hipnóloga e dermatologista

A Hipnose no tratamento de doenças de pele

A hipnóloga Liara Nunes e a médica Zênia D’Arrigo afirmam que técnicas de hipnose são altamente eficazes no tratamento dermatológico

Em abril deste ano o Jornal Integração da Serra abordou aspectos da hipnose numa reportagem especial sobre terapias alternativas. Na ocasião, a hipnóloga Liara Nunes explicou sobre o trabalho que desenvolve em Bento Gonçalves. Nesta edição de julho, o assunto volta a ser abordado, porém alinhado ao tratamento dermatológico. Além de Liara, foi conversado também com a médica dermatologista Zênia D’Arrigo, que defende a utilização da hipnose no tratamento dermatológico.

De acordo com Liara, por meio da hipnose, o hipnólogo clínico consegue acessar a mente subconsciente do paciente e identificar as causas dos problemas e assim ressignificar o evento, modificando a percepção da pessoa em relação àquela situação. Ela explica que a hipnose é um tratamento não invasivo e não tem contraindicação, e que a partir de uma ficha clínica é possível verificar quais técnicas devem ser utilizadas e determinar o número de consultas.

“É um método terapêutico de curta duração. De modo geral, a hipnose clínica é indicada para muitas questões. Entre elas: fobias, traumas, medos, ansiedade, insônia, preparação para o parto, preparação para qualquer tipo de estudo, entre eles, prova prática e teórica para CNH, concursos, vestibulares, Enem, pois diminui a ansiedade e aumenta a concentração; alergias, gagueira, preparação para cirurgias, medo de tratamento odontológico, emagrecimento, sinusite, bronquite, asma, tabagismo, alcoolismo, autoestima, depressão, dores crônicas, estresse, problemas de relacionamento, incluindo até mesmo um recurso terapêutico coadjuvante para o câncer”, explica.

Hipnose na Dermatologia

A Hipnose na Dermatologia, segundo Liara, é altamente eficaz, podendo diminuir a dor na pele, intervindo em aspectos psicossomáticos de doenças cutâneas, levando, dessa forma, à resolução ou controle de algumas dermatoses, como psoríase, rosácea, vitiligo, urticária, dermatites, entre outras doenças de pele.

“As alergias, de forma geral, são manifestações fisiológicas do corpo, sinalizando que, entre outras questões, o emocional não está bem. Desta maneira, a hipnose clínica auxilia a pessoa a buscar o autoconhecimento, a encontrar a origem do sintoma, entender o que está desencadeando este sintoma e assim transformar a causa- raiz, modificando a resposta condicionada ao sintoma”, salienta.

Ainda segundo Liara, a hipnose é reconhecida como valiosa prática médica, subsidiária de diagnóstico ou de tratamento, devendo ser exercida por profissionais devidamente qualificados e sob rigorosos critérios éticos.

O que diz a Dermatologista

Uma das dermatologistas com experiência no assunto em Bento Gonçalves, a médica Zênia D’Arrigo se mostra favorável ao tratamento dermatológico aliado às técnicas de hipnose. Segundo ela, a maior parte dos processos orgânicos de nossa vida ocorrem sem que tenhamos conhecimento deles, ou seja, fora da nossa consciência.

Funções automáticas perfazem 98% de nossa vida mental, ocasionando problemas ligados a doenças, que estão ligados à mente e, consequentemente, ao processo de imunidade.

A hipnose, de acordo com Zênia, auxilia de forma efetiva no tratamento dermatológico. “Na dermatologia, é um recurso auxiliar que consiste em consciência estreitada e elevada sugestibilidade. Isto regula o fluxo sanguíneo e as funções autônomas, provocando diminuição da dor, do prurido das doenças de pele como psoríase, vitiligo, alopecia areata, desidrose, herpes, lúpus, rosácea, entre outras. Segundo Philip D. Shene Feet, professor associado do curso de Dermatologia da Faculdade de Medicina de South Flórida University, a hipnose reduz recidivas e reduz respostas negativas, onde outras terapias falharam”, explica.

A médica não deixa de citar o doutor Roberto Azambuja, dermatologista de renome, que atua em Brasília e que trabalha com hipnose há muitos anos, proferindo cursos e palestras sobre o assunto. Zênia acrescenta ainda que a hipnose atua no psicossomático, reestruturando e corrigindo o subconsciente.

“Muitos trabalhos científicos já foram feitos, mas relembro de um grupo de pacientes estudados que foram submetidos à terapia tradicional, mais hipnose, mais psicoterapia e outro grupo somente o tratamento tradicional. Foram testados por seis meses. O resultado surpreendeu a todos. O primeiro grupo teve repigmentação do vitiligo em 80% dos pacientes, sendo o segundo grupo somente em 20%. Estamos certos de que a hipnose consiste em terapêutica comprovada para auxiliar o tratamento de inúmeras doenças”, enfatiza.

Onde encontrar Liara e Zênia

Liara Nunes

Centro Clínico Oswaldo Cruz, Sala 1001. Rua General Osório, 309, Bento Gonçalves, RS.

Whatsapp/celular: (54) 99197 8034.

Zênia D´Arrigo

Centro Clínico Oswaldo Cruz, Sala 1003. Rua General Osório, 309, Bento Gonçalves, RS.

Fone: (54) 3452-2802

Foto: Rodrigo De Marco

hipnóloga e dermatologista

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *