Ver para Crer

Por Cesar Anderle
Diretor da Anderle Transportes

O evangelista Tomé não acreditou quando lhe avisaram que Cristo havia ressuscitado, porém passou a crer quando o próprio Cristo surgiu em frente aos seus olhos e, humildemente, solicitou para que pusesse sua mão em seus ferimentos.

Este episódio acontecido há mais de dois mil anos, se faz presente nos dias de hoje. Quem de nós já não duvidou de algum fato, da fé, da saúde, da dignidade, da coerência das pessoas?

Pois é, somos eternos mortais, desconfiados até da própria sombra, mas com a experiência adquirida através dos anos, passamos a crer nas palavras, nas boas ações. Muitas vezes acreditamos através do nosso próprio sofrimento, é verdade, mas que poderia ser minimizado se acreditássemos no testemunho das pessoas que nos cercam. A experiência dos outros poderia nos aliviar as angústias de querer fazer o diferente somente pela aventura de experimentar.

As pessoas gostam mesmo é de ver para crer. A impressão que dá é que, se não for vivido, não tem graça, mesmo que essa experiência seja muito dolorosa com o resultado obtido.

Um exemplo muito fácil de compreensão do ver para crer é a geração de uma nova vida no corpo de uma mulher. As pessoas acreditam porque, em nosso cotidiano, presenciamos muitos bebês sendo gerados. Mas para quem viveu ou está vivendo esta experiência, tem no nascimento deste pequenino ser humano a certeza de que realmente Deus existe e está no controle de tudo o que nos acontece. Deus é tão imenso e tão glorioso que não cabe em palavras, em frases ou em livros.

A ponte entre Deus e este futuro ser que será gerado é a mulher, é ela que cede seu corpo para dar vida a uma nova vida, por isso a nossa gratidão e o nosso apreço a elas. Os homens podem fazer parte deste show da vida, mas é por amor, pela persistência e resistência, através do empenho do ser feminino e de sua força de vontade, que renasce a esperança no mundo a cada criança gerada.

O mês de maio que está por vir é dedicado a estas estimadas senhoras, que souberam conduzir suas vidas e que sabem ter paciência a cada dia para dar uma boa criação e educação às nossas crianças.

Sabe-se que a presença do pai é necessária, mas, querendo ou não, é com a mãe que existe um contato mais fraterno, mesmo porque existe toda a geração do feto no corpo da mulher, passando pelo aleitamento materno e culminando pelo afeto e dedicação diário que a mãe desprende a este ser. Com isso tem-se a certeza de que o papel da mãe na história humana é verdadeiramente importante.

A mulher é dona desta graça e detentora de uma força interna descomunal para suportar as adversidades diárias. Com certeza dependemos delas, não tenho dúvidas, somos gratos a elas por nos cuidarem, nos incentivarem, nos mostrarem o caminho a seguir.

Peço que Deus as ilumine, que Deus dê muita paz, saúde, alegria e serenidade todos os dias a este ser que nos acolhe, nos conforta e nos dá amor.

affection-baby-baby-girl-377058

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *