Navegador Amyr Klink ancora em Garibaldi para contar sua inspiradora trajetória

Palestra Show Amyr Klink2 Palestra Show Amyr Klink

“A propriedade verdadeira não era o barco, mas os meses dentro dele. O patrimônio de verdade não é nossa casa ou empresa. São as experiências que vivemos dentro delas”. Esta foi a maior mensagem que o navegador Amyr Klink deixou às mais de mil e duzentas pessoas que acompanharam a sua passagem por Garibaldi.

Ele foi a atração da 11ª palestra show anual, promovida pela Apeme na noite de quinta-feira, 11 de abril, no ginásio da Associação dos Motoristas (AMG). O evento também marcou o 24º aniversário de fundação da Associação de Pequenas e Médias Empresas de Garibaldi, comemorado na mesma data.

A presidente da Apeme, Rosângela da Costa, relembrou a história da entidade, destacando os desafios que tiveram de ser superados para que pudesse conquistar a força e a credibilidade que possui. “Uma trajetória marcada por desafios, sonhos e muita superação, feita de pessoas simples, persistentes e corajosas”. Rosângela agradeceu a todos ex-presidentes, integrantes voluntários de diretorias e colaboradores que já passaram pela instituição, salientando que todos deixaram sua marca e seu legado.

Apesar de ser conhecido por suas viagens ao redor do mundo e, principalmente à Antártica – no total foram 22 expedições ao extremo sul do planeta -, Amyr Klink também é economista, empresário, palestrante e escritor. Contando suas experiências e lições aprendidas em suas travessias oceânicas, ele enfatizou: “Eu nunca morei sozinho em Paraty (RJ). Navegando, descobri a beleza que é viver em comunidade, onde uns são provedores dos outros. Em cada pedacinho do barco tinha a ideia e o carinho de alguém para o todo dar certo. O poder de se descobrir provedor do outro mostra que podemos fazer coisas maiores do que a soma dos nossos esforços”.

Sob os olhares atentos do público, formado por garibaldenses e também espectadores vindos de mais de dez cidades da região, salientou: “Quando não existe pressão, mau tempo, dificuldades, nós ficamos incompetentes, relapsos. Quando percebemos a finitude, que pode acabar o que custou uma vida para construir, percebemos que tudo é provisório. O que nos faz competentes é a escassez. Só tivemos sucesso nos projetos quando tínhamos pouco recursos”.

Por fim, destacou que “a herança que nunca morre é a história, o legado – não a empresa, o carro, a casa. E não só o que fizemos, mas o que não fizemos. Legado é também as não ações: não machucar, não roubar, não matar. É um orgulho dizer que certas coisas você não fez. Estamos num momento no Brasil que precisamos de valores”.

Klink também atua com planejamento, pesquisa e desenvolvimento de projetos especiais, além de ser empreendedor na área náutica. Autor de seis best sellers, resultado de suas expedições, ainda se tornou um conceituado conferencista, somando mais de 2.500 palestras em 13 países.

Referenciando o tema da palestra “Autoliderança e protagonismo com a vida – levantar âncora e partir”, a presidente da Apeme salientou o comprometimento da entidade com seus associados e comunidade. “É muito amor pelo trabalho e muita dedicação. Não existem fórmulas mágicas ou receitas. O que existe é muito protagonismo. Queremos que vocês sejam felizes, líderes de si mesmos e protagonistas em suas vidas, aprendendo com as adversidades e desenvolvendo a resiliência”, finalizou Rosângela.

O evento foi uma realização conjunta da Apeme e Apeme Mulher, tendo patrocínio máster da Sicredi. Os patrocinadores ouro foram Bortonaggio Inox, Gerson Bem Gastronomia, Instituto Mix de Profissões, Neuzi Decorações e Previne Medicina e Segurança do Trabalho.

Presidente da APEME Rosângela da Costa

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *