Aprovale

Aprovale completa 25 anos

Entidade foi fundada em 21 de fevereiro de 1995

A evolução tecnológica das últimas décadas aplicada ao processo vitivinícola possibilitou a conquista de mercados mais exigentes e o reconhecimento dos vinhos e espumantes do Vale dos Vinhedos. Assim, a evolução da vitivinicultura da região passou a ser a mais importante meta dos seus produtores. Para alcançar este objetivo e atender às exigências legais da Indicação Geográfica, em 1995, seis vinícolas se associaram para criar a Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale): Casa Valduga, Miolo Wine Group, Vinhos Don Laurindo, Vinícola Dom Cândido, Vinícola Cordelier (encerrou atividades) e Casa Graciema (encerrou atividades).

As motivações iniciais para o projeto foram a evolução qualitativa dos vinhos, agregar valor aos produtos elaborados, tornar conhecida a região, estimulando o turismo e o crescimento cultural da comunidade, gerar novas fontes de emprego e a fixação do agricultor a sua terra e a valorização do patrimônio dos agricultores e das empresas.

De 1995 até os dias atuais, inúmeras foram às conquistas obtidas pelo Vale dos Vinhedos. A região foi contemplada com melhor infraestrutura de acesso, sinalização turística padronizada, interpretação patrimonial. Atraiu também investidores da área de turismo, os vinhos ganharam renome, conquistaram o mercado interno e cresceram em exportação. São inúmeros os prêmios recebidos em concursos internacionais atestando a excelência e fortalecendo a identidade dos vinhos e deste roteiro enoturístico único no mundo.

Um breve histórico da Aprovale

 

  • 1995: Fundação da Aprovale e início do processo de estruturação da região como rota de enoturismo.
  • 1997: Início do processo de busca da Indicação Geográfica na modalidade Indicação de Procedência.
  • 2002: Obtenção do registro da Indicação Geográfica na modalidade Indicação de Procedência pelo INPI. Através da Aprovale, o Vale dos Vinhedos foi a primeira Indicação Geográfica do Brasil.
  • 2003: Sede da Aprovale é inaugurada no Vale dos Vinhedos. Também neste ano a Aprovale abriu o Centro de Atendimento ao Turista do Vale dos Vinhedos (CAT), junto a sua sede.
  • 2007: O Vale dos Vinhedos foi reconhecido pelo Comitê de Gestão do Vinho da União Europeia ao lado do Napa Valley. Apenas estas duas regiões receberam esse reconhecimento fora da Europa na época.
  • 2007: Início do processo de busca pelo reconhecimento como Denominação de Origem.
  • 2010: Modernização da logomarca e identidade visual Vale dos Vinhedos, com criação de novos materiais de promoção do roteiro de enoturismo e atualização do site Vale dos Vinhedos.
  • 2010: Início dos projetos de captação de parceiros externos, com o objetivo de melhor equipar a rota de enoturismo. Na época o Vale dos Vinhedos modernizou sua sinalização interna com patrocínio Visa.
  • 2012: Reconhecimento do Vale dos Vinhedos como Patrimônio Histórico e Cultural do Rio Grande do Sul.
  • 2012: Obtenção do registro de Denominação de Origem pelo INPI – até 2020 este reconhecimento é único para vinhos no Brasil.
  • 2014: Lançamento do Documentário Memórias do Vale dos Vinhedos.
  • 2016: Vale dos Vinhedos atinge pela primeira vez os 400 mil visitantes.
  • 2017: Início da parceria com a rede de cartões ELO, com o objetivo de renovar e manter atualizada a sinalização interna do Vale dos Vinhedos.
  • 2017: Início da parceria com o Banco Sicredi, que equipou as empresas associadas com mapas ilustrativos, objetivando o auto guiamento de visitantes na rota.
  • 2020: Aprovale completa 25 anos de existência.

    Comparativo Vale dos Vinhedos 1995 X 2020

    No ano de criação da entidade, contabilizando as vinícolas fundadoras, haviam pouco mais de uma dezena de vinícolas no Vale dos Vinhedos. Praticamente todas de pequeno porte e nenhum empreendimento estruturado para apoio à recepção de turistas. No ano de 2001 a entidade começou a contabilizar o número de visitantes da rota, que era de aproximadamente 45 mil.

    Em 2020 a região compreendida entre Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul soma 24 vinícolas associadas, que respondem por 17% dos vinhos finos e 12% dos espumantes nacionais e elaboram uma média anual entre 10 a 12 milhões de garrafas. Também elaboram suco e outros derivados da uva. Os perfis são variados: há vinícolas familiares, com elaboração limitada e venda exclusiva em seu varejo, como também grandes empresas com presença internacional. Além das vinícolas, hoje o roteiro abriga hotéis e pousadas, restaurantes, cafés, operadoras de turismo, ateliês de arte, artesanato e antiguidades, uma queijaria gourmet e agroindústrias de geleias, doces e biscoitos, memorial do vinho, passeios de aventura, esportes radicais e muito mais. Em termos de enoturismo, em 2019 foram contabilizados 443 mil visitantes, o que representa mais de 800% de aumento em relação a 2001.

    Cabe à Aprovale o controle dos produtos protegidos pela Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos e a gestão desta marca. Informações sobre o território, enoturismo, apoio para a realização de pesquisas científicas e acadêmicas assim como a promoção institucional do roteiro estão entre as atividades conduzidas pela entidade.

    Objetivos, visão e valores

    Os objetivos estratégicos da Aprovale se constituem em fortalecer a gestão da entidade, consolidar o posicionamento do Vale dos Vinhedos no mercado, fortalecer a cultura da cooperação, intensificar as relações institucionais da associação com a comunidade, poder público e trade turístico local, incentivar a busca contínua pela excelência dos produtos e serviços, proteger e preservar a paisagem natural e a identidade cultural do Vale dos Vinhedos.

    A visão de futuro de seus associados compreende uma entidade fortalecida, constituída por membros integrados e comprometidos com o desenvolvimento coletivo do Vale dos Vinhedos, consolidado como destino enoturístico de excelência, economicamente viável e sustentável.

    A Aprovale também definiu como seus valores a cooperação, consciência na preservação ambiental e sustentabilidade econômica, respeito à individualidade das empresas, fornecedores e consumidores, excelência em atendimento nos empreendimentos associados, representatividade e ética.

    Gestores e equipe Aprovale

    A Aprovale é gerida por uma Diretoria Executiva cuja gestão é de dois anos, e reúne representantes do quadro social. A Diretoria Executiva é assessorada pelo Conselho Superior, que reúne os ex-presidentes desde a fundação da entidade. Conta também com um Conselho Fiscal e com o Conselho Regulador da Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos.

    Já foram presidentes da Diretoria Executiva da Aprovale: Jones F. Valduga (atual, gestão 2019/2020), Márcio Brandelli (2015/2018), Juarez Valduga (2013/2014), Rogério C. Valduga (2011/2012), Aldemir S. Dadalt (2008 à 2010), Luis Henrique Zanini (2006 à 2008), Werner Shumacher (2006), Adriano Miolo (2003 à 2005), Lidio Ziero (2000 à 2002), Ademir Brandelli (1998/1999), Marcos Valduga (1996/1997) e Juarez Valduga (1995).

    A equipe da Aprovale conta com duas funcionárias contratadas: Luciana Radaelli Barbieri, coordenadora administrativa e financeiro, que atua da entidade há 16 anos. E Naiára Elisa Martini, turismóloga, que atua na entidade há 10 anos. Conta ainda com o consultor técnico Jaime Milan, que atua junto a Aprovale há 19 anos e Rosangela Arcanjo, que atua no setor de limpeza e apoio ao Centro de Atendimento ao Turista há 11 anos.

  • Foto: Sede Aprovale no Vale dos Vinhedos. Créditos: Naiára Martini/Aprovale

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *