Embrapa e Emater promovem evento para as produtoras rurais em Bento Gonçalves

“Mulheres rurais, o poder que produz” – esse é o título do evento que acontece na próxima terça-feira, dia 11 de junho, em Bento Gonçalves. Valorizar as mulheres trabalhadoras e apresentar novas oportunidades para alavancar a propriedade rural são os principais objetivos do encontro promovido pela Embrapa e pela Emater/RS-Ascar, que deverá reunir cerca de cem convidadas.  
 
“Acompanhamos o protagonismo das mulheres dentro da propriedade rural na Serra e achamos que elas mereciam um momento especial, planejado especialmente para elas”, conta Marcos Botton, chefe de Transferência da Embrapa Uva e Vinho e idealizador do evento. Além de buscar a parceria da Emater, ele convidou outras unidades da Embrapa na Região Sul:  Embrapa Trigo (Passo Fundo), Embrapa Clima Temperado (Pelotas) e Embrapa Suínos e Aves (Concórdia), que também de imediato aceitaram a parceria de apresentar algumas tecnologias direcionadas para a agricultura familiar.
 
De acordo com a extensionista social da Emater/RS-Ascar, Maria de Lourdes Pancotte “é uma oportunidade para as mulheres de troca de experiências, valorização, acesso à informação e inspiração para novas possibilidades de trabalho e renda no meio rural”.
 
Botton relata que além de novas alternativas para melhorar a renda e diversificar a produção agrícola, a ideia do encontro é empoderar as mulheres para atuarem na gestão das propriedades, pois cada vez mais elas estão coordenando as atividades. Ele cita que segundo o Censo Agropecuário de 2017 do IBGE, desde 2006 a presença feminina no agronegócio cresceu de 12% para 18,6%.
 
Para atender os objetivos do evento, durante a manhã acontecerá a palestra “Na cabeceira da mesa”, com a jornalista Marciele Scarton, autora do livro Mulheres do Interior, que irá trazer uma reflexão sobre as conquistas das mulheres ao longo dos anos e como podem avançar ainda mais.
 
No turno da tarde, as participantes irão conhecer novas alternativas para ampliar a renda na propriedade rural nas estações temáticas que serão coordenadas pelas Unidades da Embrapa participantes. A equipe da Embrapa Trigo (Passo Fundo- RS) vai fazer as mulheres colocarem a mão na massa, literalmente, e aprender novas opções de pães, agregando ingredientes facilmente obtidos no meio rural e que prometem aumentar o valor comercial do produto pelo maior valor nutricional e sua diferenciação.  Já a Embrapa Clima Temperado (Pelotas-RS) irá apresentar e distribuir mudas da batata-doce biofortificada, uma nova alternativa que contém 10 vezes mais betacaroteno que as batatas-doces convencionais, o que enriquece nutricionalmente a refeição.
 
A poedeira colonial 051 é a tecnologia que será apresentada pela Embrapa Suínos e Aves (Concórdia-SC) para fazer a diferença para as produtoras da Serra, pois além do aumento de produtividade na postura, possibilita a agregação de valor pela venda da carcaça para consumo. E a última oficina ficará a cargo da anfitriã, a Embrapa Uva e Vinho (Bento Gonçalves) com o tema suco de uva. Serão apresentadas as cultivares de uvas desenvolvidas pelo Programa de Melhoramento Genético ‘Uvas do Brasil’ e os processos de elaboração de suco, inclusive com a tecnologia do suquificador integral, desenvolvido pela Embrapa especialmente para a pequena propriedade rural. As participantes ainda terão a oportunidade de degustar e fazer a análise sensorial de diferentes sucos de uva.
 
O evento, que acolherá durante todo o dia as mulheres agricultoras de Bento Gonçalves e região, é promovido pela Embrapa e Emater/RS-Ascar, e conta com o apoio do Sicredi Serrana e da Corteva Agriscience e integra o plano de estágio de final de curso do estudante de Relações Públicas Paulo Eduardo Doro Prestes da Universidade Federal de Santa Maria, campus Frederico Westphalen.
mulher
0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *