365 dias de quê, Spotify?

Natalia_Zucchi

Por Natália Zucchi

Para quem vive de Spotify, o serviço de streaming de música já liberou a retrospectiva musical de 2018!

Todo ano, o Spotify Wrapped disponibiliza para cada usuário um resumo dos artistas, músicas e gêneros mais ouvidos ao longo dos quase 365 dias (afinal, o ano ainda não acabou). O streaming também gera playlists com os dados coletados, com os mais tocados no Brasil e no Mundo, além de outras listas disponíveis para todos os membros.

Desde o último dia 6, o Spotify liberou também duas playlists pessoais, uma para curtir as 100 mais tocadas do seu ano e outra “expandida” com 50 faixas para você conhecer artistas e músicas similares ao seu gosto.

Para você ter uma ideia de quantas playlists personalizadas foram geradas, o Spotify já possui 170 milhões de usuários ativos mensalmente. Desses, 75 milhões assinam a versão premium.

Mas e aí, já conferiu a sua?

Meu 2018 teve 9.678 minutos de música. Eu achei pouco! Minha lista de artistas mais tocados também está muito similar a 2017. Parece que tenho escutado as mesmas bandas… Green Day, Aerosmith, Metallica, Pink Floyd, até aqui o de sempre mesmo. Em quinto lugar, aparece a Greta! <3 Minha aposta musical!

MySpotifyWrapped2018

Vou dar satisfações

  • O Dia Verde (versão abrasileirada para Green Day) permanece no topo pelo segundo ano consecutivo – resquícios do show incrível e animado de novembro de 2017, que motivou uma viagem pela discografia dos caras. Nimrod foi o álbum que mais ouvi da banda em 2018.
  •  Aerosmith e Metallica são para ouvir na volta da faculdade, já que minha cabeça fica muito agitada e dormir é impossível.
  • Pink Floyd foi pelo show do Roger Waters, comentado na coluna anterior.
  • Greta Van Fleet foi minha descoberta desse ano e já contei sobre eles na coluna de outubro. O novo álbum “Anthem of the Peaceful Army”, lançado também nos mês dez, veio para tirar o título de cover de Led Zeppelin e colocar os rapazes em outro patamar. Para o coração de metal aqui, até as tranquilas grudaram: Anthem e You’re the One.
  • Mesmo não aparecendo na lista, um álbum que curti muito em 2018 foi o Walls da banda Kings of Leon, lançado em 2016.

Agora vamos à promessa musical 2019: se em 2018 foram quase 10 mil minutos de música, a meta é dobrar esse número no próximo ano! Mais música, mais descobertas para contar por aqui. Viva ao algoritmo musical!

Aquele toque informativo

O Spotify foi lançado em 2008. Hoje, o aplicativo está disponível na versão desktop para curtir no computador e também nas versões para Android e iOS. Ele é gratuito para quem quiser escutar online e ser interrompido de vez em quando com anúncios. Já os planos de assinatura ficam entre R$ 16,90 (plano individual) e R$ 26,90 (plano família, que pode ser compartilhado entre você e mais cinco pessoas). É o Netflix da música! Com a versão premium, é possível baixar as canções e ouvir no modo offline, sem passar por publicidade

Artistas locais no Spotify

Não, o Integração e eu não recebemos patrocínio para falar sobre o Spotify. Chego até aqui para lembrar que o mais legal é que vários artistas locais possuem seu material disponível na plataforma: Lela Rosanelli, Elixir Inc., Darkship, Supersonic Brewer, Hollow, Rotten Penetration, Jovem Ainda, Os Bardos da Pangeia, Rainha de Espadas, Laura Dalmas e mais uma galera da Serra Gaúcha pode ser encontrada no Spotify. Se você ainda não é usuário, experimente a versão gratuita. 😉 Até mais!

0 respostas

Deixe uma resposta

Escreva um comentário
Sinta-se livre para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *