A cultura em Bento Gonçalves sob o risco de retrocesso

culturaRepresentantes de vários segmentos artísticos de Bento Gonçalves estão organizando para amanhã, 20, uma manifestação contra a extinção da Secretaria Municipal de Cultura, a partir  das 17h30min, na Fundação Casa das Artes.  Essa medida, entre outras, foi antecipada pelo prefeito reeleito Guilherme Pasin em jantar de diplomação promovido pelo Tribunal Regional Eleitoral no último 16 de dezembro. A Secretaria Municipal de Cultura, a qual está vinculado o Fundo Municipal de Cultura, foi criada pelo ex prefeito Roberto Lunelli ( in memoriam). O Fundo, mantido com impostos municipais, tem custeado  projetos de várias manifestações e habilidades artísticas.

Estojos da Vinícola Aurora são boas dicas de presentes

A Carta de Presentes 2016 da Vinícola Aurora, com 20 estojos, traz as boas dicas de presentes que agradam aos mais variados perfis. Os estojos Aurora têm distribuição nacional, à venda em lojas de grandes redes de varejo do país e empórios especializados. A grande novidade deste ano é o kit com Suco de Uva Casa de Bento (em garrafa quadrada de vidro transparente, de 1 litro) acompanhado de uma taça de cor exclusiva, feita em acrílico, de alta resistência. O suco de uva Casa de Bento é integral, natural, sem adição de açúcares, corantes ou conservantes. É elaborado apenas na época da safra e engarrafado após prensagem.

maleta-popNa Carta de Presentes deste ano há novidade também nos kits com vinho Marcus James tinto. Agora os estojos vêm com o Marcus James Merlot, ao lado de um decanter de vidro ou de um Diário de Viagem. O Aurora Colheita Tardia chega em nova embalagem, no seu kit com taça de vidro, no formato indicado para o consumo de vinhos de sobremesa. A cada ano a Vinícola Aurora inova em suas opções de estojos, ideais para presentes corporativos ou pessoais, para agradar aos diferentes perfis de consumidor, não apenas nas Festas Natalinas. “Vinhos são bons presentes em todos os momentos do ano”, afirma Lourdes Conci da Silva, gerente de Marketing da Vinícola Aurora. “Por isso, a Vinícola Aurora imprime novidades a cada ano e mantém os itens de maior sucesso no ano anterior”, diz.

 

A fase agora é de transição

  • Ingo Pelikan

09-12-15-ingo-pelikanChega ao fim 2016, um ano complexo para o Brasil como um todo, mas especialmente difícil para o setor automotivo. Talvez 2016 tenha sido o ano pior em toda a história da nossa indústria, uma vez que a instabilidade econômica provocou uma brutal queda dos volumes de produção. Devemos chegar somente à casa dos 2 milhões de veículos!

O efeito econômico foi o grande complicador para as empresas, que precisaram adotar medidas bastante fortes para adequar os seus métodos de produção. Se por um lado, houve uma adequação dos quadros de funcionários, o que levou à perda de pessoas com elevado conhecimento, por outro foi nítido que a criatividade surgiu com muita força.

Decisões como essas requerem planejamento porque podem levar a dois caminhos bem diferentes: um evidentemente é encontrar o melhor resultado para a sobrevivência financeira da empresa. Outro é comprometer o resultado da qualidade e gerar prejuízos, afinal processos podem sofrer alterações em função do corte de pessoas e de adequações não eficazes.

Agora, olhando para frente, vale observar alguns pontos. Primeiro é que 2017 é o último ano do Inovar-Auto. Grande parte das ações já foi realizada para redução de consumo, melhoria de eficiência e aumento de segurança. De forma geral, as empresas trabalharam muito nos últimos três anos com a expectativa de que os resultados apareçam agora.

Segundo, também já existem muitas discussões entre o setor e o governo sobre a implantação de um novo programa a partir de 2018, o que certamente ajudará toda a indústria. Em vez de dizer que o Inovar Auto acabou, vale considerar que o programa representa uma fase de transição para outros desafios que virão.

Terceiro, o Salão do Automóvel também permitiu algumas constatações. Se por um lado mais uma vez comprovou o quanto o brasileiro ainda é apaixonado por carro, por outro, mostrou que a resposta do setor foi expor veículos com grandes inovações tecnológicas e propostas do Inovar Auto.

As exigências do Inovar Auto em termos de tecnologia e inovação contribuíram para a melhoria da qualidade. Isto talvez não seja percebido em 2016 porque os produtos estão entrando agora no mercado. Para o ano que vem, haverá melhor percepção da qualidade em relação ao que o Inovar Auto trouxe de benefícios efetivos.

Quarto ponto que vale ser observado: as normas de qualidade que regem o setor, a ISOTS 16949 e a ISO 9001, estão passando por uma atualização bastante forte, o que também deve ajudar as empresas a evoluírem em qualidade nos próximos dois anos. Já estão disponíveis a IATF 16949:2016 (antiga ISOTS) e a ISO 9001:2015, que terão fase de transição em setembro de 2018.

E mais: muito se fala sobre a Indústria 4.0. É esperado, já a partir de 2020, outro patamar de tecnologia, qualidade e volume. Então, 2017 talvez seja uma etapa para que o Brasil se torne altamente competitivo em 2020, com o avanço da Indústria 4.0. Para tanto, investir em produtos, processos, serviços e pessoas será imprescindível.

Em virtude de tantas instabilidades – econômica, financeira e produtiva –, 2016 foi um ano de ajustes e certa estagnação nas perspectivas de qualidade. Para 2017, previsões já sugerem pequeno crescimento. O que precisamos agora é injetar ânimo. O grau de pessimismo já tem diminuído e este é o primeiro passo nesta transição.

*  Presidente do Instituto da Qualidade Automotiva (IQA)

Bazar da Liga de Combate ao Câncer

O Bazar da Liga de Combate ao Câncer de Bento Gonçalves esta comercializando trabalhos de artesanato produzidos por voluntárias e pacientes da entidade no terceiro piso do Shopping L’América. Os valores arrecadados serão revertidos em prol da manutenção das atividades da Liga.
Quem quiser contribuir ainda mais com a entidade também pode participar do sorteio de uma rifa, que tem como premiação trabalhos de artesanato. O Bazar da Liga segue até o dia 11 de dezembro. O horário de funcionamento é das 12 às 21 horas, de segunda a sábado e das 14h às 21h nos domingos.

Serviço:
O quê: Bazar da Liga
Quando: de 1º a 11 de dezembro
Onde: Shopping L’ América
Horário: De segunda a sexta-feira das 12h às 21h e nos domingos das 14h às 21h.

Regulamentação das pesquisas clínicas em humanos é aprovada em comissão

O projeto que acelera a liberação de pesquisas clínicas no Brasil (PLS 200/2015) foi aprovado no último dia 30 de novembro pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS). A proposta, apresentada pela senadora Ana Amélia (PP-RS), em conjunto com os senadores Waldemir Moka (PMDB-MS) e Walter Pinheiro (PT-BA) cria um marco regulatório para análise e registro de novos medicamentos no tratamento de câncer, Alzheimer, diabetes e de outras doenças, além de fixar regras a serem cumpridas nos estudos em seres humanos. O texto, aprovado na forma de um substitutivo à proposta original, precisa passar por turno suplementar de deliberação. — Essa é uma vitória dos pacientes que tem câncer e outras doenças graves e que, através da pesquisa clínica, podem vislumbrar uma condição de vida melhor para enfrentar essas enfermidades que hoje atingem e matam tantos brasileiros — defende a senadora Ana Amélia (PP-RS)

R$ 4,5 bilhões serão injetados na economia do Estado com o 13º salário

A chegada do final do ano e a perspectiva da injeção de recursos oriundos do pagamento do 13o salário para os trabalhadores, aposentados e pensionistas gaúchos leva a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojista do Rio Grande do Sul – FCDL-RS, a projetar um incremento nas vendas do comércio e, ainda, a ampliação da quitação de dívidas e recuperação do crédito pelos consumidores.

O presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, destaca que o 13o salário representa um acréscimo de aproximadamente R$ 12 bilhões para a economia do estado, mas boa parte deste dinheiro, cerca de 35%, já foi paga no primeiro bimestre de 2016, a título de adiantamento para as férias.

– Com base neste indicador, a FCDL-RS estima que uma renda adicional de R$ 6 bilhões deve movimentar a economia gaúcha em novembro e dezembro, já efetuados os devidos descontos previdenciários e de impostos. Acreditamos que os consumidores deverão utilizar cerca de 25% deste valor para negociar e quitar dívidas, sendo o restante destinado para o consumo, o que deve ampliar, de maneira significativa, as vendas do varejo do Rio Grande do Sul – enfatiza Vitor Augusto Koch.

O dirigente comenta que R$ 4,5 bilhões do 13o salário serão utilizados pela população para consumo adicional neste final de ano. Por isso, é importante que os lojistas estejam preparados e focados para vender, ofertando qualidade no atendimento e produtos com preços adequados ao orçamento das famílias gaúchas.

Equipe ExpoBento 2017