Dezembro

ancila

Ancilla Dall´Onder
Professora
ancila@italnet.com.br Zat

O mês de dezembro é pródigo em comemorações e datas significativas em muitos e variados aspectos. É o de fato chamado mês dos presentes. Inicia com o dia primeiro, lembrando o bem-aventurado Charles de Foucauld, pela sua luta contra a Aids e, poucos dias depois, comemora-se o lendário São Nicolau de Mira, origem figurativa do Papai Noel.

A Imaculada Conceição de Nossa Senhora é comemorada em 8 de dezembro, juntamente com o Dia Nacional da Família e também o da Justiça. Comemora-se, dias depois, o da Bíblia dos Direitos Humanos e de Nossa Senhora de Guadalupe. Não podemos esquecer Santa Luzia, protetora dos olhos, e São João da Cruz, com sua afirmação: “Quem ama não se cansa e não cansa os outros”.

Em dezembro também comemoramos o Dia Internacional do Migrante, do passado e da atualidade, na sensibilidade humana em relação ao processo migratório. Por outro lado, a Primavera, que nos brindou com o espetáculo da exuberância da natureza, cede espaço ao verão, com o seu calor natural e, por derivação, espera-se também o calor humano entre as pessoas.

Mas a data máxima de dezembro e do ano é o Natal, quando celebramos o nascimento de Jesus, em família, entre abraços e presentes, precedidos pela oração. Não podemos esquecer que Jesus de Nazaré nasceu em Belém, por um chamamento dos pais Maria e José, para responder ao censo ordenado pelo imperador romano César Augusto. Na manjedoura, que lhe serviu de berço, revelou a sua humildade para crescer em virtudes e sabedoria: “amar ao próximo como a ti mesmo”, em princípio de igualdade e respeito entre as pessoas. O Natal imprime em todos nós sentimentos nobres de amor ao próximo, de solidariedade, de partilha e, sobretudo, de esperança.

Após o Natal lembramos Santo Estevão, o primeiro mártir da Igreja, e a Sagrada Família, comemorada em trinta de dezembro, enquanto aguardamos o findar de mais um ano em 31 de dezembro, o dia da Esperança.

A esperança sempre esteve presente entre os seres humanos pois encerra, em seu significado e sentido, o desejo de realização de que algo de bom aconteça, isto é, motiva e estimula o alcance de objetivos em qualquer idade.

Todo final de ano é propício para uma reflexão sobre a trajetória realizada. É nesse clima de reflexão e de esperança que desejamos um Ano Novo de muita alegria, saúde e paz.

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *