Editora Belas Letras é finalista em prêmio nacional

Empresa de Caxias do Sul concorre na modalidade MPE, categoria Inovação em Marketing

Atendida pelo Programa ALI – Agentes Locais de Inovação, do Sebrae RS em parceria com CNPq, a Editora Belas Letras, de Caxias do Sul, na Serra, é a MPE gaúcha finalista do Prêmio Nacional de Inovação (PNI), realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Sebrae. Ela concorre na modalidade MPE, categoria Inovação em Marketing, com outras duas finalistas, uma do Pará e outra do Rio de Janeiro. Os vencedores serão conhecidos no dia 10 de junho durante o 8° Congresso de Inovação da Indústria, em São Paulo.

A Belas Letras não chegou à final do prêmio à toa. A editora superou, com crescimento, a maior crise do mercado brasileiro de editoras de livros em 2018, e segue crescendo. “A empresa já tem um histórico inovador e o Programa ALI só veio reforçar isso. Aplicamos um diagnóstico de oportunidades e construímos um plano de ações para a empresa”, comenta Michele Ballejos Seleri, coordenadora estadual do Programa ALI. Ela lembra que empresas atendidas pelo programa no Rio Grande do Sul têm tradição vitoriosa na premiação nacional. Desde a primeira edição, em 2012, ganham ao menos uma categoria.

A indicação da Belas Letras levou em consideração as ações inovadoras da editora e os resultados obtidos nos últimos dois anos, em que ela construiu um modelo de negócio diferenciado no mercado editorial brasileiro, que estava baseado em vendas a livrarias e ao governo. Durante a crise que afetou o varejo de livros no ano passado (com recuperação judicial de duas das maiores redes do país), a Belas Letras cresceu 45%. A estratégia incluiu maior presença digital e foco na experiência e nas necessidades dos clientes. “Fica claro nos resultados da Belas Letras a importância de os negócios estarem atentos às tendências e mudanças do mercado e do mundo. As necessidades das pessoas estão mudando e as empresas precisam se transformar para continuarem sendo relevantes para essa nova sociedade. E o mais legal é que elas podem fazer parte da construção desses modelos”, comenta Fernanda Cardoso Setti, agente local de inovação do Sebrae RS, que acompanhou a empresa nos últimos dois anos.

Pesou para a indicação o engajamento com consumidores. Em 2016, a Belas Letras criou um programa chamado Compre 1 Doe 1, em que cada leitor da editora que compra um livro no e-commerce da marca recebe um segundo livro para doar na sua comunidade, um projeto inédito no Brasil que gerou um crescimento de 265% nas vendas da empresa pelo canal digital próprio e foi consolidado, nos moldes atuais, em 2018. A Belas Letras também desenvolveu parcerias estratégicas com marcas importantes, como Imaginarium, Dobra, Dentro da História, Post-It, entre outras.  “A parceria com o Programa ALI, do Sebrae RS, foi fundamental porque nos deu ferramentas para desenvolvermos a inovação. Uma coisa é querer fazer e outra é ter as ferramentas para conseguir fazer o que se quer. Além das ferramentas, houve o acompanhamento com métricas corretas”, comenta o publisher Gustavo Guertler.

O Prêmio Nacional de Inovação (PNI)

O Prêmio Nacional de Inovação é uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O objetivo é incentivar e reconhecer os esforços bem-sucedidos de inovação e gestão da inovação nas organizações que atuam no Brasil. Há finalistas em três modalidades: Pequenos Negócios, Média Empresa e Grande Empresa. Cada modalidade tem cinco categorias de premiações.

A atual edição (2018/2019) teve 1.605 empresas inscritas em todo o Brasil, e 1.353 delas foram na modalidade Pequenos Negócios. Nesta modalidade, 147 inscritos são do Rio Grande do Sul (93 são atendidas pelo Programa ALI/RS, o correspondente a 63% das inscrições do Estado). A Editora Belas Letras concorre na categoria de Marketing. Na modalidade Pequenos Negócios, a Belas Letras concorre com outras duas empresas, uma do Rio de Janeiro e outra do Pará.

 

editora belas letras 2

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *