autorização concedida por meio de um cartão é emitida gratuitamente pelo Município, por meio do Departamento de Mobilidade Urbana (DMU).

“Hoje somos laranja, mas podemos ser amarelo”, diz presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio

Sindilojas trabalha para informar e conscientizar comunidade a seguir os protocolos de distanciamento controlado impostos pelo Governo do Estado para que a cidade possa superar a pandemia e sair do ‘laranja’

“Hoje somos laranja, mas podemos ser amarelo”. A afirmação é do presidente do Sindilojas Regional Bento, Daniel Amadio, que, junto com sua diretoria, travou uma batalha contra a Covid-19 em Bento Gonçalves. Informação e conscientização são as armas adotadas, ainda mais agora com a divulgação no sábado, 09, pelo Governador Eduardo Leite, do Modelo de Distanciamento Controlado no Rio Grande do Sul e os protocolos que cada cidade deve seguir, conforme sua classificação de risco identificadas pelas cores Amarelo, Laranja, Vermelho e Preto.

“Precisamos, mais do que nunca, ter foco e seguir os protocolos emitidos, tomando todos os cuidados necessários. Este é um momento decisivo e que depende de cada um, tanto na sua prática, cuidando do seu negócio, quanto como fiscalizadores sociais. Nosso dever enquanto cidadãos é fazer o seu papel, mas também informar e conscientizar os demais. Somente sairemos dessa mais fortes se trabalharmos juntos”, reforça Amadio.

Estar na Bandeira Laranja obriga a seguir um protocolo de ações como operar com 50% ou 75% do quadro funcional, dependendo do setor. O comércio de veículos, manutenção e reparação de veículos automotores, o comércio atacadista e varejista não essencial (rua), além dos centros comerciais e shopping centers podem operar com 50% de seus funcionários ao mesmo tempo, sendo que estes dois últimos devem seguir a mesma proporção em relação a lotação. O modo de operação e atendimento também varia entre teletrabalho, presencial restrito, tele entrega, pague e leve e Drive-thru.

O percentual de funcionários permitidos no mesmo turno sobe para 75% quando se trata de setores como varejo de produtos alimentícios, comércio de combustíveis e itens essenciais no comércio varejista e atacadista. Entretanto, em todas as bandeiras, é obrigatório colocar em prática os protocolos de prevenção, além das variáveis recomendadas. No caso dos centros comerciais e shopping centers é necessário fazer o monitoramento de temperatura.

O uso de máscaras agora é obrigatório em todo o Estado, em qualquer lugar, na rua ou dentro das empresas e órgãos públicos. Os protocolos completos estão disponíveis nas redes sociais do Sindilojas e no site http://www.sindilojasbg.com.br/noticias/.

Amadio entende que esta luta é de todos, empregados e empregadores. “Bento Gonçalves é referência em diversos setores e isso é resultado de sua gente que ao longo dos anos mostrou que é capaz, que não desiste e trabalha. Poucas cidades têm uma economia tão diversificada como a nossa e uma pujança invejável. O enfrentamento ao Coronavírus está acima de qualquer coisa, independente de marca, partido ou religião, e a união em torno dos mesmos objetivos é determinante para a sobrevivência de nossa sociedade”, conclui.

 

Protocolo Bento Gonçalves

SELO AMBIENTE LIMPO E SEGURO: PASSO A PASSO

 

  1. Informar a todos os funcionários sobre os protocolos relativos ao coronavírus COVID-19.
  2. Fazer uma tabela diária com horário e valor da medição de febre, verificação de tosse, dificuldade em respirar de todos os funcionários. Caso, algum deles apresente febre acima de 37,8° e/ou quadro gripal, encaminhá-lo a UPA 24 Horas. A temperatura corporal varia de 36° a 37,4°, acima desta medida pode-se considerar febrícula. A partir de 37,8° considera-se febre.
  3. Orientar os funcionários a forma correta de lavar as mãos com água e sabão, durante pelo menos 20 segundos ou usar desinfetante que tenha pelo menos 70% de álcool, cobrindo todas as superfícies das mãos.
  4. Orientar funcionários que ao tossir ou espirrar devem utilizar o antebraço ou usar um lenço de papel, que depois deve ser imediatamente jogado ao lixo; evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos.
  5. Alertar os funcionários para evitarem o contato próximo, apertos de mão, beijos, abraço, postos de trabalhos compartilhados, partilha de alimentos, utensílios, copos, toalhas e objetos. Evitar o contato direto com clientes sempre que possível.
  6. Ordenar aos funcionários para sempre usarem máscaras e demais EPI’s (caso estes sejam necessários), e a orientarem os clientes sobre a obrigação do uso de máscaras no município.
  7. A Secretaria entregará na visita cartazes com orientações que deverão ser expostos em locais visíveis ao público (cartazes de orientação para banheiros e áreas de circulação comum e envio de banner de forma digital sobre a capacidade máxima de lotação).
  8. Providenciar um local, ou uma cadeira, que fique reservado somente para uso de suspeitas infectadas, caso chegue algum cliente que passe mal, ele deve ser conduzido a esse local onde ficará isolado dos demais clientes.
  9. Por turno deve sempre haver um funcionário orientado que, caso alguém passe mal, deverá ser encaminhado para o local já previamente reservado, ligar para a UPA 24h: 3055-7303 e orientar o cliente a seguir as orientações passadas, após a saída do cliente esse funcionário providenciará a higienização do local, e o mesmo deverá durante todo o procedimento evitar o contato físico e usar todos os EPI’s.
  10. Os locais em que houver contato de pessoas suspeitas de estarem contaminadas deverão ter sua higienização reforçadas, bem como descontaminação da área.
  11. Disponibilizar máscaras que são de uso obrigatório e EPI’S para funcionários (luvas, jalecos, óculos de proteção, enfim o que for necessário para segurança).
  12. Todos os funcionários devem informar e cobrar o uso de máscaras pelos clientes quando não estiverem se alimentando ou bebendo, tendo máscaras para venda ou distribuição gratuita caso estes cheguem sem.
  13. Disponibilizar materiais para higiene nos banheiros: sabão líquido, toalhas de papel, álcool 70% ou outro produto adequado para higienização das mãos.
  14. Usar lixeiras de abertura não manual para evitar o contato.
  15. Manter nos pontos de entrada/saída, banheiros e balcão de atendimento álcool em gel 70% ou outro produto adequado para uso comum.
  16. Deverá ser feita higienização constante de superfícies onde haja toque, após cada uso, com álcool ou produto adequado (mesas, equipamentos, teclados, cadeiras, interruptores, elevadores, etc.).
  17. Deverá ser feita a higienização a cada 3h no mínimo dos pisos, paredes, e teto dos banheiros e em ambientes internos fechados, com álcool ou outro produto adequado.
  18. O empregador é orientado a manter os funcionários do grupo de risco afastados das atividades, bem como quando possível fazer regime de escala, revezamento de turno ou diminuição de jornada garantindo a redução do fluxo e contato de funcionários.
  19. Nos restaurantes e áreas de alimentação o reforço da higienização dos utensílios, equipamentos e superfícies, evitando ao máximo a manipulação direta dos alimentos por clientes e colaboradores, no caso de existir buffet deverá manter um atendente para servir o alimento ao cliente.
  20. Manter mesas e estações de trabalho com espaçamento de 2m entre elas, e diminuir a capacidade máxima de lotação para 50% do APPCI, garantindo o distanciamento pessoal.
  21. O empreendimento deve garantir um distanciamento de 2m entre os clientes que aguardam para ingressar no estabelecimento, seja através de fila, com marcação no chão ou alguma outra forma de indicar o local.
  22. Ao limpar o estabelecimento dar preferência para limpeza úmida, passando pano ao invés de varrer evitando que a poeira espalhe o vírus.
  23. Dar preferência para entrada e circulação de ar natural, mantendo portas e janelas abertas, caso não seja possível, manter os filtros e dutos de ar condicionado limpos.
  24. A desinfecção sempre após o uso de piscinas, jacuzzis e equipamentos existentes em SPA de acordo com o protocolo interno do estabelecimento.
  25. Orientar os funcionários que a remoção da roupa de cama e toalhas deve ser feitas sem agitar ou sacudir, enrolando-a no sentido de fora para dentro, sem encostar ao corpo e transportando-a diretamente para a máquina de lavar. Lavagem em separado na máquina e a temperatura elevada da roupa de cama/toalhas (cerca de 60ºC) e orientá-los também a seguir o mesmo procedimento com os uniformes.
  26. As agências de viagens, hotéis, pousadas, guias de turismo, deverão enviar preferencialmente de forma digital aos seus clientes as orientações e informações das regras que estão sendo aplicadas no Município, bem como das regras do seu estabelecimento.
  27. As agências de viagens, hotéis, pousadas, guias de turismo deverão observar se seus parceiros envolvidos nos passeios vendidos estão seguindo as recomendações e protocolos de higienização para garantir a proteção de seus clientes Esses procedimentos foram orientados conforme Decretos do Município e protocolos do Ministério da Saúde e poderão ser alterados de acordo com a evolução dos casos de Coronavírus/COVID-19.

Ala de isolamento no complexo hospitalar finalmente poderá receber pacientes

No enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19) Bento Gonçalves ampliou a estrutura de atendimento. Foram entregues os leitos de isolamento e Mini UTIs, junto à UPA, no bairro Botafogo. A obra foi realizada através de uma parceria entre a Prefeitura de Bento Gonçalves e sociedade Civil representada pelo Centro da Indústria e Comércio e Serviços (CIC-BG), e ASCON Vinhedos, várias entidades e voluntários.

 

O espaço no Complexo Hospitalar comporta 40 leitos isolados e 08 mini UTIs para pacientes com a COVID-19, podendo ser ampliado se for necessário. Além disso, vinte respiradores estão disponíveis. “Todo nosso trabalho foi desenvolvido com objetivo de achatamento da curva epidemiológica e para que pudéssemos estruturar nosso sistema de saúde, com a construção de novos leitos, compra de equipamentos, EPIs, novos profissionais e hoje Bento está preparada para enfrentamento deste vírus”, destaca o Secretário de Saúde, Diogo Segabinazzi Siqueira.

 

A ala já está preparada para receber pacientes com a doença. “Os 40 leitos já estão preparados para receber os pacientes, temos os equipamentos necessários para atende-los. Acreditamos que ainda nesta semana os primeiros já passem a ocupar o local, iniciamos utilizando as Mini UTIs e agora passamos para nova ala. Nossa equipe já está organizada para isso”, disse o Secretário.

 

A cidade conta com mais 78 leitos no Hospital Tacchini, 30 leitos de UTI (SUS e privado). Hoje são 20 respiradores na UPA, e 55 no Tacchini.

Foto: José Martim Estefanon 

Feliz Dia das Mães

Feiras e eventos em Bento Gonçalves devem ocorrer até o final do ano

O Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG) emitiu um comunicado no último dia 23 de abril, confirmando a realização da 30ª ExpoBento e da 17ª Festa Nacional do Vinho (Fenavinho) em 2020, porém com adiamento das datas.

 

Originalmente previstos para ocorrer nos meses de maio e junho, os eventos serão postergados para o terceiro trimestre deste ano, com datas a serem anunciadas em breve. A definição envolve a programação da ExpoBento e, também, todas as atividades previstas para a Fenavinho: Vinho Encanado, Desfile Alegórico e Vila Típica.

 

As datas serão definidas e comunicadas, sempre observando a viabilidade de realização dos eventos conforme a evolução do panorama da pandemia do coronavírus, e o alinhamento com a agenda da Fundaparque e demais entidades promotoras de eventos.

 

Movelsul Brasil sem data para ocorrer

Assim como a ExpoBento e Fenavinho, a Movelsul deve ser a primeira a ocorrer neste ano, uma vez que já está montada no Parque de Eventos. Segundo o presidente Vinícius Benini, no decorrer de maio será definido com o prefeito Guilherme Pasin e o presidente do Centro da Indústria e Comércio (CIC), Rogério Capoani, a nova data para a realização da feira.

 

Envase Brasil deve ocorrer em 2021

A Envase Brasil, prevista para 31 de março a 3 de abril deste ano, deve ocorrer apenas em 2021. A informação é do diretor executivo do evento, Osmar Bottega. “Estamos aguardando mudança de cenário, também fazendo uma pesquisa junto a expositores e entidades para decidirmos juntos. Temos algumas possibilidades e datas, porém acabamos interferindo no calendário do setor. Estamos fazendo um balizamento para ver o que deve acontecer. A tendência maior é que ela aconteça em abril de 2021. Estamos buscando a chancela dos expositores. Existe data para o segundo semestre, mas é pouco provável”, afirma.

 

Fiema em outubro

A 9ª edição da Feira de Negócios, Tecnologia e Conhecimento em Meio Ambiente (Fiema), agendada para abril deste ano, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves, foi adiada e, segundo comunicado dos organizadores, deve ocorrer em outubro. De acordo com a Fundação Proamb, organizadora do evento, as   tratativas já estão avançadas para viabilizar a realização da Fiema ainda em 2020, nos dias 20, 21 e 22 de outubro, no Pavilhão E do Parque de Eventos.

 

Brazil Wine Challenge e Avaliação Nacional de Vinhos

Um dos eventos promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE) também sofreu alteração devido à pandemia. De acordo com a secretária Executiva da entidade, Eliane Cerveira, o Brazil Wine Challenge, que ocorreria em junho, foi transferido para 13 a 16 de outubro. Já a Avaliação Nacional de Vinhos, organizada anualmente e que reúne cerca de 1.000 apreciadores da bebida, por enquanto mantém a data inicial prevista para ocorrer em 26 de setembro.

 

Wine South America

A terceira edição da Wine South America está agendada para ocorrer de 23 a 25 de setembro deste ano, no Parque de Eventos.

Bento Gonçalves já conta com Hospital Público, junto à UPA

 

Com a colaboração de entidades, empresas e voluntários, acabamentos do primeiro andar da torre de internação foram executados em tempo recorde, para a destinação de leitos voltados às vítimas da pandemia do coronavírus (Covid 19)

Por Rodrigo De Marco 

Edição: Kátia Bortolini

O cronograma de obras do hospital público, que está sendo construído em etapas junto à UPA do bairro Botafogo, foi acelerado pela pandemia do coronavírus. Em 30 dias, em obra emergencial envolvendo diversos segmentos da comunidade, foram feitos os acabamentos no primeiro dos quatro pavimentos da torre de internação. A ala tem 40 leitos, entre eles oito mini UTIs, e já está sendo utilizada para atendimento exclusivo às vítimas do coronavírus. Segundo o secretário municipal de Saúde, Diogo Siqueira, a utilização da ala, iniciada na última semana de abril, marcou o início das atividades do hospital.

prédio da upa

 

O cronograma de obras continua pelos acabamentos dos outros três andares da torre, que também sediará UTIs, e pela conclusão do bloco cirúrgico, que já possui as fundações prontas ao lado do prédio da torre. Segundo Siqueira, a estrutura está sendo montada para o hospital atender pelo SUS em âmbito regional, modalidade que habilita a instituição a receber recursos federais.

 

A obra emergencial para a ocupação do primeiro andar na torre de internação, de estrutura levantada, mas semiacabada, foi resultante de parceria entre a prefeitura de Bento Goncalves, o Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG) e a Associação das Empresas da Construção Civil da Região dos Vinhedos (Ascon Vinhedos). O projeto foi executado de 18 de março a 18 de abril deste ano, em mutirão coordenado por funcionários especializados da prefeitura e de construtoras associadas, e envolvendo a mão de obra de centenas de voluntários da comunidade, de ambos os sexos, em revezamento.

 

O CIC-BG, através do grupo “Unidos por Bento”, arrecadou doações de empresas e pessoas físicas. Para o término do andar já foram destinados R$ 320 mil.

 

Término da obra previsto para o final deste ano

A estrutura do hospital público está sendo erguida numa área de 12 mil metros quadrados, no bairro Botafogo, que antigamente sediava o extinto Hospital Walter Galassi. A aquisição dessa área pelo município, que pertencia a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), iniciou na administração do ex-prefeito Darcy Pozza (in memoriam) e foi semi-concluída na administração do ex-prefeito Roberto Lunelli (in memoriam). As obras do hospital iniciaram em 2011, na gestão Lunelli, pelo prédio da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas, com 900 metros quadrados de área construída e pelo levante, sobre 600 metros quadrados da estrutura do esqueleto dos quatro andares da torre de internação do então chamado “Hospital do Trabalhador”.

Siqueira 2

 

O prefeito Guilherme Pasin terminou as obras da UPA, inaugurada em julho de 2015, na condição de Complexo Hospitalar de Saúde, com Laboratório de Patologia e Análises Clínicas e o Centro de Especialidades Odontológicas. Em 2019, a prefeitura executou o revestimento externo dos quatro andares da torre de internação e instalou esquadrias externas. O investimento da obra, de mais de R$ 727 mil, foi pago com recursos da Secretaria Municipal de Saúde, e permuta com imóveis do município.

 

De acordo com o secretário municipal da Saúde, Diogo Siqueira, o término dos acabamentos internos da torre de internação está previsto para ocorrer ainda no final de 2020, que também sediará a UTI.

prédio upa

construção upa

 

Mais um prédio será erguido

 

Siqueira acrescenta que já estão prontas as fundações para um novo prédio ao lado da torre de internação. Essa nova estrutura ocupará 2.478,20 metros quadrados do terreno e foi projetada para comportar sete andares, a serem erguidos a médio prazo. O primeiro andar sediará o bloco cirúrgico e uma central de material esterilizado.

 

Como funcionava a UPA antes da pandemia

A UPA 24h iniciou atividades em 18 de junho de 2015, para efetuar atendimentos de urgência e emergência durante 24 horas todos os dias da semana. Antes da pandemia e o início das obras da ala emergencial, a unidade contava com 120 funcionários, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e radiologia, farmacêuticos, assistentes sociais e atendentes, que se revezavam em turnos de 6 e 12 horas. Ao atender um chamado de urgência, o SAMU/192, após prestar o primeiro atendimento ao paciente, o encaminhava para a UPA ou, em situações mais graves, para o hospital conveniado.

 

O prédio da UPA tinha capacidade para 350 atendimentos por dia. A estrutura era representada por salas para observação, intervenções de emergência, inalação, gesso, sutura, medicação, coleta de material para exames, esterilização, área de higienização, de lavagem e descontaminação, dois consultórios médicos adultos e dois pediátricos, assistência social, classificação de risco, repouso masculino e feminino, almoxarifado, banheiros/vestiários internos (masculino e feminino), administração e recepção entre outros setores. Na UPA, os pacientes podiam permanecer em observação por um período de 24 horas para elucidação diagnóstica ou estabilização do quadro clínico, em 16 leitos de observação.

Bento no combate ao Covid 19

Até o final de fevereiro deste ano, era difícil imaginar um quadro severo de coronavírus no Brasil, mas algumas prefeituras já começavam a trabalhar de forma preventiva. Bento Gonçalves saiu na frente e, em 28 de fevereiro, divulgou o primeiro boletim epidemiológico sobre o vírus na cidade. Desde janeiro deste ano, a prefeitura monitora a situação no município. Na época não havia casos suspeitos, mas os bastidores já indicavam um perigo iminente. Naquele momento, a população parecia não levar em consideração.

estrutura externa

 

Foi no 16º boletim epidemiológico, emitido em 14 de março, que apareceu o primeiro suspeito, posteriormente confirmado como infectado. Um homem de 60 anos, natural de Serafina Corrêa, teria contraído o vírus no Paraguai. Ele baixou na UTI do Hospital Tacchini, onde faleceu após mais de 30 dias de internação. A partir deste momento o cenário começou a mudar e medidas mais severas passaram a ser tomadas. Em uma semana comércios começaram a ser fechados, escolas encerraram as aulas, e o aviso de ficar em casa e evitar o contato social soava como o alerta máximo no combate ao coronavírus. Foi criado o Comitê de Atenção ao Coronavírus, reunindo as secretarias municipais de Saúde e Educação, Associação Médica de Bento Gonçalves (AMEB), Hospital Tacchini e Unimed, que repassa informações diárias para a população.

 

Ambulatório de Campanha

Em parceria com o Exército, no final do mês de março, foi instalado um ambulatório de campanha em frente a UPA para a triagem de pacientes com sintomas respiratórios.

 

Separação dos casos suspeitos e confirmados

O coordenador médico da UPA, Amauri Vargas, ressalta a importância do novo espaço para os leitos emergenciais. “A ala possibilita a separação de casos suspeitos e confirmados de coronavírus, com qualidade e suporte para manutenção de vida.  Segundo Vargas, foi elogiável a união de diversos segmentos da comunidade em torno do cumprimento dessa demanda emergencial de saúde pública. Ele também ressalta a prontidão de empresas da comunidade, que doaram respiradores mecânicos. O médico, natural de Curitiba, Paraná, há cerca de um ano trabalhando em Bento Gonçalves, classifica como acima da média o perfil solidário e voluntario da comunidade local.

médico upa

Capacidade de mobilização da comunidade

O prefeito Guilherme Pasin, frente a ameaça do coronavírus, solicitou o apoio do CIC-BG e da Ascon Vinhedos, para atender a medida emergencial de oferta de mais leitos hospitalares no município, em reunião ocorrida no Centro Empresarial, no dia 15 de março deste ano. O município entrou com a equipe técnica da obra em andamento e o CIC-BG ficou responsável pela arrecadação de materiais de construção, entre outros donativos. O cronograma, a adaptação do projeto e a coordenação da execução ficaram a cargo da Ascon Vinhedos.

voluntários

voluintários 2

 

A execução da obra foi acompanhada pelo presidente da Ascon, engenheiro civil Milton Milan, também responsável pelo projeto Bento + 20. Segundo ele, a experiência foi incrível. “A capacidade de mobilização da sociedade é impressionante. O projeto iniciou envolvendo três entidades e foi se multiplicando por um sem número de pessoas que aderiram à causa de várias formas. Tivemos o suporte necessário para o excelente andamento da obra, desde a mão de obra especializada, doação de recursos financeiros e materiais de construção, até o serviço geral voluntário. Ele ressalta que “os acabamentos foram feitos em tempo recorde, porque um grupo de trabalho voluntário não deixou faltar nada. O material necessário era instantaneamente disponibilizado. Moradores de Garibaldi e de outras cidades da região também se disponibilizaram a participar do mutirão”, ressalta Milan.

 

Montagem das camas

Com o auxílio de voluntários, o espaço preparado exclusivamente para pacientes com a COVID-19, foi equipado com camas, no último dia 21 de abril. Participaram da montagem das camas o grupo de jovens Calebe, voluntários da comunidade e equipe da Prefeitura.

camas 2

 

Estrutura interna já está sendo utilizada

quarto

estrutura interna

 

“Unidos por Bento”

Rogério Capoani*

Capoani 3

 

“Nós tivemos o primeiro encontro na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no dia 15 de março, convocado pelo prefeito Guilherme Pasin e pelo secretário de saúde, Diogo Siqueira. Na ocasião, eles explanaram sobre os índices da Covid-19 e quais eram as projeções para o número de casos em Bento Gonçalves, julgando de suma importância finalizar um andar inteiro daquele hospital por precaução, nos permitindo 40 leitos a mais do que o sistema público e privado de saúde comportava. Diversas autoridades estavam presentes, como conselheiros do Hospital Tacchini e representantes da saúde pública, que sugeriram que o CIC-BG liderasse esse processo, para captar recursos junto a empresas e entidades – nós aceitamos essa missão. Já no dia 17, criamos um grupo chamado ‘Unidos por Bento’, onde iniciamos a busca pelos recursos, com uma projeção inicial de apenas captarmos o valor necessário para a construção física daquele andar. Tínhamos um orçamento estimado na casa dos 250 mil reais. Diante disso, no próprio dia 15, contatamos o Milton Milan, presidente da Ascon, que mostrou prestatividade e competência profissional para encabeçar o processo de planilhar e gerir toda a obra. Depois de 18h da criação do grupo, já contávamos com R$ 236 mil na conta – quase toda a meta atingida. Isso nos surpreendeu positivamente pelo engajamento das empresas, buscando mais informações junto ao CIC e chegando a cerca de 180 componentes do grupo, entre empresas e associações. O valor foi aumentando, tanto que no último levantamento que fizemos estávamos com uma quantia aproximada de R$ 690 mil em conta corrente, pois abrimos uma conta específica no Sicredi feita em nome do CIC – já que não tínhamos tempo hábil para abrirmos um CNPJ novo em nome de uma associação, que era o intuito inicial. Por isso, fizemos um termo de cooperação do CIC para com a prefeitura, onde constam os deveres de cada parte, e depois um termo de cooperação com cada colaborador que depositasse um valor na conta. No final do processo, que deverá acontecer dentro dos próximos 15 dias, faremos uma prestação geral de contas dentro do nosso site. Da arrecadação, reservamos 320 mil reais como garantia para terminar a obra física e depositamos 200 mil diretamente para o Comitê de Atenção ao Coronavírus. Ainda teremos um saldo na casa dos 200 mil que destinaremos à campanha ‘Unidos por Bento’, que tem como foco principal o “retorno responsável”, marca que registramos domínio pela entidade. O objetivo é conscientizar a população sobre os procedimentos adequados para o retorno às ruas, independente se for para quem irá trabalhar ou para o público em geral. Além disso, também utilizaremos esse saldo restante para conferirmos um aporte maior ao Comitê de Atenção ao Coronavírus para a aquisição de mais testes, que é a principal forma de mapear a pandemia, e outros EPIs aos profissionais de saúde.

 

Para o CIC-BG, foi um grande desafio ter a oportunidade de exercer seu papel social e fazer parte desse movimento tão importante para Bento Gonçalves. Criamos o grupo, mobilizamos as pessoas e tivemos êxito na captação dos recursos. Isso, para nós, foi muito positivo no sentido de fortalecimento, e também corroborando a credibilidade que a entidade tem. Instantaneamente após termos alcançado o êxito nessa missão, direcionamos os esforços da entidade para a representação dos interesses dos associados, grande proposito da entidade, no pleito pela retomada das atividades econômicas”

*Presidente do CIC-BG

 

“Prontos para o enfrentamento”

Guilherme Pasin*

Pasin 5

“Todas nossas ações foram planejadas para que pudéssemos não só achatar a curva epidemiológica na cidade, mas também ter tempo de reforçar a estrutura de atendimento médico para a população; e tudo isso, com embasamento em dados da saúde e científicos. Uma das ações foi a construção de 40 leitos de isolamento e oito mini UTIs para atender os pacientes com coronavírus. Com apoio da sociedade civil, empresários do Município e voluntários, realizamos a construção junto ao Complexo Hospitalar que já estava com a estrutura externa pronta, garantindo leitos de retaguarda para o atendimento no Hospital Tacchini e permitindo um atendimento com mais tranquilidade para a população. Estamos prontos para o enfrentamento ao vírus. Com toda certeza, esta será uma obra histórica para a nossa comunidade. Uma obra que carrega o DNA, as mãos, o sangue e o suor de muita gente que fez o melhor por nossa cidade. Quero agradecer a todos que participaram: sociedade civil, empresários, voluntários. Cada um é responsável por uma obra que salvará vidas”.

*Prefeito de Bento Gonçalves

 

Estudantes da UCS criam projeto para retratar cotidiano em isolamento social

Fotografias são publicadas na rede social Instagram

Estudantes de Jornalismo da Universidade de Caxias do Sul (UCS) criam projeto fotográfico para retratar o dia a dia no isolamento social, que ocorre devido à pandemia do coronavírus. O projeto consiste em um trabalho de produção, curadoria e edição de fotografias que são publicadas em uma conta na rede social Instagram, com usuário que leva o nome do projeto: @imagenscolaterais. Ao final do semestre letivo, os estudantes farão uma exposição das fotografias no Bloco M da Universidade.

As fotos estão sendo produzidas não somente pelos próprios estudantes, mas também por amigos, familiares ou outras pessoas que desejam contribuir com o projeto registrando seu dia a dia de forma voluntária. As imagens podem ser captadas por smartphone ou câmera profissional, conforme o que cada participante tiver ao seu alcance. O projeto não terá como foco a técnica de cada fotografia, mas sim a essência do momento registrado.

O projeto tem como base o respeito às orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) de isolamento social, por isso, as imagens serão registradas pelos próprios indivíduos em suas casas, evitando visitas, rompimento da quarentena ou aglomerações. Depois disso, serão analisadas e selecionadas para que se enquadrem ao propósito do projeto, bem como às cinco editorias definidas:

  1. Conversas e carências: fotografias sobre as relações interpessoais no período de quarentena.
  2. Como enfrento: fotografias que mostrem as alternativas adotadas por cada pessoa para suportar as restrições impostas pela pandemia.
  3. Cômodos: imagens que mostram como as habitações durante o isolamento social, compondo a rotina das pessoas dentro de suas casas.
  4. Instagram: seleção de fotografias publicadas por internautas nos perfis individuais do Instagram, a partir do ícone Home/Em casa.
  5. Janelas: fotografias que retratem o que as pessoas veem a partir das janelas de suas casas. As fotografias podem ser enviadas para o e-mail afmbenej@ucs.br ou por mensagem direta para o Instagram @imagenscolaterais, com nome do autor e cidade, até 30 de maio de 2020

foto isolamento

isolamento 3

Vinícola Aurora propõe experiências enogastronômicas, mesmo à distância, para celebrar o Dia das Mães

Comemorações deste ano deverão ser diferentes para a maior parte das famílias, mas os brindes com vinhos e espumantes, mesmo que virtualmente, podem ser uma sugestão

Com o distanciamento social causado pela pandemia do coronavírus, estar perto de quem se ama se tornou mais difícil, mas não impossível. Neste domingo (10), o Dia das Mães deverá ser comemorado de forma diferente para a maior parte das famílias. Mais do que um presente para transmitir o carinho e o cuidado de quem sempre se preocupou com você, que tal proporcionar uma experiência enogastronômica para a sua mãe se sentir ainda mais especial?

É pensando nas diferentes formas de comemoração e nos variados perfis de mães que a Vinícola Aurora dá algumas dicas para os filhos celebrarem a data, seja presencial ou virtualmente. As opções vão desde drinks, que podem ser preparados em casa ou enviados via delivery para a mãe, até sugestões de harmonizações, que podem ajudar os filhos que deixaram para a última hora os preparativos para o domingo.

“Se você está junto com a sua mãe, pode surpreender com um drink super fácil de fazer e muito saboroso. Basta congelar o espumante, raspar e servir. Ou para quem não mora junto, pode enviar os ingredientes e as instruções de preparos. Quem sabe você e ela não brindam virtualmente com a mesma bebida? Outra dica, para quem tem a sorte de poder comemorar ao lado da sua mãe, é servir uma sobremesa bem simples, colocando espumante numa taça com sorvete e combinando com um Aurora Moscatel, seja branco ou rosé”, sugere a sommelière da Vinícola Aurora, Renata Guidoti.

Para quem está em quarentena e ainda não pode dar um abraço de Dia das Mães, a sugestão é montar um kit com um espumante e com algumas das comidas preferidas dela, chamar um serviço de tele-entrega e presenteá-la com um brunch, por exemplo. Para deixar ainda mais personalizado, você pode enviar junto um presente handmade, como vasinhos para flores utilizando as garrafas do suco de uva Aurora.

“Outra ideia é fazer um almoço em família, cada um em sua casa, ou chamar uma pizza e fazer uma chamada de vídeo na hora do brinde. Qualquer ideia que una a família num momento como esse é válida”, aconselha a sommelière(Leia outras dicas no box abaixo)

Para quem deixou para a última hora, a grande vantagem é que os produtos Aurora podem ser encontrados facilmente em diferentes canais de compra, desde supermercados às lojas de vinhos online, e estão presentes em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal.

O diretor-superintendente da Aurora, Hermínio Ficagna, reforça que o vinho é uma das bebidas que mais combinam com celebrações e que a cooperativa apoia o movimento de fortalecimento dos rótulos nacionais. Para o dirigente, datas como o Dia das Mães também são ótimas oportunidades para colocar em prática a valorização dos produtores locais. No país, mais de 200 mil pessoas estão envolvidas no setor da uva e do vinho.

“Estamos passando por um período em que as mudanças acontecem muito rapidamente e que precisamos rever muitos procedimentos, estilo de vida e pensarmos de uma forma mais ampla, mas inclusiva”, aponta.

Ficagana afirma que o fortalecimento de canais online também são uma nova realidade e que a tendência é, cada vez mais, buscar parcerias, inovação e novas formas de divulgar os produtos e serviços das empresas.

Vinhos que combinam com estilos de mães
As redes sociais da Aurora trazem nesta semana posts stories sobre quais vinhos combinam com os diferentes tipos de mãe. Mais do que concordar ou discordar, acesse o seu canal de compra preferido, pode ser o supermercado mais próximo, loja especializada ou site, e faça o teste.

Confira algumas sugestões:             
Aurora Reserva Tannat – para mães aventureiras, que gostam de experimentar coisa novas;
Aurora Moscatel Rosé – mães que adoram festejar e perceber o lado bom das coisas;
Aurora Reserva Chardonnay – para mães que curtem cozinhar e testar novas harmonizações;
Suco de Uva Aurora – para mães que amam se exercitar e testar receitas saudáveis.

Foto: Divulgação Aurora