Pasin fala sobre investimentos do município no CIC-BG

Bento Gonçalves terá mais de meio bilhão em PPPs e R$ 46 milhões em obras

Acreditando que o setor público precisa acompanhar o dinamismo do setor privado, o prefeito Guilherme Pasin disse, durante a palestra-jantar que abriu a agenda de trabalhos de 2019 do Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG) na noite de 18 de fevereiro, que Bento Gonçalves se consolida como polo de desenvolvimento porque se modernizou nas práticas de gestão e, apesar dos anos de recessão, buscou formas de estimular o desenvolvimento econômico.

Segundo ele, a cidade soube se preparar quando o mercado deu sinais de estabilidade, ao transformar o ambiente de negócios. A Lei de Incentivo ao Desenvolvimento, que oferece isenção de taxas e tributos a empresas que pretendem se instalar ou ampliar suas atividades, registrou a abertura de 1.659 novos empreendimentos e mais de R$ 450 milhões em investimentos em 2018. A Sala do Empreendedor deu agilidade aos novos negócios, e o tempo de espera para o registro de pequenas e micros empresas caiu de dois meses para no máximo 15 dias. A atração de novos empreendimentos acabou gerando mais receitas – e esse segue um dos desafios para 2019, ao lado da realização de importantes obras estruturais.

Para 2019, a prefeitura investirá R$ 46 milhões, por meio de recursos próprios, emendas parlamentares e financiamentos, em 100 obras. Entre elas, o trevo do acesso norte, que trará segurança na travessia entre os bairros São Roque e São João, na BR-470 – os recursos na ordem de R$ 14 milhões devem ser financiados através da Caixa. Outro importante investimento é a continuidade das obras do Complexo Hospitalar junto à UPA. “Vamos promover uma saúde mais horizontalizada, principalmente para aqueles que mais precisam”, disse o prefeito, na abertura do cronograma de palestras da entidade.

O abastecimento de água é outra frente de atuação da prefeitura. Para acabar com o problema de desabastecimento, um projeto para captar água do Rio das Antas já está no BID para obter recursos. É uma obra de cerca de R$ 250 milhões que garantirá abastecimento de água por 50 anos não só a Bento, mas também a Farroupilha, Carlos Barbosa e Garibaldi.

 Guilherme Pasin, prefeito de Bento Gonçalves

PPPs

Bento Gonçalves também está atuando fortemente com as parcerias público-privadas (PPPs). Segundo Pasin, a cidade tornou-se um modelo nacional nesse quesito, e a prefeitura pretende firmar 44 delas, juntamente com outorgas e concessões, com investimentos que devem ultrapassar meio bilhão de reais. Em janeiro, foi aberta a proposta de manifestação de interesse para PPP em iluminação pública, a fim de trocar os 14 mil pontos de luz por lâmpadas mais eficientes e de instalar 100 câmeras de vídeo-monitoramento. Outra em andamento é a construção da usina de geração de energia a partir de resíduos sólido urbano.

Segurança pública

Pasin também destacou dois importantes avanços na área de segurança pública, uma das prioridades de seu governo. O prefeito garantiu que o atual presídio será desativado assim que a nova casa prisional, com capacidade para 450 apenados, seja inaugurada – a data não foi anunciada, mas o presídio, localizado na Linha Palmeiro, está com quase 100% das obras concluídas. “Ficará operando apenas o regime semiaberto, até definição do governo do Estado”, comentou Pasin. O chefe do Executivo também destacou a atuação da Guarda Civil, cuja formação dos agentes teve início neste ano. Eles passarão por 766 horas de treinamento com policiais militares e civis.

 Gialdi cobra agilidade e pró-atividade na busca por recursos

Trazendo uma mensagem de otimismo para 2019 – ano que vem embalado positivamente por conta das mudanças nos cenários político (que vem ganhando em estabilidade) e econômico (com claros de retomada da confiança do empresariado nos negócios), o presidente do CIC-BG, Elton Paulo Gialdi, também cobrou enfaticamente a necessidade por agilidade na busca pela retomada do desenvolvimento. “Precisamos captar investimentos de forma mais proativa, demonstrarmos iniciativa. Devemos ir mais a Brasília encaminhar nossos pleitos, ampliando o relacionamento de Bento com os entes federativos, com os governos federal e estadual. É urgente notabilizarmos nossa região como destino de investimentos em infraestrutura, em malha viária. Está na hora de pleitearmos e recebermos o justo incentivo: não pedimos regalias, mas condições para continuarmos promovendo o desenvolvimento econômico e social”, comentou.

Gialdi também enfatizou a importância de priorizar investimentos em estruturas com o Parque de Eventos, que tanto diferenciam Bento Gonçalves e consolidam a cidade como polo indutor do turismo de negócios e contribuem para a captação de eventos que geram oportunidades de movimentação econômica a diversos setores. “A Fundaparque merece um olhar cuidadoso e especial, antes que sejamos ultrapassados e percamos a condição de referência de nosso centro de eventos”, alertou.

O presidente do CIC também solicitou aos empresários e aos representantes do poder público e de entidades que se doem um pouco mais às causas da comunidade. “Sejamos generosos, empresários e representantes de entidades e do poder público. Vamos nos aliar por Bento Gonçalves e por nossa região, vamos fazer mais”, disse o presidente do CIC-BG, também lembrando da importância de contribuir de forma espontânea com os R$ 15 solicitados pelo Consepro na hora do pagamento do IPTU.

1 responder

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *