Felicidade - Dr Koff

A Felicidade

Dr Koff

Por Antonio Carlos Koff
Médico, Cientista, Filósofo e Humanista CREMERS 2887

Felicidade é o que todos procuram. Consciente ou inconscientemente todos querem sentir-se bem e ser felizes.

Vivendo num mundo em contínua mutação, o ser humano necessita de constante ajuste com a realidade externa, porquanto o movimento é a lei geral que rege este universo. Tudo está continuamente mudando. Vida é movimento e quando cessa um deles cessa o outro também. Assim é natural que o ente humano esteja sempre querendo mudar ou desejar algo que ainda não tem. Seus anseios e aspirações são sempre por alguma coisa maior que deseja alcançar. É desta maneira que o mundo cresce. Há uma força que o impele sempre para a frente, para o progresso e para a evolução.

Esqueça, porém, a perfeição de suas oferendas, seus sacrifícios e suas colaborações, porque pode haver sempre um embate, um confronto, um atrito,uma incompreensão, uma irritação em cada palavra, em cada coisa, em cada gesto, em cada ação, mas é assim que chega a luz.

Esqueça também o reconhecimento dos outros por suas obras, seus trabalhos, doações e realizações, mas é por aí que vem a luz.

Aqui não é um lugar de perfeição, mas que isso não seja desculpa para você se descuidar de suas responsabilidades pessoais para consigo mesmo, seu futuro, seu trabalho e seus relacionamentos.

Viver em permanente contato com Deus, fazendo da vida toda uma oração, é a suprema realização do ser humano na face da terra, porém a felicidade nunca pode ser completa, total e definitiva, porque neste mundo estamos no desterro, fomos expulsos do Jardim de Éden, e aqui não é o nosso verdadeiro lugar. Não bastasse a influência do meio ambiente, a lei da instabilidade do Sistema Nervoso determina que a períodos de positividade se seguem os de negatividade e vice-versa, o que impede uma felicidade total e perene. Ademais, o sofrimento é necessário para moldar o caráter e promover o aprendizado. A mente atua por comparação, de tal forma que ninguém dá valor ao que é bom se não conhecer o que é ruim. E o que dizer então da vida humana, que necessita sempre de empenho e persistência? O controle da mente é o controle de tudo e sem esforço valemos pouco mais do que nada.

O homem jamais verá a real natureza de Deus, mas Ele nos dá mostras de Sua face e só é feliz quem pensa bem. Sim, é possível ser feliz neste mundo, mas não de maneira completa, porque o coração humano é uma lira onde faltam cordas; é como se a alma clamasse: “Tenho sede de Ti, Senhor!” Contudo, você precisa realizar, mas não se preocupe com suas imperfeições e limitações, porque é bem melhor fazer mal algo que precisa ser feito, do que fazer com perfeição aquilo que não precisa ser feito.

Tenha sempre em mente que há em todas as pessoas um frustrante “vazio existencial” que nem mesmo a presença de Deus pode amainar, porque Ele quer que se compartilhe a felicidade. A única maneira de preencher este vazio é doar-se, prestando serviço ao seu semelhante, porque ninguém pode ser feliz se não fizer os outros felizes.

Mas também está no plano divino encontrar felicidade quando se entrega o coração.

Toque o sino que ainda pode tocar!

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *